Autor Tópico: Lee Jeffries  (Lida 518 vezes)



C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.648
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #1 Online: 27 de Outubro de 2016, 16:49:32
eu conhecia mas nao eh a minha praia.


mbruzzi

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 353
  • Sexo: Masculino
    • Website
Resposta #2 Online: 27 de Outubro de 2016, 16:53:43
Não conhecia, não é minha praia, fiquei impressionado com o trabalho e talvez utilizarei algumas referencias.


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.749
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #3 Online: 27 de Outubro de 2016, 16:59:09
Conhecia os trabalhos mas nem sabia (ou lembrava) o nome do fotógrafo nem nada. Essas fotos circulam bastante por aí mas nunca me interessou muito por não ser bem o estilo que curto.

e homeless é aquela coisa né. Meio polêmico... ame ou odeie.

Tbm não me atrai muito pq é do tipo de foto que o drama não está no momento/expressão em si. O drama vêm mais por conta da forçada de barra que ele faz com ferramentas de pós produção pra extrair expressividade dos rostos das pessoas (deixar claro, para os leitores seletivos, que não sou contra pós produção, muito pelo contrário blablabla uso pra cacete tbm, etc).

aí fica meio que sem autenticidade e forçado.
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5DMarkII | Fujifilm X100T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.038
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 27 de Outubro de 2016, 19:30:37
Não sei se eu curto muito. Parecem ser fotos onde o assunto principal são os efeitos visuais ao invés das pessoas. Remova as camadas de efeitos que ele aplicou, e a foto ainda seria interessante? Eu divago.


LeandroR

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 984
    • Leandro Reichert
Resposta #5 Online: 27 de Outubro de 2016, 19:46:29
Já tinha visto, inclusive aqui no fórum mesmo. Não gosto do estilo. Concordo com o pessoal, se retirar o efeito de pós não sobra muita coisa. 
Indicações de livros, canais de YT, fotógrafos, artigos sobre fotografia e assuntos do cotidiano.
Postagens semanais! Acompanhe meu blog pelo link abaixo:
www.leandroreichert.com


Marcelo Rezende

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.373
  • Sexo: Masculino
    • Marcelo Rezende Fotografia
Resposta #6 Online: 27 de Outubro de 2016, 19:50:06
Ele usa o tratamento para reforçar a imagem, sem duvida. Mas mesmo tirando o tratamento não são fotos comuns. Eu não lembro de posts aqui com fotos feitas por usuários, de homeless nessa linha, ainda que sem esse tratamento todo...
« Última modificação: 27 de Outubro de 2016, 19:52:05 por Rezende_SP »


xande_mike

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 112
  • Sexo: Masculino
    • Alexandre Assis Fotografia
Resposta #7 Online: 28 de Outubro de 2016, 07:50:55
Ensaio de moradores de rua utilizando o hiper-realismo. Quantos já fizeram isso? E dá-lhe clarity!!!!
Canon 6D, EF 70-200 2.8 L, EF 50mm 1.4, EF 85mm 1.8 "Todo retrato é um auto retrato."
www.instagram.com/xandeassis_
www.500px.com/xandeassis
www.xandeassis.com.br
https://www.flickr.com/photos/xande_mike/


Marcelo Rezende

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.373
  • Sexo: Masculino
    • Marcelo Rezende Fotografia
Resposta #8 Online: 28 de Outubro de 2016, 10:02:33
Ensaio de moradores de rua utilizando o hiper-realismo. Quantos já fizeram isso? E dá-lhe clarity!!!!

E uma critica ao fotografo?

« Última modificação: 28 de Outubro de 2016, 10:04:42 por Rezende_SP »


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.749
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #9 Online: 28 de Outubro de 2016, 10:18:13
Ele usa o tratamento para reforçar a imagem, sem duvida. Mas mesmo tirando o tratamento não são fotos comuns. Eu não lembro de posts aqui com fotos feitas por usuários, de homeless nessa linha, ainda que sem esse tratamento todo...

tirando tratamento sobra exatamente o que, pra não ser considerado comum? Retrato é algo bem comum. Homeless então
« Última modificação: 28 de Outubro de 2016, 10:18:34 por lee. »
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5DMarkII | Fujifilm X100T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


Marcelo Rezende

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.373
  • Sexo: Masculino
    • Marcelo Rezende Fotografia
Resposta #10 Online: 28 de Outubro de 2016, 10:27:15
tirando tratamento sobra exatamente o que, pra não ser considerado comum? Retrato é algo bem comum. Homeless então

Falou...


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.237
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 28 de Outubro de 2016, 13:07:56
Eu normalmente não gosto da maneira como alguns fotógrafos tratam a questão dos moradores de rua, principalmente dos fotógrafos tímidos, que mantem distancia, das fotos que são tiradas de longe, que acabam destacando algumas realidades do morador de rua como a pobreza, a falta de higiene, as doenças, a fome e o abandono, como se eles fossem apenas mais um objeto que precisasse ser retirado do meio do lixo, das sobras e do desprezo social.

Sim eles precisam ser retirados do meio do desprezo e do lixo, afinal essas questões são tão evidentes e incomodam profundamente a sociedade. Mas de tantas fotos abordando desta maneira esse sofrimento, acaba desvalorizando ainda mais a questão. Em um mundo tão povoado de imagens onde prevalece o feio e a dor profunda que incomoda, chega uma hora que cansa, e o expectador não quer mais olhar para isso. Este exagero acaba desvalorizando ainda mais essa questão.

Não é o caso do Lee Jeffries, que percebeu que existem outras realidades dentro desse mundo. Ele deu um passo a frente para isolar os elementos tão evidentes, e com essa proximidade trouxe para a sociedade uma abordagem diferente: ora, “são seres que tem alma”.

Sim a melancolia, a tristeza e o sofrimento continuam ali, somados ao tempo do vazio, da espera por algo que não vem, e a referência clara á insegurança e incertezas do futuro.

Mas agora eles são protagonistas de um mundo diferente, que não ficava evidente para a sociedade, sim, eles são belos, tem personalidade, são seres humanos, gente como a gente, estão sofrendo, mas estão ali.

Lee Jeffries, é um mestre dos gestos, da expressão, da segunda exposição, um mestre do dodge and burn, da dramaticidade da luz, é o cara que fica ali por horas e horas fazendo o tratamento de uma única foto.

Muito bacana o trabalho dele!!!
« Última modificação: 28 de Outubro de 2016, 13:20:54 por Lindsay »
Fotografando com a memória


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.749
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #12 Online: 28 de Outubro de 2016, 13:11:32
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5DMarkII | Fujifilm X100T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


banzai

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 824
  • Tentando capturar o mundo de uma forma diferente
Resposta #13 Online: 28 de Outubro de 2016, 15:49:54
Trampo fora de série, com certeza o cara definiu o seu próprio estilo, também acho meio massante essa quantidade de retratos de homeless, porém, não são retratos comuns de homeless.
Em nenhum lugar do mundo isso é um mero retrato que qualquer um faz, como a galera aqui acha.


Rafa_Meira

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (2)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.138
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 28 de Outubro de 2016, 17:01:44
Não sei se eu curto muito. Parecem ser fotos onde o assunto principal são os efeitos visuais ao invés das pessoas. Remova as camadas de efeitos que ele aplicou, e a foto ainda seria interessante? Eu divago.

Eu enxergo o tratamento como parte essencial no processo de criação da foto. Tratamento não é um plus. Não gosto muito desse argumento de "a foto sem tratamento ficaria legal?". Analogamente a isso, seria como perguntar se uma casa ficaria bonita sem o acabamento (piso, pintura, decoração).

Eu adorei as fotos. São retratos bem expressivos, não só pela luz e tratamento (que ressaltam características importantes nos retratos), como os próprios retratados são muito expressivos por si só. Ótima série!!!

É interessante a forma como ele retrata os sem tetos. Geralemente, a grande maiora os fotografa de longe, sem chamar atenção, transparecendo na fotografia um distanciamento já existente entre sem tetos e "nós". Fotografar tão perto (não só pelo close como por terem sido feitas com grande angular) nos aproxima dessas pessoas, devolvendo na foto a condição de humano deles. 
« Última modificação: 28 de Outubro de 2016, 17:05:47 por Rafa_Meira »