Autor Tópico: OM-1n ou OM-2 ?  (Lida 1102 vezes)

Guilherme Araújo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 613
  • Sexo: Masculino
Online: 24 de Maio de 2016, 21:41:43
Eu comprei um monte de equipamentos analógicos e pra revelação de um lab que estava vendendo tudo no centro de SP. Preço de banana, mas banana barata mesmo. Achei um item no OLX e liguei pra lá e fechamos negócio. Tinha ampliador a R$100,00 mas o Correio n despachava, rs, rs

Em fim, veio no lote uma OM-2 super conservada (mais jogo de lentes Zuiko). Mas eu tenho uma OM-1n que parece que saiu da caixa ontem.

Achei que ia ficar com a OM-2 e me desfazer da OM-1, mas estou muito em dúvida.

E ai, o que o pessoal faria?



bruno_sfc

  • Trade Count: (13)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 942
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 24 de Maio de 2016, 21:50:03
Eu tive a OM-1, vendi pra pegar a OM-2 por causa da prioridade de abertura e da bateria dela que é a LR44. Mas acho que se você não liga pra essa coisas, ficar com a OM-1 é a melhor pedida. :ok:

Pra mim essa foi umas das SLRs mais bonitas que já foi criada! :wub:
« Última modificação: 24 de Maio de 2016, 21:50:31 por bfscf »


Guilherme Araújo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 613
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 24 de Maio de 2016, 22:00:22
Isso mesmo BFSCF, eu pensei em mudar pra OM-2 por causa da bateria (facilidade) e fotômetro mais preciso (é o que dizem). A prioridade de abertura eu não ligo muito na analógica, só uso na digital em ensaios com cliente (e olhe lá).

Mas a OM-1 tem uma simplicidade que é indiscritível. Descobri hoje, inclusive, que são menores que a Leica M.


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.304
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #3 Online: 24 de Maio de 2016, 22:08:35
São bichos diferentes... Tive OM-1(n),2(n) e 4Ti. Hoje ainda tenho uma OM-2n.

A OM-2n é espetacular em quase todos os aspectos, de mais limitante mesmo, só a velocidade de sincronismo de 1/60s e a máxima de 1/1000s (que na realidade nunca me incomodou), e a OM-1 tem exatamente as mesmas limitações.

Com a OM-2 você ganha o modo prioridade de abertura, que é o meu preferido, mas continua tendo o modo manual, como na OM-1. A vantagem é que o fotômetro da OM-2 é sensacional, seja com muita ou pouca luz.

A OM-1, no entanto é mecânica e beeeem resistente. Difícil quebrar, exceto o fotômetro. Na época que eu tinha um sistema OM completo, a minha principal era a OM-4Ti e a reserva a OM-2. Mas como ambas eram eletrônicas e sempre fui cismado com a possibilidade de quebra delas, a OM-1 era a minha garantia de que eu não ficaria com as minhas lentes empacadas. Digamos que a OM-1 era um "seguro". Mas eu usava mesmo a OM-4 ou a OM-2.

Eu ficaria com as duas OM-1 e OM-2 (se estivessem perfeitas).

Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


bruno_sfc

  • Trade Count: (13)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 942
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 24 de Maio de 2016, 22:09:02
A prioridade de abertura eu não ligo muito na analógica, só uso na digital em ensaios com cliente (e olhe lá).

Às vezes eu saio com a analógica com a minha namorada e gosto de fazer fotos causais, prioridade de abertura é muito conveniente nesses casos também! :)

Mas a OM-1 tem uma simplicidade que é indiscritível. Descobri hoje, inclusive, que são menores que a Leica M.

No começo eu só achava um pouco estranho a velocidade ser próxima à lente, mas acostumei a acabei até gostando!

Mesmo assim, vou pegar a minha OM-2 e colocar à venda pois resolvi manter apenas uma analógica (Nikon FE2) pela praticidade de poder usar as mesmas lentes dela em minha digital. :(


Guilherme Araújo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 613
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 24 de Maio de 2016, 23:45:35
Essa questão do fotômetro pesa bastante, n pensei que a fotometria da OM-2 fosse tão melhor.

