Autor Tópico: Convenções fotográficas que vc não concorda  (Lida 967 vezes)

lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Online: 14 de Junho de 2018, 15:50:54
Me deparei com esse vídeo (relativamente antigo, bombou nas propagandas do youtube)


em que ela começa falando nos primeiros segundos que não concorda quando falam que é o papel do fotógrafo "acalmar" o personagem/foco em um trabalho de retrato.

Não que eu concorde ou discorde do ponto de vista dela. É só um exemplo que estou trazendo pois pode ser que alguns tenham algumas opiniões que vai contra a maré.

Não estou falando no sentido de que "todo mundo faz errado, eu sou o único a fazer da melhor maneira". Talvez a melhor descrição seja "alternativa". Independente de do que é certo e errado (pq isso vai gerar um debate diferente, desvirtuando o tópico).

um exemplo bobinho mas pertinente é que muita, muita, muita gente impõe como regra que retratos devem ser tirados assim e assado e que diferente disso, está errado. Por exemplo dizer que está errado usar grande angular (levando em conta o preenchimento do espaço do frame seja similar) pois vc deixa a pessoa mais nariguda, testa esticada (entre outras coisas). "Pq é feio". Há quem não concorde com isso

Deve ter algumas opiniões "contra a maré" mais peculiares. Se tiver, compartilhem  :ok: Eu to pensando aqui ainda.
« Última modificação: 14 de Junho de 2018, 15:51:12 por lee. »
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5D Mark.II | Fujifilm X100 T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.608
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #1 Online: 14 de Junho de 2018, 16:43:57
Bom tópico!

Particularmente, eu sou contra existirem convenções na fotografia. Na hora que falam "você TEM QUE fazer assim..." ou então "você NÃO PODE fazer assim...", já torço um pouco o nariz. Penso que, como qualquer forma de arte, não devemos ficar definindo um jeito certo de se fazer a coisa.

Como trabalho, penso que a única coisa que eu TENHO que fazer é entregar um trabalho nos moldes que eu vendi, ou seja, que está no portfolio que mostrei ao cliente.

Assim de cara não me vem nada na cabeça de coisas que faço "contra a maré", mas vou pensar aqui um pouco também...


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.926
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #2 Online: 15 de Junho de 2018, 02:49:44
Nao tem como discordar dela.

Ao meu ver retrato (ou qualquer fotografia) eh sobre o momento e harmonia do momento (composicao/enquadramento). Quanto mais fica pensando em como fazer a foto mais destraido esta da pessoa e do momento em si.

Tecnicidade so resulta em superficialidade, ao qual muitas pessoas ate podem gostar pe nao estao vendo a foto em si, mas sim algum efeito em particular na foto (DOF curto, flaire, etc) ou alguma caracteristica que "parece foto de revista de moda". Mas o resultado tende a ser vazio pq transmite apenas uma reproducao e nao uma experiencia visual do momento.

Criatividade, inspiracao e arte em si sao resultados de experiencias visuais e experiencia do momento. Seguir convencoes ou regras servem meramente para reproducao e nao criacao.
« Última modificação: 15 de Junho de 2018, 02:53:20 por C R O I X »


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #3 Online: 16 de Junho de 2018, 19:09:04
Nao tem como discordar dela.

Ao meu ver retrato (ou qualquer fotografia) eh sobre o momento e harmonia do momento (composicao/enquadramento). Quanto mais fica pensando em como fazer a foto mais destraido esta da pessoa e do momento em si.

Tecnicidade so resulta em superficialidade, ao qual muitas pessoas ate podem gostar pe nao estao vendo a foto em si, mas sim algum efeito em particular na foto (DOF curto, flaire, etc) ou alguma caracteristica que "parece foto de revista de moda". Mas o resultado tende a ser vazio pq transmite apenas uma reproducao e nao uma experiencia visual do momento.

Criatividade, inspiracao e arte em si sao resultados de experiencias visuais e experiencia do momento. Seguir convencoes ou regras servem meramente para reproducao e nao criacao.

o ponto não é avaliar a opinião dela mas dar o seu. Aparentemente, no meio dela, é comum fazerem daquele jeito e ela não concorda como os fotógrafos conduzem um retrato. Se isso faz sentido ou não são outros quinhentos.
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5D Mark.II | Fujifilm X100 T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.399
Resposta #4 Online: 17 de Junho de 2018, 18:17:48
Não me lembro de nada também (pelo menos com relação à minha visão), mas me lembro do Spider falando que regras existem pra serem quebradas (referindo-se à fotografia, claro). E com isso eu concordo.  :ok:
Claro que isso não significa que fotografia deva ser um ato de rebeldia, mas ir contra a maré pode inclusive ajudar a definir uma identidade de trabalho. E no trabalho do Sávio (Spider) e Irmina (Panoptes Fotografia), eu exemplifico isso pelo tanto de cabeça cortada nas fotos.  :D
E o resultado no trabalho que eles fazem, sempre fica bacana (pelo menos para o meu gosto).


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.926
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #5 Online: 19 de Junho de 2018, 17:00:09
o ponto não é avaliar a opinião dela mas dar o seu. Aparentemente, no meio dela, é comum fazerem daquele jeito e ela não concorda como os fotógrafos conduzem um retrato. Se isso faz sentido ou não são outros quinhentos.

Eu nao estou avaliando a opiniao dela mas apenas dando a minha opiniao, que nao eh diferente da dela.

Eu acho que todos os fotografos e artistas que fazem um bom trabalho (eu nao estou insinuando que eu seja um deles), sao uninimes que a expontaneidade e conciencia do momento eh a questao de qualquer bom trabalho. Mesmo o trabalho mais minuciamente pensado, pq a criatividade esta na casualidade (percepcao de algo e adaptacao a tal algo).

Vc percebe isso na diferenca entre bons atores e maus atores, bons modelos e maus modelos, bons dancarinos e maus dancarinos, fotografos, pintores, etc. Estou falando nos sentido criativo/artistico e nao tecnico.

Eu estava ouvindo esses dias uma programa sobre o quanto eh diferente o ser humano dos demais animais. Em dos cientistas pesquisados falou algo interessante, que inteligencia nao demanda muitos neoronios. Os animais mais simples neurologicamente falando na verdade tem mais capacidade de tomada de decisao logica, pq tais seres seguem padroes de experiencias evolucionarioas de bolhoes de anos. Ja quanto maior e mais complexo o cerebro nos fazendo pensar mais, tendemos a tomar decisoes menos logicas. Por outro lado, tao maior capacidade cognitiva ou de neuronios, nos permite ser mais flexivel e adaptativo a rapidas mudancas.

Entao eu penso que a questao da criatividade humana provavelmente esteja relacionado a essa capacidade de percepcao e adaptacao sobre tal algo percebido, nos ermitindo entao tirar proveito da casualidade e assim criar, explorar e inventar nessa flexibilidade casual, ao invez de seguir "regras" com menos capacidade de adaptacao as variacoes momentaneas.
« Última modificação: 19 de Junho de 2018, 17:13:19 por C R O I X »


fabianob

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.142
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 20 de Junho de 2018, 07:44:10
um exemplo bobinho mas pertinente é que muita, muita, muita gente impõe como regra que retratos devem ser tirados assim e assado e que diferente disso, está errado. Por exemplo dizer que está errado usar grande angular (levando em conta o preenchimento do espaço do frame seja similar) pois vc deixa a pessoa mais nariguda, testa esticada (entre outras coisas). "Pq é feio". Há quem não concorde com isso


Isso tudo caiu por água abaixo com o advento/vírus da Selfie e Gopro.
Df, D750, D5300, YN565EX x2, YN622N, Alguns Kg de Vidro, e muitas histórias.


saguena

  • Trade Count: (4)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 141
Resposta #7 Online: 22 de Junho de 2018, 19:00:24
Interessante, com a acesso as câmeras digitais dos celulares, a fotografia se torna mais popular ou menos conceitual :ponder: :ponder:


Lindsay

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.148
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 22 de Junho de 2018, 19:43:46
Tem um monte de convenções que são bacanas, gosto de várias delas. Mas tbm é muito bom conseguir desafiá-las para produzir algo que seja realmente interessante, e não uma merda qq, como uma simples contradição à determinada convenção.

Pensando um pouco a frente, as convenções são 10% do desdobramento de uma foto, a maioria das convenções que conheço dizem respeito a formas estéticas e compositivas da fotografia, mas não abrangem as outras camadas que uma foto pode conter.

Pega por exemplo o trabalho de Nan Goldin, imagine os paradigmas que aquelas fotos quebraram na época, até que alguém explicou para a maioria que depois começou a entender. Sem seguir um raciocínio cronológico, pegue Francesca Woodman, Garry Winogrand, Bruce Gilden, pega Man Ray lá em 1920 e os demais Surrealistas e Dadaistas, pense em todos os movimentos que se sucederam ou antecedam as épocas da fotografia por toda sua história...

Então, ficando no tema do tópico, no campo das convenções, elas são ótimas pra serem seguidas, e melhores ainda pra serem quebradas. A gosto do fotógrafo!!!
Fotografando com a memória