Autor Tópico: Como começar....  (Lida 703 vezes)

dcicivizzo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 10
  • Sexo: Masculino
    • Book 1
Online: 15 de Setembro de 2016, 10:04:44
Bom dia Pessoal,


Tenho uma dúvida que aposto que muito de vcs já tiveram ou passaram por isto.

Como começar no mundo da fotografia???


Tenho bons conhecimento... bom equipamento tb.
Sei o que tenho maior adidão para fazer: Eventos (não conheço ainda bem as demais frentes)

Mas como começar? Como ter o primeiro trabalho... mesmo que sem remuneração.
Hj não tenho contato com nenhum fotografo para que posso acompanhar...


Como vcs, fotógrafos mais experientes, fizeram?

Qualquer dica é valida!!!


Abs.,
Daniel Cicivizzo





Pabllo Tacyanno

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 332
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 15 de Setembro de 2016, 11:26:35
Vou dar só uma dica de iniciante, e as avançadas vão ficar pros avançados.

Tenha paciência com a falta de carisma de alguns professores, dependendo das repostas que vc tiver no inicio, vc pode ate pensar em desistir, mas se é o que vc gosta não desista!
Nikon D7200, Nikkor 85mm 1.8g + Sigma ART 18-35 1.8.
Flashes, leds e lâmpadas dentro de papelões...


erickdlm

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 1.892
  • Sexo: Masculino
  • Não é a câmera, é o fotógrafo...
Resposta #2 Online: 15 de Setembro de 2016, 11:56:29
Olá dcicivizzo, tudo bem? Você é de onde? Existem grupos no Facebook: Adote um fotógrafo iniciante, nesses grupos sempre aparecem oportunidades para iniciantes participarem de eventos como ajudantes e até como fotógrafos, para terem um primeiro contato com eventos e se for permitido fazer um portfólio. Duas semanas atrás eu mesmo levei uma fotógrafa iniciante para um 15 anos, dei as orientações necessárias antes e durante o evento, ela foi bem, e as fotos que ela tirou vai usar para portfólio, além da experiência prática que ela agregou ao conhecimento dela. Porque não tenta?
Uma conselho: Não desista, faça marketing pessoal para amigos e conhecidos, em eventos que você é convidado, além de ver a atuação da equipe de fotógrafos, tente um contato, ofereça-se para ajudar em um próximo evento deles, cedo ou tarde suas oportunidades irão aparecer, só não meta os pés pelas mãos e aceite um serviço, mesmo que de graça, sem estar preparado e sem o equipamento necessário x2:ok:


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.799
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #3 Online: 15 de Setembro de 2016, 13:14:38
faz os seus primeiros trabalhos sem cobrar porém com troca de favores. Pedir para que os clientes postem as fotos com crédito (+ link para o seu site, instagram e página do site). Eles vão postar no face, no insta e onde for.

O segredo é escolher gente certa. Que tenha uma popularidade, bastante alcance. Gente bonita, por exemplo... Gente com mais de 2mil seguidores no insta pelo menos q seja seu amigo(a)

Pense como um investimento. Vc faz uns três ou quatro trabalhos pra ter portfólio consistente e ter o que mostrar em suas eventuais negociações. Fora que a própria divulgação dos casais/modelo/dono de empresa vão fazer com que terceiros acessem seu conteúdo.

"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5D Mark.II | Fujifilm X100 T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.799
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #4 Online: 15 de Setembro de 2016, 13:19:42
Olá dcicivizzo, tudo bem? Você é de onde? Existem grupos no Facebook: Adote um fotógrafo iniciante, nesses grupos sempre aparecem oportunidades para iniciantes participarem de eventos como ajudantes e até como fotógrafos, para terem um primeiro contato com eventos e se for permitido fazer um portfólio. Duas semanas atrás eu mesmo levei uma fotógrafa iniciante para um 15 anos, dei as orientações necessárias antes e durante o evento, ela foi bem, e as fotos que ela tirou vai usar para portfólio, além da experiência prática que ela agregou ao conhecimento dela. Porque não tenta?
Uma conselho: Não desista, faça marketing pessoal para amigos e conhecidos, em eventos que você é convidado, além de ver a atuação da equipe de fotógrafos, tente um contato, ofereça-se para ajudar em um próximo evento deles, cedo ou tarde suas oportunidades irão aparecer, só não meta os pés pelas mãos e aceite um serviço, mesmo que de graça, sem estar preparado e sem o equipamento necessário x2:ok:

acho que no caso "não aceite o serviço, mesmo que de graça" seria mais adequado para eventos que exigem muito preparo e responsabilidade como casamento, festa de 15, etc.

Ensaios são mais flexíveis pois permitem acertos e erros. Se errar, é só tentar novamente naquele instante. Já eventos e festas necessitam de mais experiência mesmo. Pagando ou não, melhor evitar
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5D Mark.II | Fujifilm X100 T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


Pabllo Tacyanno

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 332
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 15 de Setembro de 2016, 13:24:02
acho que no caso "não aceite o serviço, mesmo que de graça" seria mais adequado para eventos que exigem muito preparo e responsabilidade como casamento, festa de 15, etc.

Ensaios são mais flexíveis pois permitem acertos e erros. Se errar, é só tentar novamente naquele instante. Já eventos e festas necessitam de mais experiência mesmo. Pagando ou não, melhor evitar
:ok:
Nikon D7200, Nikkor 85mm 1.8g + Sigma ART 18-35 1.8.
Flashes, leds e lâmpadas dentro de papelões...


dcicivizzo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 10
  • Sexo: Masculino
    • Book 1
Resposta #6 Online: 15 de Setembro de 2016, 13:35:06
Boa... acho que já é um começo!


Erickdlm, sou de São Paulo Capital... vou dar uma olha no Face.... boa dica.
Pabllo, lee. ... Valeu pelas dicas!


Quem tiver mais dica... só postar!


Abs.,
Daniel


erickdlm

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 1.892
  • Sexo: Masculino
  • Não é a câmera, é o fotógrafo...
Resposta #7 Online: 15 de Setembro de 2016, 13:40:55
acho que no caso "não aceite o serviço, mesmo que de graça" seria mais adequado para eventos que exigem muito preparo e responsabilidade como casamento, festa de 15, etc.

 :ok: Era justamente esse tipo de trabalho que estava me referindo, pois vejo muita gente hoje que está iniciando e aceitando alguns tipos de serviço que não deveriam aceitar(nesse momento), por falta de experiência e preparo. As vezes acontece algum problema na hora de um evento desses e o fotógrafo vai ter que contornar a situação, se virar nos 30 para concluir o serviço com qualidade.


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.552
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #8 Online: 15 de Setembro de 2016, 14:20:04
Vou ver se consigo ajudar....
Quando eu comecei estava quase igual você. Tinha bons equipamentos e bastante conhecimento teórico. Na época, fotografava em filme, o que dava mais frio na barriga.
Comecei fazendo pequenos trabalhos para conhecidos que não iriam contratar fotógrafo. Por exemplo: Aquela festa de aniversário do primo, etc. Cobrava pouco, mas sempre cobrei, até porque o "de graça" acho que desvaloriza até o próprio trabalho. A pessoa pensa: se ele está vindo aqui sem cobrar deve ter coisa errada. Minha técnica era: Olha, eu cobro X para fazer essa festa, mas como você é da família vou fazer por apenas Y.
Com isso montei um pequeno portifólio. O ponto seguinte foi networking. Conhecer fotógrafos que podem te ajudar é muito bom, e eu tive a sorte de "encontrar" dois. Mas acho que o tipo de abordagem é que conta. Chegar "me leva no evento porque preciso de experiência" afugenta qualquer um, já que se você fizer qualquer besteira na festa ( beber, arranjar confusão com convidado, quebrar alguma coisa, etc) a responsabilidade e o nome que está em jogo é do contratado. Se você quiser verdadeiramente ser amigo do cara, ele te levar para os eventos é um processo natural . Agora se for apenas um jogo de interesses, não é legal para nenhum dos dois lados. Hoje eu tenho uma equipe e quando preciso agrego mais alguém no time, mas dou enorme preferência para pessoas que já conheço, porque como disse, a responsabilidade é enorme e o processo pode ser grande ( além do prejuízo no "nome").
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **

Visitem meu blog sobre fotografia : http://www.gutomarcondes.com.br/blog e conheçam mais sobre a profissão no dia a dia. Conheçam também http://www.fotografosocial.com.br e http://www.gutomarcondes.com.br
Não respondo MP com dúvida de equipamentos/fotografia. Abra um tópico pois isso é importante para o fórum !


nandoespinosa

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.716
  • Sexo: Masculino
    • Nando Espinosa Fotografia
Resposta #9 Online: 15 de Setembro de 2016, 14:51:09
Acho que não há uma receita de bolo, dcicivizzo.
Sou bem iniciante também, então vou te contar como comecei a ganhar algum dinheiro com fotos.
Sempre gostei de fotografar.. viagens, festas, em casa ou de bobeira.. Gostava de fazer fotos.
Minha esposa dança, e inevitavelmente eu fotografava seus espetáculos. Nada profissional, como registro mesmo.
Estudei, comprei uma T3i, estudei mais.. e PIMBA.. Fui fotografá-la e alguém pediu que fizesse algumas fotos suas também. Eu disse: Claro! E depois cobrei uma merreca só pra não fazer de graça (acho que mesmo para iniciantes DEVE-SE cobrar para não ferir os profissionais, que dependem de fotografar como sustento). Quando vi estava investindo em melhores equipamentos, tripé, lentes.. E estava sendo chamado para fotografar oficialmente alguns eventos.
No meu caso.. o nicho que encontrei estava deficiente em fotógrafos - temos alguns poucos aqui em POA que fotografam dança - e eu naturalmente "entrei no mercado".
E esse é o ponto onde queria chegar: O NICHO.
Que fotografia VOCÊ quer fazer? Eventos, Social, Esporte, Gastronomia, Moda? (PS.: Ter aptidão e querer fazer são coisas um pouco diferentes)
Tente definir isso primeiro, logicamente sem perder oportunidades que não se enquadrem em seu ideal. Mas só sabendo em qual terreno você quer pisar poderá definir como serão os primeiros passos.
No meu caso, foi frequentando eventos de dança. Vendo se havia algum fotógrafo oficial. Caso não tivesse, eu ia, fotografava, colocava umas amostras no Face e vendia as fotos diretamente. Com o tempo as pessoas foram divulgando o meu trabalho e novas oportunidade foram surgindo..
Boa sorte, bom começo!
« Última modificação: 15 de Setembro de 2016, 14:56:46 por nandoespinosa »


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.870
Resposta #10 Online: 15 de Setembro de 2016, 18:12:44
Vou ver se consigo ajudar....
Quando eu comecei estava quase igual você. Tinha bons equipamentos e bastante conhecimento teórico. Na época, fotografava em filme, o que dava mais frio na barriga.
Comecei fazendo pequenos trabalhos para conhecidos que não iriam contratar fotógrafo. Por exemplo: Aquela festa de aniversário do primo, etc. Cobrava pouco, mas sempre cobrei, até porque o "de graça" acho que desvaloriza até o próprio trabalho. A pessoa pensa: se ele está vindo aqui sem cobrar deve ter coisa errada. Minha técnica era: Olha, eu cobro X para fazer essa festa, mas como você é da família vou fazer por apenas Y.
Com isso montei um pequeno portifólio. O ponto seguinte foi networking. Conhecer fotógrafos que podem te ajudar é muito bom, e eu tive a sorte de "encontrar" dois. Mas acho que o tipo de abordagem é que conta. Chegar "me leva no evento porque preciso de experiência" afugenta qualquer um, já que se você fizer qualquer besteira na festa ( beber, arranjar confusão com convidado, quebrar alguma coisa, etc) a responsabilidade e o nome que está em jogo é do contratado. Se você quiser verdadeiramente ser amigo do cara, ele te levar para os eventos é um processo natural . Agora se for apenas um jogo de interesses, não é legal para nenhum dos dois lados. Hoje eu tenho uma equipe e quando preciso agrego mais alguém no time, mas dou enorme preferência para pessoas que já conheço, porque como disse, a responsabilidade é enorme e o processo pode ser grande ( além do prejuízo no "nome").

Pode ajudar tambem, começar a fazer Frilas, para aprender a transitar o ambiente dos eventos.
Eu tambem começei com certo conhecimento teorico, e com equipamentos TOP, (F4)
fazer compras e o mais facil, o foco deve ser aprender o oficio.
vai enfrente!!!!!


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.831
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #11 Online: 15 de Setembro de 2016, 18:19:58
O OP fez a pergunta errada.

Comecar no mundo da fotografia eh so sair com a sua camera fotografando pir ai.

Mas o que o OP quis perguntar eh: como comecar no mundo dos negocios. Ou como comecar a empreender.

Sao duas coisas diferentes.





A melhor forma de comecar empreendendo eh obter um bom local para abrir seu negocio. E obviamente pesquisar qual o seu publico e onde o seu publico eh encontrado antes. Obter equipamentos necessarios para atender a demanda e expectativa do publico que procura atender. E obter bons exemplos para mostrar ao seu publico o que vc esta vendendo. Se associar a alguma associacao de empreendedores na sua regiao e fazer contatos. E nao esquecer de fazer analises e estudo de mercado para especular o tempo necessario para o negocio comecar a dar lucro, o que pode demorar meses ou alguns anos.


Se vc nao tem dinheiro, tempo, informacoes e estudo para nada disso. A melhor forma eh comecar como um hobby, fotografando o maximo de pessoas possivel, da forma possivel e fazendo contatos, ate o momento que vc ver que as pessoas estao dispostas a pagar pelo o que vc oferece a elas.


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.920
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 15 de Setembro de 2016, 21:24:07
Boa noite! Vou dar os meus pitacos, não sou grande coisa, mas vivo de fotografia desde os dezessete anos, não sei fazer outra coisa da vida...

1 - Não cobre baratinho! Isso é o que se chama de prostituir o mercado. Se você não tem experiencia/coragem para cobrar, não cobre. Faça de graça, acho que nem "auxílio-gasolina" deve pedir. Faça pelo portfólio: "Fulano(a), vou fazer seu ensaio, em troca de portfólio, por isso não vou cobrar. Mas quero sua divulgação, etc..." Faça isso até se sentir seguro para cobrar o preço justo pelo seu serviço. Cobrar baratinho só te desvaloriza e te deixa com fama de "barateiro". Fica difícil tirar isso depois.


2 - Se quer fazer eventos, vá às paróquias da cidade, sempre têm casamento comunitário. Ofereça seu trabalho como fotógrafo para os casais mais carentes, em troca da experiência. Muitas igrejas gostam dessa ajuda. Você ganha experiencia/mostruário e eles ganham o registro do evento. Todos saem felizes.

3 - Vá nas empresas de formatura. Aqui alguns vão me crucificar, "Ah, mas você quer que o cara treine foto nas formaturas dos outros?" Não. Partindo do princípio que o amigo já sabe fotografar, ele vai treinar o ritmo dos eventos, mesas apertadas, gente bêbada enchendo as paciências, vai ver se dá conta de ficar de madrugada com câmera no pescoço, fazendo 1200~1500 fotos na noite. Provavelmente será colocado pra fazer foto de mesa, é uma boa oportunidade pra "testar" se é tímido demais, ou se sai bem no meio do povão.

4 - Quando for pegar eventos seus, tenha certeza de ter pelo menos dois itens de cada: Cameras, lentes, flashes, etc. NUNCA confie que eles não vão pifar porque são novos. Eles travam.
Mesmo que sejam 10 fotógrafos, ficar no cantinho da festa porque o obturador travou não dá.

5 - Cuidado com o backup dos seus arquivos. PELAMORDEDEUS, não coloque os cartões de memória na mochila dos equipamentos, quando terminar o evento. Compre aqueles estojinhos à prova d'água, coloque no bolso, na cueca, sei lá... Se alguém te roubar, equipamento vc compra outro. Foto de casamento dos outros, sem chance. Ainda vai tomar um processo (mesmo que imerecido)
Ah, saia dos eventos direto pra casa. Tenho uns conhecidos aqui em Maringá, saíram do casamento e foram comer lanche na rua. (Era um buffet zica, que não dá rango) PAraram o carro, dois fotógrafos e dois cines. Quando voltaram, tinham levado TUDO. Duas filmadoras, equipamento dos dois fotógrafos, filmes, fitas de video (Antigo isso, rsrsrs)
Imagina a situação: "Oi, noiva. Paramos pra comer um dogão na rua, e roubaram nosso equipamento com suas fotos e filme. Desculpa aí."

6 - Tente fazer amizade com todo mundo. Aquele decorador chatíssimo que não deixa pisar no tapete, aquela promoter que fala mal de todo mundo... NUNCA fale mal de ninguém, rsrsrsrs... Quando te contarem fofoca sobre alguém, mesmo que você saiba que a pessoa não presta, diga "Nossa, que estranho, nunca percebi esse tipo de cosia dele(a)"  :D :D

7 - Provavelmente, se você for atrás de fotógrafos da cidade, eles não vão te chamar de cara pra ir junto, porque:
a) Normalmente têm equipe montada, confiável, etc...
b) Não confiam de colocar um estranho, pode ser que não seja o perfil da equipe...
c) São receosos quanto a possíveis "espiões", para tentar "roubar" contatos, copiar estilos, etc...
d) São marrentos mesmo, "novato que se exploda"...
e) Não têm um volume de serviços que justifique mais um na equipe, mesmo sem pagar...
Provavelmente vai aparecer alguém disposto a te ajudar. Mas se não aparecer, não desanime.


8 - Tenha "cara de pau". :D Se ofereça mesmo. Faça ensaios, jantares de noivado, aniversários infantis, etc. Isso dá muita foto bonita, pra montar uma fanpage no facebook.


Por enquanto é isso... Não estão em ordem de importância, foi na ordem que veio vindo à mente. Quando lembrar mais, posto aqui. :)

Boa noite!


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.552
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #13 Online: 15 de Setembro de 2016, 22:37:51
Boa noite! Vou dar os meus pitacos, não sou grande coisa, mas vivo de fotografia desde os dezessete anos, não sei fazer outra coisa da vida...

1 - Não cobre baratinho! Isso é o que se chama de prostituir o mercado. Se você não tem experiencia/coragem para cobrar, não cobre. Faça de graça, acho que nem "auxílio-gasolina" deve pedir. Faça pelo portfólio: "Fulano(a), vou fazer seu ensaio, em troca de portfólio, por isso não vou cobrar. Mas quero sua divulgação, etc..." Faça isso até se sentir seguro para cobrar o preço justo pelo seu serviço. Cobrar baratinho só te desvaloriza e te deixa com fama de "barateiro". Fica difícil tirar isso depois.


2 - Se quer fazer eventos, vá às paróquias da cidade, sempre têm casamento comunitário. Ofereça seu trabalho como fotógrafo para os casais mais carentes, em troca da experiência. Muitas igrejas gostam dessa ajuda. Você ganha experiencia/mostruário e eles ganham o registro do evento. Todos saem felizes.

3 - Vá nas empresas de formatura. Aqui alguns vão me crucificar, "Ah, mas você quer que o cara treine foto nas formaturas dos outros?" Não. Partindo do princípio que o amigo já sabe fotografar, ele vai treinar o ritmo dos eventos, mesas apertadas, gente bêbada enchendo as paciências, vai ver se dá conta de ficar de madrugada com câmera no pescoço, fazendo 1200~1500 fotos na noite. Provavelmente será colocado pra fazer foto de mesa, é uma boa oportunidade pra "testar" se é tímido demais, ou se sai bem no meio do povão.

4 - Quando for pegar eventos seus, tenha certeza de ter pelo menos dois itens de cada: Cameras, lentes, flashes, etc. NUNCA confie que eles não vão pifar porque são novos. Eles travam.
Mesmo que sejam 10 fotógrafos, ficar no cantinho da festa porque o obturador travou não dá.

5 - Cuidado com o backup dos seus arquivos. PELAMORDEDEUS, não coloque os cartões de memória na mochila dos equipamentos, quando terminar o evento. Compre aqueles estojinhos à prova d'água, coloque no bolso, na cueca, sei lá... Se alguém te roubar, equipamento vc compra outro. Foto de casamento dos outros, sem chance. Ainda vai tomar um processo (mesmo que imerecido)
Ah, saia dos eventos direto pra casa. Tenho uns conhecidos aqui em Maringá, saíram do casamento e foram comer lanche na rua. (Era um buffet zica, que não dá rango) PAraram o carro, dois fotógrafos e dois cines. Quando voltaram, tinham levado TUDO. Duas filmadoras, equipamento dos dois fotógrafos, filmes, fitas de video (Antigo isso, rsrsrs)
Imagina a situação: "Oi, noiva. Paramos pra comer um dogão na rua, e roubaram nosso equipamento com suas fotos e filme. Desculpa aí."

6 - Tente fazer amizade com todo mundo. Aquele decorador chatíssimo que não deixa pisar no tapete, aquela promoter que fala mal de todo mundo... NUNCA fale mal de ninguém, rsrsrsrs... Quando te contarem fofoca sobre alguém, mesmo que você saiba que a pessoa não presta, diga "Nossa, que estranho, nunca percebi esse tipo de cosia dele(a)"  :D :D

7 - Provavelmente, se você for atrás de fotógrafos da cidade, eles não vão te chamar de cara pra ir junto, porque:
a) Normalmente têm equipe montada, confiável, etc...
b) Não confiam de colocar um estranho, pode ser que não seja o perfil da equipe...
c) São receosos quanto a possíveis "espiões", para tentar "roubar" contatos, copiar estilos, etc...
d) São marrentos mesmo, "novato que se exploda"...
e) Não têm um volume de serviços que justifique mais um na equipe, mesmo sem pagar...
Provavelmente vai aparecer alguém disposto a te ajudar. Mas se não aparecer, não desanime.


8 - Tenha "cara de pau". :D Se ofereça mesmo. Faça ensaios, jantares de noivado, aniversários infantis, etc. Isso dá muita foto bonita, pra montar uma fanpage no facebook.


Por enquanto é isso... Não estão em ordem de importância, foi na ordem que veio vindo à mente. Quando lembrar mais, posto aqui. :)

Boa noite!
Você fala para ele não cobrar barato e na sequência sugere empresa de formatura. Não sei aonde você mora, mas aqui em São Paulo a esmagadora maioria das empresas de formatura pagam uma miséria, entre R$80 e R$150. Tem empresa que o sujeito fala 1/60, f/5.6, ISO 800, flash ttl e "senta o dedo" no botão! Conheci uma que era diferente e pagava melhor, mas mesmo assim os valores eram abaixo de qualquer outro freela.
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **

Visitem meu blog sobre fotografia : http://www.gutomarcondes.com.br/blog e conheçam mais sobre a profissão no dia a dia. Conheçam também http://www.fotografosocial.com.br e http://www.gutomarcondes.com.br
Não respondo MP com dúvida de equipamentos/fotografia. Abra um tópico pois isso é importante para o fórum !


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.920
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 15 de Setembro de 2016, 22:48:18
Você fala para ele não cobrar barato e na sequência sugere empresa de formatura. Não sei aonde você mora, mas aqui em São Paulo a esmagadora maioria das empresas de formatura pagam uma miséria, entre R$80 e R$150. Tem empresa que o sujeito fala 1/60, f/5.6, ISO 800, flash ttl e "senta o dedo" no botão! Conheci uma que era diferente e pagava melhor, mas mesmo assim os valores eram abaixo de qualquer outro freela.

Não deixei muito claro mesmo, mas digo para não cobrar barato nos eventos/ensaios dele. Isso que dá a fama de barateiro, rsrsrsrs

A questão das formaturas, é mais pra pegar vivência no ambiente dos eventos, conviver com o povão nas festas, etc.