Autor Tópico: Prosumer, Superzoom,..  (Lida 1042 vezes)

GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Online: 27 de Abril de 2005, 19:52:56
Lendo um tópico em que alguém procurava por uma boa câmera para fotos de estúdio, mas preferia uma prosumer por ser mais compacta que uma dslr, surgiu uma dúvida.

Como toda dúvida parte de um conhecimento preliminar, começo falando que tenho visto muitas fotos de trabalhos profissionais usando Sony F828 e F717, muitas de Fuji S7000, alguma coisa de Canon G5/G6, mais raramente Pro1 e Nikon 5700/8700.

Bem, essas câmeras acima, todo mundo está cansado de saber, são denominadas prosumers. Colado nelas temos as superzoom. Depois bem acima as dslr's.

Bem, aí começam os problemas.

- Uma Panasonic FZ10 tem 4mp (o mesmo de uma Nikon D2H's, uma câmera de U$2900) e um pouco menos de uma D70, então a resolução não é exatamente o problema;
- Uma FZ20 tem a mesma resolução 5mp que muitos fotógrafos tem nas suas F717 que dizem ser uma ótima prosumer já para alguns trabalhos profissionais;
- Uma Panasonic FZ10/15/20 tem óptica bem superior a uma Canon Pro 1 (que produz entre outras coisas, vignetting, um defeito óptico bem grave até onde sei), elas tem um pouco de distorção barrel em wide angle, mas basta jogar a lente para 50mm a 90mm (distâncias focais bem usadas em estúdio) que essa distorção cai para quase nada, indo até nada em tele;
- Tbm tem óptica sem as aberrações cromáticas absurdas da F828;
- Em termos de ruído uma FZ10/FZ15 (menos) e a FZ20 (mais) produzem nada muito diferente de qualquer dessas câmeras prosumers, se por um lado elas tem sensores maiores, elas tem mais megapixels, o que deixa tudo na mesma, um ISO 400 é tão lixo numa F828 quanto numa FZ20;
- O shutter lag usando um bom cartão Sandisk 66X (Ultra II/Extreme) é quase desprezível;
- O foco é muito rápido, mesmo com pouca luz, ainda por cima oferece a opção de foco no anel (ainda que com servo eletrônico), coisa que a maioria das prosumers não oferece;
- A construção e a pegada são excelentes, resistentes, talvez o pior defeito seja a posição do EVF, mas isso é algo bem pessoal, a qualidade dele é ótima, incluindo um bom controle de dioptria;
- Elas "ainda" não tem RAW, mas isso não impede nada, Eduardo Carneiro, um dos caras mais renomados em fotografia publicitária e de moda raramente usa RAW nas fotos, segundo ele mesmo (não estou dizendo que RAW não é bom, apenas que não impede).

Paro por aí, é uma lista exemplificativa para pensar (não é exaustiva, pois daria para colocar muito mais coisas em que elas são melhores).

Valores tbm a título exemplificativo: Nikon D70, R$3500; Nikon 8800, R$2950; Canon Rebel, R$2900; Sony F828, R$2800; Canon Pro 1, R$ R$2600; Nikon 8700, R$2600; Panasonic FZ20, R$2000; Sony F717, R$2000; Panasonic FZ10/15, R$1600; todos em valores aproximados.

Aí mora começa a dúvida propriamente dita, (com exceção a duas situações, fotos de eventos como casamentos e shows - onde a F828 se destaca - e grandes ampliações - que não são regra para book's, penso que 4mp é mais que suficiente): é possível restringir uma Panasonic da série FZ (10/15/20) a categoria de superzoom?! Isso não parece mais um preconceito por custarem menos (o que a meu ver deveria ser mérito)?! Essas câmeras não ocupam um limbo entre essas categorias?! Embora o Dpreview dê furos tbm, ainda é um dos melhores sites, o comentário do site é que essa série da Panasonic é o mais próximo que se tem em uma compacta das dslr's de entrada.

Na prática as Panasonic ainda acrescentam outros benefícios como estabilizador de imagem e óptica mais clara, possibilitando uso inteligente da sensibilidades, o que na prática dá margem para dizer que ela não produz tanto ruído quanto se diz.

Pergunta final, especialmente a quem trabalha com isso, a maioria dos ensaios do Vírgula Girl são feitos com F828 e F717 (e a qualidade do site é uma das melhores na minha opinião, sendo que as câmeras não são nada demais):

- Para fotos de estúdio e eventualmente outdoors (aqui incluiria a FZ15), de modelos, voltadas para websites e impressões pequenas a médias como books, uma FZ10/20 não daria conta do recado muito bem?!

Embora eu goste da minha câmera, tentei fazer esse post pautado na lógica mesmo, afinal hoje eu tenho uma Panasonic, antes tinha Fuji, e muito provavelmente vou migrar logo para a Nikon, não existe razão em fazer marketing de determinada marca ou de outra, mas penso que é restringir uma câmera tão versátil ao falar que é apenas uma superzoom, quem duvidar, peça ao Rodrigo aqui do fórum (ou para mim se tiver a autorização dele) as fotos que ele tirou da Ana Hickman com uma FZ15. Ninguém diria que são dessa câmera se não fosse o exif, parecem muito mais de uma dslr.

Começo a achar pouco inteligente gastar além dos U$500 das Panasonic, exceção a três situações bem específicas: fotos p. eventos com pouca luz, necessidade de ampliações muito grandes e necessidade de se usar grande-angular abaixo dos 35mm, 28mm p. exemplo.  Se for para gastar mais que seja com uma dslr.

E sorry escrever tanto, mas que não tinha outro jeito.
« Última modificação: 27 de Abril de 2005, 20:11:50 por Guss »
Nikon/Panasonic Gear


Matheus

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.384
  • Sexo: Masculino
    • http://www.mundofotografico.com.br
Resposta #1 Online: 27 de Abril de 2005, 20:09:00
agora só um perguntinha, muitos dizem essa "tal" é melhor pra uso profissional, etc ... mas oq é uso profissional pra gente ?

gostaria q muitos postagem oq acham aki ..

eu penso o seguinte, se eu sô um webdesigner, projetista, até mesmo um colunista, por exemplo, e tenho uma Olympus D395 para uso no meu trabalho .. ela deixaria de ser pra uso profissional ? a meu ver não .... eu uso ela no ambito profissional, supondo q fosse meu ganha pão, o uso q faço dela não é profissional não ? eu acho q sim ...

gostaria q muitos opinaçem mostrado oq acha q é uso profissional ...

t+
« Última modificação: 27 de Abril de 2005, 20:10:17 por Matheus »


GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Resposta #2 Online: 27 de Abril de 2005, 20:17:26
Eh por aí, Matheus. Cansei de ver fotojornalista dos bons colocando matéria em jornal de circulação como o grupo Estado com câmeras de bolso, dependendo da foto, tamanho p. ex., não dá para notar diferença para uma dslr, a grande diferença das dslr's tbm fica na funcionabilidade, são rápidas, porradas, abre o uso para mts possibilidades. Mas o que eu quis abordar mesmo com o cuidado de delimitar foi essa questão de dizer que uma FZ10/20 (procuro tirar a 15 fora por causa da ausência do hot-shoe) não é boa para trabalhos de estúdio, como books e fotos para sites. Eu acho que não é bem assim.
« Última modificação: 27 de Abril de 2005, 20:20:38 por Guss »
Nikon/Panasonic Gear


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #3 Online: 27 de Abril de 2005, 20:23:20
Concordo em muita coisa com você, Gustavo.

Na verdade o problema são as prosumers custarem 750 dólares em média. Esse valor não corresponde, em minha opinião, ao diferencial de performance em relação a outras câmeras da faixa dos 500 dólares, exceto quanto á capacidade de produzirem cópias maiores e alguma capacidade de desfoque maior. Eu acho que esse é o seu ponto, não é?

A diferença entre as fotos de uma prosumer, de uma superzoom ou como se queira chamar, e de uma DSLR são nos aspectos visuais mais imediatos relativos à ótica, ao bokeh e à latitude. Quando se compra uma DSLR de entrada é isso o que se está pagando, em minha opinião, e não exatamente resolução ou capacidades para a fotografia. Isso faz boa diferença e justifica o salto dentre os 500 dólares e os 800 dólares.

Ivan

 


Matheus

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.384
  • Sexo: Masculino
    • http://www.mundofotografico.com.br
Resposta #4 Online: 27 de Abril de 2005, 20:25:59
Guss,

POde até ser por exemplo seu eu tiver passado pelo experiencia de ter usado uma fz20 por exemplo para fotojornalismo ...

aí talvez eu garantiria q pra mim não serviria ... mas não posso falar q ele não sirva para um uso qualquer "profissional" ..

profissional pra mim não é aquele cara bão, violento, ninguem discuti o conhecimento, ta acima da galera, pra mim profissional é o cara q trabalho com a coisa, ganha pão com aquilo .. etc ...

antigamente, agente via muito em filme, aquelas camerazinhas de espionagem, bem fininhas, poucos fotos, ninguem percebia e uma daquelas tava no bolso (isso no filme) ..

eu vejo q estaria errado se alguem falasse q não serviria pra uso profisisonal .. e o cara q tava lá ? tava brincando de tirar foto ou tava fazendo o serviço dele ? imagina uma 1ds MArk II numa situação dessas? vc acha q cairia bem ou não ? ela se sairia melhor ou pior ? hehhe... talvez uma camera descartavel de 10 dolares faria um serviço melhor q a cam de 7000 dolares . .. ehehehe

aki na minha cidade tem nego com A75 q usa "profissionalmente" sim .. e não posso discutir .. atende perfeitamente o uso q ele necessita ..

acho q pra tudo tem seu uso profissional, cabe cada um experimentar e ver se atende .., seja camera de 300, 500, 1000 ou 2000 dolares ...

t+
« Última modificação: 27 de Abril de 2005, 20:31:03 por Matheus »


GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Resposta #5 Online: 27 de Abril de 2005, 20:32:18
Eh que aí vai para um lado mais filosófico, Matheus (que eu curto muito), mas como eu disse o que eu quis limitar foi com relação justamente ao que o Ivan puxou do debate. Pq pagar U$50 menos que uma D70 para ter algo que é na melhor das hipóteses pouca coisa superior a uma FZ20 ou S7000 que custam U$400-500?!

Quando falo uso profissional é uso aceitável nas mídias que descrevi (também procurei restringir o assunto para a gente poder ter uma conclusão a respeito, quero ver o que o Leo vai dizer disso pq é um cara que trabalha com estúdio, tem margem p falar).

Exemplo, se encomendarem um trabalho para o Vírgula Girl ou o The Girl do Terra?! Mesma modelo, mesmo estúdio, produção e condições, fizerem um ensaio usando uma F828 de U$900 e outro uma FZ10 de U$400?! Nós notariamos diferença?! Eu penso que sim, penso que daria para fazer um trabalho melhor com a FZ, pelas razões já descritas.

Mesma coisa para um book de impressões pqnas a médias que são o padrão (book não é poster), claro que limitaria utilizar as fotos futuramente para uma mídia maior, mas porque usar uma Canon Pro 1 para fazer um book quando uma FZ tem uma lente superior e custa bem menos, se o cara é (ou quer ser) profissional e ainda não pode ter uma dslr (e não existe outro caminho se quiser evoluir nesse tipo de foto) vai dar margem para economizar. Essa diferença de preço já renderia uma lente Nikon de U$400, não é pouca coisa.

PS: Ivan, não experimentei muito sobre isso ainda, mas já consegui bons desfoques, usando uma grande abertura, e um pouco de zoom nas minhas Panasonics, de repente não se compara com uma dslr, mas o sensor 1/1,8 ou 2/3... talvez esteja aí a resposta, se não conseguisse desfoque suficiente, seria um impeditivo para a foto estúdio, razão para uma câmera que fizesse isso melhor, de qualquer forma eu acho que começou a ocorrer a morte dessas câmeras chamadas prosumers ou pelo menos dos preços proibitivos delas. Lembra da S7000, U$680 dois meses atrás, hoje, U$440, seria ótimo se a Nikon 8700 caisse de preço, já a Sony acho difícil diminuir, tem o marketing forte da marca, já vi gente dizendo que prefere uma F828 a uma 20D (e estão soltos).
« Última modificação: 27 de Abril de 2005, 20:43:43 por Guss »
Nikon/Panasonic Gear