Autor Tópico: Desabafo de um fotógrafo: Fotografos de Casamento não são artistas, são prestadores de serviço. Você  (Lida 1419 vezes)

cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.535
  • Sexo: Masculino
Eu assisti esse vídeo pois gosto de fotografia analógica,  então, vi alguns argumentos, concordo com muitos deles e discordo de tantos outros.

Porém uma coisa me chamou a atenção: A quantidade de fotógrafos estrelas que surgem com receitas milagrosas de sucesso em seus Workshops. O que vocês acham do tema? Comentem!

https://youtu.be/oulzAYrpp9g
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.979
  • Sexo: Masculino
Vi o video, concordei mais que discordei.

Sobre a fotografia analógica, quem diz que é "uma bosta", é porque é um ignorante completo. Ignorar a importância dessa fase da fotografia, é ignorar que tudo isso foi o inicio, de tudo. Que todas as técnicas que a gente vê hoje, derivam do que foi aprendido nessas dezenas de anos em que a fotografia foi assim, à base de revelador e fixador.

Eu fotografei muito com filme, casamento, formatura, ensaio, aniversário, foto documental/pericial, etc. Se tivessem me chamado pra um velório, teria ido também... Além disso, fui operador de minilab, (tenho até os certificados da Fuji, SFA-238, FA-COMPACT e Frontier :D :D ) revelava diapositivo e também PB em processo manual. E como os laboratórios nossos faziam no máximo 24x30, os pôsteres eram feitos no ampliador.

Mas HOJE, pelo meu trabalho, fluxo e rotina, não me vejo fotografando com filme. Mas isso é algo MEU. Não condeno quem faz. Não sei se tem gente usando para trabalhar,  e nem sei como é o fluxo, revelação, etc.... Como hobby, muito legal mesmo, é incrível. Mas não é minha praia.

Sobre o assunto que ele mais reclamou no video, concordo plenamente. Em minha opinião, fotógrafo não é melhor que garçom ou decorador. O que ele disse é real: um sujeito com roupa estilosa, suspensório e grata-borboleta, se achando o "pica das galáxias"

Porém uma coisa me chamou a atenção: A quantidade de fotógrafos estrelas que surgem com receitas milagrosas de sucesso em seus Workshops. O que vocês acham do tema? Comentem!

Isso, eu acho que é resultado da situação economica que nosso país tá vivendo. Todo mundo quer ganhar dinheiro, e rápido. Então, cursos para ensinar a fotografar, vendem pouco. Cursos para ensinar a ganhar dinheiro, vendem muito.

Eu tinha com o Humberto, o projeto de WS de flash, sei bem como é. Técnica, o povo quer aprender de graça. Agora, coisas como "AUMENTE SEUS LUCROS", "FAÇA PARCERIAS E FECHE MAIS CONTRATOS!", "A FÓRMULA PARA VOCÊ DOBRAR SEUS TRABALHOS!", ahhhh, esses vendem, e muito. E rápido!

Aí você compra o curso/palestra/workshop do cara, são duas horas de "AINN, EU TINHA UMA VIDA DIFICIL, PASSEI O MAIOR PERRENGUE, COMI O PÃO QUE O CAPETA AMASSOU, E HOJE TÔ AQUI, PALESTRANDO PARA TODOS VOCÊS, ENTÃO, VAI SER FÁCIL, VOCÊ CONSEGUE!"
E a pessoa sai de lá, toda confiante: "É fácil, ele era um fodido, e hoje tá rico, vou conseguir também"!

_______________________________________________________________ ___________

Voltando a falar do estrelismo: vou citar dois casos, um que eu vivenciei, e um que vi no Facebook, no grupo Wedding Brasil.

