Autor Tópico: Reportagem sobre filmar com DSLR  (Lida 1090 vezes)

PMVG

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 233
Online: 07 de Dezembro de 2015, 14:46:52
Olá

Penso que este seja o lugar correto para esta postagem. Porém deixo a cargo dos moderadores mover ou remover este tópico, conforme as regras do fórum.
http://www.fotografemelhor.com.br/materias/como-e-atuar-no-mercado-de-videos-com-hdslr/
Cordiais saudações a todos.
PMVG


Lizandro Júnior

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.497
  • Sexo: Masculino
  • "Com Deus, todas as coisas são possíveis."
    • Lizandro Júnior Fotografias
Resposta #1 Online: 08 de Dezembro de 2015, 10:30:56
Excelente texto, obrigado por compartilhar conosco.
Nikon D750 | Nikon D610 | Flash SB900| Nikkor 24mm f/1.4G ED | Sigma 85mm f/1.4 EX DG HSM | Tokina AT-X 16-28mm f/2.8 Pro FX |  Nikkor 80-200 2.8 | Yongnuo 565EX | Yongnuo 622N | Yongnuo TX

www.lizandrojunior.com  | "Com Deus, todas as coisas são possíveis."


PMVG

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 233
Resposta #2 Online: 14 de Dezembro de 2015, 19:25:41
Aprendi muito aqui também, então nada mais justo que compartilhar as informações  :ok:.
Abç
PMVG


themeron

  • Trade Count: (4)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 26
  • Sexo: Masculino
  • 'Onde há uma vontade, há um caminho.'
    • Rubem Rocha
Resposta #3 Online: 17 de Dezembro de 2015, 10:45:29
Qual seria o desgaste da máquina para uso em filme?
Será que se mantém o número previsto de cliques para fotos depois? Ou seja, o fabricante diz que dá pra 150 mil cliques. Pode contar com isso mesmo filmando?
E depois de filmar, que software usam?  :ok: :ponder:
'Onde há uma vontade, há um caminho.'
Site: www.rubemrocha.com


isaacwga

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 233
  • Sexo: Masculino
  • E fez-se a luz!
Resposta #4 Online: 17 de Dezembro de 2015, 11:11:08
Qual seria o desgaste da máquina para uso em filme?
Será que se mantém o número previsto de cliques para fotos depois? Ou seja, o fabricante diz que dá pra 150 mil cliques. Pode contar com isso mesmo filmando?
E depois de filmar, que software usam?  :ok: :ponder:

Cara, esse tipo de dúvida existe há um tempão e ainda não vi uma resposta que seja definitiva. Uns dizem que desgasta, outros dizem que não...

Quanto ao software, hoje em dia, os mais comuns já trabalham com os arquivos gerados sem problemas. Não precisa nem de conversão. Aí cito o Vegas (da Sony), o AfterEfects e o Premiere (da Adobe)...


PMVG

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 233
Resposta #5 Online: 17 de Dezembro de 2015, 14:09:02
Segundo uma informação publicada pela Nikon ( se quiser vou ver se encontro a fonte ) não há desgaste do obturador e cada vez que inicia a filmagem, conta como um click, independentemente de filmar 1 minuto ou 10 minutos por exemplo). Filmar "funciona" como uma exposição de tempo, o obturador abre e a luz passa livremente, cabendo ao sensor e ao processador registrarem as imagens.
O sensor não "desgasta" ao ficar exposto mais tempo à luz, porém há a limitação de evitar filmar contra luzes fortes, como por exemplo contra o sol.
Câmeras de segurança, que são bem mais simples, ficam recebendo luz constantemente durante 1 ou mais anos. Obviamente com o tempo há uma perda de qualidade ( desbota a imagem ), mas isto ocorre após centenas e centenas de horas de filmagem contínua.
Penso que quem filma , amadoristicamente com uso de uma câmera fotográfica, ficará limitado , salvo raras excessões, a tomadas de alguns minutos a menos de uma hora.
Eu uso para pós processamento o Vreveal que tem bastante recursos com ajustes manuais ou automáticos, à gosto. O Vreveal foi descontinuado mas é fácilmente encontrado na NET. Os mencionados acima são melhores , mas exigem mais dedicação e conhecimento.
Em tempo, percebi que em diversas filmagens amadoras, há problemas de estabilização , zoom, rolagem etc.
Para quem tiver este problema recomendo o Mercalli ou o microsoft hyperlapse, sendo que este último é melhor. Porém adiciona uma pequena marca dágua na versão grátis. Compensa porque a marca dágua é bem menos ruim que as tremidas. Quem usar o hyperlapse, deve lembrar de reduzir a velocidade no programa para 1x, visto que ele vem por default regulado para acelerar 8x ( filmes de ação, esportes ou trilhas etc).
Abç
PMVG
« Última modificação: 17 de Dezembro de 2015, 14:10:47 por PMVG »