Eu tb estou querendo manter somente uma 35mm. Uma médio formato e agora a grande formato. Apesar que tem a minha Minolta SRT101 que penso em manter tb só por causa da lente 58mm 1.4 Rokkor que é incrivelmente incrível; paguei só R$200,00 no conjunto com case e alça original, era um inventário de um Japonês que morreu.  :shock:


bruno_sfc

  • Trade Count: (13)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 942
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 24 de Maio de 2016, 23:48:11
Eu tb estou querendo manter somente uma 35mm. Uma médio formato e agora a grande formato. Apesar que tem a minha Minolta SRT101 que penso em manter tb só por causa da lente 58mm 1.4 Rokkor que é incrivelmente incrível; paguei só R$200,00 no conjunto com case e alça original, era um inventário de um Japonês que morreu.  :shock:

 :eek:


angelone

  • Trade Count: (18)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 25 de Maio de 2016, 02:25:02
Essa questão do fotômetro pesa bastante, n pensei que a fotometria da OM-2 fosse tão melhor.

Há muiito, muito tempo mesmo tive umas duas OM-1, mas rapidamente me desfiz delas por problemas persistentes no fotometro (q pelo q soube era comum). Depois parti para uma OM-2s (eletrônica), com muitos recursos, mas foi mal negócio, pois depois de um tempo deu problema (intermitente) no circuito;  fria, por isso iria de mecanica mesmo, pois eletronica antiga se der problema é lixo.  Só resolvi definitivamente meus problemas qdo comprei uma OM-3, o melhor dos dois  mundos em OM analógica: toda mecanica, selada, viewfinder iluminado, velocidade max. 1/2000s e com um fotometro (led) multi spot (até 8 pontos com média nas mediçoes), absolutamente preciso e prático. Só sei q nunca mais errei fotometria nos meus cromos rs..
Nao tive as versoes mais antigas da OM-2, mas pelo que me lembro eram mecânicas com alguma eletrônica. Que eu saiba somente a OM-2s da série era eletronica (e problemática, por sinal). Enfim, se tivesse q escolher entre a OM1 ou OM2, 2n, iria nessa ultima, super bem conceituada.
Um review interessante da OM-2, uma ode à camera: https://www.casualphotophile.com/2015/03/22/olympus-om2-om2n-camera-review/
« Última modificação: 25 de Maio de 2016, 02:25:37 por angelone »
Olympus OM-D E-M5 mk II  e uns vidros..


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.304
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #8 Online: 25 de Maio de 2016, 10:59:15
Todas as OM-2 são eletrônicas. A mais confiável é a OM-2n. A que dá mais defeito é a OM-2s que tem praticamente o mesmo circuito da OM-4 de 1a geração, que dá bastante problema também. A OM-4 de segunda geração teve as falhas corrigidas, sendo uma delas o dreno excessivo de bateria, mesmo com a câmera desligada.

A OM-4 também tinha obturador eletrônico. A OM-3 era a OM-4 com obturador mecânico, mas não fazia exposições tão longas quanto a OM-4. A OM-3 era a câmera mais rara (e cara) da Olympus.
« Última modificação: 25 de Maio de 2016, 11:00:46 por AFShalders »
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Guilherme Araújo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 613
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 25 de Maio de 2016, 11:42:12
Deixei a OM-2 no técnico que me assiste. Vou esperar o diagnóstico pra chegar a uma conclusão. Inclusive ele conhece minha OM-1n e vai me ajudar na comparação.


angelone

  • Trade Count: (18)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 25 de Maio de 2016, 12:58:04
Todas as OM-2 são eletrônicas. A mais confiável é a OM-2n. A que dá mais defeito é a OM-2s que tem praticamente o mesmo circuito da OM-4 de 1a geração, que dá bastante problema também. A OM-4 de segunda geração teve as falhas corrigidas, sendo uma delas o dreno excessivo de bateria, mesmo com a câmera desligada.

A OM-4 também tinha obturador eletrônico. A OM-3 era a OM-4 com obturador mecânico, mas não fazia exposições tão longas quanto a OM-4. A OM-3 era a câmera mais rara (e cara) da Olympus.

Tem razão, mas diria que todas as OM2 TEM eletrônica. Conferindo seu interior constata-se predomínio de componentes mecânicos,  por isso parece-me que  hibrida seria um termo mais adequado. O fato é que elas nao funcionam sem bateria e se for isso que a caracteriza como eletrônica, genericamente tem sentido, apesar da OM2s funcionar sem bateria a 1/60 e bulb. Funcionamento full, em todas as velocidades sem bateria, somente a OM1 e OM3, o que carateriza serem mecânicas de fato, apesar dos fotômetros..

*p.s: na realidade a caracterizaçao de "eletrônica" esta relacionado com o obturador, até ai tudo bem, mas tenho dificuldade de entender o nível dessa eletrônica e o quanto ela é associada a componentes mecânicos (e parece q nao é pouco). Deve ser um mundo de diferença para os novos e modernos obturadores eletronicos..
« Última modificação: 25 de Maio de 2016, 13:13:43 por angelone »
Olympus OM-D E-M5 mk II  e uns vidros..


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.304
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #11 Online: 25 de Maio de 2016, 14:01:18
A coisa é mais simples. Se a câmera não faz nada sem bateria ou se fica limitada a uma ou duas velocidades, considere como eletrônica e esqueça os detalhes. O que vale é o funcionamento na prática.

Se o fotômetro não interfere em nada e você puder usar a câmera normalmente com uma tabela de exposição ou fotômetro de mão, considere como uma câmera mecânica.

Algumas câmera ficam em um meio termo, como a Olympus Trip-35 por exemplo. Ela é mecânica MAS depende do fotômetro estar funcionando direito para controlar o "programa" de exposição. Sem o fotometro, por exemplo, dá para usa-la mecanicamente em uma espécie de modo manual capenga, onde a velocidade fica fixa em 1/30s e as aberturas são controladas manualmente.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Guilherme Araújo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 613
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 25 de Maio de 2016, 16:45:30
*p.s: na realidade a caracterizaçao de "eletrônica" esta relacionado com o obturador, até ai tudo bem, mas tenho dificuldade de entender o nível dessa eletrônica e o quanto ela é associada a componentes mecânicos (e parece q nao é pouco). Deve ser um mundo de diferença para os novos e modernos obturadores eletronicos..

Pois é, tem umas coisas meio malucas ai. A OM-2 tem a mesma mecânica que as OM-1, mas se a bateria estiver muito fraca ela bloqueia o espelho levantado. Ou seja, mesmo quando essa eletrônica é mixuruca, é ela quem manda no final.


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.304
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #13 Online: 25 de Maio de 2016, 17:07:01
Pois é, tem umas coisas meio malucas ai. A OM-2 tem a mesma mecânica que as OM-1, mas se a bateria estiver muito fraca ela bloqueia o espelho levantado. Ou seja, mesmo quando essa eletrônica é mixuruca, é ela quem manda no final.


A OM-2 não tem nada a ver com a OM-1, é completamente diferente. De similar tem o mecanismo de avanço do filme e o grupo espelho-prisma e olhe lá. E a eletrônica da OM-2 não é ruim, pelo contrário, é bem sofisticada até. Na verdade a fotometria das OM-2/3/4 até hoje não tem par. Se precisar tenho os manuais técnicos.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Guilherme Araújo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 613
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 25 de Maio de 2016, 17:13:40
Pensei que "por dentro" (peças, engrenagens, etc) as OM-2 eram iguais as OM-1  :aua:. Até pq as dimensões são idênticas por fora (sei q isso n tem nada a ver, mas ajudou a fixar minha ideia  :doh:).