Autor Tópico: Como conseguir clientes?  (Lida 1710 vezes)

Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Online: 15 de Agosto de 2016, 23:54:34
Terminando o ano, pretendo iniciar como fotógrafo amador, depois de ter rastejado, ligado e só receber porta na cara para estagiar com outros fotógrafos (uns 35), vejo que terei que embarcar nessa sozinho.

Pretendo trabalhar com retratos, tenho apenas um flash off (quero dominar totalmente uma luz antes de comprar mais), rebatedores, tripé, um snoot, um Brollybox, uma sombrinha branca, um grid para o snoot (DIY), um suporte para background, não tenho estúdio, li uns 6 livros sobre o assunto retrato, assisti 110 horas de tutoriais gringos, sobre luz, direção de modelos etc etc,e claro, pratiquei muuuuuito, fora edição, Capture One, PS e LR que já domino bem.
Falta a parte impressa, mas chego lá.

A pergunta é, se alguém trabalha com isso, como conseguiram clientes? Ouço muita gente falando de Face ou site, mas também escuto muito sobre boca a boca.
É uma área que eu realmente curto, mas vejo pouquíssima gente comprando isso...
Relatos e dicas serão bem vindos.


Obrigado.
« Última modificação: 16 de Agosto de 2016, 00:06:28 por Macrolook »
“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.740
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #1 Online: 16 de Agosto de 2016, 07:59:09
Sinceramente, 35 procuras de emprego em uma area competitiva, nao eh nada.

Eu mandei uns 100 emails para fotografos quando eu procurei trabalhar como assisntente, e apos uns 3 meses sem mandar mais nenhum email eu tive um retorno e consegui o trabalho. Mas foi o unico retorno que dos 100 (ou mais) emails enviados.

E ainda acho que foi sorte, pq hoje em dia todo mundo conhece um amigo, primo, tio, vizinho, etc, que eh fotografo. Ate hoje eu me pergunto, como a fotografa que me contratou e trabalha para o jornal de maior circulacao no pais, nao conhecia alguem proximo dela interessado na vaga para contratar?


A resposta que vc vai ouvir com mais frequencia por ai, que para conseguir emprego "tem que estudar muito". Bullshit.
Para conseguir trabalhos tem que ter contatos. Seus familiares e amigos te contratam e esses vao te indicando, e a indicacao vai passando a diante.

Tem que ter confianca do publico. Se vc abrir um estudio comercial e mostrar equipamentos que impressione o publico, vc ganha a confianca deles.

Para se manter no mercado vc precisa satisfazer as expectativas de seus clientes. Que consiste em saber o estilo de fotos que vendem mais e copiar a formula. Alem de ir experimentando nos pequenos acertos e erros. Como tambem ter uma certa nocao financeira sobre investimentos, custos, etc para nao quebrar.

Ja se vc quiser fazer boas fotos, ai ja eh outro assinto o que nao te da a minima garantia conseguir trabalho como fotografo. Apesar de te ajudar a se manetr no mercado quando ja adentrado e estabilizado. Mesmo assim, depende do publico que vc alconcou.


Eu ate hoje nao conheci ninguem que comecou trabalhar profissionalmente sem nenhum contato. Como tambem nunca conheci ninguem que comecou trabalhar profissionalmente apenas fazendo boas fotos.
« Última modificação: 16 de Agosto de 2016, 08:02:20 por C R O I X »


pablo.ebani

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.520
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 16 de Agosto de 2016, 08:40:53
Complementando o que o colega falou, não basta ser um bom fotógrafo e saber muito de fotografia, tem que saber vender também. Eu ainda estou tentando aprender essa parte. :D
Canon 5D - 40D
Tamron SP 45mm 1.8 | Sigma 30mm 1.4 Art
EF 50mm 1.8 STM | EF 100mm f/2 |
https://500px.com/PabloEbani
http://ebaniphoto.46graus.com


Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Resposta #3 Online: 16 de Agosto de 2016, 11:53:29
O que vejo muito por ai é sempre o mesmo, parece que o que mais rende é a modinha do momento:
Gestantes com saias de bailarina, smashing the cake, tudo bastante igual.
Por isso pretendo trabalhar com retratos, é resgatar algo que está perdido, no meu ponto de vista.
Como o Croix falou, a meritocracia não garante nada, o que conta são contatos, e sinceramente, não sou uma pessoa muito sociável, e pago o preço por isso, não sei empurrar meu trabalho garganta abaixo, sei o que posso e pretendo fazer e procuro clientes com a mesma linha de pensamento, pessoas diferentes, que não estão com a maioria, essas modinhas que vem e vão, procuro algo mais autoral, e dessa forma desenvolver meu estilo.
Comercialmente sei que será muito hard, pois é o arroz e feijão que vende e não o que eu quero fazer.
Saber vender é difícil, não bastam argumentos técnicos, tem que encantar, mas sem enganar. Para mim vender é um grande desafio, não tenho lábia, apenas paixão.
Vivo em uma cidade com 120 mil habitantes, onde fotografia é apenas para casamento e festa de 15 anos, os outros momentos da vida parecem não ter tanta importância.
Já pesquisei muito sobre mkt e métodos de venda, mas em cidades pequenas parece pior, se você não faz parte do circulo não consegue nada.


“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


Checheel

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 804
Resposta #4 Online: 17 de Agosto de 2016, 14:27:25
Há quantos anos você fotografa?

O que você quer é se profissionalizar, não "iniciar como fotógrafo amador", isso você já é (eu espero).

Se o que mais vende aí são os serviços mais comuns (gestantes, 15 anos, casamento) é por que esses são os momentos mais importantes da vida dessas pessoas onde elas enchergam valor em pagar para registrar esse momento.

Se você quer fugir disso, faça trabalhos autorais sem expectativa de lucro e se você for bom clientes virão até você.

Sobre o que você estudou: isso ainda é muito pouco, continue estudando.


Roberto Dellano

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.119
  • Sexo: Masculino
  • RTFM
    • Roberto Dellano Fotografia
Resposta #5 Online: 17 de Agosto de 2016, 14:37:58
...o que conta são contatos, e sinceramente, não sou uma pessoa muito sociável,...

O mais importante é estar disposto a se tornar sociável, do contrário vai ser difícil conseguir clientes em qualquer área.


Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Resposta #6 Online: 17 de Agosto de 2016, 16:18:52
Há quantos anos você fotografa?

O que você quer é se profissionalizar, não "iniciar como fotógrafo amador", isso você já é (eu espero).

Se o que mais vende aí são os serviços mais comuns (gestantes, 15 anos, casamento) é por que esses são os momentos mais importantes da vida dessas pessoas onde elas enxergam valor em pagar para registrar esse momento.

Se você quer fugir disso, faça trabalhos autorais sem expectativa de lucro e se você for bom clientes virão até você.

Sobre o que você estudou: isso ainda é muito pouco, continue estudando.



Fotografo na verdade tem 10 anos, ao menos no 3D, resolvi investir em equipamento físico tem um ano, pode parecer diferente mas enquadramento, luz, renderização, fazer hiper-realismo, pós produção das imagens do 3D também é fotografia.
Então, os serviços comuns o mercado está abarrotado, vejo muita gente querendo fazer fotos no estúdio com cenários, definitivamente é comercial, mas não é esse tipo de cliente que procuro, quero fotografar eles no seu ambiente, para que a fotografia conte a história deles, e não se torne algo mecânico e sem identidade, acho estranho ver fotos de criança com o fundo, a roupa, a luz, exatamente igual, digo o mesmo para gestantes.
Por isso pretendo fazer fotos, mas como disse, autorais, reais e com muita emoção.
Quanto a estudar, sempre, é algo que busco, sempre melhorar, fazer WS, tutoriais e claro, praticar muito.
Obrigado pelo seu tempo!
« Última modificação: 17 de Agosto de 2016, 16:19:29 por Macrolook »
“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Resposta #7 Online: 17 de Agosto de 2016, 16:24:33
O mais importante é estar disposto a se tornar sociável, do contrário vai ser difícil conseguir clientes em qualquer área.

Verdade Dellano, admito que é um problema isso, e estou tentando contornar, pois não curto muito as coisas que fazem as pessoas se socializarem, tipo novelas, futebol, fofocas, essas coisas. Curto falar sobre outros assuntos, como livros, culinária, astronomia, ciência, filmes não hollywoodianos, mas ai sou considerado esquisito. Por isso é difícil me socializar com a maioria, não consigo fingir, puxar saco, torcer pro time do cliente, e sou bem transparente.
Eclético sim, mas não dá para agradar a todos e nem quero.
Sou péssimo com piadas rs, mas muito bom com crianças.

Grato pelas suas palavras.
“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


Intrepid

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 348
Resposta #8 Online: 18 de Agosto de 2016, 05:16:06
Habilidades e conhecimento não vão te ajudar em quase nada na hora de começar.

Muitas vezes vc olha pra uma revista ou alguma foto de site, e pensa na hora: eu poderia facilmente ter feito essa foto, até melhor do que esse fotógrafo. Mas lá está ele, ganhando pra fazer fotos e vc sem trabalho.

A habilidade mais importante para um fotógrafo não é algo técnico relacionado com a câmera ou com a edição, mas sim a capacidade de vender. Se vc não é um bom vendedor, suas chances caem muito.

Algumas dicas:
- Tenha uma aparência de fotógrafo, vista-se como um - não se vista mal, evite bermuda/chinelo, não tenha barba e cabelo de bicho grilo
- Tenha um equipamento chamativo - mesmo que vc não precise, uma câmera com uma lente gorda e um flash grande em cima vai te deixar com uma aparência mais "pro" pra quem não entende nada do assunto
- Tenha sempre em mãos (ou por perto) uma maneira de mostrar seu portfolio - impressões, revistas, ipad...qualquer coisa mas não a tela do celular!
- Tenha um site bom - não uma galeria bagunçada no flickr cheia de fotos parecidas!
- Quando falar de fotografia, fale com autoridade, mostrando segurança sobre o assunto. Com esse tanto que vc estudou já dá pra ter uma boa base pra isso.
- Se tirou fotos ruins em um evento (acontece com todo mundo), não as coloque no seu portfolio para dar volume, é melhor deixá-las cair no esquecimento.

O que vc precisa para começar é uma certa folga financeira (o começo é devagar pra todo mundo), e um ou dois trabalhos para clientes que conhecem bastante gente. Esses clientes vão te recomendar para conhecidos que estiverem precisando de fotógrafo, e aí vc engrena. Faça um bom trabalho, agrade os clientes e sempre vc terá mais gente entrando em contato.




Emerson Bancho

  • Trade Count: (12)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 441
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 20 de Agosto de 2016, 20:43:19
Marketing... (Exposição!!!)

o pessoal já disse tudo.

Tem muita gente que não sabe fotografar direito e vende muito.

D200


Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Resposta #10 Online: 23 de Agosto de 2016, 14:09:06

Tem muita gente que não sabe fotografar direito e vende muito.

Cara, é isso que não entendo, "empurroterapia".
Cresci na utopia da meritocracia, de fazer seu melhor, de se um dia seu trabalho for muito foda (caminhando ainda pra isso)seu trabalho vende sozinho.
Estes dias escutei essa frase: Antes feito que perfeito, odiei, prefiro, já que é para fazer que seja bem feito.
É, vou ter que rever meus valores, mas sinceramente, é triste ver outras pessoas muito boas no que fazem sem seu lugar ao sol enquanto os que passam a lábia tomam esses lugares enganando os outros.
Realidade frustrante.
“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


Roberto Dellano

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.119
  • Sexo: Masculino
  • RTFM
    • Roberto Dellano Fotografia
Resposta #11 Online: 23 de Agosto de 2016, 23:41:42
Estes dias escutei essa frase: Antes feito que perfeito, odiei...

Não sei de quem você ouviu isso, mas eu ouvi de um "pica das galáxias" do marketing, um cara que saiu do nada e entrou para  a casa dos milhões de dólares.

Depois que ouvi isso comecei a repensar alguns conceitos e estratégias, e até mesmo colocar em prática algumas coisas.

Mas é que de doer ouvir uma coisa dessas, ah é mesmo!


Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Resposta #12 Online: 24 de Agosto de 2016, 12:39:42
Ouvi isso de uma pessoa que se dizia profissional em mkt, um coaching, assim por dizer.
Fui fazer uma consultoria, para rever meus planos de ação, aonde estava errando, e o que poderia melhorar, pois
escutava muito que o trabalho era muito bom, mas na hora de vender, o que mais escutava era: não precisa de tudo isso não...

Ao menos no mundo onde vivo parece que qualquer coisa serve, estou bolando outra estratégia, já decidi o meu público
alvo, agora é ser verdadeiro e vender o que realmente gosto de fazer em fotografia, a parte técnica irá se refinando com o tempo.

Será demorado, mas, não consigo puxar saco, não sou de bajular, muito menos empurrar coisas.
Já saí da minha antiga profissão por motivos similares, só que bem mais perigosos (industria farmacêutica).

Olha, quanto a esses fodões que enchem o bolso de dinheiro e escrevem livros de auto ajuda, tenho uma opinião técnica:
Pesquiso sempre o que posso, pois desde sempre essas histórias milagrosas (com raríssimas exceções) tem algo que não encaixa, tem um camarada aí, dono de escola de idiomas, ídolo da molecada, que sinceramente, não vale a matrícula que cobra.
Mas é aquela história, você é o que tem, como chegou lá, bem, não importa (pra mim sim), desde que tenha milhões na conta, você é considerado bem sucedido... :D

« Última modificação: 24 de Agosto de 2016, 12:46:06 por Macrolook »
“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


Intrepid

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 348
Resposta #13 Online: 24 de Agosto de 2016, 17:44:31
Cresci na utopia da meritocracia, de fazer seu melhor, de se um dia seu trabalho for muito foda (caminhando ainda pra isso)seu trabalho vende sozinho.


O fato é que o cliente é quase sempre um leigo na fotografia, logo o primeiro que aparecer (geralmente indicado) e mostrar meia dúzia de fotos que impressionam leigos (bokeh, HDR, por do sol, etc) leva a oportunidade. Meritocracia existe, mas demanda um mínimo de marketing pessoal pra conseguir vender.



bruno_sfc

  • Trade Count: (13)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 942
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 24 de Agosto de 2016, 18:24:39
Terminando o ano, pretendo iniciar como fotógrafo amador, depois de ter rastejado, ligado e só receber porta na cara para estagiar com outros fotógrafos (uns 35), vejo que terei que embarcar nessa sozinho.

Pretendo trabalhar com retratos, tenho apenas um flash off (quero dominar totalmente uma luz antes de comprar mais), rebatedores, tripé, um snoot, um Brollybox, uma sombrinha branca, um grid para o snoot (DIY), um suporte para background, não tenho estúdio, li uns 6 livros sobre o assunto retrato, assisti 110 horas de tutoriais gringos, sobre luz, direção de modelos etc etc,e claro, pratiquei muuuuuito, fora edição, Capture One, PS e LR que já domino bem.
Falta a parte impressa, mas chego lá.

A pergunta é, se alguém trabalha com isso, como conseguiram clientes? Ouço muita gente falando de Face ou site, mas também escuto muito sobre boca a boca.
É uma área que eu realmente curto, mas vejo pouquíssima gente comprando isso...
Relatos e dicas serão bem vindos.


Obrigado.

Não seja tão imediatista. Aliás, ser impaciente dentro do cenário que você descreveu só irá te trazer frustrações. Canalize toda essa energia em trabalhos pessoais — no começo é importantíssimo aplicar tudo que tem estudado em situações práticas, pois te possibilita ter não só mais confiança, mas crescer conceitualmente. :ok: