Autor Tópico: A foto digital profissional vista sem valor??  (Lida 2513 vezes)

paula galvão

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 9
    • http://paulagalvao.blogspot.com
Online: 19 de Junho de 2007, 14:14:18
Olá pesoal,

Me vejo diante de um problema que deve atingir a muitos profissionais da área, nossas fotos sendo cada vez mais vistas sem o seu devido valor...
A mania de meus clientes é chegar pedindo a mim para eu mandar por e-mail determinada foto, ou perguntando se eu entrego também o cd com as fotos ou ainda chegando com um pen driver para salvar as fotos nele, porém não aceito este tipo atitude e não gravo, porém com certeza eles ficam chateados... como devo agir diante de tal situação?  


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #1 Online: 19 de Junho de 2007, 14:25:20
Olá, Paula, bem-vinda ao fórum.

Grave e cobre bem por isso. Já era a época em que o meio de armazenamento principal de fotogramas era o papel e a película. O meio digital já é unanimidade e os profissionais devem estar atentos a esta realidade.

Supondo que você, em um trabalho fotográfico, ganhe R$1500,00 entre a cobertura e as ampliações em papel, álbum, etc. Por que não cobrar os mesmos 1500,00 por um pen drive cheio de fotos digitais em resolução máxima? O trabalho é o mesmo... você não estará tendo prejuízo. Para assegurar seus direitos autorais, pode imprimir uma pequena (e discreta) marca d'água (há tópicos aqui no fórum que discutem essa questão, bem como criar macros que automatizem o processo para grandes volumes de fotos).

Hoje em dia, os clientes querem postar as fotos de sua formatura, seus eventos no Orkut, fotologs e sites Brasil afora. Cobre pelo material digital o que você ganharia com as ampliações em papel.
« Última modificação: 19 de Junho de 2007, 14:27:15 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


paula galvão

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 9
    • http://paulagalvao.blogspot.com
Resposta #2 Online: 19 de Junho de 2007, 14:44:27
concordo com você,  é isso que eu faço, cobro para gravar as fotos, porém eles não querem pagar e entra naquela velha discussão!!!!!!!!!!!!!!


sptl

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 114
  • Sexo: Masculino
  • EU E FILHÃO
Resposta #3 Online: 19 de Junho de 2007, 14:53:16
Boa tarde.
No seu contrato, existe alguma clausula sobre o assunto?
Não se esqueça que os arquivos digitais também entram na clausula dos direitos autorais.
Eu, entrego ao cliente um CD com todas as fotos, mas em 640x480, qualidade baixa e marca d'água, e no contrato, há um item especificando que caso queira os arquivos em alta, será cobrado um determinado valor.
Isso é combinado antes, sem contar que o CD em alta, só lhe é entregue APÓS O PAGAMENTO FINAL DO SERVIÇO.
Espero te-la ajudado.
Paulo Santos.
Paulo Santos
Canon


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #4 Online: 19 de Junho de 2007, 15:04:59
Aí é que está... acho que foto em papel, para a clientela que está surgindo (na faixa dos 20-30 anos), está caindo em desuso. O álbum em papel deixou de ser o prato principal. As pessoas querem fotos digitais em 6, 8, 10MP para no futuro, caso desejem, podem mandar imprimir uma 20x30 no laboratório mais próximo.

Os fotógrafos do passado não entregavam os negativos simplesmente por conveniência, pois era uma forma de comprovar a autoria. Na prática, negativos de eventos muito longínquos iam para o lixo. Hoje isso não é mais necessário. Existem arquivos RAW e é perfeitamente fácil imprimir marcas d'água em um grande volume de fotos criando actions no Photoshop ou em outros softwares.

Se um fotógrafo experiente sabe que todo o suco que ele vai poder extrair de um evento é R$1500,00, por exemplo, por que não entregar os arquivos digitais? Muitos clientes sequer desejam muitas fotos em papel.

O fotógrafo de eventos que quiser ter sucesso vai ter que ter esse jogo de cintura, pois as pessoas estão cada vez mais espertas em informática. A minha mãe mesmo é uma exímia operadora de computador. Aí o profissional entrega um cd com fotos a 640x480 e quando o cliente comprar o seu LCD 17" com resolução de 1280x1024 (nada absurdo para os dias de hoje em que o 800x600 está gradativamente sendo extinto) vai se perguntar: "as fotos ficaram pequenas demais, ficam minúsculas na tela". E vai gerar mais um cliente insatisfeito.
« Última modificação: 19 de Junho de 2007, 15:10:03 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


paula galvão

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 9
    • http://paulagalvao.blogspot.com
Resposta #5 Online: 19 de Junho de 2007, 15:17:25
concordo em partes com você... deste modo que vc está falando nos igualamos ao amadores que pegam suas fotos e ficam colocando na internet, vão pro ps e  fazem o que quer com sua foto... Vejo minhas fotos como uma arte, pois na hora que estou fazendo-as estou dando tudo de mim, pra simplesmente vê-las em páginas de orkut sem o seu devido valor.... Mas penso no cd em baixa como uma forma alternativa de agradar o cliente, mesmo que seu preço esteja embutido no preço final.  Talvez algum tempo eu mude de idéia...


paula galvão

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 9
    • http://paulagalvao.blogspot.com
Resposta #6 Online: 19 de Junho de 2007, 15:18:46
mas de qualquer forma francisco obrigada pelas respostas, foi bom esse papo pelo menos pra mim, pq me fez ver também o lado do cliente.


Bruno Guerreiro

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 53
    • http://www.flickr.com/photos/auto_photo
Resposta #7 Online: 19 de Junho de 2007, 15:47:27
eu passava muito por isso na revista... fazia o ensaio com o carro de fulano, ai era certeza.. no final do ensaio o fulano... ahh... não tem como vc me enviar essas fotos não? e bla bla blá...
ai eu falava..td bem... é X.. e a resposta... po..mas só quero para usar de papel de parede e colocar no orkut.. como vc quer cobrar td isso e bla bla blá... e ainda ficavam bravos :S

Mas sou da opnião... ele quer o CD com as fotos? vc já manda em baixa e com a marca d´agua...se vão parar no orkut ou fotolog...pelo menos acaba veiculando o seu nome..


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #8 Online: 19 de Junho de 2007, 16:00:06
Pois é, Paula... é essa a idéia. Eu me considero um amador avançado, portanto, não reflito o perfil geral da clientela, mas ainda preservo alguma visão de "cliente", já que não tenho compromisso algum com a classe dos fotógrafos profissionais.

Quanto ao fato de você considerar a sua fotografia uma arte, em que uma edição por parte do usuário seria até um ato de vandalismo, acho que você chegou em um ponto importante. Antigamente, o cliente recebia a foto e esta seria aceita tal qual ela foi entregue. Com a fotografia digital, é comum o cliente querer editar, imprimir em diversos tamanhos, etc. É algo com o qual devemos nos habituar, pois é um caminho sem volta.

Só para você ter uma idéia de como isso é forte, a indústria fonográfica ainda não aprendeu a lidar com essa reviravolta no mercado. A própria indústria do software ainda não tem uma solução definitiva antipirataria, mas está em constante reinvenção. A Microsoft, com toda a pirataria que existe, continua sendo a gigante de sempre. Isso porque eles têm jogo de cintura: apertam ali, afrouxam daqui e assim a coisa vai.

Com o fotógrafo é a mesma coisa. Ficar batendo pé negando que o panorama do mercado mudou, só vai piorar as coisas. Se você cobriu um casamento, por exemplo, que mal há se a noiva colocar as fotos no orkut com uma edição nas cores, contraste, colar coraçõezinhos na foto, etc? Agora, se o cliente for uma agência de publicidade, a coisa muda. É aí que eu quero chegar: jogo de cintura.
« Última modificação: 19 de Junho de 2007, 16:02:32 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


Fransergio Paiva

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.522
  • Sexo: Masculino
    • http://www.fransergiopaiva.com.br/
Resposta #9 Online: 20 de Junho de 2007, 14:03:17
Citar
Se você cobriu um casamento, por exemplo, que mal há se a noiva colocar as fotos no orkut com uma edição nas cores, contraste, colar coraçõezinhos na foto, etc? Agora, se o cliente for uma agência de publicidade, a coisa muda. É aí que eu quero chegar: jogo de cintura.
Concorde plenamente com isto.

Mesmo a alguns anos, quando o cliente recebia das fotos impressas ou o album de "provinhas", nada o impedia de digitaliza-las para distribuí-las para os parentes.. e  nunca ficavam grande coisas.

Acredito que teva sempre ter em mente o que será feito com o seu trabalho.  Cotnrato com pessoa física (eventos).. de logo um CD com fotos 1024x768 (ou com toda a estrutura de html pronto com fotos pequenas, onde o cliente só tenha que fazer um upload) e tenha um cliente feliz.

Se for para pessoa juríca (produtos), onde o cliente fará dinheiro com o seu trabalho, outro contrato, onde você entrega o arquivo mediante ao pagamento.

Mas nunca é uma situação fácil... e sempre deve lembrar que seu comercial é de boca-a-boca dos seus cliente.. se saírem satisfeitos, muito bom.. se não.. muito ruim.

E não é necessário comparar um fotógrafo que entrega os arquivos a um "picareta" ou coisa assim.  Conheço um fotógrafo na minha cidade que faz todo o produto, album de provas, web e CD.. e o cara é realmente fera.. muito bom mesmo.

 :thmbup:  
Fransergio Paiva
Analista de Sistemas
Belo Horizonte - MG  - 
Nikon D7200
Nikon D300s
Nikon D50
Nikon 50mm 1.8 / Nikon 80-200mm 2.8 / Tamron 28-75mm 2.8
SB-600 / SB-900
Sekonic L-358 Flash Master Light

http://www.fransergiopaiva.com.br/


ELIAS

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 948
Resposta #10 Online: 21 de Junho de 2007, 23:10:12
Olá, Paula.

Já comentei no Fotografia Brasil...  não vou repetir aqui, mas quero abordar um assusto que surgiu aqui.

Também fotografo social, e vendo fotografia em papel... e forneço um CD como álbum digital, somente das fotos escolhidas, impressas e montadas no álbum.

De início, fazia só um estilo video no álbum digital, onde o cliente não tinha acesso ao arquivo diretamente (a menos que desse um PrintScreen). Mas com o aumento do povo pedindo pra por no Orkut e papel de parede, desencanei... no álbum digital anexo os arquivos também (em baixa).

Mas o que o Francisco citou, é uma realidade. Fotos em 640x480 não atendem nem uma visualização para papel de parede em tela cheia. E se o mercado não quer mais só o álbum impresso, não podemos ficar abtolados a esse tempo passado.

E o melhor pra vc (e pra mim também..heeh) é fazer pacotes, e cobrar pelas imagens... seje em baixa, média ou alta resolução. Assim não vai ficar esse clima ruim do cliente pedindo as fotos, se quando fechamos o contrato, já espicificarmos como funciona os valores cobrados, o que ele recebe impresso, e o que tem direito aos arquivos.
 
Elias Vieira dos Santos
Jaú - SP

www.eliaseelizeufotoevideo.com


ELIAS

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 948
Resposta #11 Online: 21 de Junho de 2007, 23:12:56
Agora, abrindo um OFF Tóipic, dentro do tópico...

O fim, é quando esse cliente chato é um parente...
Que vc fotografa o evento, ele escolhe as fotos, e o bendito parente pede pra vc gravar todas as fotos em CD.
Essa sim é uma situação complicada...

 
Elias Vieira dos Santos
Jaú - SP

www.eliaseelizeufotoevideo.com


wdantas

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.183
  • Sexo: Masculino
    • WDantas Fotogaleria
Resposta #12 Online: 22 de Junho de 2007, 16:34:04
Oi Paula!

Embora faça minhas artemanhas na fotografia, tive que contratar por duas vezes um profissional para eventos pois eu estava neles e não dava pra fazer o serviço. Eles me entregaram em CD, formato Jpeg em alta. É muito comum, até porque fica a cargo do cliente se quer colocar em papel e que tamanho.

Os dois fotografaram direto em Jpeg, mas acho que se fosse em RAW teriam me fornecido sem problemas uma vez que o custo do trabalho estava no acerto que fizemos.


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #13 Online: 22 de Junho de 2007, 18:15:01
É isso aí... se o fotógrafo cobre um evento e estipula um valor X por foto, com um mínimo de 100 fotos, por exemplo, qual é o problema ele entregar 100 arquivos RAW (ou JPEG em resolução máxima) pelas fotos compradas ao invés de entregar ampliações em papel que muitas vezes não reflete mais a necessidade do cliente?

O valor por foto até pode ser um pouco mais alto, já que o fotógrafo não vai faturar com as cópias, mas não dá ser inimigo do cliente, pois daqui pra frente vai ser assim mesmo...
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3