Autor Tópico: Os 6 tipos de fotógrafos  (Lida 799 vezes)

rahmati

  • Trade Count: (3)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 239
  • Sexo: Masculino
    • Rodrigo Rahmati
Online: 28 de Janeiro de 2020, 10:45:59
Michael Rubin, fundador do site Neomodern e host do podcast "Everyday Photography", escreveu um artigo muito interessante, que eu traduzo livremente aqui, propondo a existência de 6 tipos de fotógrafos. Qual é o de vocês?

"1. O Caçador/Coletor

A diversão é encontrar momentos e catar coisas no ar, compondo imagens dinamicamente, sendo um mero observador do mundo. Elas são às vezes divertidas, curiosas ou visualmente cativantes. Não há "olhe aqui" ou "sorria". Praticamente não há pós-produção — frequentemente limitada ao crop e ajustes básicos de darkroom, mas pixels não são movidos. Frequentemente um fotógrafo de rua. Um tipo de purista. Um monte de trabalhos monocromáticos.

Exemplos: Henri Cartier-Bresson, Andre Kertesz, Elliott Erwitt, fotojornalistas da Magnum.


Foto de Giuseppe Milo, CC-BY-2.0

2. O Diretor

Fotógrafos de estúdio geralmente, mas atua em locações também. Esse fotógrafo controla o modelo, controla a luz. É um diretor, às vezes de uma equipe. Um artesão que trabalha para deixar a composição perfeita. Esse fotógrafo vai consertar problemas na pós, ainda que bem pouco. O que ajudar a conseguir a foto ou contar a história tá valendo. Esse tende a ser o domínio de profissionais pagos, fotógrafos de produtos, mas também de fotógrafos de fine art e criativos.

Exemplos: Annie Leibovitz, Irving Penn, Karsh, Nigel Barker.


Foto de Ricardo Velarde, CC0

3. O Esportista

Esse fotógrafo é parecido com o Caçador/Coletor, mas os trampos envolvem significativamente mais investimento de tempo, e essa diferenciação é importante. Gostam de fotografar natureza, esportes, ou eventos interessantes. Precisa de paciência, que é ocasionalmente recompensada. Eles sabem esperar pelas coisas realmente raras acontecerem na frente da câmera. O que demanda planejamento... como um assalto. Este é um fotógrafo de natureza, mas também pode ser de esportes ou fotojornalista.

Exemplos: Frans Lanting, Neil Leifer.


Foto de Tom Koerner/USFWS, CC-BY-2.0

4. O Ilustrador

As fotos capturadas são só um ponto de partida, as matérias-primas da criação. Através de pós-produção criativa, mais elementos são adicionados, ajustados, cortados, modificados. Imagens são uma forma de arte fotográfica, não um tipo de snapshot. A quantidade de pós vai variar, mas as imagens são mais "criações" do que fotojornalísticas. Os pixels são manipulados. Múltiplas exposições.

Exemplos: Jerry Uelsmann, Maggie Taylor, Russell Brown.


Foto de Nimra Khalid, CC BY-NC-ND 4.0

5. O Explorador

Um tipo de Caçador de alvos que não se movem. Um tipo de Esportista, mas que persegue a luz, não assuntos dinâmicos. Paisagens, arquitetura, still-lifes de variados graus. O fotógrafo tem tempo para entender as coisas, encontrar o ângulo certo, acertar a exposição. Os assuntos não podem ou não vão ser controlados.

Exemplos: Eugene Atget, Berenice Abbott, Ansel Adams.


Foto de Luca Bravo, CC0

6. O Anarquista

O que fotografa à altura do quadril, faz snapshots, faz capturas discordantes do mundo, através de janelas, enquanto anda, comumente sem composição ou pelo menos não formalmente compostas. São comuns os dutch angles, assuntos borrados e luzes duras.

Exemplo: Garry Winogrand.


Foto de Alessandro Galantucci, CC-BY-2.0

O ponto é: um grupo de fotógrafos pode, todos, terem fotos ótimas de um jacaré, mas o Caçador/Coletor tirou algumas fotos enquanto caminhava perto de um lago; o Esportista estudou que havia jacarés naquele lago e acampou a semana toda para conseguir o momento perfeito do jacaré cercado por outros animais enquanto o sol se punha; o Ilustrador conseguiu uma foto decente do jacaré enquanto caminhava, mas gastou horas adicionando pássaros e tartarugas e um pôr-do-sol para deixar a imagem foda; o Diretor contratou um tratador de jacarés para garantir que o bicho ia abrir a boca e tinha três assistentes com refletores para garantir que a foto ia ficar incrível. **

Ou seja, mesmo com a mesma câmera e o mesmo assunto, nenhum desses fotógrafos teria a mesma abordagem, nem o mesmo treinamento ou experiência ou até interesse na foto, e, ouso dizer, teria pouca coisa a ensinar para os outros tipos.

Eu imagino que em certos momentos quase todos os fotógrafos apresentam atributos dos outros tipos, mas na maioria dos casos a pessoa entra na fotografia e se apaixona pela atividade por algum aspecto que se encaixa com sua personalidade. O Caçador confia no acaso, o Diretor não; o Esportista tem enorme paciência, o Anarquista não; e por aí vai."

** E eu (Rahmati) acrescento um que ele esqueceu (e que sou eu): o Explorador só teria uma foto de jacaré se o jacaré aparecesse no lago. Se não, seria só uma foto de paisagem com lago mesmo  :assobi:


www.rahmati.com.br — Fotografando com compacta desde sempre.
• Fujifilm XF10 (28mm (equiv.) f/2.8)
• Sony NEX-F3 (Sigma 30mm f/2.8 + Soligor Tele-Auto 135mm f/2.8 + Sony OSS 18-55mm f/3.5-5.6)
• Samsung Galaxy A70 (26mm (equiv.) f/1.7 + 12mm (equiv.) f/2.2)
• Canon SureShot 105 (Canon 38-105mm f/3.8-9.9)


Shevek

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 83
Resposta #1 Online: 28 de Janeiro de 2020, 10:48:40
Gostaria de ser o anarquista, mas na maior parte do tempo sou só um fotógrafo preguiçoso e medíocre  :D


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Referência
  • ***
  • Mensagens: 5.118
  • Sexo: Masculino
  • A única certeza é de continuar tendo dúvidas.
    • Meu Flickr
Resposta #2 Online: 28 de Janeiro de 2020, 12:55:43
Gostaria de ser o anarquista, mas na maior parte do tempo sou só um fotógrafo preguiçoso e medíocre  :D

Então falta pouco! Basta acabar com a preguiça e ficar só medíocre! :hysterical: :hysterical: :hysterical:

Piadas à parte, não curto esse estilo anarquista, não. Me parece o que há menos arte envolvida. Mas claro, há quem goste, tanto que é um tipo definido.

Eu, por outro lado, estou em uma fase bastante Explorador, embora eu goste de quase todos os tipos.
Felipe


Shevek

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 83
Resposta #3 Online: 28 de Janeiro de 2020, 17:53:58
Então falta pouco! Basta acabar com a preguiça e ficar só medíocre! :hysterical: :hysterical: :hysterical:

Hahaha, boa! É verdade, eu curto essas coisas meio bizarras  :shock:


Isaias Noronha

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 19
  • Sexo: Masculino
  • Registrando momentos.
Resposta #4 Online: 28 de Janeiro de 2020, 20:28:47
Artigo muito interessante, como varias pessoas conseguem ter visões diferente na fotografia. Eu sou um caçador, nos rolês aleatórios eu gosto de registrar os momentos, nem que sejam coisas pequenas que algumas pessoas nem prestam atenção.

Enviado de meu SM-J600GT usando o Tapatalk

Canon EOS 500QD + Canon EF 35-80mm 1:4-5.6 Ultrasonic


DiKC

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 45
Resposta #5 Online: 29 de Janeiro de 2020, 16:20:08
Eu estou entre o Caçador e o Diretor. Com um pouco de Anarquista.
Na maioria das vezes eu sou mais o Caçador.
Michael Rubin, fundador do site Neomodern e host do podcast "Everyday Photography", escreveu um artigo muito interessante, que eu traduzo livremente aqui, propondo a existência de 6 tipos de fotógrafos. Qual é o de vocês?

"1. O Caçador/Coletor

A diversão é encontrar momentos e catar coisas no ar, compondo imagens dinamicamente, sendo um mero observador do mundo. Elas são às vezes divertidas, curiosas ou visualmente cativantes. Não há "olhe aqui" ou "sorria". Praticamente não há pós-produção — frequentemente limitada ao crop e ajustes básicos de darkroom, mas pixels não são movidos. Frequentemente um fotógrafo de rua. Um tipo de purista. Um monte de trabalhos monocromáticos.

Exemplos: Henri Cartier-Bresson, Andre Kertesz, Elliott Erwitt, fotojornalistas da Magnum.


Foto de Giuseppe Milo, CC-BY-2.0

2. O Diretor

Fotógrafos de estúdio geralmente, mas atua em locações também. Esse fotógrafo controla o modelo, controla a luz. É um diretor, às vezes de uma equipe. Um artesão que trabalha para deixar a composição perfeita. Esse fotógrafo vai consertar problemas na pós, ainda que bem pouco. O que ajudar a conseguir a foto ou contar a história tá valendo. Esse tende a ser o domínio de profissionais pagos, fotógrafos de produtos, mas também de fotógrafos de fine art e criativos.

Exemplos: Annie Leibovitz, Irving Penn, Karsh, Nigel Barker.


Foto de Ricardo Velarde, CC0

3. O Esportista

Esse fotógrafo é parecido com o Caçador/Coletor, mas os trampos envolvem significativamente mais investimento de tempo, e essa diferenciação é importante. Gostam de fotografar natureza, esportes, ou eventos interessantes. Precisa de paciência, que é ocasionalmente recompensada. Eles sabem esperar pelas coisas realmente raras acontecerem na frente da câmera. O que demanda planejamento... como um assalto. Este é um fotógrafo de natureza, mas também pode ser de esportes ou fotojornalista.

Exemplos: Frans Lanting, Neil Leifer.


Foto de Tom Koerner/USFWS, CC-BY-2.0

4. O Ilustrador

As fotos capturadas são só um ponto de partida, as matérias-primas da criação. Através de pós-produção criativa, mais elementos são adicionados, ajustados, cortados, modificados. Imagens são uma forma de arte fotográfica, não um tipo de snapshot. A quantidade de pós vai variar, mas as imagens são mais "criações" do que fotojornalísticas. Os pixels são manipulados. Múltiplas exposições.

Exemplos: Jerry Uelsmann, Maggie Taylor, Russell Brown.


Foto de Nimra Khalid, CC BY-NC-ND 4.0

5. O Explorador

Um tipo de Caçador de alvos que não se movem. Um tipo de Esportista, mas que persegue a luz, não assuntos dinâmicos. Paisagens, arquitetura, still-lifes de variados graus. O fotógrafo tem tempo para entender as coisas, encontrar o ângulo certo, acertar a exposição. Os assuntos não podem ou não vão ser controlados.

Exemplos: Eugene Atget, Berenice Abbott, Ansel Adams.


Foto de Luca Bravo, CC0

6. O Anarquista

O que fotografa à altura do quadril, faz snapshots, faz capturas discordantes do mundo, através de janelas, enquanto anda, comumente sem composição ou pelo menos não formalmente compostas. São comuns os dutch angles, assuntos borrados e luzes duras.

Exemplo: Garry Winogrand.


Foto de Alessandro Galantucci, CC-BY-2.0

O ponto é: um grupo de fotógrafos pode, todos, terem fotos ótimas de um jacaré, mas o Caçador/Coletor tirou algumas fotos enquanto caminhava perto de um lago; o Esportista estudou que havia jacarés naquele lago e acampou a semana toda para conseguir o momento perfeito do jacaré cercado por outros animais enquanto o sol se punha; o Ilustrador conseguiu uma foto decente do jacaré enquanto caminhava, mas gastou horas adicionando pássaros e tartarugas e um pôr-do-sol para deixar a imagem foda; o Diretor contratou um tratador de jacarés para garantir que o bicho ia abrir a boca e tinha três assistentes com refletores para garantir que a foto ia ficar incrível. **

Ou seja, mesmo com a mesma câmera e o mesmo assunto, nenhum desses fotógrafos teria a mesma abordagem, nem o mesmo treinamento ou experiência ou até interesse na foto, e, ouso dizer, teria pouca coisa a ensinar para os outros tipos.

Eu imagino que em certos momentos quase todos os fotógrafos apresentam atributos dos outros tipos, mas na maioria dos casos a pessoa entra na fotografia e se apaixona pela atividade por algum aspecto que se encaixa com sua personalidade. O Caçador confia no acaso, o Diretor não; o Esportista tem enorme paciência, o Anarquista não; e por aí vai."

** E eu (Rahmati) acrescento um que ele esqueceu (e que sou eu): o Explorador só teria uma foto de jacaré se o jacaré aparecesse no lago. Se não, seria só uma foto de paisagem com lago mesmo  :assobi:
Canon EOS 77D
Olympus OM-D E-M 10
Instagram: @diogokc


Lucas M. Dias

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.209
  • Sexo: Masculino
    • Site
Resposta #6 Online: 29 de Janeiro de 2020, 18:13:46
Acho que sou um explorador, ou tento ser :ponder:

Ao menos tenho uma bolsa da natgeo que chama earth explorer :hysterical: