Autor Tópico: Tocar uma nota errada eh irrelevante. Tocar sem paixao eh inaceitavel.  (Lida 574 vezes)

C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.413
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
“To play a wrong note is insignificant; to play without passion is inexcusable.” ― Ludwig van Beethoven

I que vcs acham da frase e como pensariam ela na fotografia?


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.948
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 17 de Novembro de 2018, 15:00:44
Penso que assim como na fotografia,  a música permite as duas coisas, mas hoje, falta paixão.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.988
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #2 Online: 17 de Novembro de 2018, 15:04:13
Pra música eu concordo plenamente, nunca tinha lido essa frase, gostei muito. Pra fotografia eu penso que erros são insignificantes em alguns ramos, principalmente em fotografia que envolve pessoas (eventos, retratos, shows, esportes, etc.). Já para produtos, publicidade, essas coisas, os erros já são mais imperdoáveis.

Mas paixão é essencial sim, sempre, em todos os ramos.


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.413
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #3 Online: 17 de Novembro de 2018, 15:34:26
Pra música eu concordo plenamente, nunca tinha lido essa frase, gostei muito. Pra fotografia eu penso que erros são insignificantes em alguns ramos, principalmente em fotografia que envolve pessoas (eventos, retratos, shows, esportes, etc.). Já para produtos, publicidade, essas coisas, os erros já são mais imperdoáveis.

Mas paixão é essencial sim, sempre, em todos os ramos.

Penso que Beethoven ao dizer musica se referia arte e ao dizer paixao se referia a expresao propria. Suspeito que mesmo para a epoca dele nem toda musica era feita como forma de expressao individual artistica, que tal como a fotografia publicitaria nao sao feitas por artistas se expressarem mas por tecnicos que reproduzem as especificacoes que sao passadas. Um aprecia a sua capacidade auto-expressiva e a outra a sua capacidade de reproducao tecnica.


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #4 Online: 17 de Novembro de 2018, 18:40:21
“To play a wrong note is insignificant; to play without passion is inexcusable.” ― Ludwig van Beethoven

I que vcs acham da frase e como pensariam ela na fotografia?

Pode traduzir... o Beethoven não falava inglês   :ok:



Eu acho que a frase demonstra e diferença entre eu e o Bresson   :D

Quando a fotografia fica muito frequente, rápida e "mecânica", perdemos a visão artística da composição

Eu "levei um choque" ao comparar minha viagem a Europa de 2000 com a de 2012...

As fotos de 2012 ficaram uma bosta...achei incrível a minha criatividade em 2000 e como ela se perdeu com o avanço da minha profissionalização.

Foi um choque para mim, ver eu vs eu mesmo, 12 anos ANTES


Hoje tento explicar o enquadramento e a composição às pessoas mas, vejo que elas não entendem e nem a valorizam  :aua: :aua: :aua:  só querem clicar e clicar e clicar...



Tem que morrer essa geração e aparecer a seguinte (como a dos anos 80 e 90 era desinteressada em fotografia, quando comparamos com a dos anos 30 e 70)...

Tudo cresce, se banaliza, desaparece, se recria, se banaliza, desaparece, se recria, se banaliza, desaparece, se recria...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 18:53:16 por Ernesto »


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #5 Online: 17 de Novembro de 2018, 19:14:45
Lembrei que no começo do digital (bem antes do smartphone), as pessoas competiam entre si, contanto quantas fotos tinham tirado em determinada viagem...

Mostra o ridículo e o início da banalização


Lembrei de um cara que saiu de um Show de Rock, lá por 2004... se gabando que tinha tirado mais de 900 fotos (os cartões de memórias eram bem menores e isso era uma demonstração imbecil de superioridade)


A geração seguinte, smartfonada, cresceu sem ter ideia do que significa enquadramento e não o valoriza




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 19:16:53 por Ernesto »


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.413
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #6 Online: 17 de Novembro de 2018, 19:42:07
Pode traduzir... o Beethoven não falava inglês   :ok:
Esta traduzido no titulo do topico: Tocar uma nota errada eh irrelevante. Tocar sem paixao eh inaceitavel.
Eu nao me atentei a frase em ingles, apenas copiei e colei.
Eu tambem nao sabia que Beethoven nao falava ingles.




Eu acho que a frase demonstra e diferença entre eu e o Bresson   :D

Quando a fotografia fica muito frequente, rápida e "mecânica", perdemos a visão artística da composição

Eu "levei um choque" ao comparar minha viagem a Europa de 2000 com a de 2012...

As fotos de 2012 ficaram uma bosta...achei incrível a minha criatividade em 2000 e como ela se perdeu com o avanço da minha profissionalização.

Foi um choque para mim, ver eu vs eu mesmo, 12 anos ANTES


Hoje tento explicar o enquadramento e a composição às pessoas mas, vejo que elas não entendem e nem a valorizam  :aua: :aua: :aua:  só querem clicar e clicar e clicar...



Tem que morrer essa geração e aparecer a seguinte (como a dos anos 80 e 90 era desinteressada em fotografia, quando comparamos com a dos anos 30 e 70)...

Tudo cresce, se banaliza, desaparece, se recria, se banaliza, desaparece, se recria, se banaliza, desaparece, se recria...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Essa banalizacao existe em tudo e nao eh apenas no seculo XX e XXI. Eh um fenomeno natural que acontece de acordo com o desenvolvimento de movimentos artisticos, sociais e technologicos.

Sobre isso eu recomendo a leitura do livro "A preferencia pelo primitivo: Episodios na historia do gosto ocidental" por Ernst Gombrich.

Nesse livro vc vai ver que desde a grecia antiga filosofos e artistas ja se quixavam sobre a banalizacao da arte, que uma hora sempre busca retornar as suas raizes para conseguir se recriar.
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 19:44:48 por C R O I X »


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 17 de Novembro de 2018, 20:17:55
Pra fotografia eu penso que erros são insignificantes em alguns ramos, principalmente em fotografia que envolve pessoas (eventos, retratos, shows, esportes, etc.). Já para produtos, publicidade, essas coisas, os erros já são mais imperdoáveis.

Acho que a citacao original do Beethoven faz referencia a musica como arte. Da mesma maneira, a analogia pra fotografia soh vale pra fotografia de arte, e nao a comercial.

Ninguem precisa de paixao pra fazer foto de produtos ou pra compor jingle de comercial de detergente.


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #8 Online: 17 de Novembro de 2018, 22:18:07
...
Essa banalizacao existe em tudo e nao eh apenas no seculo XX e XXI. Eh um fenomeno natural que acontece de acordo com o desenvolvimento de movimentos artisticos, sociais e technologicos.

Sobre isso eu recomendo a leitura do livro "A preferencia pelo primitivo: Episodios na historia do gosto ocidental" por Ernst Gombrich.

Nesse livro vc vai ver que desde a grecia antiga filosofos e artistas ja se quixavam sobre a banalizacao da arte, que uma hora sempre busca retornar as suas raizes para conseguir se recriar.

Legal, foi bem o que eu disse  :ok:



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 22:21:30 por Ernesto »


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #9 Online: 17 de Novembro de 2018, 22:20:06
Acho que a citacao original do Beethoven faz referencia a musica como arte. Da mesma maneira, a analogia pra fotografia soh vale pra fotografia de arte, e nao a comercial.

Ninguem precisa de paixao pra fazer foto de produtos ou pra compor jingle de comercial de detergente.


No caso de produtos, quem fotografa o produto registra a arte de quem tem a ideia e é o criador da propaganda. Assim como a fotografia, nem toda propaganda é arte mas muitas são  :ok:




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 22:22:47 por Ernesto »


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.413
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #10 Online: 18 de Novembro de 2018, 07:39:20

No caso de produtos, quem fotografa o produto registra a arte de quem tem a ideia e é o criador da propaganda. Assim como a fotografia, nem toda propaganda é arte mas muitas são  :ok:




Sent from my Hasselblad using Tapatalk

A questao nao eh se propaganda eh marketing ou nao. Mas sim, se o fotografo esta criando uma expressao propria, ou, como vc ja mencionou, se eh um tecnico reproduzindo a arte com especificacoes e expectativas de alguem.


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #11 Online: 18 de Novembro de 2018, 10:57:03
A questao nao eh se propaganda eh marketing ou nao. Mas sim, se o fotografo esta criando uma expressao propria, ou, como vc ja mencionou, se eh um tecnico reproduzindo a arte com especificacoes e expectativas de alguem.

Sim, tem razão...muitas vezes o fotógrafo está reproduzindo a arte criada por outros e não por ele  :ok:



Sent from my Hasselblad using Tapatalk


Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.180
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 18 de Novembro de 2018, 13:32:05
Paixao considero importante.

Mas impossivel em algumas situacoes.

 :snack:



Lindsay

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.623
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 19 de Novembro de 2018, 02:11:03
 :snack:
Fotografando com a memória