Autor Tópico: por que Cartier-Bresson?  (Lida 736 vezes)

l.augusto.est

  • Trade Count: (2)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 365
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Online: 14 de Fevereiro de 2016, 02:20:09
vocês que fizeram um ensino médio bem feito e agora manjam um monte de fotografia e tal, me digam:

qual a real importância do Cartier Bresson para a fotografia?

pergunto isso por que quanto mais eu leio (tudo bem que não leio muito, mas tento) me parece que ele é meio-que superestimado e que figuras como o Walker Evans e Robert Frank (esses sim de importância deveras bem cimentada) são deixados de lado.
« Última modificação: 14 de Fevereiro de 2016, 12:54:39 por Pope »
Nikon D600 | Nikon F100 | Nikkor 1.4AF-D | Nikkor AI-S 105 2.5 | https://www.flickr.com/photos/luizaugustoest/


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #1 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 09:16:17
A importancia dele eh historica e inspiradora, ja que ele foi um dos primeiros (ou talvez o primeiro) a pegar uma camera 35mm e fotografar as ruas com o conceto do "exato momento" e interacoes humanas. E assimconseguiu criar imagens com um ponto de vista e expressao totalmente novo para a epoca.

Eh que nem Ansel Adams. Muitos dizem as fotos dele nao passam de mero cartoes postais e por isso nao dao muito importancia a ele. Mas ele desenvolveu tecnicas para ecelencia de impressao, influenciando ate mesmo a Kodak a usar a tecnica dele como referencia. Apesar dele mesmo usar as tecnicas de excelencia dele na minoria das impressoes dele. Como eu li esses dias. Ele mesmo dizia que 12 imagens excelentes em 1 ano eh um otimo resultado.

No meu caso, eu nao me sinto atraido por pelo trabalho de Avedon. Eu entendo a pesada influencia dele no mundo da moda e em todos nos consequentemente. Mas apesar disso os trabalhos dele em si nao me apelam. Assim como a Madona. Eu entendo a influencia dela no mundo da musica POP mas as musicas dela, nao me animam.

Mas Bresson nunca se chamou de fotografo de rua pelo que fiquei sabendo. Apesar do termo tambem parecer ter nascido com as fotos dele, mas sim como fotografo de espacos publicos, podendo tambem ser chamado de fotografia antropologica ou algo assim.
« Última modificação: 14 de Fevereiro de 2016, 09:22:11 por C R O I X »


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Resposta #2 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 10:16:42
Está lendo pouco realmente.

Momento decisivo.


bruno_sfc

  • Trade Count: (13)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 942
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 10:25:20
pergunto isso por que quanto mais eu leio (tudo bem que não leio muito, mas tento) me parece que ele é meio-que superestimado e que figuras como o Walker Evans e Robert Frank (esses sim de importância deveras bem cimentada) são deixados de lado.

Você não é o único que sente dessa forma, isso é normal. No final, tudo se resume a contexto e opinião pessoal. Fazendo uma analogia boba, é como perguntar: "Por quê Miles Davis se existiu Coleman e Adderley?". Ou até: "Por quê Beatles se existiu (existe) Bob Dylan e Rolling Stones?". Entende o que eu quero dizer? Eles têm mais exposição, é por isso — mas não é só por isso. Quanto mais você lê, ouve (vê) e entende a obra desses artistas, você começa a notar que eles não são superestimados, mas que sim existiram outros artistas contemporâneos que também tinham muito talento e usavam linguagem similares. Não são leituras rápidas que formaram sua opinião, o conhecimento é infinito e está em constante mudança, e não se sinta incomodado em mudar de opinião quando aprender mais sobre fotografia ou ler mais sobre Bresson. Enfim, cabe a você filtrar o que acha coerente ou não, mas tente sempre entender o conceito e a linguagem, pois isso te levará sempre a outros tipos de questionamentos mais importantes do que achar algum artista "superestimado".


l.augusto.est

  • Trade Count: (2)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 365
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #4 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 11:40:21
Está lendo pouco realmente.

