Autor Tópico: E, mais uma vez, a B&H ficou mais cara do que as lojas nacionais...  (Lida 1166 vezes)

efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Não é motivo para júbilo algum, pois infelizmente não foi por desconto em nossas lojas Nikon, Canon ou Fuji BR, mas pelo avanço do dólar: de modo geral, está valendo mais a pena comprar aqui com garantia de 5 anos (lente Nikon) em 12 vezes sem juros do que pagar à vista na B&H (e se arriscar com o humor do fiscal da aduana...).

No início deste ano valeu a pena, antes do dólar começar a pular. Depois elas reajustaram os preços, mas nossa taxa de câmbio não se deu por vencida...

Se baixar o valor do US$, estima-se que não caia abaixo de R$ 3,50 e, portanto, vale a pena considerar alguns preços se alguém ainda tem "folga" para essas coisas...  :shock:


Lucas M. Dias

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.214
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 18 de Setembro de 2015, 14:26:45
Tá complicado mesmo, eu estava pensando em pegar um macbook pro retina esse final de ano e deixar o antigo pra namo, mas com o dólar assim o preço do modelo que quero saiu de pouco mais de 5mil para 9mil :eek:

Acessórios em geral, principalmente pra fotografia, dispararam os preços. Lentes então nem se fala... Enfim, o jeito é tentar manter tudo o que tenho por enquanto e esperar essa zona estabilizar.


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.891
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #2 Online: 18 de Setembro de 2015, 14:29:24
A questão agora é: até quando a Canon/Nikon vão conseguir segurar os preços no Brasil?

Hoje só vale a pena trazer equipamentos da China ou Japão, que são mais baratos do que a B&H.


Diogenes

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.561
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 18 de Setembro de 2015, 15:56:31
Isto é fato.
Se pegarmos as DSLR de entrada, os preços estão mais baixos aqui mesmo, nos grandes magazines já há algum tempo.
Vejam esta Rebel T5 que na B&H está saindo por US$ 399,00 que vezes R$ 4,00/dólar, mais a taxa de NY e o IOF do cartão, sai no final por algo como R$ 1850,00.

No Ponto Frio, que nem é uma das melhores lojas, está saindo por R$ 1.499,00 em 10 parcelinhas de R$ 149,00 por mes, com NF, garantia e tudo mais.

http://www.pontofrio.com.br/CineFoto/CamerasDigitais/camerasdigitaisreflexdslr/?Filtro=C29_C30_C904&nid=111267
« Última modificação: 18 de Setembro de 2015, 15:57:20 por Diogenes »
Se você acha que pode, você tem razão. Se acha que não pode, também tem razão. Você é quem sabe!


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 18 de Setembro de 2015, 16:46:39
A questão agora é: até quando a Canon/Nikon vão conseguir segurar os preços no Brasil?

Eu fiz as compras na Loja Nikon em fevereiro deste ano, estava mais ou menos "B&H". Em abril veio aquela expansão de garantias (para tentar amenizar a paulada, eu acho) e um aumento geral de aproximadamente 30% nos preços...  :(


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 18 de Setembro de 2015, 18:42:27
Tá complicado mesmo, eu estava pensando em pegar um macbook pro retina esse final de ano e deixar o antigo pra namo, mas com o dólar assim o preço do modelo que quero saiu de pouco mais de 5mil para 9mil...

Infelizmente se vc entrar numa Apple Store americana hoje sairá da loja com o MBPr (i7, 256 SSD, 8 GB RAM) tendo custado quase US$ 2100 ($1800 x 8,75% x IOF cartão). Se ficar cabreiro com a alfândega aqui e preferir pagar 50% de imposto (para não arriscar 100% se for pego...), esse Mac terá custado cerca de R$ 13 mil!!!! Na loja BR ele sai por R$ 10,5 mil à vista ou R$ 11,3 mil em 12x...

Mas a Apple Brasil sempre manteve seus preços (desde 2011 qdo comprei o 1o Mac) mais ou menos iguais aos americanos pagando os 50% de taxa de alfândega no aeroporto. Acontece que a gente sempre faz as contas vendo o preço do gringo como se não houvesse a taxa do Estado americano e pensando no dólar oficial sem IOF, menos ainde de o fiscal pedir a nota do notebook, aquele momento fatal...  :(

Aliás, se for partir para MBPr, sugiro sacrificar mais um pouco (ou muito...) e comprar i7 com 256 de SSD e 8 GB de RAM, assim ele dura bem mais antes de vc pensar em upgrade...  :ok:


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 21 de Setembro de 2015, 14:50:50
E já está praticamente a R$ 5,00... Se eu não tivesse cancelado minha viagem aos EUA estava chorando agora...  :shock:


tnsantos

  • Trade Count: (15)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 851
Resposta #7 Online: 21 de Setembro de 2015, 15:39:21
Eu notei isso também, fui olhar umas coisas na loja da nikon e vi a d3300 lá por 2500 em 12x 208,25. Na bh tá 500 doletas fora o imposto de NYC. A daqui ainda tem NF e 2 anos de garantia.
Canon T5 + 18-55 STM + EF 50mm 1.8 STM + YN468II


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.401
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 21 de Setembro de 2015, 15:44:49
Aproveitem pra comprar porque essa mamata aqui no BR logo acaba!!!
Fotografando com a memória


tnsantos

  • Trade Count: (15)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 851
Resposta #9 Online: 21 de Setembro de 2015, 15:48:36
A esperança é que algum dia volte ao que era antes.  :hysterical: :hysterical: :hysterical:
Canon T5 + 18-55 STM + EF 50mm 1.8 STM + YN468II


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 21 de Setembro de 2015, 16:07:29
Meu amigo, os analistas já falam: menos de R$ 4,00 não fica. Lembremos que o Brasil é exportador de commodities, portanto qto mais alto o dólar melhor para os exportadores, e para o Brasil...

Não dou 2 meses para as lojas BR reajustarem tudo... Já peguei uma 20mm AF-D que estava de olho, preço quase de B&H...  :(


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.891
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #11 Online: 21 de Setembro de 2015, 16:08:19
Não sei quanto a Nikon, mas a Canon Brasil só vende equipamentos com projetos mais antigos ou de baixo custo.
Faz meses que a EF 14mm 2.8 está indisponível. As novas 16-35mm f/4, 11-24mm f/4, 35mm f1.4 II, 5Ds, ou as "hi-end" 1D e 200mm f2 IS nem estão à venda.





tnsantos

  • Trade Count: (15)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 851
Resposta #12 Online: 21 de Setembro de 2015, 16:09:55
Eu tava pensando em comprar logo a 55-200 e um flash. Pena tá sem capital agora pq acabei de comprar a d3200 e a 35mm. Se eu pudesse eu comprava logo o kit completo pra ficar "garantido". hehehe
Canon T5 + 18-55 STM + EF 50mm 1.8 STM + YN468II


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 21 de Setembro de 2015, 16:16:23
Não sei quanto a Nikon...

Os preços da Nikon são mais caros do que Canon, talvez por isso eles colocam logo na lista de produtos os lançamentos com suas páginas de descrição. Entretanto, leva de 3 a 5 meses para aparecerem como disponíveis para venda. Mas já aparecem com um preço alto...  :(


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.891
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #14 Online: 21 de Setembro de 2015, 16:23:11
Meu amigo, os analistas já falam: menos de R$ 4,00 não fica. Lembremos que o Brasil é exportador de commodities, portanto qto mais alto o dólar melhor para os exportadores, e para o Brasil...

Uma pequena observação: quanto mais alto o dólar, é bom para exportadores, mas não totalmente para o país. Existe um limite "bom" (especialistas dizem ser entre R$ 3,50 a R$ 3,75).

Mais do que isso, aumenta a inflação.
O país importa alguns itens essenciais, como trigo e petróleo fino (abundante em GLP e Nafta). Soja, milho, café e outros grãos tem preço fixado em dólar, então se a moeda americana está valorizada, o aumento é repassado ao mercado interno (mesmo sendo exportadores).

Quando itens de primeira necessidade sobem demais, a inflação segue a mesma tendência.