Autor Tópico: m4/3 está morrendo... vida longa ao m4/3: comprei uma GX9  (Lida 15746 vezes)

Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Online: 13 de Julho de 2019, 04:59:51
Existem muitos papos de que mirrorless com sensores menores que FF estão morrendo, e o papo parece ser mais sério em torno do sistema micro 4/3.

Eu nunca tive uma câmera do sistema, mas sempre admirei elas. Olympus/Panasonic não só foram os primeiros a fazerem câmeras mirrorless, mas eles também foram ousados e investiram num formato de sensor 4:3 que prioriza portabilidade com um círculo de luz menor do que o necessário para sensores formato 3:2, assim sendo dando origem a lentes que podem ter diâmetro menor do que o formato APS-C e FF tradicionais.

A última câmera que comprei, 3 anos atrás, foi uma Fuji X70, compacta com sensor APS-C e lente fixa de 28mm equivalentes. Adoro esta câmera, usei ela todos os dias nesses 3 anos, sem nem uma única vez sair de casa sem ela no meu bolso ou mochila! Tirei zilhares de fotos e produzi 3 fotolivros com imagens que tirei nessa câmera.

Porém, estava começando a ficar cansado do ângulo de visão de 28mm, e queria usar algo mais longo, como 50mm. Tirei minha boa e velha Canon 5D do armário, mas não dá mais animação de usar uma câmera grande e pesada assim depois de 3 anos com a Fuji que cabe, literalmente, no meu bolso.

Portanto depois de muito tempo decidi ir em direção à uma câmera micro 4/3, o sistema que sempre admirei.

Minhas prioridades:

- corpo não muito grande: portanto isso exclui as Pana GH e as Oly EM e OM que tem corpo estilo SLR;
- ter um viewfinder. Depois de anos com a X70, eu comecei a sentir falta do viewfinder;
- ter um LCD articulado;
- ter um preço razoável.

Eu até gosto muito da Oly Pen F, mas não gosto do preço e nem do fato de que o LCD dela articula de forma esquisita, pro lado da câmera.

Pesquisando, eu só tive duas opções: as Panasonic GX85, e a sucessora dela, a GX9.

Fui numa loja aqui da cidade, brinquei com as duas, e decidi no final ir com a GX9. Por alguns dólares a mais ela entrega um viewfinder articulado e um sensor mais moderno de 20mpx, o que pra mim valeu a pena.

De início queria pegar a lente Olympus 25mm f/1.8, mas a loja não tinha ela em estoque e iria demorar umas 3 semanas pra chegar. Eles tinham, porém, a Panasonic 25mm f/1.7, e portanto fui com ela, apesar desta ser ligeiramente maior do que a lente da Olympus.







Estou satisfeito somente com a 25mm, mas talvez eu compre a Pana 14mm f/2.5 pra deixar o sistema ainda mais compacto e talvez substituir de vez a X70.

Como portabilidade foi a minha maior preocupação, seguem algumas fotos comparando a câmera com as outras que possuo:







Como dá pra ver, o corpo em si é quase do mesmo tamanho que a X70, mas obviamente a lente em si da X70 é muito mais compacta. Mas nada mal pra uma câmera que tem um viewfinder articulado que a outra não possui. E, desnecessário dizer, ambas câmeras são menores que uma DSLR tradicional como a Canon 5D.

E como cada uma fica na mão:


Muito grande, pesada, não é portátil


Perfeita, super leve e totalmente embosável  :wub:


Intermediária entre os dois! Talvez com uma lente pancake até seja embosável num bolso de um casaco largo. E, em termos de peso, até mesmo com uma lente bem maior e mais clara, ela parece ser igual à Fuji X70. Nada mal.


Estou gostando muito da câmera até o momento. Alguns pontos:

- não gosto do touchscreen. Ao usar o viewfinder, seu rosto pode encostar na tela e mudar o ponto de foco por acidente. Simplesmente desativei o touchscreen;

- AF super rápido. Muito mais rápido que o da Fuji e acho que até mais rápido que o da 5D;

- a duração da bateria é complicado. Se você deixar a câmera entrar em sleep mode, a bateria não dura nada. O truque é desligar a câmera sempre que não estiver utilizando. Dessa forma eu consegui umas 350 fotos usando somente 50% da bateria;

- qualidade de imagem incrível, na minha opinião melhor do que a da Fuji X70 (sensor X-Trans II de 16mpx). Cores mais agráveis e uma aparente maior amplitude dinâmica. A recuperação de altas luzes é incrível, também melhor que na Fuji na minha opinião. Em ISO alto ela talvez tenha um pouco mas de ruído que a Fuji, mas não é uma diferença muito grande. O IBIS e a lente f/1.7 ajudam muito, e não precisei ir além de ISO1600 até mesmo em fotos noturnas. Sinto que o IBIS consegue me entregar fotos nítidas com 1/6s de exposição com a lente 25mm (50mm equiv.), o que é excelente.

- ergonomia boa, mas acho que a X70 é melhor. Tem uns botões na GX9 que eu pressiono por acidente de vez em quando, o que não acontecia com a Fuji, e a posição do botão de liga/desliga também é pior. E os controles manuais da Fuji, que no início eu achava uma frescurada pra pagar de câmera retrô, eu agora dou muito valor como extremamente prático. Não que os sistema mais tradicional da GX9 seja ruim, porém. E o dial de compensação de exposição é muito prático e fácil de usar.

Faz aproximadamente 1 mês que estou usando a GX9, e não poderia estar mais feliz. Não acho que irei aposentar a Fuji X70, mas acho que daria pra aposentar a Canon 5D facilmente nesse momento.

Em seguida vou postar umas imagens que tirei com a câmera.


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 13 de Julho de 2019, 06:06:18
1.


2.


3.


4.


5.


6.


7.


8.


9.


10.


11.


12.


13.


14.


15.


16.


17.


18.


Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.170
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 13 de Julho de 2019, 07:10:56
Na internet parece que todos fotografam esporte  e publicidade.
Claro que a diferenca de f stops em uma cena com sombras, altas luzes... é enorme.e existem situacoes serias.

Mas na internet tem muita frescura.

« Última modificação: 13 de Julho de 2019, 07:12:39 por Leonardo Tonin »


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 10.247
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 13 de Julho de 2019, 07:43:06
Bacana esse relato e muito curiosa sua comparação com a X70, a Pana é bem maior, mas de fato, nada que prejudique.

Pelas fotos essa GX9 me parece ser do tamanho da Fuji XE3.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.766
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #4 Online: 13 de Julho de 2019, 11:54:38
Bucephalus,

Sempre fui fã da Panasonic, já tive várias, GF1, G2, umas 5 FZs e TZs e hoje tenho uma GX7 e uma GX85, e dei uma LX100 para a minha esposa.

Você está certo, o AF dela é absurdamente rápido e preciso. Sinceramente nunca estive com uma outra câmera que tivesse um AF melhor. Do mesmo nível, sim, mas melhor, não.

A 25/1.7 tem duas vantagens, é muito boa opticamente e bem barata, só não é pancake. Existem algumas fixas bem legais, como a 17mm e a 20/1.7 e se você quiser uma que é uma porrada, tem a Leica 15/1.7 e a 14/2.5. No exterior é moleza encontrar boas lentes a um excelente preço.

As Olympus são boas sim, mas não são melhores que as Panasonic. Tive várias Olys e o resultado foi sempre muito próximo senão idêntico. O que mata nas Olys são os menus incrivelmente ruins e a interface tosca que funciona metade em touch e metade sem. Outro problema é que o AF das Olys tinha uma dificuldade imensa em focalizar certas cores em luz baixa, principalmente laranjas e vermelhos.

O Dual IS é fenomenal.
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


marciok

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.651
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 13 de Julho de 2019, 17:23:57
Estou com uma GX9 também, comprei de um ex-usuário aqui do fórum (logo minha GX85 vai estar nos classificados, hehehe).

Na verdade nem foi tanto pela câmera, mas pela lente que veio junto, a Panasonic 12-60mm (a 3.5-5.6, não a Panaleica 2.8-4), que eu queria faz algum tempo - e ele fez pelo preço do kit na BH com desconto, então foi um bom negócio.

Ainda não tive muito tempo de mexer; o touchscreen não me atrapalha nem um pouco (uso o olho direito), e para mim usar ele como touchpad para mudar o ponto de foco usando o EVF é imprescindível (tem um ajuste no menu que muda o modo de operação dele, de absoluto para relativo - como é em touchpad de computador - que melhor bastante esse problema dos toques involuntários).

E pra ver como cada um é cada um, achei péssimo o dial de EV - achei ele bem ruim de usar, mas não testei extensivamente ainda. Mas minha maior decepção foi a mudança de operação do dial traseiro - desde a GH2 (pelo menos), ao usar lentes não-nativas (ou m43 sem contatos eletrônicos, como as Rokinon), ao pressionar o dial traseiro automaticamente era acionado o Focus Assist (a imagem ampliava) e o Focus Peaking, o que auxiliava para fazer o foco manual. Isso agora não funciona mais, não sei se tem algum ajuste do menu que reativa isso; se der um toque rápido no touchscreen ele faz essa função, mas é bem menos prático.
Câmeras: Fujifilm X-T20, Panasonic Lumix LX100, Fujifilm S5Pro, Panasonic GH2, Olympus E-P1

http://www.flickr.com/photos/kakobr/
http://500px.com/marci


Helena Bsb

  • Trade Count: (37)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.917
    • Helena Oliveira - Fotografia de parto
Resposta #6 Online: 13 de Julho de 2019, 18:29:28
Super bem-vindo ao maravilhoso, esplendoroso, encantador, delicioso mundo das câmeras micro 4/3!! Há anos adotei como meu sistema do dia-a-dia, e não intenciono trocar por outro. Já passei pela Fuji (tive uma X-E1, não curti muito), desisti e segui no m4/3. Adoooooooooooooooooro.


adrianof14

  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.015
  • Sexo: Masculino
  • A Fotografia é um ato de resistência.
Resposta #7 Online: 13 de Julho de 2019, 21:55:43
seja bem-vindo. vida longa ao MFT!
Adriano Ferreira
https://www.flickr.com/photos/adrianof14/

"Resistir ao ruído, à palavra, ao rumor pelo silêncio da foto - resistir ao movimento, ao fluxo e à aceleração pela imobilidade da fot


angelone

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.818
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 14 de Julho de 2019, 16:14:03
Bucephalus, legal o seu relato e fotos!! E a camera, com certeza, uma belezinha..

Já tive essa Pana 25 1.7, comprei em pré lançamento (duas rsrs..),  a intençao era ficar como uma e vender outra, mass acabei vendendo as duas. Primeiro porque me convenci que fixa é pouco util para meu tipo de uso e segundo porque achei mais encorpada e com acabamento bem tosco  perto da Oly 25 1.8 q tb já tive.

Mal pude comprovar, mas pelo pouco q usei e  reviews q li,  essa Pana é bem nítida apesar de pecar um pouco pelos flares.. De qq forma, acho que uma pancake, como as sugeridas pelo Afshalder caem melhor.. Se quiser uma zoom pancake boa e barata, experimente a Pana 12-32mm, meio escura mas que faz um  conjunto bem compacto com a GX9.

« Última modificação: 14 de Julho de 2019, 16:14:53 por angelone »
Olympus OM-D E-M5 mk II  e uns vidros..


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 14 de Julho de 2019, 20:36:13
Claro que a diferenca de f stops em uma cena com sombras, altas luzes... é enorme.e existem situacoes serias.

Mas na internet tem muita frescura.

O curioso é que, numa impressão subjetiva de uso normal, eu sinto que esse sensor m4/3 parece ter mais amplitude e parece recuperar altas luzes melhor (ou pelo menos tão bem quanto) o sensor X-Trans II APS-C. E as cores, na minha opinião, são melhores.


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 14 de Julho de 2019, 20:42:23
Bacana esse relato e muito curiosa sua comparação com a X70, a Pana é bem maior, mas de fato, nada que prejudique.

Pelas fotos essa GX9 me parece ser do tamanho da Fuji XE3.

Bom, a X70 tem a vantagem real de sempre caber no bolso. Cabe até no bolso de uma bermuda mais larga, e se quiser dá até pra colocar no bolso de trás da calça jeans. A câmera é MUITO pequena. Mas fica limitada a uma única lente e falta de viewfinder, etc.

E olhando nesse site, dá pra ver que a X-E3 e GX9 tem mais ou menos o mesmo tamanho. Eu já cheguei a pegar uma XE-2 na mão, mas tem vários motivos pra eu não ter pego ela ao invés da GX9: mais cara, sem LCD móvel, sem estabilização no sensor, lentes ligeiramente maiores etc.


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 14 de Julho de 2019, 20:47:08
A 25/1.7 tem duas vantagens, é muito boa opticamente e bem barata, só não é pancake. Existem algumas fixas bem legais, como a 17mm e a 20/1.7 e se você quiser uma que é uma porrada, tem a Leica 15/1.7 e a 14/2.5. No exterior é moleza encontrar boas lentes a um excelente preço.

A 20/1.7 eu não quis pegar por achar que a distância focal seria muito diferente da 25mm, mas pensando bem eu acho que a diferença não é tão grande assim.

A Leica 15/1.7 o vendedor me ofereceu na loja quando eu estava comprando a câmera, brinquei com ela e achei legal o controle "manual" pra abertura, mas 30mm equiv. não é a distância focal que eu quero, e a lente não é tão pequena assim.

Eu com certeza irei comprar a 14mm f/2.5, super pequena e numa distância focal que eu estou acostumado por conta da X70.

Também pensei numas lentes mecânicas, tipo as Meike e 7Artisans, mas elas não parecem ser tããão mais pequenas assim. Uma vantagem delas é ter a escala de distância no anel de foco, que pra mim é essencial pois normalmente eu uso foco por zona.


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 14 de Julho de 2019, 20:51:27
Ainda não tive muito tempo de mexer; o touchscreen não me atrapalha nem um pouco (uso o olho direito), e para mim usar ele como touchpad para mudar o ponto de foco usando o EVF é imprescindível (tem um ajuste no menu que muda o modo de operação dele, de absoluto para relativo - como é em touchpad de computador - que melhor bastante esse problema dos toques involuntários).

Pra mim isso não tem importância, eu só uso o ponto de foco central e não gosto de mexer ele. Eu também uso o olho direito, mas ainda assim eu tive experiências em que o meu rosto tocou o LCD e moveu o ponto de foco, o que é bem irritante!

Citar
E pra ver como cada um é cada um, achei péssimo o dial de EV - achei ele bem ruim de usar, mas não testei extensivamente ainda. Mas minha maior decepção foi a mudança de operação do dial traseiro - desde a GH2 (pelo menos), ao usar lentes não-nativas (ou m43 sem contatos eletrônicos, como as Rokinon), ao pressionar o dial traseiro automaticamente era acionado o Focus Assist (a imagem ampliava) e o Focus Peaking, o que auxiliava para fazer o foco manual. Isso agora não funciona mais, não sei se tem algum ajuste do menu que reativa isso; se der um toque rápido no touchscreen ele faz essa função, mas é bem menos prático.

Po, pra mim o dial de compensação é perfeito, dá pra operar com um dedo só e tem a resistência ideal (nem muito solto e nem muito preso). Como disse, pra mim o que tem a posição ruim é o botão de liga/desliga, em especial nessa câmera onde é rpeciso ligar e desligar ela constantemente pra preservar a bateria. Na Fuji X70 dava pra ligar e desligar a câmera com uma mão só, na GX9 você precisa segurar a câmera com a outra mão pra alcançar o botão.

Quanto ao foco manual com lentes mecânicas, isso é algo que eu ainda não experimentei e portanto não posso opinar.


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 14 de Julho de 2019, 20:52:24
Super bem-vindo ao maravilhoso, esplendoroso, encantador, delicioso mundo das câmeras micro 4/3!! Há anos adotei como meu sistema do dia-a-dia, e não intenciono trocar por outro. Já passei pela Fuji (tive uma X-E1, não curti muito), desisti e segui no m4/3. Adoooooooooooooooooro.
seja bem-vindo. vida longa ao MFT!

 :ok:

Precisamos dar valor aos sistemas com sensores menores, nem tudo nessa vida é Full Frame!


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 14 de Julho de 2019, 20:57:39
Bucephalus, legal o seu relato e fotos!! E a camera, com certeza, uma belezinha..

Já tive essa Pana 25 1.7, comprei em pré lançamento (duas rsrs..),  a intençao era ficar como uma e vender outra, mass acabei vendendo as duas. Primeiro porque me convenci que fixa é pouco util para meu tipo de uso e segundo porque achei mais encorpada e com acabamento bem tosco  perto da Oly 25 1.8 q tb já tive.

Mal pude comprovar, mas pelo pouco q usei e  reviews q li,  essa Pana é bem nítida apesar de pecar um pouco pelos flares.. De qq forma, acho que uma pancake, como as sugeridas pelo Afshalder caem melhor.. Se quiser uma zoom pancake boa e barata, experimente a Pana 12-32mm, meio escura mas que faz um  conjunto bem compacto com a GX9.

Sim, a construção da Pana 25mm é de plástico, mas a lente parece ser sólida e parece que aguenta o tranco legal. Como disse, eu queria a Olympus 25/1.8 por saber que a construção era melhor e também por parecer ser ligeiramente menor em tamanho, mas a loja não tinha ela em estoque e ia demorar umas 3 semanas pra chegar.

Quanto a uma lente zoom, eu cheguei a considerar a 12-32, em especial quando estava pensando em pegar a GX85 que vem com essa lente no kit. Mas eu não gosto de zoom, nem lembro qual foi a última vez que usei uma lente desse tipo! Todas as minhas câmeras e lentes são primes, gosto do tamanho e peso menores delas, além da boa qualidade por um preço menor. Acho que pro tipo de fotografia que eu faço, ter uma distância focal variável só iria me atrapalhar... se eu quero dar zoom eu movo meus pés e chego mais próximo  :D