Caso 1: Um dos "irmãos-fotógrafos-com-nome-iniciado-em-V" postou uma puta de uma foto no grupo WB. A foto estava absurdamente linda. Mas tinha a logo deles. (lembre disso).
Começou a chover elogio e idolatria. Exatamente como o cara do "Câmera velha" citou: "Ainn, você é foda, o melhor, o rei!" "Noooossaaaa, amo suas fotos, essa tá perfeita!"
Aí, teve um desafortunado, que teve a infeliz idéia de falar algo do tipo: "A foto tá linda, gostei da composição e das cores, mas achei que a logo tá chamando muito a atenção."
Coitado do cara. OS fanboys começaram a esculachar, humilhar o cara, "QUEM É VOCÊ PRA FALAR MAL DO V******?", "OLHA SÓ O SEU TRABALHO, QUE LIXO, E VOCÊ TEM CORAGEM DE VIR AQUI CRITICAR?". E começaram a pipocar prints do perfil e fanpage do cara, sempre com escárnio e humilhação.
Aí, veio o próprio V******. Em vez de responder a crítica com educação, já mandou um "Eu sou formado em não-sei-o-que pelo instituto não-sei-das-quantas lá da PQP. Quem você pensa que é pra criticar minha logo? Está totalmente de acordo com minha idéia, as proporções blablablabla foram totalmente respeitadas!"

E o coitado do cara só tinha achado que ficou grande...


Caso 2: Em 2012, eu saí do estudio onde trabalhara por quatro anos. Comprei meu equipamento, e fiz uma listinha com os estudios/empresas para os quais gostaria de fazer freela. E coloquei os melhores da cidade, não custa, né?  :D :D
Cheguei no estúdio do Lucio Flaubert. (Para mim, o melhor fotógrafo de Maringá, e já achava isso antes desse episódio. ) Cheguei lá, todo humilde, ele tinha um tempinho na agenda, me recebeu. Olhou minhas fotos, e mandou um categórico: "Para mim, suas fotos ainda estão fracas. Minha equipe de fotógrafos está completa. Mas preciso de alguém para diagramar álbum. Você faz?"
E eu peguei um álbum dele, para diagrmar, para ele analisar. Rapá do céu! Só de olhar as fotos dele, eu já aprendi um mooonte de coisa! ISso, olhando a foto, vendo exif, etc.
E disse isso a ele. Ele foi um cara que me ensinou muito, sem nunca ter feito um WS para mim. E foi uma pessoa muito humana comigo, sempre. Se tinha tempo para me receber no estúdio, ótimo. Se não tinha, era "Mike, desculpe, hoje tá corrido, volte dia tal, às x horas"
Fiz muitos trabalhos para ele, e sempre, aprendendo muito a cada lâmina.

Aí, continuando meu périplo, chegou o dia de ir ao estúdio do Mansano. Fui recebido pelo funcionário dele, na calçada. Nem na recepção eu entrei. "O André só atende com hora marcada." Beleza, né.

Por esses exemplos que EU VIVI, descobri quem gosta de compartilhar conhecimento, e quem vende.





C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.279
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Eu assisti ate os 23min. e at ai eu concordo com tudo o que ele disse.

Porem, por mais que eu pense que o desabafo dele seja valido como forma de expressao pessoal, como mensagem e concientizacao eu penso que seja inutil.

Eu acho inutil pq cada vez mais pessoas estao passando mais tempo online, e pesquisas ja mostram que telas interativas e midias sociais tendem a tornar as pessoas mais depresivas. Logo, o mercado para venda de auto-ajuda nunca esteve tao bom. Somado a isso, vivemos em um momento deslavanque economico mundo a fora, automatizacao e outras questoes em que muitas pessoas estao perdendo empregos ou tendo salarios achatados. Logo, auto-ajuda somado a formula de milagre economico pessoal = boom.

O Brasil tem o agravante do imenso preconceito social e eu nao responsabilizo apenas os "sub-celebridades" por isso. Ate o porteiro que trabalha de gravata em um bairro nobre se acha mais nobre e com um pe na "alta classe" do que seu vizinho metalurgico que trabalha no distrito industrial com a mao suja de oleo. Eu mesmo quando ia trabalhar de terno era comprimentado ate pelo motorista e cobrador de onibus, que nunca me davam atencao quando eu estava de camiseta e jeans. E vou confessar, por causa desse tratamento especial por meramente vestir um terno, ou ter um titulo, por mais que eu procurasse sempre ser pe no chao, la no fundo eu me sentia especial e meu ego tinha orgasmos. Em diferentes culturas vc ate pode se sentir especial pelo seu titulo, mas ao ser tratado igual a todos, seja quem vc for e o que vc veste, faz com que vc tenha mais pe no chao.

Esse fenomedo nao se limita ao Brasil e nem a area da fotografia. O que mais tem hoje em dia sao faux-intelectuais, falando em compartilhar conhecimento mas que na verdade estao vendendo auto-ajuda. E auto ajuda sempre foi o que deu mais lucro. Isso sempre existiu seja em forma de religiao, em forma de astrologia, ou em forma de livros pseudo-cientifico e teorias conspiratorias politicas e ideologicas.

Eu acredito que conhecimento nao eh apenas uma questao de estudo mas sim gosto. Tem gente que tem gosto pela curiosidade e questionamentos e tem pessoas que nao tem tal gosto. Outras pessoas vai ter mais gosto em auto afirmacao e idolos ao qual possam se espelhar.
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 14:30:40 por C R O I X »
http://www.marciofaustino.com/
https://www.instagram.com/marcio_faustino_photographer/

Regras sao para reproducao, e para criadores que nao ouvem ou confiam em sua voz interna [ainda]. Uma foto sincera eh a que tem sua propria voz e ritmo.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.167
  • Trader
Eu assisti esse vídeo pois gosto de fotografia analógica,  então, vi alguns argumentos, concordo com muitos deles e discordo de tantos outros.

Porém uma coisa me chamou a atenção: A quantidade de fotógrafos estrelas que surgem com receitas milagrosas de sucesso em seus Workshops. O que vocês acham do tema? Comentem!

https://youtu.be/oulzAYrpp9g


uia...será que o cara é meu ex-fã e ouve minhas palestras ?? (ou de meus alunos...) ;) :hysterical:


Quanto ao uso de filme:
O filme é superior desde que o negativo seja "revelado" no papel fotográfico
Hoje se digitaliza o negativo e se imprime. O que é péssimo.


O que matou o filme no mercado profissional: 1.
A dependência de terceiros para revelar.
Meu pai sempre disse: Você terá que revelar seus próprios filmes.
Eu nunca quis revelar.
E toda a minha geração não quis...
A incompetência dos laboratórios de revelação matou o filme no mercado profissional.
Tive cinco grandes problemas e um deles foi de prejuízo inestimável e irreparável
A cada prejuízo eu desistia e depois de uns anos voltava...
É impossível trabalhar profissionalmente com filme usando essa geração incompetente de laboratórios, sem compromisso com o cliente (antigamente o  revelador era conhecido, atuava pessoalmente... hoje é trabalho bem massa e em série)


O que matou o filme no mercado profissional: 2.
Hoje, com o grande volume de produção de fotos por evento (cada evento traz milhares) fica impossível revelar pessoalmente e passar o serviço a funcionários ou laboratórios cheios de idiotas, é por a cara para bater.


Quando a arte:
É possível fazer arte com fotografia mas isso é bem complexo e limitado.



Quanto ao P&B:

P&B é o "retrato" da limitação tecnologica de uma época


Quanto a incendiar os laboratórios P&B:
Concordo plenamente  :shock: :assobi:


Quanto aos hippies atuais e seus hábitos atuais:
Concordo plenamente   
:snack:



QUANTO A FOTOGRAFIA ANALÓGICA:
Ela não existe e nunca existiu:
- O termo "analógico" existe para  diferenciar circuitos amplificadores digitais (transistor) de circuitos amplificadores analógicos (válvulas).
- A fotografia de filme é gerada por processo químico e não por circuitos analógicos  :aua:







Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 18:14:45 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.535
  • Sexo: Masculino

uia...será que o cara é meu ex-fã e ouve minhas palestras ?? (ou de meus alunos...) ;) :hysterical:


Quanto ao uso de filme:
O filme é superior desde que o negativo seja "revelado" no papel fotográfico
Hoje se digitaliza o negativo e se imprime. O que é péssimo.


