Autor Tópico: Fotografia de parto  (Lida 1729 vezes)

spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Online: 25 de Fevereiro de 2016, 19:48:59


 :snack:
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Cristiane Gellert

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Feminino
  • Amo fotografia! Simples assim! :)
    • Meu site!
Resposta #1 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 08:14:48
Impactante! Muito boa foto!

Eu nem sabia que peridural sangrava assim, ai que aflição (afinal, já levei uma "injeçãozinha" dessas nas costas).  :shock:

Isso é parto normal/humanizado?
Tenho muita curiosidade com esse tipo de fotografia...
Cristiane Gellert
"Fotografia, uma arte que nos envolve pela surpreendente forma de eternizar o que nosso olhar quer viver para sempre."

https://www.facebook.com/cristianegellert
Meu site: http://www.cristianegellert.com/


leandrodias

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 881
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 08:20:12
Puts, é impactante véi. Achei que ia ver um bebe e tem uma agulha!
Mas gostei da foto, a luz destacou o "procedimento de parto". :ponder:

Abraço
Nikon D7100 | AF-S DX VR Nikkor 18-140mm F/3.5-5.6G ED | AF Nikkor 50mm 1.8 D | AF-S VR Nikkor 70-300mm  F/4.5-5.6g IF-ED | FLASH VIVITAR



Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.486
Resposta #3 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 08:44:30
Uiiii!!
Sem dúvida, impactante. Mas da mesma forma, enxergo o alívio que a gestante sentiu após essa picada. Às vezes uma picada dessas não é nada em meio à dificuldade de lidar com as dores das contrações. Felizardas as mulheres que podem contar com uma boa equipe humanizada, incluindo um bom anestesista que dê o alívio necessário sem tirar a capacidade da mulher de continuar protagonizando seu processo de parto.





Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.486
Resposta #4 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 08:45:56
Impactante! Muito boa foto!

Eu nem sabia que peridural sangrava assim, ai que aflição (afinal, já levei uma "injeçãozinha" dessas nas costas).  :shock:

Isso é parto normal/humanizado?
Tenho muita curiosidade com esse tipo de fotografia...

Sabe que esse é o único tipo de fotografia que eu gostaria de fazer profissionalmente. Mas sou servidora pública com horário pra entrar e sair do trabalho, fica humanamento impossível me comprometer com as gestantes.  :no: Mas eu ADORARIA transitar nesse meio.


Erichfr

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Masculino
  • Fotografar até morrer!
Resposta #5 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 09:04:08
Que nervoso! :eek:


angelo di candia

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.081
  • Sexo: Masculino
  • "eu te invento, ó realidade!", clarice lispector
    • http://www.petsoundsland.blogspot.com
Resposta #6 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 10:46:27
Uiiii!!
Sem dúvida, impactante. Mas da mesma forma, enxergo o alívio que a gestante sentiu após essa picada. Às vezes uma picada dessas não é nada em meio à dificuldade de lidar com as dores das contrações. Felizardas as mulheres que podem contar com uma boa equipe humanizada, incluindo um bom anestesista que dê o alívio necessário sem tirar a capacidade da mulher de continuar protagonizando seu processo de parto.


helena,

essa é uma questão um pouco espinhosa.

todo parto (assim como todo ato médico em que exista a relação médico-paciente direta) deve ser, por definição, um ato “humanizado”; um ato de compaixão e amparo, a serviço do outro.

há um sem-número de discussões sobre o que vem se chamando por aí de “parto humanizado”. diversas variantes da assistência à gestação estão caindo sobre esse “guarda-chuva” da moda.

um dos aspectos que observo e condeno é o uso disseminado do termo - de forma oportunista, mercantilista, mercadológica. “vende-se” um diferencial que não é diferencial - é pressuposto básico.

outro é a questão médica, bioética, do parto sem médico. há que se ter sérias ressalvas a essas distorções recentes.

sobre a foto: é muito boa. isola, ao aumentar as sombras, um ato anestésico básico - condenado, claro, por algumas vertentes que andam por aí a alardear um conceito de “parto humanizado”.



maricarvalho

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 143
Resposta #7 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 10:54:21
Nossa! Que foto! Me faz sentir também!

 :clap: :clap:


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.486
Resposta #8 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:15:45

(...)
 estão caindo sobre esse “guarda-chuva” da moda.
(...)

Parei aqui...
Homem falando do que não sabe (e NUNCA vai saber) = vontade de chorar.  :no:
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2016, 11:33:05 por Helena Bsb »


Cristiane Gellert

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Feminino
  • Amo fotografia! Simples assim! :)
    • Meu site!
Resposta #9 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:28:18

helena,

essa é uma questão um pouco espinhosa.

todo parto (assim como todo ato médico em que exista a relação médico-paciente direta) deve ser, por definição, um ato “humanizado”; um ato de compaixão e amparo, a serviço do outro.

há um sem-número de discussões sobre o que vem se chamando por aí de “parto humanizado”. diversas variantes da assistência à gestação estão caindo sobre esse “guarda-chuva” da moda.

um dos aspectos que observo e condeno é o uso disseminado do termo - de forma oportunista, mercantilista, mercadológica. “vende-se” um diferencial que não é diferencial - é pressuposto básico.

outro é a questão médica, bioética, do parto sem médico. há que se ter sérias ressalvas a essas distorções recentes.

sobre a foto: é muito boa. isola, ao aumentar as sombras, um ato anestésico básico - condenado, claro, por algumas vertentes que andam por aí a alardear um conceito de “parto humanizado”.

