Autor Tópico: O Brasil Em Queda Livre  (Lida 5733 vezes)

jesieltrevisan

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.655
  • Sexo: Masculino
  • Harmonize-se
Canon EOS 5D + BG-E4 + Canon EOS Kiss (300D) 
Canon EF 50mm f/1.8 mk I + Canon EF 100mm f/2 + Canon EF 28-70mm  f/3.5~4.5 II + Sigma 18-50mm f/2.8 DC EX  + 430EX II
--
Dúvida sobre as regras do fórum? --> REGRAS GERAIS
Dúvidas gerais? -->FAQ


Thales Souto

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (29)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 12.308
  • Sexo: Masculino
  • "Fotografia é um hobby viciante"
    • thalessouto.com
Resposta #1 Online: 05 de Junho de 2015, 20:42:43
Minha empresa para não fazer demissão começa em julho com redução de jornada por 6 meses, ou seja, 15% menos no salário.
Isso porque ela foi precavida e bem administrada pois várias outras da área automotiva já estão mandando embora.

Hoje a área automotiva trabalha com 50% da capacidade instalada.

Há outra empresa grande aqui em Braga que faz fralda, papel higiênico e absorvente e também caiu muito o faturamento.
D610 + AF-S 50 1.8 G + Tamron 24-70 2.8 VC G2 + YN685 + tripé fuleiro de 35 dólares
"Polímeros, aulas, família e fotografia. Não necessariamente nessa mesma ordem...."
Meu canal no YouTube sobre fotografia: http://www.youtube.com/channel/UCCS35q7G_BRE6aVdXXEOKNg
Instagram: @souto_thales
www.flickr.com/photos/tsouto


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 05 de Junho de 2015, 23:36:49
Quem é mais velho já viu esse filme algumas vezes: nada mais é do que a eterna montanha-russa brasileira (e de outros países em desenvolvimento também). País vai bem por algum tempo (muitas vezes por condições externas, pois não existe investimento em produção ou educação no nível necessário), logo depois as condições "ambientais" que provocaram a ascensão mudam e ele volta à situação anterior, e começa tudo de novo. Aí não nos impressionamos e procuramos individualmente aproveitar as fase positivas... Não é queda livre, é simplesmente o retorno à condição básica de "Terceiro Mundo com Wi-Fi". Depois melhora de novo e nada acontecerá de diferente... Na totalmente irrelevante e dispensável opinião de quem dormiu com uma moeda e acordou no dia seguinte com outra valendo mil vezes mais e foi pegar o metrô cheio de curiosidade, até acreditando que o terceiromundismo havia acabado com uma canetada... :assobi:
« Última modificação: 05 de Junho de 2015, 23:37:41 por efilho »


fernandomaues

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.439
  • Fernando Maués
    • Fernando Maués
Resposta #3 Online: 05 de Junho de 2015, 23:53:30
Análises econômicas já, normalmente, não valem lá muita coisa - há um estudo bacana mostrando que as previsões econômicas dos útimos 30 anos tiveram a mesma porcentagem de acerto que uma moeda jogada para cima - esta, então, é pura propaganda política. Creditar a passagem relativamente tranquila do Brasil à enorme crise internacional que devastou economias "UNICAMENTE a fatores externos" como os preços das commodities é de um primarismo pueril, coisa de torcida.

Dilma também não ajuda e vem lidando muito, muito mal com a questão tentando adotar por aqui uma ortodoxia que afundou todos os países por onde passou.
« Última modificação: 05 de Junho de 2015, 23:54:16 por fernandomaues »


André Luis Jacob

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.309
  • Sexo: Masculino
    • Jacob Fotografia Criativa
Resposta #4 Online: 05 de Junho de 2015, 23:56:28
Nossa economia ainda é muito baseada na economia externa para achar que a crise que passamos ou deixamos de passar é culpa de alguma forma nossa.

