Autor Tópico: Tirando doce de criança  (Lida 304 vezes)

Macrolook

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 456
Online: 13 de Abril de 2017, 01:36:08
Esse fato ocorreu há um tempo, na época que a construção civil estava em alta, quando consegui fazer um bom dinheiro com trabalhos em 3D realista.
Enquanto a maioria dos profissionais da área de engenharia, arquitetura e construção mostravam seus projetos em CAD plano (2D) inseri na região onde moro, o 3D realista, na época foi algo bem "moderno", pois no interior de SP, parece que vivemos uns 5 anos atrasados em relação a capital, senão mais.
Era requisitado por muita gente, mas na hora do preço, muitos, riam, choravam ou desdenhavam, nesta época, aprendi muito, principalmente uma coisa, não basta ser melhor, tem que entender as limitações humanas e suas mesquinharias na hora de tirar vantagem.

Dos piores de todos, foi em uma construtora, onde era uma empresa empírica, negociei com o filho, que acabara de assumir os negócios, mas ainda tinnha respaldo do pai, contrato assinado, 50% na conta e iniciava o projeto.
Depois de muitos esboços, ajustes, erros de execução (3D consegue detectar falhas em projetos), várias alterações, e finalmente, as imagens estavam, renderizadas e finalizadas para a publicidade e outras utilizações.
Antes de entrega-las, solicitei o depósito, quando me disseram que teria que comparecer pessoalmente... senti o cheiro de calote no ar, mas, vamos lá ver "que pasa".

Chegando na empresa, 10 minutos antes do horário combinado, lendo meu livro, 70 minutos depois, deu para ter decorado todos os santos que compunham a decoração do lugar, me dizem que irão me receber, me atende um senhor, cara muito fechada, ordena rudemente para que me sente, e começa a falar:
Olha, eu não entendo nada de desenho, nem de modernidades, mas sei de uma coisa, sei quando estão me passando a perna, o senhor, não tem vergonha, de passar uma conversa dessas, no meu filho, praticamente uma criança, no mundo dos negócios, ele não tem malícia, é ingênuo, encontra gente como você, que tem conversa bonita, gosto "bão"  pra "ropa", o menino caiu na sua arapuca, mas eu nãoooooo, tá achando que vai levar meu dinheiro? Tá achando que sou besta rapaz?
Cobrar esse valor absurdo, por um "desenhinho" de merda? Isso não vale nada, isso é brincadeira, você fez meu menino assinar um contrato,e agora, nós vamos resolver isso que nem homem!
Pensei que o velho fosse pegar uma espingarda e me dar um tiro, ali mesmo, abriu a gaveta, e puxou um papel, me deu uma caneta e me disse, assina aí!

Peguei o papel, e disse, vou ler o... não tem que ler nada rapaz, assina ai logo. Esbravejou ele.
Ai quem ficou puto fui eu, mas, não podia demosntrar, respirei, li o contrato, e disse:
O que o senhor faz? Perguntei. Não te interessa, disse ele. Como o senhor construiu tudo isso? Não é da sua conta! mandou na lata.

Olha, terei que executar o contrato, ele riu e disse, execute, conheço todo mundo do forum!
Percebi que na diplomacia não ia rolar, então desci a um nível abaixo do dele:

Não queria lhe dizer isso, mas o senhor não me deixa escolha, me inclino, baixo o tom da voz para súplica e digo: peço que reconsidere, por favor senhor, preste atenção no que vou lhe dizer:
Devo dinheiro de um trabalho (macumba) que fizeram para eu conseguir serviço, esse, que estou fazendo pra vocês, normalmente essas coisas se pagam na hora, mas tenho boa reputação lá no terreiro, estou sem dinheiro, desesperado, pedi que fizessem fiado, mesmo com muito medo, por que o fiado se a gente não paga, a maldição é triplicada, é tão forte, mas tão escabrosa, que atinge todos a minha volta, principalmente vocês serão afetados, por que farão o ciclo da serviço quebrar, no dia do trabalho conheci os evocadores, tinha uma baiana lá que tem uma gargalhada de pomba giria que é de dar arrepio, e o preto velho então, vai evocar o "Zé Pilintra", o Exu caveira e todas entidades que participaram da oferenda, tenho muito medo, sem esse dinheiro daqui, não terei como pagar, além disso, acho que senhor não tem o corpo fechado, pois se tivesse não teria tantos santos lá na recepção e aqui na sua sala, por isso, peço que reconsidere, o senhor é esperto.
O velho com os olhos esbugalhados, silenciosamente, levantou, abriu o cofre, pegou um dinheiro, contou e jogou na mesa, e me disse, vou lhe pagar, mas é por pena da sua situação viu, vai timbora rapaz!

Ah, essas pessoas supersticiosas, me encantam com sua bondade.




« Última modificação: 13 de Abril de 2017, 02:06:10 por Macrolook »
“Fotografia é poder de observação, não de aplicação da tecnologia.” Ken Rockwell.


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.275
Resposta #1 Online: 13 de Abril de 2017, 08:48:59
 :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical:


juanddsc

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 5
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 13 de Abril de 2017, 09:41:26
😂 😂 😂 😂 😂 😂 😂. Isso é inacreditável. Nunca teria essa criatividade.. Kkkkkk

Sent from my ASUS_T00F using Tapatalk



amador47sc

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (16)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.140
  • Sexo: Masculino
  • Aperfeiçoando o olhar em busca da melhor imagem
Resposta #3 Online: 13 de Abril de 2017, 10:24:47
kkkk

to adorando essas histórias.
 :D