O que matou o filme no mercado profissional: 1.
A dependência de terceiros para revelar.
Meu pai sempre disse: Você terá que revelar seus próprios filmes.
Eu nunca quis revelar.
E toda a minha geração não quis...
A incompetência dos laboratórios de revelação matou o filme no mercado profissional.
Tive cinco grandes problemas e um deles foi de prejuízo inestimável e irreparável
A cada prejuízo eu desistia e depois de uns anos voltava...
É impossível trabalhar profissionalmente com filme usando essa geração incompetente de laboratórios, sem compromisso com o cliente (antigamente o  revelador era conhecido, atuava pessoalmente... hoje é trabalho bem massa e em série)


O que matou o filme no mercado profissional: 2.
Hoje, com o grande volume de produção de fotos por evento (cada evento traz milhares) fica impossível revelar pessoalmente e passar o serviço a funcionários ou laboratórios cheios de idiotas, é por a cara para bater.


Quando a arte:
É possível fazer arte com fotografia mas isso é bem complexo e limitado.



Quanto ao P&B:

P&B é o "retrato" da limitação tecnologica de uma época


Quanto a incendiar os laboratórios P&B:
Concordo plenamente  :shock: :assobi:


Quanto aos hippies atuais e seus hábitos atuais:
Concordo plenamente   
:snack:



QUANTO A FOTOGRAFIA ANALÓGICA:
Ela não existe e nunca existiu. Temos:
- a fotografia de filme (química)
- a fotografia eletrônica digital
- o termo "analógico" é usado na eletrônica para diferenciar circuitos amplificadores digitais (transistor) de circuitos amplificadores analógicos (válvulas) e nunca houve fotografia eletrônica analógica porque nunca houve uma câmera eletrônica analógica :aua:
Só por usar o termo "analógico", conclui-se que: Esse cara NUNCA e JAMAIS veio do mercado profissional da geração que usava filme  :ok:






Sent from my Hasselblad using Tapatalk
Eu só acho que você não entendeu muito o vídeo ou quis se ater apenas a uma pequena parte dele.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.167
  • Trader
Eu só acho que você não entendeu muito o vídeo ou quis se ater apenas a uma pequena parte dele.

Depois de mais de três tentativas para aguentar e gastar 26 minutos ouvindo esse cara prolixo e cansativo...


você me fala isso...  :doh:



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.167
  • Trader
Eu só acho que você não entendeu muito o vídeo ou quis se ater apenas a uma pequena parte dele.

Em partes:

- Uma parte é sobre o pai fotografo

- Uma parte é sobre a formação acadêmica do cara e a incapacidade dele arranjar emprego na área onde ele estudou até nível de doutorado

- Uma parte é sobre o valor do ensino altruista

- Uma parte é sobre o amor ao filme

- Uma parte é sobre a importância dos youtubers de trocaram informações entre si

- Uma parte é sobre a inconformidade do youtuber ao ver que um colega não respeita o filme e nem o P&B

------



Em um vídeo tão prolixo que trata de tantos assuntos diversos, desordenadamente, a qual ponto eu deveria me ater ?


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 18:26:16 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.535
  • Sexo: Masculino
Depois de mais de três tentativas para aguentar e gastar 26 minutos ouvindo esse cara prolixo e cansativo...


você me fala isso...  :doh:



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
É que a gente sabe que o digital é melhor que o filme e que o filme por si só tem vários problemas, assim como o Vinil, o absorvente feminino, o canudinho de plástico, o copo descartável...

Mas quem usa filme sabe disso e tá pouco se lixando pra isso, inclusive tem gente muito boa fazendo trabalhos comerciais (eventos, esportes, etc.) em filme, para o bom fotógrafo isso nunca foi um problema.

Então não é esse o ponto e não acredito que esse seja o cerne da questão.

-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.535
  • Sexo: Masculino
Em partes:

- Uma parte é sobre o pai fotografo

- Uma parte é sobre a formação acadêmica do cara e a incapacidade de conseguir trabalhar na área onde ele estudou

- Uma parte é sobre o valor do ensino altruista

- Uma parte é sobre o amor ao filme

- Uma parte é sobre a importância dos youtubers de trocaram informações entre si

- Uma parte é sobre a inconformidade do youtuber ao ver que um colega não respeita o filme e nem o P&B

------



Em um vídeo tão prolixo que trata de tantos assuntos diversos, desordenadamente, a qual ponto eu deveria me ater ?


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
Você está certo, está comentando o que te chamou a atenção. Eu que num impulso entendi errado.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.167
  • Trader
EDIT: post duplicado


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 18:31:12 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.535
  • Sexo: Masculino
post duplicado


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
Já respondi acima.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.167
  • Trader
Já respondi acima.

Eu concordo com o youtuber no ponto que muitos fotógrafos se acham artistas e são uns babacas  :ok:




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.279
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
[...]


Em um vídeo tão prolixo que trata de tantos assuntos diversos, desordenadamente, a qual ponto eu deveria me ater ?


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
Na verdade o video trata de um assunto so, tendo introducao, contextualizacao, exemplificacao e conclusao.

O assunto do video eh sobre fotografos que se vendem como autruistas comprtilhadores de conhecimento fotografico (e falsamente se apresentando como amantes da fotografia), quando na verdade posam como se fossem celebridades e vendem auto ajuda, tendo a verdadeira paixao no dinheiro.

E como o video diz, nao ha problema nenhum vender curso, gostar de dinheiro. O problema eh a propaganda falsa. Vc vai atras daqueles que dizem compartilhar conhecimento pela paixao a fotografia, e nenhum ou poucos deles mostra interesse em fazer isso de fato. Esse eh o resumo do video.





Ernesto,

No meu ponto de vista o filme nunca morreu, ele apenas deixou de ser popular e o motivo eh o mesmo da fotografia grande formato ter ficado menos popular com os filmes e cameras de formatos menores. Ou a fotografia de outros precossos ter ficado menos popular ou morrido por causa do filme com gelatina de prata: Velocidade, praticidade, conveniencia e maior acesso para pessoas com menos ou nenhum conhecimento a praticar.

Eu vou apresentar o meu ponto de vista sobre o que vc descreveu:

----Quanto ao uso de filme:
O filme é superior desde que o negativo seja "revelado" no papel fotográfico
Hoje se digitaliza o negativo e se imprime. O que é péssimo.


Eu nao penso que filme seja superior apenas se a foto for impressa opticamente a luz, principalmente se estivermos falando de medio e grande formato. Entre os maiores nomes da fotografia artistica, eles fotografam unicamente com filme e digitalizam tudo, e o motivo eh pela maior qualidade.

Na verdade, comparando a qualidade do filme 35mm e cameras digitais 35mm, em geral, no aspecto de qualidade de imagem, digital eh melhor.
O filme de fato tem qualidades que se perdem com a digitalizacao, mas outras nao. Alem do que a questao de se fotografar com filme nao se limita ao resultado da foto impressa em si, mas tambem ao processo de se fotografar.



O que matou o filme no mercado profissional: 1.
A dependência de terceiros para revelar.[/i]


Os profissionais que presenciaram a transicao que eu tive contato sao unanimes em dizer que o motivo foi velocidade. Eu nao sei quanto ao Brasil em particular, mas em geral depender de terceiros para revelar nao eh problema, agencias tinham seus profissionais e fotografos estabelecidos tinham seus profissionais ou laboratorios profissinais, muitos outros revelavam eles mesmos quando tinham tempo, tal como eu faco.


Quando a arte:
É possível fazer arte com fotografia mas isso é bem complexo e limitado.


Eu nao penso que seja mais complexo e limitado do que os demais meios. Eu penso que eh apenas mais facil criar uma imagem com um click e obter um resultado sem muito esforco, sem estimular visao e criatividade. Penso que esse eh um dos motivos que muitos fotografos, incluindo eu, preferimos fotografar com filme, ou ferramentas mais simples em geral. A limitacao nos forca a pensar, imaginar e explorar mais possibilidades para se chegar a um resultado.



Quanto ao P&B:

P&B é o "retrato" da limitação tecnologica de uma época


Isso eh verdade antes de 1861. Apos essa data, o Preto e Branco passou a ser uma linguagem visual fotografica. Na verdade, mesmo antes disso ja que xilogravuras eram mais comuns em preto e branco, tal como os desenhos. Nao atoa que ate ha pinturas monocromaticas hoje e antes. As cores tem seus significados: "In the years after the war, Picasso's style changed again. ... Outraged by the bombing and the inhumanity of war, Picasso painted Guernica (1937), a testament to the horrors of war conveyed in black, white, and grays. Guernica remains one of the most moving and powerful antiwar paintings in history."
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 19:22:55 por C R O I X »
http://www.marciofaustino.com/
https://www.instagram.com/marcio_faustino_photographer/

Regras sao para reproducao, e para criadores que nao ouvem ou confiam em sua voz interna [ainda]. Uma foto sincera eh a que tem sua propria voz e ritmo.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.167
  • Trader
Na verdade o video trata de um assunto so, tendo introducao, contextualizacao, exemplificacao e conclusao.

O assunto do video eh sobre fotografos que se vendem como autruistas comprtilhadores de conhecimento fotografico (e falsamente se apresentando como amantes da fotografia), quando na verdade posam como se fossem celebridades e vendem auto ajuda, tendo a verdadeira paixao no dinheiro.

E como o video diz, nao ha problema nenhum vender curso, gostar de dinheiro. O problema eh a propaganda falsa.

...



Eu tinha entendido isso e achei que minha opinião "entre linhas", estaria clara.


Mas na internet precisamos ser diretos curtos:

Concordo com o palestrante e discordo do youtuber chorão, cheio de MIMIMI.

Sem demagogia, é assim que todos fazem Marketing, desde Globo, Coca-Cola, McDonald's, etc..




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Novembro de 2018, 19:34:28 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.279
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino

Concordo com o palestrante e discordo do youtuber chorão, cheio de MIMIMI.

Sem demagogia, é assim que todos fazem Marketing, desde Globo, Coca-Cola, McDonald's, etc..

Sent from my Hasselblad using Tapatalk
Propaganda falsa e marketing sao duas coisas diferentes, apesar de uma constantemente se utilizar da outra. E nao eh pq muitos tiram proveito da propaganda enganosa e imagem falsa que significa que devemos acher aceitavel e correto.

Como eu disse no inicio, eu acho a expressao dele valida, mas como forma de concientizacao eh inutil, ate mesmo pq as pessoas indo atras dessas auto-ajudas disfacadas de "paixao pela fotografia", sabem que o cara esta vendendo auto ajuda e querem auto-ajuda e formulas milagrosas para seu sucesso. Quem realmente esta atras de fotografia em si logo sai dessas.

Eh igual incels comprando livros e indo em palestras de gente igual Jordan Peterson. No fundo todos eles sabem que sao individuos frustrados, desesperados por formulas simples e milagrosas e de uma figura como heroi, que para terem como referencia para seguir suas vidas. As pessoas realmente interessadas em psicologia, sociologias, politica, arte, etc, logo vao perceber a propaganda falsa e vao expressar as suas frustracoes (o que eh normal e saudavel para o individuo, que esta buscando pessoas que os entendam), mas elas nao vao mudar quem nao tem real interesse em nada disso e querem apenas alguem que os ensinem o segredo da vida e sucesso.

Quando o palestrante comeca a falar mal de fotografia de filme, ele esta justificando os pre-conceitos de seu publico e nao instruindo seu publico. Ele faz isso pelo mesmo motivo que os falsos intelectuais fazem o mesmo, que eh fazer com que seu publico se sinta compreendido e mais apegado ao palestrante, ao nivel da idolatracao em muitos casos.

A questao nao eh nem concordar com o palestrante disse ou nao. Mas sim o fato dele nao ensinar fotografia e nem compartilhar conhecimento sobre fotografia como diz, mas sim meramente vender auto ajuda e inflar sua imagem como alguem especial.

Em resumo, a questao eh honestidade.

http://www.marciofaustino.com/
https://www.instagram.com/marcio_faustino_photographer/

Regras sao para reproducao, e para criadores que nao ouvem ou confiam em sua voz interna [ainda]. Uma foto sincera eh a que tem sua propria voz e ritmo.