No mais, não vejo tanta "crise" assim não, pelo menos não aqui na minha cidade, os empresários texteis continuam andando de SUV e Camaro, fui num bar cliente nosso e estava lotado, todos bebendo cervejas importadas e rindo atoa.


fs_isa

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.605
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 06 de Junho de 2015, 00:17:07
Reluto muito em me adentrar nesse tipo de discussão.
Gostei da metáfora da 'montanha-russa'. Legal também a observação prática do Jacob.
O que eu estou enxergando (longe de tentar acertar a realidade, só um pitaco) é que essa oscilação está com sua onda (cristas e vales) cada vez mais "puxadas pra baixo". O sistema capitalista (que ao meu ver rege política, economia...) talvez não se sustente para sempre. Uma vez assisti e gostei muito do documentário do Milton Santos - Por Uma Outra Globalização. Quem tiver oportunidade, assista!

Sorte para todos nós.  :ok:


Lizandro Júnior

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.498
  • Sexo: Masculino
  • "Com Deus, todas as coisas são possíveis."
    • Lizandro Júnior Fotografias
Resposta #6 Online: 06 de Junho de 2015, 01:15:58
Minha empresa para não fazer demissão começa em julho com redução de jornada por 6 meses, ou seja, 15% menos no salário.
Isso porque ela foi precavida e bem administrada pois várias outras da área automotiva já estão mandando embora.

Hoje a área automotiva trabalha com 50% da capacidade instalada.

Há outra empresa grande aqui em Braga que faz fralda, papel higiênico e absorvente e também caiu muito o faturamento.

O Brasil está afundando e parece que a maioria do povo brasileiro não está enxergando.
Nikon D750 | Nikon D610 | Flash SB900| Nikkor 24mm f/1.4G ED | Sigma 85mm f/1.4 EX DG HSM | Tokina AT-X 16-28mm f/2.8 Pro FX |  Nikkor 80-200 2.8 | Yongnuo 565EX | Yongnuo 622N | Yongnuo TX

www.lizandrojunior.com  | "Com Deus, todas as coisas são possíveis."


Marcel A.

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 346
  • Marcel
Resposta #7 Online: 06 de Junho de 2015, 01:29:02
Bem, com 10 % de aprovação do governo atual ,acho que a maioria está enxergando sim. Mas contra esses 10 % de acéfalos, não há argumentos. Deve ser culpa dos capitalistas burgueses né ?


spositom

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.464
Resposta #8 Online: 06 de Junho de 2015, 01:51:06
O Brasil está afundando e parece que a maioria do povo brasileiro não está enxergando.

As pessoas sentem mas não preveem,  ficam surpresas com os aumentos, tarifassos,   corte de verbas sociais, etc após eleição , mesmo o vendo o deficit primário estampado na primeira pagina do jornal e mais um monte de outros sinais nada discretos

Isso é muito fácil de fazer, e esta em execução plena através da educação precária

Preferem não pensar e acreditar que se de 3, 2 relatam o mesmo fato isso de torna verdade independente de ser lógico ou não

Agora amigo, não tem outra forma a não ser trabalhar (com muita sorte) e pagar a inoperância alheia

Abs


fernandomaues

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.439
  • Fernando Maués
    • Fernando Maués
Resposta #9 Online: 06 de Junho de 2015, 07:51:18
Então, o Acéfalo aqui estava morando na Espanha entre 2006 e 2008, quando começou a crise por lá - vamos, crise criada por ganância bancária, não por déficit ou gastos do governo, ok?.

Colegas de trabalho, pais de colegas dos meus filhos começaram com isso: a crise, a crise.. Vou tirar meu filho do inglês, vou demitir dois funcionários, etc. Eu já dizia para eles: pow, o cara do curso de inglês vai perder alunos, os funcionários demitidos vão deixar de consumir e , no geral, todo mundo para de consumir e comprar, a economia vai para a merda. Mas sabem como é o efeito manada, certo? Então todos fizeram isso, o governo ajudou com medidas "austeras" e de redução de gastos e aí, amigos, vocês podem ver o que é queda livre: desemprego de 50%, todo mundo perdendo imóvel, um inferno.