themeron

  • Trade Count: (4)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 26
  • Sexo: Masculino
  • 'Onde há uma vontade, há um caminho.'
    • Rubem Rocha
Resposta #6 Online: 18 de Dezembro de 2015, 10:51:31
Grato pelas dicas e esclarecimentos!

Ótimas filmagens de final de ano a todos!  :ok: :clap:
'Onde há uma vontade, há um caminho.'
Site: www.rubemrocha.com


PMVG

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 233
Resposta #7 Online: 18 de Dezembro de 2015, 15:57:15
Olá

Visto que há interesse no assunto, proponho a leitura destes textos:
http://www.tudosobrefotografar.com/2011/03/dslr-dificuldades-na-filmagem.html
https://mosocorp.wordpress.com/2011/08/14/filmando-com-maquinas-fotograficas-digitais-fotografia-cinema/
http://meiobit.com/328807/gopro-vai-pagar-uma-boa-grana-para-usar-seus-videos-e-fotos/
http://www.tudosobrefotografar.com/2010/07/filmando-com-7d-450d-o-fogo-de.html
http://pt.slideshare.net/luaraschamo/guia-dslr-decinematografiadigital

O segundo cita o problema do esquentamento do sensor. Todos são bons e o último informa que é possível baixar um guia de filmagem.
Repetindo o que escrevi antes, a maioria das pessoas filma pouco, em termos de tempo contínuo. Existe uma sugestão , antiga por sinal, de que se siga uma regra de filmar não menos de 4 segundos e não mais de 40 segundos continuamente, isto porque vídeos muito curtos não são fáceis de acompanhar e com tempo longo demais, sem mudar a tomada, fica muito chato, a menos que seja um vídeo de condições específicas. Lembro de quantas vezes já fui convidado a assistir vídeos de aniversários, com um tempo enorme numa única tomada, sem cortes, sem dinâmica etc. O maior tédio. Tanto que se possível, evito cair nesta armadilha de assistir vídeos  muito amadores.
Seguindo-se esta regra dos 4/40 segundos, acredito que o sensor não vá esquentar muito. Atentar para uso de cartão SD classe 10. Eu uso na minha filmadora e pararam algumas falhas de gravação.
Àqueles interessados em filmagens mais profissionais, penso que a DSLR seja um bom equipamento auxiliar, mas ainda acho mais negócio investir em uma câmera própria de filmagem, como algumas Panasonic com diversos recursos como foco manual, microfone externo e pegada com maior estabilidade etc.
Uma Full HD é essencial, mas há forte tendência de que o mercado se encaminhe em breve, preferencialmente ( leia-se clientes vão exigir ) para 4K.
Em tempo, o software que recomendei, o VReveal não trabalha com cortes e edições das sequências. O que ele faz, de forma bem convincente é melhorar a estabilidade, contraste, desentrelaçamento, cores e nitidez de maneira muito boa e sem complicações. Uma contra-indicação é que você põem um vídeo inicial com 300 mb por exemplo e obtém um " melhorado"muito maior. Outra coisa a ter em mente é que tem-se que baixar alguns codecs na Net para poder abrir diversos formatos de arquivos.
Abç e bom Natal e Ano novo a todos
PMVG


Branco Melo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.554
  • Sexo: Masculino
  • O universo é a foto que Deus criou.
Resposta #8 Online: 09 de Março de 2016, 21:25:21
Conversando outro dia com um colega que é tecnico em conserto e manutenção de cameras fotográficas, ele disse que com o tempo de uso em filmagens a DSLR tende a perde a nitidez nas imagens filmadas.
Cameras: Canon 60D, T3i, Elan 7n; Objetiva: Canon EF 28-135mm macro, Canon EF-S 18-55mm, Sigma EF 28-105mm. Canon 18-55mm; Canon 24-105 USM Is L; Flashs: Canon speedlite 540EZ, Canon speedlite 430EX2, flash yongnuo YN 568ex ii.

 http://www.flickr.com/photos/photografobranco/