Momento decisivo.

ok. me indica uma leitura nova aí então.
Nikon D600 | Nikon F100 | Nikkor 1.4AF-D | Nikkor AI-S 105 2.5 | https://www.flickr.com/photos/luizaugustoest/


l.augusto.est

  • Trade Count: (2)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 365
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #5 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 11:43:21
Você não é o único que sente dessa forma, isso é normal. No final, tudo se resume a contexto e opinião pessoal. Fazendo uma analogia boba, é como perguntar: "Por quê Miles Davis se existiu Coleman e Adderley?". Ou até: "Por quê Beatles se existiu (existe) Bob Dylan e Rolling Stones?". Entende o que eu quero dizer? Eles têm mais exposição, é por isso — mas não é só por isso. Quanto mais você lê, ouve (vê) e entende a obra desses artistas, você começa a notar que eles não são superestimados, mas que sim existiram outros artistas contemporâneos que também tinham muito talento e usavam linguagem similares. Não são leituras rápidas que formaram sua opinião, o conhecimento é infinito e está em constante mudança, e não se sinta incomodado em mudar de opinião quando aprender mais sobre fotografia ou ler mais sobre Bresson. Enfim, cabe a você filtrar o que acha coerente ou não, mas tente sempre entender o conceito e a linguagem, pois isso te levará sempre a outros tipos de questionamentos mais importantes do que achar algum artista "superestimado".

mas aí fica difícil se formos jogar tudo para o gosto pessoal.

acho imprescindível ter em mente um mínimo de seriedade e discernimento =]
Nikon D600 | Nikon F100 | Nikkor 1.4AF-D | Nikkor AI-S 105 2.5 | https://www.flickr.com/photos/luizaugustoest/


l.augusto.est

  • Trade Count: (2)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 365
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #6 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 11:46:08
A importancia dele eh historica e inspiradora, ja que ele foi um dos primeiros (ou talvez o primeiro) a pegar uma camera 35mm e fotografar as ruas com o conceto do "exato momento" e interacoes humanas. E assimconseguiu criar imagens com um ponto de vista e expressao totalmente novo para a epoca.

Eh que nem Ansel Adams. Muitos dizem as fotos dele nao passam de mero cartoes postais e por isso nao dao muito importancia a ele. Mas ele desenvolveu tecnicas para ecelencia de impressao, influenciando ate mesmo a Kodak a usar a tecnica dele como referencia. Apesar dele mesmo usar as tecnicas de excelencia dele na minoria das impressoes dele. Como eu li esses dias. Ele mesmo dizia que 12 imagens excelentes em 1 ano eh um otimo resultado.

No meu caso, eu nao me sinto atraido por pelo trabalho de Avedon. Eu entendo a pesada influencia dele no mundo da moda e em todos nos consequentemente. Mas apesar disso os trabalhos dele em si nao me apelam. Assim como a Madona. Eu entendo a influencia dela no mundo da musica POP mas as musicas dela, nao me animam.

Mas Bresson nunca se chamou de fotografo de rua pelo que fiquei sabendo. Apesar do termo tambem parecer ter nascido com as fotos dele, mas sim como fotografo de espacos publicos, podendo tambem ser chamado de fotografia antropologica ou algo assim.

fiz a mesma pergunta em um grupo do facebook e as melhores respostas também apontaram para a popularização do formato.

você acha que fiz uma boa comparação ao usar o Walker Evans e o Robert Frank?
Nikon D600 | Nikon F100 | Nikkor 1.4AF-D | Nikkor AI-S 105 2.5 | https://www.flickr.com/photos/luizaugustoest/


bruno_sfc

  • Trade Count: (13)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 942
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 12:06:22


pkawazoe

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 386
Resposta #8 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 12:46:38
ok. me indica uma leitura nova aí então.

A Arte Cavalheiresca do Arqueiro Zen

http://www.saraiva.com.br/a-arte-cavalheiresca-do-arqueiro-zen-3869021.html

era o livro de cabeceira do Bresson

pode não parecer mas tem tudo haver com fotografia, e a questão do momento decisivo
« Última modificação: 14 de Fevereiro de 2016, 12:47:41 por pkawazoe »


pkawazoe

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 386
Resposta #9 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 13:35:26
Eu acho que Bresson é um dos mais importantes das história da fotografia, pq ele criou uma linguagem....
Robert Frank tbm está no mesmo patamar,
o que acontece é quem é mais famoso ou mais conhecido?
e isso faz as pessoas pensarem erroneamente quem são os melhores fotografos,
eu acredito que existam uns 10 ou 11 pessoas tão importantes no mundo da fotografia que seus trabalhos mudaram não só o curso história, mas a maneira que como interpretamos imagens....
eles são criadores de linguagens,
Bresson criou a linguagem do tempo na fotografia
Weston, a forma
Robert Frank, olhar em primeira pessoa
Eggleston e Haas, a cor
Nan goldin, a ideia de qua vida do próprio artista tbm é importante
David Hockney, cubismo para fotografia
Minos White, a ideia de se fotografar um sentimento
e Atget e Paul Strand, que são uma lacunas no mundo da fotografia, já que eles formulavam alguns desses
conceitos décadas antes, mas nunca de maneira tão contundente.....
e é claro john szarkowski curador do Moma de 58 a 88, definiu conceitos no mundo da fotografia

esses fotógrafos foram os melhores em seus respectivos campo?....talvez não,
ex: eu acho o trabalho do Joel Meyerowitz muito mais interessante que do Robert Frank,
mas Meyerowitz teria conseguido chegar a esse olhar sem ter visto o trabalho de R.Frank primeiro?
os criadores de linguagem são importantes pq possibilitam a outras pessoas que tem o mesmo potencial a desenvolverem seus trabalhos...
outro ex:......
a maioria das pessoas atualmente fotografa usando a linguagem de "imagem em primeira pessoa" que R.Frank
criou, isso pq, é possível ver essa mesma linguagem no cinema, nas novela, em propaganda e comerciais
somos inundados de imagens todos os dias que certa maneira influencia o nosso olhar,
então temos pessoas que executam fotos de terminada linguagem sem exatamente saber
de onde vem ou quem a criou,

é claro que nos temos o nosso gostos pessoais e tem aquele fotografo preferido
tipo Walker Evans......ele é importante?....sim mas como documentarista
veja, eu não estou falando sobre a fotografia ser a mais bonita, nem a mais impactante ou ter a melhor técnica,
nada disso,
mas sobre linguagens que direcionam o nosso olhar para ver, perceber e compreender uma imagem...


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #10 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 17:15:25
fiz a mesma pergunta em um grupo do facebook e as melhores respostas também apontaram para a popularização do formato.

você acha que fiz uma boa comparação ao usar o Walker Evans e o Robert Frank?

Sim, ambos sao influencia do pionerismo de Bresson, mas em epocas diferentes.

Os pioneiros e revolucionarios serao sempre lembrados. O que nao quer dizer que vc deva gostar do estilo deles ou do trablho deles. Mas nao da para negar que eles influenciaram geracoes ate os dias atuais.

Eu nao gosto do toilet de Duchamp, mas nao tem como negar a importancia daquele mictorio sendo em um pedestal para a historia da arte. Foi um divisor de aguas. Ate mesmo o autor da obra nao gostava, o fez como critica a arte moderna, mas os modernistas gostaram e usaram como pretesto para dizer que qualquer coisa colocafa em um pedestal eh arte.


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #11 Online: 14 de Fevereiro de 2016, 17:39:05
Mas nesse tipo de assunto Annie Leibovitz costuma ser a primeira, ou uns dos primeiros a serem apedrejados.

Ela eh acusada de que o limite da qualidade dos trabalhos dela so vai ate onde o photoshop e acesso em equipamentos a permite. Pq ela mesmo nunca criou uma linguagem, estilo ou imagem tao iconica para se manter na industria e tao memoravel ate hoje, a nao ser em sua epoca de foto jornalismo onde conseguiu fazer trabalhos esclusivos para ter imagens unicas.

Claro que ela conseguiu destaque sendo uma mulher sozinha acompanhando e convivendo com uma das maiores bandas de rock. E tendo  todo o acesso de equipamento para a impressao de suas fotos que pouquissimas pessoas em sua epoca tinham.

Quando cameras e demais recursos passou a se popularizar e qualquer um poder igualar os trabalhos dela, ela passou a se utilizar de gigantescas producoes extremamente caras e inacessivel para qualquer fotografo mesmo de destaque. Conseguindo assim manter seu nome e destaque de suas producoes no conciente das pessoas.

David Bowie tambem se aproveitou em criar polemica investindo uma fortuna em uma capa de album, que usou como estrategia para chamar a atencao das gravadoras e conseguir se estabilizar de vez na industria. Mas ele tambem influenciou diversasvezes o mundo da musica com suas obras. Algo que a Annie Leibovitz eh qcusada de nunca deixar como legado algum para o ramo.

Logo, para o mundo da moda ela apesar de ter um nome forte, ela nao representa muito.
Mas foi uma interessante foto jornalista.


Esqueci de dizer. Nao eh minha opiniao pessoal, mas sim o que tenho lido das criticas esses dias.
Coincidentemente, alguns dias atras eu abri um topico no MM perguntandompara a galera qual grande nome da fotografia eles nao se sentiam atraidos.
« Última modificação: 14 de Fevereiro de 2016, 17:52:20 por C R O I X »