Autor Tópico: Olympus para fotos de vida selvagem?  (Lida 1980 vezes)

Álvaro Fraga

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 278
  • Sexo: Masculino
Online: 22 de Outubro de 2019, 11:36:14
Boa tarde, alguém usando câmera Olympus para fotografia de natureza, em especial bird watching, que poderia opinar sobre as facilidades e dificuldades das Olympus para esse tipo de fotografia? Eu uso Nikon já há alguns anos, e estava muito satisfeito com o equipamento. Entretanto, como a Nikon saiu do Brasil em 2018, não há mais peças de assistência técnica, e fiquei na mão com uma nikon 300mm f/4 pf ev dr, que perdeu a estabilização e deu pt no motor de foco com pouco mais de três anos de uso. Decidi então passar para o sistema mirrorless, também por serem equipamentos mais leves. Sei que a E-M1 Mark II ganhou um software novo, que coloca seu AF quase em pé de igualdade com a OMD-EM1X, considerada por alguns a melhor mirrorless para vida selvagem, acima até da Sony a9. Minha ideia é comprar umaE-M1 Mark II com uma lente 300mm f/4, que está em oferta na BH Photo. Mas antes de fazer a compra, queria a opinião de quem usa a E-M1 ou mesmo a OMD-EM1X, embora seja uma câmera mais cara.

Obrigado
Nikon D810 + Sigma 150-600mm contemporary + Nikon 50mm f/1.8
http://500px.com/AlvaroFraga


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.723
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 22 de Outubro de 2019, 18:41:30
Mas no Brasil a dificuldade que vc tem com assistência para Nikon não seria a mesma ou pior ainda com a Olympus???
Conhecimento importa mais que equipamento.


Álvaro Fraga

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 278
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 22 de Outubro de 2019, 19:06:46
Mas no Brasil a dificuldade que vc tem com assistência para Nikon não seria a mesma ou pior ainda com a Olympus???


Sim, com exceção da Canon, qualquer outra marca me trará dificuldades, mas tomei raiva da forma como tudo aconteceu. Comprei a lente zero, em 2016, a garantia acabou em 2017. Foi muito pouco tempo de uso para um equipamento que me custou exatos R$ 10 mil. A lente nunca caiu ou tomou qualquer pancada. Apresentou defeito por uso moderado, pois revezava com uma Sigma 150-600mm. Acredito que tenha sido uma falha no controle de qualidade da Nikon e não gostei.
Nikon D810 + Sigma 150-600mm contemporary + Nikon 50mm f/1.8
http://500px.com/AlvaroFraga


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.723
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 22 de Outubro de 2019, 19:20:44
Sim, com exceção da Canon, qualquer outra marca me trará dificuldades, mas tomei raiva da forma como tudo aconteceu. Comprei a lente zero, em 2016, a garantia acabou em 2017. Foi muito pouco tempo de uso para um equipamento que me custou exatos R$ 10 mil. A lente nunca caiu ou tomou qualquer pancada. Apresentou defeito por uso moderado, pois revezava com uma Sigma 150-600mm. Acredito que tenha sido uma falha no controle de qualidade da Nikon e não gostei.
Sim inclusive eu não gosto nem que outras pessoas usem minhas lentes, uma vez emprestei uma lente para uma amiga que estava usando ao meu lado em um evento, ela deu uma pancada no palco com minha lente que rendeu um conserto de R$ 700,00 pois descolou um vidro interno...

Bom eu desconhecia esse fato da Olympus ser famosa para vida selvagem. Para mim aqui, esse marca seria uma das ultimas que eu compraria, justamente por esse motivo de assistência técnica, e ainda tem que depois qd vc quiser revender acho que será uma encrenca maior ainda.

Vc sabe, além da Canon, tem Fuji, Sony com opções e assistência técnica aqui no BR, e a Nikon tbm tem as assistências particulares, que eram oficiais até uns anos atrás.
Conhecimento importa mais que equipamento.


Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.170
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 22 de Outubro de 2019, 22:53:20
Tente contato com a Udenio na Argentina.

Estranho sua lente ter estragado.


Álvaro Fraga

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 278
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 22 de Outubro de 2019, 23:16:32
Tente contato com a Udenio na Argentina.

Estranho sua lente ter estragado.

Obrigado pela dica. Não é tão estranho assim, segundo o pessoal da Portssar. Eles falaram que este problema é comum.
Quanto ao uso de Olympus para fotografia de vida selvagem, este artigo é bem interessante:

https://mirrorlesscomparison.com/best/mirrorless-cameras-for-wildlife-and-bird-photography/
Nikon D810 + Sigma 150-600mm contemporary + Nikon 50mm f/1.8
http://500px.com/AlvaroFraga


Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.170
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 23 de Outubro de 2019, 01:13:19
Por nada.  :ok:


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.723
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 23 de Outubro de 2019, 09:40:14
Eu só não consigo entender pq a Nikon consegue permanecer num pais há anos com uma economia quebrada como a da Argentina, mas não pode permanecer aqui...
Conhecimento importa mais que equipamento.


LeandroR

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.283
    • Dilone Fotografia
Resposta #8 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:09:05
Eu só não consigo entender pq a Nikon consegue permanecer num pais há anos com uma economia quebrada como a da Argentina, mas não pode permanecer aqui...

Estive pensando sobre isso também... é muito estranho. E a Nikon certamente deve ser a segunda maior no país em número de usuários, depois da Canon, ao menos é o que percebo entre os fotógrafos em eventos (jornalismo no caso).
É muito estranho (pra não dizer uma cag***) abandonar um mercado desse tamanho. As vezes até penso que algum executivo sem noção resolveu fechar olhando apenas as vendas da loja oficial Nikon no Brasil (que certamente deviam ser ridículas por causa do preço abusivo), e concluindo que aqui não há usuários da marca, mas não consigo acreditar em um amadorismo desses.


Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.170
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:14:18
A Udenio é argentina.

Tinham uma filial em Florianopolis.



cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 10.250
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:14:48
Estive pensando sobre isso também... é muito estranho. E a Nikon certamente deve ser a segunda maior no país em número de usuários, depois da Canon, ao menos é o que percebo entre os fotógrafos em eventos (jornalismo no caso).
É muito estranho (pra não dizer uma cag***) abandonar um mercado desse tamanho. As vezes até penso que algum executivo sem noção resolveu fechar olhando apenas as vendas da loja oficial Nikon no Brasil (que certamente deviam ser ridículas por causa do preço abusivo), e concluindo que aqui não há usuários da marca, mas não consigo acreditar em um amadorismo desses.
Devido aos números, aqui não vende nada, tudo entra pelo mercado cinza.

Enviado de meu SM-N975F usando o Tapatalk

-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.723
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:18:53
Devido aos números, aqui não vende nada, tudo entra pelo mercado cinza.

Enviado de meu SM-N975F usando o Tapatalk

Então, mas a câmera em si é só o começo da brincadeira, depois tem lentes, acessórios... Cumé que a Canon consegue vender vários itens na loja oficial a preço de greymkt???
Conhecimento importa mais que equipamento.


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 10.250
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:22:26
Então, mas a câmera em si é só o começo da brincadeira, depois tem lentes, acessórios... Cumé que a Canon consegue vender vários itens na loja oficial a preço de greymkt???
Estratégia de importação e reporte de resultados, a Fuji vende no Brasil mais barato do que comprar lá fora e ainda facilitam o pagamento, mas eles reportam lucros em real, vai ver a Nikon reporta em dolar.

Enviado de meu SM-N975F usando o Tapatalk

-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


LeandroR

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.283
    • Dilone Fotografia
Resposta #13 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:24:07
Devido aos números, aqui não vende nada, tudo entra pelo mercado cinza.

Enviado de meu SM-N975F usando o Tapatalk

De maneira ou outra a câmera sai da fábrica da Nikon. O que vai acabar acontecendo é que a Nikon vai perder presença no Brasil, seja câmeras vendidas em lojas oficiais ou via gray market. Não consigo enxergar isso como algo não preocupante para a empresa em um país do tamanho do Brasil.


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.723
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 23 de Outubro de 2019, 10:37:14
Estratégia de importação e reporte de resultados, a Fuji vende no Brasil mais barato do que comprar lá fora e ainda facilitam o pagamento, mas eles reportam lucros em real, vai ver a Nikon reporta em dolar.

Enviado de meu SM-N975F usando o Tapatalk

Se Canon, Sony e Fuji conseguem... no mundo empresarial, isso não faz sentido...

Conhecimento importa mais que equipamento.