Ângelo,

Sofri violência obstétrica e posso garantir: se parto humanizado for "moda", quero que ela pegue cada vez mais e que TODA MULHER tenha o direito garantido de andar na moda!  :D

Sobre anagelsia, ela também pode fazer parte do parto humanizado. Parto humanizado nada mais é do que um parto respeitoso, sem intervenções ou violências, onde a vontade da mãe (incluindo a analgesia, caso ela assim deseje) é totalmente respeitada. Inclusive uma cesárea necessária pode fazer parte do parto humanizado.

Tem gente que confunde parto humanizado com parto sem assistência.
Não é bem por aí.  :ok:
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2016, 11:28:53 por Cristiane Gellert »
Cristiane Gellert
"Fotografia, uma arte que nos envolve pela surpreendente forma de eternizar o que nosso olhar quer viver para sempre."

https://www.facebook.com/cristianegellert
Meu site: http://www.cristianegellert.com/


Lizandro Júnior

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.498
  • Sexo: Masculino
  • "Com Deus, todas as coisas são possíveis."
    • Lizandro Júnior Fotografias
Resposta #10 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:32:42
É essa parte que não entra na sessão de parto rsrsrs

Excelente click mano!
Nikon D750 | Nikon D610 | Flash SB900| Nikkor 24mm f/1.4G ED | Sigma 85mm f/1.4 EX DG HSM | Tokina AT-X 16-28mm f/2.8 Pro FX |  Nikkor 80-200 2.8 | Yongnuo 565EX | Yongnuo 622N | Yongnuo TX

www.lizandrojunior.com  | "Com Deus, todas as coisas são possíveis."


Cristiane Gellert

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Feminino
  • Amo fotografia! Simples assim! :)
    • Meu site!
Resposta #11 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:40:55
Sabe que esse é o único tipo de fotografia que eu gostaria de fazer profissionalmente. Mas sou servidora pública com horário pra entrar e sair do trabalho, fica humanamento impossível me comprometer com as gestantes.  :no: Mas eu ADORARIA transitar nesse meio.
Eu adoraria também! É lindo demais!
Mas tenho muita curiosidade em saber como funciona, como fotografar sem ser invasivo num momento tão importante, se o fotógrafo fica disponível durante todo o trabalho de parto, etc.
É um tipo de fotografia que requer muita sensibilidade e muito bom senso por parte do fotógrafo.
Cristiane Gellert
"Fotografia, uma arte que nos envolve pela surpreendente forma de eternizar o que nosso olhar quer viver para sempre."

https://www.facebook.com/cristianegellert
Meu site: http://www.cristianegellert.com/


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.486
Resposta #12 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:47:59
Eu adoraria também! É lindo demais!
Mas tenho muita curiosidade em saber como funciona, como fotografar sem ser invasivo num momento tão importante, se o fotógrafo fica disponível durante todo o trabalho de parto, etc.
É um tipo de fotografia que requer muita sensibilidade e muito bom senso por parte do fotógrafo.

Pois é, saber esse limite é muito importante. Conheço quem fotografa parto com uma 50mm (em câmera FF), mas acho uma tele longa e clara uma ótima opção também, pois permite manter uma certa distância. Mas a gestante em algum momento meio que entra em transe, e nem se dá muito conta do que está acontecendo ao redor.O que obviamente não dá o direito de colar nela e ficar "plac, plac, plac" com a câmera, hehe. É uma fotografia fascinante. Mas além de eu não ter equipamento apropriado (tenho me convencido cada vez mais que uma FF é o ideal pela questão do baixo ruído em ISO alto que é ESSENCIAL nesse tipo de fotografia), eu não tenho também a disponibilidade de tempo. Mas quem sabe um dia... Quem sabe eu tenha coragem de chutar o pau da barraca em algum momento e me jogar nessa,rsrs.
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2016, 11:48:58 por Helena Bsb »


Daniela Alves

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 1.457
  • Sexo: Feminino
Resposta #13 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:50:17

todo parto (assim como todo ato médico em que exista a relação médico-paciente direta) deve ser, por definição, um ato “humanizado”; um ato de compaixão e amparo, a serviço do outro.


Uma coisa é o que deveria ser e outra coisa completamente diferente é o que realmente é, né? Se você soubesse quantos relatos existem de mulheres que sofrem de violência obstétrica e algumas nem tem noção de que não era necessário passar por essa violência (por falta de informação sobre isso), saberia a importância da disseminação do conceito de parto humanizado.  :ok:


Cristiane Gellert

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Feminino
  • Amo fotografia! Simples assim! :)
    • Meu site!
Resposta #14 Online: 26 de Fevereiro de 2016, 11:52:24
Uma coisa é o que deveria ser e outra coisa completamente diferente é o que realmente é, né? Se você soubesse quantos relatos existem de mulheres que sofrem de violência obstétrica e algumas nem tem noção de que não era necessário passar por essa violência (por falta de informação sobre isso), saberia a importância da disseminação do conceito de parto humanizado.  :ok:

Assino embaixo, Dani!
Cristiane Gellert
"Fotografia, uma arte que nos envolve pela surpreendente forma de eternizar o que nosso olhar quer viver para sempre."

https://www.facebook.com/cristianegellert
Meu site: http://www.cristianegellert.com/