Autor Tópico: B&H - Legal ou Ilegal?!  (Lida 1968 vezes)

GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Online: 13 de Abril de 2005, 16:48:41
A respeito de alguns debates que rolavam no fórum do Orkut sobre a legalidade ou não da B&H, não resta dúvida, é só ver a resposta que recebi hoje: - o seu produto está liberado no aeroporto, porém a transportadora n quer retirar a mercadoria, pois pode ser apreendida no mesmo momento da retirada.

Isso n é uma crítica, a loja me foi útil pelo menos 4X no último ano, e esse é um pedido pqno (MP3 player) que vou ver se passo para algum amigo nos US, para que me traga, já que foram as opções dadas: - entrega interna ou dinheiro de volta a partir da sexta (15/04).

Para quem defendia que o esquema era legal, sinto mt, mas não era mesmooo!!
 
Nikon/Panasonic Gear


arguejo

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 509
Resposta #1 Online: 13 de Abril de 2005, 16:52:17
Vixi... que azar!!!

Mas o bicho tá pegando ultimamente pra BH... a Polícia Federal está cada vez mais rigorosa!!!

Mas acho que tava na cara que essa mercadoria é ilegal, para quem gosta de dar dinheiro para o governo...
 


pablo_rj

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 204
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 13 de Abril de 2005, 17:30:49
a bh não tem mais entrega especial para o brasil


Fábio Ribas

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 295
    • http://
Resposta #3 Online: 13 de Abril de 2005, 17:42:48
Interessante essa parte de "liberada no aeroporto, porém pode ser apreendida"... Já acompanhei vários processos de importação, e isso não é bem assim. Na realidade, não está liberado - está apenas no aeroporto e, se ninguém desembaraçar a mercadoria, vai para perdimento e após isso leilão. Qualquer pessoa pode remeter um produto para o Brasil que ele chega ao aeroporto, quando então devem ser pagas as taxas e impostos para liberá-lo. Aí é que a coisa engrossou: a BH devia tinha o esquema "Brazil Special" que desviava a carga antes de gerar documentação e ser taxada, ou então era tolerado um subfaturamento excessivo. Parece que esse elo da corrente ruiu...
O fato é que - aparentemente - o consumidor aqui no Brasil não sofre quaisquer implicações legais, porque - provavelmente - a carga chegava endereçada a um terceiro, possivelmente uma empresa devido ao volume. Somente após a liberação era feita a triagem "eqpto A para cliente A", "eqpto B para cliente B" e assim por diante...
Parece que o "Brazil Special" vai precisar ser remodelado... Lamentavelmente!
Abraços,
Fábio Ribas - São Paulo / SP
Canon Rebel XT + 28-135mm f/3.5-5.6 IS + 50mm f/1.8 + "lente do kit"


Matheus

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.384
  • Sexo: Masculino
    • http://www.mundofotografico.com.br
Resposta #4 Online: 13 de Abril de 2005, 18:03:15
Ilegal tudo mundo ja sabia q era .. afinal, tudo sabe pq os produtos eram baratos né ? não paga imposto ..

é ilegal pq nem a BH e ninguem pode provar a procedencia das mercadorias ...

ninguem é tão desavisado e despercebido pra saber disso ...

infelizmente, ao menos por enquanto né, já era o fornecimento da BH aki pro Brasil ...


pksato

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 539
    • http://pksato.blogspot.com/
Resposta #5 Online: 13 de Abril de 2005, 18:51:45
A B&H esta agindo de forma legal.
Ao comprarmos com ela também estamos na legalidade.
A B&H para melhorar a sua logistica de entrega para o Brasil, contrata um transportadora que 'segundo a mesma' cuida de todo desembaraço aduaneiro.
Mas, essa transportadora não tem uma aduana (como a Fedex) própria, e arrisca na loteria da checagem por amostra da Receita Federal. Se passar Beleza, mas se ocorrer algum problema, ou finge que a carga não e sua ou tenta 'convencer' os fiscais a liberar.
O que esta ocorrendo e que a RF não esta mais fazendo a amstragem, e sim checando tudo que e carga que chega ao brasil.
No caso citado pelo Guss, a carga foi liberado sem a inspeção detalhada, recebeu carimbo de OK ou coisa assim. Mas a mesma pode sofrer uma inspeção na hora que a empresa for retirar ou ser parado na estrada e ter a carga vistoriada (PF atraz de contrabando).

Uma transportadora deviria recolher o imposto de importação e cobrar isso do destinatário, no ato da entrega. Via serviço postal o recolhimento e feito no guiche dos correios ao retirar a mercadoria.

Em resumo, comprar na B&H não e ilegal.
Na descrição do serviço 'Brazil Special' não fala sobre impostos, so diz que a mercadoria será entregue no endereço solicitado.

Unico que esta fazendo algo não muito correto, ea transpotadora.
Isso na minha opnião.
Não sou advogado.
 
Paulino K. Sato - Maringá Pr.
Canon A300, Canon A95, Panasonic FZ5S



GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Resposta #6 Online: 13 de Abril de 2005, 19:34:39
Fábio, concordo, mas o que pode ocorrer talvez (estou apenas concebendo isso a título de argumentação) seja que a carga está liberada, esse procedimento ocorre dentro do aeroporto, simplesmente passando para a área de retirada, e na retirada ficaria a PF e RF apenas aguardando para além de apreender, conseguir alguns indiciamentos por descaminho e tbm provas para ver qual o tamanho do esquema. Talvez seja essa razão de liberar e não apreender tudo de cara, conseguir algumas prisões e/ou informações. Não dá p esquecer que até chegar em quem faz a distribuição as encomendas não possuem nomes ou endereços, só números, apenas ao chegar ao responsável pelo envio é que a B&H via fax ou email passava os endereços de envio.

