Autor Tópico: Fotos Cinza  (Lida 711 vezes)

Renê

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 10
  • Sexo: Masculino
    • http://www.rmphotos.com.br
Online: 16 de Abril de 2007, 23:34:15
Iniciei fotografando com uma Zenit DF 3ETM, um verdadeiro Trator, dura, pesada, e eficiente, munidade uma lente vivtar 28-105mm f:3,5-4,5 com um fitro sky light 1A onde fazia fotos límpidas com cores, luzes e sombras excelentes. (trabalhava com um determinado laboratório e filme proimage 100) com a evolução técnica, passei para uma Nikon FM10 com lente Nikkor 35-70mm f:3,5-4,0 e com um filtro UV. e também mudei o laboratório. Após um certo tempo, as fotos externas (paisagem e sem flash) passaram a ter uma tomada mais azul acinzentado, diminuindo os contrastes de cor, luz e sombra, tudo meio "lavado". Achei que era o filme pensando que a kodak, com o lançamento do proimage200 "deixou de  o 100"... o mesmo resultado. tentei o fuji superia 100 e 400, bem como o provalue 200 e o resultado era o mesmo. Troquei de máquina. Hoje com uma Canon  Elan7E (lente canon 28-90mm, f:4-5.,5 e filtro UV) fiz uma série de tomadas externas com um supéria 400 e o resultado foi idêntico. Cores esmaecidas, pouco brilho e contraste. Note que foram fotos feitas cerca de 16:00Hs com um céu sem nuvens. Minha questão que coloco aos colegas: até que ponto o filtro UV pode ser o responsável? com o Skilight e uma zenit tinha fotos ótimas. hoje são péssimas... Será quie desaprendí?? Ou será culpa do laboratório? Amanhã vou usar um Fuji supéria 400. vou tirar metade do filme com o filtro uv e a outra metade sem e vou mandar para outro laboratório só para ver o resultado.
 


lipe_machado

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.061
    • flickr.com/photos/lipe_machado
Resposta #1 Online: 16 de Abril de 2007, 23:42:57
Será que o problema não é do laboratório não?

Eu, que tb não sou um profundo conhecedor, acho que não tem nada a ver com o filtro UV não. Ao que me parece o filtro UV serve mais como proteção da lente, como um filtro de efeito ou algo parecido...

Mas acho que vale o teste.

Se possível, coloque o resultado pra gente, inclusive o dessa sua experiência.


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #2 Online: 17 de Abril de 2007, 00:16:09
São por estas coisas que eu não uso filme.
Com o digital acabou  este problema de saber onde tá o defeito.
Já teve duas vezes de eu chegar e mandar repetir o serviço por saber que não havia correspondência entre o que eu fiz e o que saiu ampliado.
Uma vez repetiram e deu diferença de novo então falei (com o técnico e o dono) que a máquina deles estava com algum problema o que foi confirmado. O serviço foi refeito 2 dias depois já com o frontier ajustado e saiu perfeito.
Imagina se o problema for no Negativo....
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


joseazevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 588
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/jerazevedo/
Resposta #3 Online: 17 de Abril de 2007, 08:09:09
Mude de laboratório. Volte ao determinado laboratório, já que o atual parece meio indeterminado. recomendo um que use a máquina Fuji Frontier, que parece ter um controle de qualidade mais rígido por parte da Fuji.

Outra dica: nunca leve seus filmes pela manhã. Geralmente os químicos ainda estnao aquecendo, nem sempre estão na temperatura certa e o laboratório já manda filme pra revelar. Aí não dá muito certo.

Se as ampliações não ficaram do jeito que você queria, RECLAME!! Faça como o Lúzio no post acima. Faça os caras fazerem novamente. Não tenha medo de parecer chato, só não seja mal educado. Você está pagando para ter um serviço de qualidade.

Ao contrário do que o Lúzio sugeriu, isso não é problema de mídia - filme ou digital, tanto que deu problema com ele que usa digital - mas de máquina desregulada ou químicos vencidos ou "cansados" - quando já revelaram mais do que deveriam. Poderia até ser de um determinado lote de uma determinada marca de filme, mas variando fabricantes essa hipótese está descartada.

O filtro UV serve para bloquear raios UV (oh!), que estão fora do nosso espectro de visão. E dos filmes também (aha!!), isso mesmo. A maioria dos filmes hoje em dia não é sensibilizada por raios UV. Em grandes altitudes ele pode ser de alguma utilidade, mas no 800 metros de altura de São Paulo ele é só um protetor de lente.

O skylight tem alguma utilidade a mais, acho que tira um pouco do haze, da "névoa", dependendo da condição do tempo, é melhor checar no site da Hoya, por exemplo. A memória de vez em quando faz a gente falar besteira, hehehe...

Se fosse problema do filtro, dele estar tão alterado assim, você veria o resultado no visor.

Depois diga o que aconteceu com o seu teste. Imagino que saia perfeito, com e sem filtro.

Boa sorte,

José Azevedo


Renê

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 10
  • Sexo: Masculino
    • http://www.rmphotos.com.br
Resposta #4 Online: 27 de Abril de 2007, 17:56:03
Procurei utilizar as mesmas condições de luz (ou pelo menos o  mais próximo possível) Com o mesmo tipo de filme e nas fotos, dando maior predominânica ao céu onde, se tem um tom azulado mais intenso. Algumas utilizei o filtro UV outras retirei (anotando os números, é lógico.) Mudei o laboratório e a mudança também foi nítida. A diferença ente a foto e o fotografado foi mínima, talvez algumas nuances quase que imperceptíveis.
Como conclusão eu acredito que o laboratório que eu trabalhava já a alguns anos não evoluiu, embora utilizem tecnologia  digital da noritso (não sei se é assim que se escreve) e vou mudar de profissional...
Grato a todos!


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #5 Online: 28 de Abril de 2007, 23:02:42
José, o que eu quis dizer é o seguinte: Com digital e meu monitor calibrado eu sei (com 95% de certeza) como a minha foto deve sair do lab.
Ao fazer uma foto e abrir ela no computador, onde posso ver uma imagem bem maior e no monitor calibrado, eu já sei se fiz cagada ou não.

Se eu usasse filme e mandasse revelar o negativo e fizessem merda com ele eu nunca teria certeza ou demoraria para ter se o problema foi meu ou do lab. E ainda tem a questão da saída no papel...

Com o digital eu sei onde está o erro e não perco fotos por negativo mal revelado.

Nada contra quem usa película só estou relatando uma situação que pode acontecer com freqüência  e que me fez não usar mais filme.
Hoje sou muito mais feliz e a  minha técnica fotográfica melhorou muito, e rápido, com o digital. Além disso não dependo mais de laboratorista para ajeitar uma exposição ou faze qualquer outro ajuste. Eu faço tudo.
« Última modificação: 28 de Abril de 2007, 23:08:49 por Lúzio »
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro