Autor Tópico: Seis meses de governo Temer. Cade a crise?  (Lida 942 vezes)

C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.721
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Online: 15 de Novembro de 2016, 11:46:38
Muito interessante o “Brasil do Temer” que foi apresentado no Roda Viva, na TV Cultura, desta segunda-feira (14). Lembrando que são seis meses e um dia a frente do executivo – o ministério foi nomeado dia 13 de maio de 2016, há 6 meses.

Há seis meses, o dólar estava 3,52, hoje está 3,40.

Há seis meses, o desemprego estava batendo 11%, hoje está em 12%. A bolsa pouco mudou também.

São seis meses e nenhum indicador mudou de forma considerável. A única coisa que de fato mudou é que não se lê mais a palavra “crise” nas capas da mídia tradicional. A famosa crise deixou de aparecer, ficou tímida e não faz mais atuação, nem mesmo uma pontinha.

A grande mídia e os jornalões resolveram ouvir o conselho de Temer: não fale em crise, trabalhe.

No Roda Viva desta segunda, por exemplo, não foi citada a palavra “crise” nenhuma vez.

No primeiro bloco, Michel Temer respondeu à jornalista Catanhêde dizendo que ele se preocupa, sim, com a saúde e com a educação. Que votou em tempo recorde diversos projetos de lei, como há muito não se votava.

No segundo, teve orgulho de dizer que não se fala mais em CPMF. Que agora, em seu governo, está gastando só o que arrecada e que não é preciso criar mais nenhum tributo.

Ainda no segundo bloco, disse que “admite, mas lamenta” as ocupações nas escolas. E que no seu tempo não era assim. Aproveitou para dizer que fazer a reforma do ensino médio via MP foi uma boa ideia, pois “incendiou o país” e “acendeu o debate“. Belo motivo para editar uma MP de um assunto tão importante!

O programa permaneceu assim durante os próximos blocos, mas nada, absolutamente nada, superou a última pergunta de Noblat, no último bloco, nos últimos minutos de programa:

“Temer, como você conheceu a Marcela?”

Um jornalista que, em tese, se diz sério, em momento delicado de nossa democracia, pergunta como o presidente conheceu a sua atual esposa.

Poderia ser feita pelo Leão Lobo ou pela Ana Maria Braga, mas foi feita por Ricardo Noblat.

O cenário reflete o serviço que o programa da TV Cultura parece ter cumprido ao presidente: marketing. Isso porque poucos momentos após a entrevista, Temer agradeceu ao jornalista Wilian Corrêa, também diretor de jornalismo do canal, pelo espaço de “propaganda” cedido.

Pronto, entendemos tudo. O circo estava armado e cercado de aliados que de longe ousariam colocar o entrevistado em uma roda viva. A morte do jornalismo ao vivo e a cores.

Então, por mais palavras que existam, nada vai resumir melhor a entrevista de Temer no Roda Viva do que a pergunta de Noblat: como você conheceu a Marcela?

Temos que ter fé, mas infelizmente está cada vez mais difícil.

https://jornalistaslivres.org/2016/11/temer-escapa-da-roda-viva-uma-propaganda-em-troca-da-morte-do-jornalismo/




Eu sinceramente nao acompanho muito politica e noticias. Estou so postando para incentivar e colaborar com o conflito na comunidade aqui.  :D



cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.708
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 15 de Novembro de 2016, 12:05:04
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.409
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #2 Online: 15 de Novembro de 2016, 15:13:47

O cenário reflete o serviço que o programa da TV Cultura parece ter cumprido ao presidente: marketing. Isso porque poucos momentos após a entrevista, Temer agradeceu ao jornalista Wilian Corrêa, também diretor de jornalismo do canal, pelo espaço de “propaganda” cedido.


Não assisti o programa, mas vou procurar na internet..

Não tenho dúvida nenhuma que foi isso mesmo que aconteceu... O desmonte da TV Cultura já vem de longo tempo, hoje praticamente falida.. Não me admira ter havido pressão pra um programa totalmente voltado aos interesses de uns, puro marketing. Duvido muito que o Temer e sua equipe aceitassem um convite pra uma entrevista do tipo em que não pudessem controlar totalmente o viés da entrevista.
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


Thales Souto

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (29)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 11.908
  • Sexo: Masculino
  • "Fotografia é um hobby viciante"
    • http://www.instagram.com/soutonaamerica
Resposta #3 Online: 15 de Novembro de 2016, 16:23:58
Estou de olho no tópico. Se descambar, tranco imediatamente.

Enviado de meu Lenovo A7010a48 usando Tapatalk

D610 + AF-S 50 1.8 G + AF 24 2.8 D + YN685
"Polímeros, aulas, família e fotografia. Não necessariamente nessa mesma ordem...."
Meu canal no YouTube sobre fotografia: http://www.youtube.com/channel/UCCS35q7G_BRE6aVdXXEOKNg
www.flickr.com/photos/tsouto


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 2.917
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #4 Online: 15 de Novembro de 2016, 16:55:30
Estou de olho no tópico. Se descambar, tranco imediatamente.



 :shock:  :shock:  ;)

Acho que 6 meses não dá pra mudar muita coisa. Se havia crise, ainda há. Se não havia, continua não havendo.

Nem acho que o problema seja todo na esfera federal, vide o problema do Rio de Janeiro. Também não acho que a culpa seja só do PT ou só do PMDB, embora ambos estejam sempre envolvidos.

Só uma coisa eu posso afirmar: tenho recebido muito menos notícias de amigos sendo demitidos. Mas isso indica recuperação no ramo do petróleo, não necessariamente da economia brasileira.
Felipe


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.640
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 15 de Novembro de 2016, 16:56:57
Muito interessante o “Brasil do Temer” que foi apresentado no Roda Viva, na TV Cultura, desta segunda-feira (14). Lembrando que são seis meses e um dia a frente do executivo – o ministério foi nomeado dia 13 de maio de 2016, há 6 meses.

Há seis meses, o dólar estava 3,52, hoje está 3,40.


O dolar chegou a R$ 3,10. Basta ver o gráfico de um ano aqui http://economia.uol.com.br/cotacoes/cambio/dolar-comercial-estados-unidos/ . para ter noção que a trajetória de queda só foi interrompida quando as evidências de que Hit, digo, Trump iria ganhar a eleição começavam a se acumular.

Desemprego ainda está na inércia. Isso não vai mudar de uma hora para outra, da mesma forma que o "pleno emprego" começou a degringolar apenas muito tempo depois que a crise iniciou.

Dito isso, não sou nenhum pouco fã do Temer. Para mim essa chapa já deveria ter sido integralmente cassada faz muito tempo. A eleição de 2014 foi ganha a base de mentiras, falsificações contábeis e rios de dinheiro público desviado (sendo uma parte manchada de sangue, a que veio de Belo Monte).
Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.721
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #6 Online: 15 de Novembro de 2016, 19:12:00
E parece que Temer nao esta sendo tao austerioso quanto se esperava.. hum?









Estou de olho no tópico. Se descambar, tranco imediatamente.

Enviado de meu Lenovo A7010a48 usando Tapatalk

« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 19:16:22 por C R O I X »


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.055
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 15 de Novembro de 2016, 19:39:27
Estou de olho no tópico. Se descambar, tranco imediatamente.



robertostrabelli

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 161
  • Sexo: Masculino
  • Papógrafo Profissional
    • Blog
Resposta #8 Online: 15 de Novembro de 2016, 21:27:19
É. De fato o vinagre virou vinho. A mídia tradicional fazendo coro com a voz oficial, ambas no cabresto dos donos da porcada. Como tem que ser, como Deus quer que seja, seja ele qual for.

De tanto que a gente enalteceu os anos 80, ou 70 sei lá, eles voltaram :o

Andei pelo centro esses dias. Lojas vazias, muitas fechando, vários pontos pra alugar há meses. Vamos ver o que vem por aí e assistir. Os mais velhos só assistimos. A criançada que se ocupe do seu futuro e aguente as borrachadas que virão.

"A liberdade, Sancho, não é um pedaço de pão."


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.781
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #9 Online: 16 de Novembro de 2016, 00:57:48
Noblat jornalista? Kkkkkkkkkkkkk
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


pablo.ebani

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.508
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 16 de Novembro de 2016, 10:31:09
Não falar em crise não quer dizer que ela não exista. O governo Temer já está gastando tanto quanto o antigo governo, só que isso não é anunciado pela mídia que trabalhou pra colocar ele lá. Esse governo ta uma palhaçada, jantarzinho pra comprar voto, aumento para judiciário, enquanto enforca a educação, saúde e segurança. :assobi: em 4 meses já gastou mais de 24mi no cartão corporativo e fala em corte de gastos, cortando de quem mais precisa.
Canon 5D - 40D
Tamron SP 45mm 1.8 | Sigma 30mm 1.4 Art
EF 50mm 1.8 STM | EF 100mm f/2 |
https://500px.com/PabloEbani
http://ebaniphoto.46graus.com


adrianojsmoreira

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 421
Resposta #11 Online: 16 de Novembro de 2016, 14:18:33
Lamentável a imprensa promover essa tentativa de levantar a bola do Governo. Só que os tempos são outros. Onde posso eu espalho mesmo essa vergonha que se transformou os principais veículos de comunicação. Todo mundo tem de ver como a coisa está escancarada. Millôr Fernandes já dizia: "Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados". E me parece que muitos jornalistas já viraram taberneiros.

Ademais, depois do ato falho de Temer ao agradecer pela "propaganda" fiquem com o conceito de PROPAGANDA da WikiPédia:

"Propaganda é um modo específico de apresentar informação sobre um produto, marca, empresa ou política que possui o intuito de influenciar a atitude de um público para uma causa, posição ou atuação. Seu uso primário advém de contexto político, referindo-se geralmente aos esforços de persuasão patrocinados por governos e partidos políticos.

Ao contrário da busca de imparcialidade na comunicação, a propaganda apresenta informações com o objetivo principal de influenciar uma audiência. Para tal, frequentemente apresenta os fatos seletivamente (possibilitando a mentira por omissão) para encorajar determinadas conclusões, ou usa mensagens exageradas para produzir uma resposta emocional e não racional à informação apresentada. O resultado desejado é uma mudança de atitude em relação ao assunto no público-alvo para promover uma agenda política."



sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.640
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 16 de Novembro de 2016, 15:59:49
Imprensa não é, nunca foi, nunca será e nem precisa ser isenta (desde que não minta dizendo que é).

Os grupos no poder SEMPRE usarão a imprensa a seu favor, isso vai de Veja até Carta Capital, dependendo do grupo no poder.

Conformem-se e lidem com isso para não se estressar desnecessariamente.
Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


FMSalles

  • Trade Count: (2)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 329
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 16 de Novembro de 2016, 16:17:04
E o patão da Paulista? Não se viu mais. Já acharam alguém para pagar o pato pelo jeito...


mbruzzi

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 353
  • Sexo: Masculino
    • Website
Resposta #14 Online: 16 de Novembro de 2016, 16:17:22
Só uma coisa eu posso afirmar: tenho recebido muito menos notícias de amigos sendo demitidos. Mas isso indica recuperação no ramo do petróleo, não necessariamente da economia brasileira.

Concordo com voce, as noticias de demissões pararam, e alguns amigos ja conseguiram recolocação.