Pksato, me perdoe, mas isso é a mesma teoria que o Leo e a Vivian tentaram embasar mt tempo. Isso não existe, a B&H não importa nada, quem importa somos nós, isso se chama importação direta (a menos que você prove ter cometido um erro de boa-fé ao ligar para uma empresa que fica em NYC achando que ela se localizava no Brasil). A partir do momento que o funcionário da empresa me diz que se a mercadoria for retirada da área de containers aéro-portuária será apreendida, como é que pode ser um esquema legal? Segundo o que você afirma a B&H faz tudo correto e a empresa de transportes é que agiria na ilegalidade? Sinto muito, não muda nada, são cúmplices da empresa de transportes, não torna o esquema legal. Prova é que eles passam informações a respeito. Além do mais é a B&H que contrata a empresa transportadora e não o contrário.
« Última modificação: 13 de Abril de 2005, 19:55:10 por Guss »
Nikon/Panasonic Gear


pksato

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 539
    • http://pksato.blogspot.com/
Resposta #7 Online: 13 de Abril de 2005, 23:00:23
B&H não importa. Ele 'exporta' para o Brasil. :)
Em momento algum disse que a B&H eo responsavel pela importação.
Quem esta importando eo comprador.
Que deveria pagar os devidos impostos de importação.
O recolhimento do imposto, e da responsabilidade da trasportadora (ex. fedex), que deve cobrar do  destinatário os devidos valores, que já foram pagos no ato da retirada do produto pela transportadora.

Não disse que a transportadora que a B&H utiliza esta agindo de forma legal.
Ela esta se aproveitando das brechas abertas pelo sistema de fiscalização por amostragem.

Leia
Comprar pela Internet
Preste atenção nos últimos paragráfos.

O que e ilegal eo não pagamento dos impostos de importação.
A compra ea venda da B&H são legitimos.
A transação feita pelo cartão de crédito também esta certo, pagamos o iof.

 
Paulino K. Sato - Maringá Pr.
Canon A300, Canon A95, Panasonic FZ5S



GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Resposta #8 Online: 13 de Abril de 2005, 23:20:49
Com relação à compra e venda, evidente, é legal, eles tem direito de vender. O meu comentário foi em relação a essa frase sua "único que esta fazendo algo não muito correto, é a transpotadora", a transportadora é contratada pela B&H, tanto a transportadora como a B&H estão agindo de má-fé, não na venda, mas ao tentar ingressar esses produtos. Estão cometendo crime ao tentar ingressar produtos sem recolher as divisas dentro do território nacional.

Enfim, acabou-se o Brazil Special. Era isso.
« Última modificação: 13 de Abril de 2005, 23:24:30 por Guss »
Nikon/Panasonic Gear


TheRipper

  • Trade Count: (7)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 862
    • http://
Resposta #9 Online: 14 de Abril de 2005, 03:16:07
E nada de o meu equipamento chegar!!!!  :angry:  
Fábio Garcia - Rio de Janeiro

Flickr


Claudio Santos

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 53
Resposta #10 Online: 17 de Abril de 2005, 22:39:53
Citar
Enfim, acabou-se o Brazil Special. Era isso.
E se vocês perceberem, compras com valor acima de U$ 1.000 nem são mais entregues aqui no Brasil.

"Sorry this order cannot be shipped to this location."

 Reparei isso fazendo uma simulação de preço para uns equipamentos que eu estou a fim de comprar. Posso estar enganado, talvez fazendo o pedido via telefone seja possível, mas, à princípio, pelo site eu teria que dividir o meu pedido em 2 inferiores a mil dólares. E se um só equipamento custasse mais que isso, adeus. Pois é, galera, o bicho tá pegando!  :(  


luizmarcelo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 29
    • http://
Resposta #11 Online: 19 de Abril de 2005, 15:13:26
Eu tinha postado algo sobre o assunto em outro tópico, mas não me lembro onde então vou escrever de novo.

Eu falei com a B&H por telefone e me informaram que provavelmente estarão voltando com a opção de encomenda Brazil Especial no início de maio. Mas que é bom confirmar antes.

Outra coisa que o vendedor falou foi que é melhor fazer o pedido por telefone e não por internet. Eu não sei se ele falou isso pensando em alguma comissão ou se foi porque é mais fácil de manter o sistema de entrega que eles fazem.

Quanto ao tópico, eu acredito que o que a loja faz é ilegal. Afinal, a legislação afirma que todo produto importado deve ser declarado e pago o devido imposto, desde que dentro dos valores especifocados. Convenhamos que para o caso da maioria das pessoas aqui do fórum, as cotas serão sempre ultrapassadas.

Supondo que a B&H aproveite de que a receita não faça vistoria de todas as econmendas e sim só por amostragem, ela está se aproveitando não de uma brecha na lei, mas sim de uma falha no sistema de fiscalização. E lei especifica que todas as importações devem pagar imposto.

Ao ler o tópico o que me ocorreu foi que talvez a B&H trabalhe com estatística  <_< , ou seja, supondo que de cada 100 produtos importados, 5 sejam pegos pela recita e a transportadora tenha que pagar o devido imposto. Se a loja dividir o imposto desses 5 equipamentos para os 100, fica mais barato para todos, podendo a loja fornecer o valor para todos os produtos. Quero ressaltar que não sei se isso é o que ocorre, só estou supondo.

Se for assim, então quando a receita aumentou a fiscalização, deixou a loja em situação complicada, visto que as referências de cálculo mudaram drasticamente.

Fico por aqui
Luiz Marcelo de C. Mesquita - Macaé-RJ
Iniciante, aspirante a amador.
Kodak EasyShare DX7590 + SD 512MB