Enquanto isso, no Brasil, um acéfalo qualquer dizia que a crise ia ser uma marola e que as pessoas deviam gastar. Incentivou o consumo INTERNO (que foi o que segurou o país, e não o contexto internacional, que era horroroso), botou renda na mão dos mais pobres e o Brasil passou muito bem pela crise. Enquanto o Serra fazia conta errada para moleque de 5a série e gritava "a crise, a crise" e que era preciso poupar - estratégia, REPITO, que deu errado em todo o lugar em que foi aplicada.

Agora, estamos, MESMO, em uma parte baixa da curva. Curva bem lembrada pelo EFilho pois, como só acéfalos sabem, NINGUÉM cresce para sempre e muito do consumo, sobretudo nos últimos anos, foi feito na base do endividamento e da renúcia fiscal. Nem o governo melhorou infra-estrutura; nem o setor privado, a produtividade.

Agora, ajudados, sim, pelo governo esquisofrênico que resolveu tirar dinheiro da econômia em vez de colocar, vamos ter uma crise, aliás, já estamos nela, mas QUEDA-LIVRE? Perguntem a quem vivia nos EUA ou Europa em 2007, 2008 e vão saber o que é queda livre.

Essa semana, um amigo aqui, curitibano, que trabalhava na indústria farmaceutica, disse que um monte de produtos estão EM FALTA. Perguntei: pow, mas se tá em crise, como estão em falta. Ele: ah, é que as multinacionais já previam a crise e desviaram matéria prima e produtos para outros mercados. Aí, quando no fim do ano registrarem queda nas vendas, a culpa vai ser da crise e não deles que não tinham produto para entregar.

Enfim, nem sei por que o acéfalo aqui veio escrever, poque isso não é debate, é briga de torcida. Nada que se diga convence. Eu rapidinho, olhando na net, achei 120 artigos como esse, desde, pelo menos, 2003.

E no meio da crise, um amigão gasta 55 mil na festa de 15 anos da filha... é a crise, é a crise... gritaria que faz um bem enorme para a economia... mas, para os que têm cérebro, quanto pior, melhor...

Abs!
« Última modificação: 06 de Junho de 2015, 07:53:07 por fernandomaues »


fernandomaues

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.439
  • Fernando Maués
    • Fernando Maués
Resposta #10 Online: 06 de Junho de 2015, 08:34:32
Em tempo: eu, acéfalo, também estou muito insatisfeito com o governo. Meus motivos, porém, são muito diferentes - para não dizer opostos - aos dos que têm cérebro...

E não se preocupem, se a crise não vier esse ano, virá no ano que vem, ou no próximo, ou daqui a 5 anos, ou 15. Uma hora a urubuzada vai acertar a previsão e lembrar: "Não disse?"  ;).
« Última modificação: 06 de Junho de 2015, 08:57:26 por fernandomaues »


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.846
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #11 Online: 06 de Junho de 2015, 08:45:50
Fernando faço de suas palavras as minhas, mas é apenas um acéfalo concordando com outro.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Marcel A.

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 346
  • Marcel
Resposta #12 Online: 06 de Junho de 2015, 09:12:51
Bem, eu não inventei os números acima, estão na mídia dessa semana. Nem tenho partido político , para não ficar todo doído se falam mal do governo. Mas se 9 estão contra, realmente não tenho argumento para convencer o 1 que está a favor. Canon x Nikon tem muito mais utilidade, voltando para lá....


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 06 de Junho de 2015, 10:33:09
Tudo isso que falei é "papo de chopp", nada de estabelecer posição ou querer dar uma de entendido no assunto. Comentário de experiência pessoal de classe média com 60 anos e que já viu esse filme várias vezes, e se repete do mesmo jeito a cada dez anos... "Sensações" apenas, mas que dão tranquilidade por saber que sempre há retorno... :ok:



Gustavo Silva

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 159
Resposta #14 Online: 06 de Junho de 2015, 15:49:37
A classe alta da sociedade vai ser classe alta em qualquer lugar do mundo. Mesmo o país estando em crise ou até mesmo arrasado por um pós guerra, as classes mais ricas não deixam de seguirem suas vidas de luxos e caprichos. A crise sempre vai afetar as classes mais baixas, essas que geralmente sentem na carne o seu salário perdendo o poder de compra de um ano para o outro.