Autor Tópico: Síndrome do Impostor  (Lida 544 vezes)

mgatti

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 56
Online: 28 de Novembro de 2015, 22:51:40
"A Síndrome do impostor - ou ainda "Fenômeno do impostor" ou "Síndrome da fraude" - não se trata de uma desordem psicológica reconhecida oficialmente mas ela tem sido o assunto principal de vários livros e ensaios por psicólogos e educadores. As pessoas que sofrem este tipo de síndrome, de forma permanente, temporária ou frequente, parecem incapazes de internalizar os seus feitos na vida. Não importando o nível de sucesso alcançado em sua área de estudo ou trabalho, ou quaisquer que sejam as provas externas de suas competências, essas pessoas permanecem convencidas de que não merecem o sucesso alcançado e que de fato são nada menos do que fraudes.
As provas de sucesso são desmerecidas como resultado de simples sorte, ter estado no lugar certo na hora certa, ou se não por ter enganado as outras pessoas fazendo-as acreditar que são mais inteligentes do que o são em realidade. (...)
A síndrome do impostor, caracterizada pela incapacidade de pessoas acreditarem nas suas próprias competências pode ser vista como o oposto do Efeito Dunning-Kruger, em que as pessoas não conseguem ver as suas próprias incompetências." (Retirado da Wikipedia)


Alguém se identifica com isso? Quanto mais eu olho pras minhas fotos, piores elas ficam. E quando alguém elogia, meu impulso é acreditar que foi sorte, ou que foi a câmera, ou que a pessoa não tem estudo ou criticidade suficiente pra avaliar meu trabalho, e é só a paixão e ignorância dela enxergando a minha ignorância mascarada.
« Última modificação: 28 de Novembro de 2015, 22:52:01 por mgatti »
T5, 18-55mm, 28-80mm, 50mm 1.8/USM. Uma bateria e um cartão de 32. (Me deixem, quando tiver mais coisa daí eu omito esses haha)


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.381
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #1 Online: 29 de Novembro de 2015, 01:47:27
Discussão interessante, mas acho que deveria estar no bate-papo...

Na verdade, muitas pessoas de sucesso têm isso, em qualquer ramo. E talvez tenham sucesso justamente por causa disso: achar que nunca sejam bons o suficiente.  Daí essas pessoas têm duas saídas possíveis: desistir ou tentar ainda mais, estudar ainda mais, pensar ainda mais sobre o assunto.

Eu, por exemplo, quando não estou fazendo algo que realmente me empola no trabalho, sou movido por dois sentimentos em tese prejudiciais: medo e preguiça. Então, por medo de me acharem preguiçoso, trabalho bastante. E por preguiça, quero ver logo o trabalho terminado, pra depois ficar de preguiça. Claro que esse segundo aspecto é puramente ilusório, pois sempre depois de um trabalho vem outro...
Felipe


Danilo_cs

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.060
    • DCS
Resposta #2 Online: 29 de Novembro de 2015, 02:11:13
Eu raramente acho meu trabalho fotográfico legal...
E finalmente, meu último trabalho, quando achei legal, o cliente não achou....daí a confiança voltou a estaca 0.

Como raramente consigo fechar um ensaio...isso deve demorar um bocado pra sumir.....
Meu trabalho está aqui em http://www.dcsdesenvolvimento.com.br :)


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.917
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #3 Online: 29 de Novembro de 2015, 09:12:36
Nao eh para radicalizar.

Nao eh pq vc nao olha para as suas fotos com os mesmos olhos que significa que vc tem tal sindrome. Adinal de contas, todo mundo quando comeca, ao obter uma foto um pouco meljor ja acha um grande avanco, mas commo tempo o que era um grande avanco antes passa a ser algo rotineito e banal, e os novos avancos exigerem novos olhares, praticas, conhecimentos, etc mais elaboradas, especificas ou trabalhosas.

Tambem nao eh para radicalizar achando que todo mundo que reconhece que tiveram vantagens, como ligar certo, hora certa e pessoas certas, que signifique que tenham tal sindrome. Pq de fato eh assim que o mundo funciona. Vc tem que ter acesso aos locais com os recursos e oportunidades, ao momento ideal para agir e as pessoas que podem viabilizar o seu contato a tal. Por isso que o mundo migrou do campo para as cidades. Por isso que atores vao para California, Artistas visuais para NY, etc.

A sindrome, presumo eu, acontece quando as pessoas nao percebem o trabalho que tivera para obter tais oportunidades. E algumas pessoas tem que atravessar montanhas e outras um morrinho para chegar no mesmo local, dependendo do seu ponto de partida e do que vc carrega com vc, as dificuldades e facilidades variam.

Afinal de contas, eh igual andar de bicicleta. No momento que vc quer tentar atingir o objetivo parece algo extremamente dificil. Mas uma vez que vc chegou la e se estabilizou la, parece algo tao simples. Motivo pelo qual tantas pessoas acreditam que a sociedade eh pura meritocracia, por exemplo.
« Última modificação: 29 de Novembro de 2015, 09:16:04 por C R O I X »


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.917
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #4 Online: 29 de Novembro de 2015, 09:20:36
Eu raramente acho meu trabalho fotográfico legal...
E finalmente, meu último trabalho, quando achei legal, o cliente não achou....daí a confiança voltou a estaca 0.

Como raramente consigo fechar um ensaio...isso deve demorar um bocado pra sumir.....

Eu sou o contrario. Nao importa o quanto as demais pessoas nao gostem do que eu gosto, eu cintinua achando meu trabalho legal.

Ja trabalhos que as pessoas em geral tendem a adorar, sao justamente os que eu nao acho tao legal ou nem um pouco legal.
« Última modificação: 29 de Novembro de 2015, 09:23:15 por C R O I X »


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.917
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #5 Online: 29 de Novembro de 2015, 09:34:45
Um fotografo dificilmente olha para a mesma foto com o mesmo olhar do que alguem que nao exerce nenhuma atividade visual.

Assim como um musico nao aprecia as notas e o som da mesma forma de quem nao exerce nenhuma atividade musical.

Uma pessoa que faz manibras de bicicleta nao olha a bicicleta da mesma forma que uma pessoa que nao sabe andar de bicicleta.

Para uns um bom aviador eh aquele que sabe sair de uma nuvem. Para outros, um bom aviador eh aquele que sabe evitar entrar em nuvens. E tal percepcao vai depender da experiencia de cada um e da forma que cada um usa suas atividades. Uns usam para atingir satisfacao impressionando o publico, outros para atingir satisfacao a si mesmo com o prazer de suas habilidades cognitivas. E outros usam para atingir satisfacao monetaria, independente de quem impressionem ou agradem.
« Última modificação: 29 de Novembro de 2015, 09:36:37 por C R O I X »


Rafa_Meira

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (2)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.146
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 29 de Novembro de 2015, 12:40:15
Cara, existem duas coisas distintas ai. A diferença entre o normal e o patológicos, muitas vezes, é uma diferença quantitativa e não qualitativa. É como a agua, que apesar de ser essencial pra nossa saúde, pode se tornar um veneno se tomado em quantidades excessivas.

Portanto, existe a autocrítica, que é importantíssimo pra nossa evolução. Estabelecemos um ideal para nós mesmos e tendemos a nos comparar sempre com esse ideal. Por vezes, é comum nos sentirmos incapazes de atingir esse ideal, mas isso só se torna patológico a partir do momento em que isso absolutamente começa a nos paralisar diante das demandas da vida e a causar um sofrimento grande em nós mesmos.

Agora a autocrítica é absolutamente saudável. Pensarmos que foi uma foto de sorte nos faz correr atrás de maior consistência no resultado. Pensarmos que foi a câmera que ajudou nos faz buscar ótimos resultados com qualquer equipamento, e por ai vai.


alexandrecampini

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 9
Resposta #7 Online: 29 de Novembro de 2015, 16:18:19
Acho que é legal o profissional sempre procurar algo para evoluir. Mesmo porque, caso isso não aconteça, acaba criando uma "zona de conforto". Agora se isso te prejudica, te deixa com depressão ou algo do tipo, já é uma patologia (como foi citado acima) e deve ser tratada, não acredito que seja este o caso...


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.059
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 29 de Novembro de 2015, 22:02:10
Mas essa síndrome tem um viés. Muita gente tem fotos realmente ruins, e só recebem elogios de amadores que não entendem de fotografia, ou o pouco mérito que as fotos possuem são realmente por causa do equipamento, e eles sabem disso. Mas eles podem se sentir melhores se auto diagnosticando com essa síndrome.


Eu sou o contrario. Nao importa o quanto as demais pessoas nao gostem do que eu gosto, eu cintinua achando meu trabalho legal.

Ja trabalhos que as pessoas em geral tendem a adorar, sao justamente os que eu nao acho tao legal ou nem um pouco legal.

Mesma coisa comigo. Se eu sofro de algum problema, é de ter um ego inflado e achar minhas fotos incríveis mesmo quando quase ninguém elogia  :D

O que eu definitivamente percebo no meu gosto e nas minhas fotos é que o convencional não me impressiona. Percebo que outros acham excelência em imagens e assuntos convencionais, com motivos banais. Meu gosto é o oposto, e ninguém parece compartilhar dele  :doh: