Autor Tópico: fotometria + flash duvidas  (Lida 495 vezes)

Silvio Takahata

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.130
Online: 30 de Novembro de 2015, 09:38:13
pessoal,meu namoro com o flash comecou faz um bom tempo,mas para o casorio ta dificl ainda rsrsrs com o intuito de aprender mais com as dicas de voces,deixarei minhas duvidas e agradeco quem contribuir.
1- Tenho lido em diversos lugares,que devemos esquecer o fotometro da camera quando usamos o flash em ttl
.Falam que voce pode deixar proximo do zero ou negativo mesmo,que o flash da conta de iluminar tudo.

2-Falam que,para mantermos a luz ambiente,devemos fazer a fotometria para o ambiente...nesse caso,qd na situacao do modelo na sombra e o fundo claro??Quando na mesma luz(sol ou nublado)podemos fazer sempre na modelo??

3- Flash rebatido,li um comentario,que o ttl praticamente "deixa de funcionar"....na teoria de outros,a luz que rebate na parede e teto,de qualquer forma entra na lente..por conta disso que o ttl eh inconsistente qd rebatido???

4- Quando em ensaio externo,fora da sapata por exemplo,em ttl,mesmo que eu nw esteja com o flash de frente,a medicao e confiavel ou melhor usar em manual??

Sao muitas informacoes,pontos de vista diferentes,acaba virando uma salada na cabeca kkkk
5D MK3
Canon 24-70 2.8L II
Canon 600ex-rt
YN568ex II


Rafa_Meira

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (2)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.143
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 30 de Novembro de 2015, 10:08:58
Basicamente vc acaba trabalhando com duas luzes: luz ambiente e luz do flash. A fotometria da câmera vai te dar o quanto se luz ambiente te vc vai utilizar. Vc pode tanto utilizar apenas a luz do flash e anular a luz ambiente (colocando o fotômetro bem pro negativo) como utilizar bem a luz ambiente e utilizar o flash apenas como modificador de luz no assunto. Porém cada forma dessas da um resultado diferente e a escolha da forma como vc vai fotografar depende da sua leitura da luz  e do resultado que pretende atingir. Recomendo fotografar bastante das duas formas pra ver o que mais te agrada.
E com flash rebatido, o fotômetro funciona normalmente.


Silvio Takahata

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.130
Resposta #2 Online: 30 de Novembro de 2015, 10:20:44
Basicamente vc acaba trabalhando com duas luzes: luz ambiente e luz do flash. A fotometria da câmera vai te dar o quanto se luz ambiente te vc vai utilizar. Vc pode tanto utilizar apenas a luz do flash e anular a luz ambiente (colocando o fotômetro bem pro negativo) como utilizar bem a luz ambiente e utilizar o flash apenas como modificador de luz no assunto. Porém cada forma dessas da um resultado diferente e a escolha da forma como vc vai fotografar depende da sua leitura da luz  e do resultado que pretende atingir. Recomendo fotografar bastante das duas formas pra ver o que mais te agrada.
E com flash rebatido, o fotômetro funciona normalmente.
Obrigado por comentar Rafa_Meira!Entao,eu tenho treinado ultimamente,mas de tanto ler em foruns,sites e comentarios do povo que acessa,bateu uma duvida enorme se eu tinha entendido mesmo a coisa kkkkk ontem mesmo,eu treinei dentro da minha casa,rebatido,com a minha filha pintando para "tirar a prova" se realmente "deixa de funcionar"...mas achei melhor perguntar aqui para ler opnioes dos feras!!Valeu
« Última modificação: 30 de Novembro de 2015, 10:22:18 por Silvio Takahata »
5D MK3
Canon 24-70 2.8L II
Canon 600ex-rt
YN568ex II


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.661
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #3 Online: 30 de Novembro de 2015, 10:36:56
1- Não é bem assim, mas  o TTL vai sempre compensar, aumentando ou diminuindo, a potencia do flash dependendo da configuração que vc deixar na camera.
2- Eu faço a fotometria para o ambiente e ajusto a compensação de exposição no flash, a depender da cena.
3- Eu só uso flash rebatido em eventos e não tem problema nenhum com TTL.
4- Não posso opinar, só trabalhei até hoje com flash manual fora da camera.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Silvio Takahata

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.130
Resposta #4 Online: 30 de Novembro de 2015, 11:01:04
1- Não é bem assim, mas  o TTL vai sempre compensar, aumentando ou diminuindo, a potencia do flash dependendo da configuração que vc deixar na camera.
2- Eu faço a fotometria para o ambiente e ajusto a compensação de exposição no flash, a depender da cena.
3- Eu só uso flash rebatido em eventos e não tem problema nenhum com TTL.
4- Não posso opinar, só trabalhei até hoje com flash manual fora da camera.
valeu vangelismm!Farei mais testes/treinos.Valeu pela contribuicao
« Última modificação: 30 de Novembro de 2015, 11:03:44 por Silvio Takahata »
5D MK3
Canon 24-70 2.8L II
Canon 600ex-rt
YN568ex II


pablo.ebani

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.440
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 30 de Novembro de 2015, 12:48:43
Bom não tenho muito tempo de estrada com flash, mas estou evoluindo no uso...

1- Tenho lido em diversos lugares,que devemos esquecer o fotometro da camera quando usamos o flash em ttl
.Falam que voce pode deixar proximo do zero ou negativo mesmo,que o flash da conta de iluminar tudo.

Pelo contrario, se quer uma foto equilibrada, sem aquele fundo escuro, enquanto os rostos ficam estourados, vc não deve ignorar a fotometria do ambiente. Você deve equilibrar a iluminação e o flash na maioria dos eventos é para preenchimento, a não ser que vc queira fazer a luz do flash ser a principal (caso de contraluz), ai desconsidera o ambiente.

Como eu uso:
Primeiro chegando no local faço a fotometria do ambiente de modo que a velocidade não baixe de 1/80s (no caso da 50mm na 5D), isso varia conforme o assunto, se for criança não pode baixar de 1/125s, alguns casos com a XTi e a 17-50 em 17mm consigo fotos sem tremer com 1/20s, caso o assunto seja estático funciona (fotos dos convidados clássicas), normalmente o ambiente fica com 2/3 EV a 1 EV negativo, as vezes até zerado, assim se consegue destacar o assunto do fundo. Depois que fiz esse ajuste coloco flash e vou compensando até chegar no resultado bom. Geralmente rebatido uso em +1 EV de compensação (na XTi + 1 2/3 EV, com a mesma configuração da 5D, vai saber por que), nas poucas vezes que usei fora da câmera chegou a ficar até -2 EV de compensação, pois nesse caso o flash é direto, sem rebater.

O flash rebatido acaba ajudando um pouco no ambiente, pois espalha mais a luz, o que dá pra deixar o fotometro mais a esquerda (Canon), mas isso varia muito do local.

No caso de fotos externas, na sombra, não adianta fotometrar na modelo, ela vai ficar bem exposta e o fundo estourar, vc fotometra num local mais claro e usa o flash para iluminar a modelo, afim de equilibrar as luzes.

Ex: um contraluz de final de tarde, vc quer aquele sol alaranjado de fundo, mas a modelo fica "preta" e se fizer a fotometria na modelo o sol estoura. Você faz a fotometria no horizonte afim de deixar como você quer e usa o flash em TTL na modelo para iluminar.

Quando eu fotografo eventos o TTL é bom pq a distância do assunto sempre está mudando, agora em ensaios onde tenho um controle da situação procuro usar em Manual, quando uso.

Espero ter ajudado.
Canon 5D - 40D
Tamron SP 45mm 1.8 | Sigma 30mm 1.4 Art
EF 50mm 1.8 STM | EF 100mm f/2 |
https://500px.com/PabloEbani
http://ebaniphoto.46graus.com


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.977
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #6 Online: 30 de Novembro de 2015, 14:03:18
O pessoal deu ótimas respostas já aqui, deixa eu ver se consigo colaborar um pouco mais.

Antes de mais nada, procure desconfiar de tudo o que você lê sobre flash na internet. Tem muita, muita, muuuita informação errada. O ideal é sempre você tentar testar pessoalmente e exaustivamente tudo o que lê e filtrar as coisas erradas.

1- Tenho lido em diversos lugares,que devemos esquecer o fotometro da camera quando usamos o flash em ttl
.Falam que voce pode deixar proximo do zero ou negativo mesmo,que o flash da conta de iluminar tudo.

Aqui o Rafa_Meira respondeu muito bem, são duas fotometrias independentes. Depende mais do seu objetivo final do que qualquer outra coisa. Pode-se deixar o ambiente mais claro ou mais escuro mexend-se na fotometria da câmera, pode-se deixar o sujeito mais claro ou mais escuro mexendo-se na compensação de exposição do TTL.

2-Falam que,para mantermos a luz ambiente,devemos fazer a fotometria para o ambiente...nesse caso,qd na situacao do modelo na sombra e o fundo claro??Quando na mesma luz(sol ou nublado)podemos fazer sempre na modelo??

A regra básica é: fotometria da câmera para a luz ambiente, flash para o sujeito. Quando o sujeito está na sombra e você não quer estourar o fundo, faça a fotometria para o ambiente pela câmera e ilumine o sujeito com o flash. Na hora parece meio complicado, mas é bem mais simples do que aparenta...

3- Flash rebatido,li um comentario,que o ttl praticamente "deixa de funcionar"....na teoria de outros,a luz que rebate na parede e teto,de qualquer forma entra na lente..por conta disso que o ttl eh inconsistente qd rebatido???

Como disse o vangelismm, flash rebatido não tem problema algum com o TTL, funciona normal.

Acho que aqui vale a pena gastar um tempo e entender como funciona o TTL, vai responder muitas de sua dúvidas. Basicamente é assim. O flash dispara um "pré-flash" milissegundos antes do disparo "real" do flash. Esse pré-flash tem potência pré-definida e, a partir do tanto de luz do flash que retorna para o sensor de fotometria através da lente ("trough the lens"), o flash calcula a potência que deve ser enviada no disparo "real". Por isso o TTL não depende de onde rebatemos, da abertura do diafragma, do ISO, etc. Se estiver dentro do limite de potência do flash, ele vai iluminar o sujeito com a potência "correta".

Normalmente nem notamos o disparo do pré-flash, pois ele é muito próximo do disparo "real". Mas faça um teste. Coloque o flash em segunda cortina, ajuste o obturador para 1s ou mais de exposição e faça um disparo. Vai ver que primeiro tem o pré-flash e, 1s depois, vem o disparo "real" do flash.

Importante sempre lembrar que o cálculo do TTL é feito pelo sensor de fotometria da câmera, ou seja, ele é baseado no cinza médio. Então precisa sempre ficar atento se vai precisar fazer compensação da potência do flash. Regre básica: cenas claras, compensar o flash pra cima; cenas escuras, compensar o flash pra baixo.

4- Quando em ensaio externo,fora da sapata por exemplo,em ttl,mesmo que eu nw esteja com o flash de frente,a medicao e confiavel ou melhor usar em manual??

Aqui é bem como disse o pablo.ebani. Com o flash na câmera, o TTL ajuda porque a distância em relação ao assunto vai estar sempre variando, dependendo da parede onde se rebate o flash. Com o flash fora da câmera, se o seu assistente conseguir manter sempre a mesma distância em relação ao assunto, melhor usar flash em modo manual, para ter mais consistência entre os disparos.

Em eventos, eu trabalho sempre com flash na câmera, rebatendo am alguma parede, em modo TTL. Em ensaios externos, eu trabalho sempre com flash fora da câmera em modo manual. Meu parceiro de workshops, o Mike Castro, trabalha sempre com flash fora da câmera em modo manual, tanto em eventos como em ensaios.

Espero que tenha ajudado e desculpe se o post ficou muito longo...

Abraços


Silvio Takahata

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.130
Resposta #7 Online: 30 de Novembro de 2015, 15:11:56
Bom não tenho muito tempo de estrada com flash, mas estou evoluindo no uso...

Pelo contrario, se quer uma foto equilibrada, sem aquele fundo escuro, enquanto os rostos ficam estourados, vc não deve ignorar a fotometria do ambiente. Você deve equilibrar a iluminação e o flash na maioria dos eventos é para preenchimento, a não ser que vc queira fazer a luz do flash ser a principal (caso de contraluz), ai desconsidera o ambiente.

Como eu uso:
Primeiro chegando no local faço a fotometria do ambiente de modo que a velocidade não baixe de 1/80s (no caso da 50mm na 5D), isso varia conforme o assunto, se for criança não pode baixar de 1/125s, alguns casos com a XTi e a 17-50 em 17mm consigo fotos sem tremer com 1/20s, caso o assunto seja estático funciona (fotos dos convidados clássicas), normalmente o ambiente fica com 2/3 EV a 1 EV negativo, as vezes até zerado, assim se consegue destacar o assunto do fundo. Depois que fiz esse ajuste coloco flash e vou compensando até chegar no resultado bom. Geralmente rebatido uso em +1 EV de compensação (na XTi + 1 2/3 EV, com a mesma configuração da 5D, vai saber por que), nas poucas vezes que usei fora da câmera chegou a ficar até -2 EV de compensação, pois nesse caso o flash é direto, sem rebater.

O flash rebatido acaba ajudando um pouco no ambiente, pois espalha mais a luz, o que dá pra deixar o fotometro mais a esquerda (Canon), mas isso varia muito do local.

No caso de fotos externas, na sombra, não adianta fotometrar na modelo, ela vai ficar bem exposta e o fundo estourar, vc fotometra num local mais claro e usa o flash para iluminar a modelo, afim de equilibrar as luzes.

Ex: um contraluz de final de tarde, vc quer aquele sol alaranjado de fundo, mas a modelo fica "preta" e se fizer a fotometria na modelo o sol estoura. Você faz a fotometria no horizonte afim de deixar como você quer e usa o flash em TTL na modelo para iluminar.

Quando eu fotografo eventos o TTL é bom pq a distância do assunto sempre está mudando, agora em ensaios onde tenho um controle da situação procuro usar em Manual, quando uso.

Espero ter ajudado.
Valeu Pablo!!Entao,eu tinha entendido mais ou menos dessa forma como vc descreveu,mas por ler em varios sites,foruns,comentarios de usuarios,acaba complicando tanta informacao em minha cabeca.Resolvi perguntar aqui para eliminar as duvidas mesmo!Obrigado
5D MK3
Canon 24-70 2.8L II
Canon 600ex-rt
YN568ex II


Silvio Takahata

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.130
Resposta #8 Online: 30 de Novembro de 2015, 15:21:40
O pessoal deu ótimas respostas já aqui, deixa eu ver se consigo colaborar um pouco mais.

Antes de mais nada, procure desconfiar de tudo o que você lê sobre flash na internet. Tem muita, muita, muuuita informação errada. O ideal é sempre você tentar testar pessoalmente e exaustivamente tudo o que lê e filtrar as coisas erradas.

Aqui o Rafa_Meira respondeu muito bem, são duas fotometrias independentes. Depende mais do seu objetivo final do que qualquer outra coisa. Pode-se deixar o ambiente mais claro ou mais escuro mexend-se na fotometria da câmera, pode-se deixar o sujeito mais claro ou mais escuro mexendo-se na compensação de exposição do TTL.

A regra básica é: fotometria da câmera para a luz ambiente, flash para o sujeito. Quando o sujeito está na sombra e você não quer estourar o fundo, faça a fotometria para o ambiente pela câmera e ilumine o sujeito com o flash. Na hora parece meio complicado, mas é bem mais simples do que aparenta...

Como disse o vangelismm, flash rebatido não tem problema algum com o TTL, funciona normal.

Acho que aqui vale a pena gastar um tempo e entender como funciona o TTL, vai responder muitas de sua dúvidas. Basicamente é assim. O flash dispara um "pré-flash" milissegundos antes do disparo "real" do flash. Esse pré-flash tem potência pré-definida e, a partir do tanto de luz do flash que retorna para o sensor de fotometria através da lente ("trough the lens"), o flash calcula a potência que deve ser enviada no disparo "real". Por isso o TTL não depende de onde rebatemos, da abertura do diafragma, do ISO, etc. Se estiver dentro do limite de potência do flash, ele vai iluminar o sujeito com a potência "correta".

Normalmente nem notamos o disparo do pré-flash, pois ele é muito próximo do disparo "real". Mas faça um teste. Coloque o flash em segunda cortina, ajuste o obturador para 1s ou mais de exposição e faça um disparo. Vai ver que primeiro tem o pré-flash e, 1s depois, vem o disparo "real" do flash.

Importante sempre lembrar que o cálculo do TTL é feito pelo sensor de fotometria da câmera, ou seja, ele é baseado no cinza médio. Então precisa sempre ficar atento se vai precisar fazer compensação da potência do flash. Regre básica: cenas claras, compensar o flash pra cima; cenas escuras, compensar o flash pra baixo.

Aqui é bem como disse o pablo.ebani. Com o flash na câmera, o TTL ajuda porque a distância em relação ao assunto vai estar sempre variando, dependendo da parede onde se rebate o flash. Com o flash fora da câmera, se o seu assistente conseguir manter sempre a mesma distância em relação ao assunto, melhor usar flash em modo manual, para ter mais consistência entre os disparos.

Em eventos, eu trabalho sempre com flash na câmera, rebatendo am alguma parede, em modo TTL. Em ensaios externos, eu trabalho sempre com flash fora da câmera em modo manual. Meu parceiro de workshops, o Mike Castro, trabalha sempre com flash fora da câmera em modo manual, tanto em eventos como em ensaios.

Espero que tenha ajudado e desculpe se o post ficou muito longo...

Abraços
opaa eu que peco desculpas pelas perguntas rsrs.Claro que eu nw acredito em tudo,como eu li em varios lugares,optei por tirar a duvida aqui.Por mais que nw sejam verdadeiras muita coisa que li,eu,que ainda estou aprendendo,estou suscetivel aos erros kkkkk.A maioria das perguntas foi como eu ja tinha lido mesmo e lembrava,bateu com o que vcs citaram.Soh na questao do ttl quando rebatido que eu fiquei confuso mesmo.Obrigado Humberto,sempre solicito a todos.Alias,quase todos sempre nos ajudando!Abracos
5D MK3
Canon 24-70 2.8L II
Canon 600ex-rt
YN568ex II


Tiago C.

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 165
Resposta #9 Online: 02 de Dezembro de 2015, 16:45:59
Gostei desse tópico. Ótimas respostas, tiraram algumas dúvidas que eu também tinha  :ok: