Autor Tópico: MELHOR FORMA PARA IMPRIMIR GRANDE  (Lida 1572 vezes)

Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Online: 01 de Agosto de 2007, 21:54:37
Pessoal,

Eu nunca imprimi tamanhos maiores que A3, porém agora me surgiu uma idéia de fazer um quadro de parede, utilizando uma foto com tamanho de 1.5m por 1.0m para ser visto a uma distância de 1.0 metro, ou seja, a resolução precisa ser boa.

Vocês acham que conseguímos fazer uma impressão deste tamanho com apenas 6 mega pixels? Qual a melhor forma de se fazer esta impressão? Seria uma boa utilizar RAW e depois interpolar para os pixels necessários?

Obrigado pela ajuda
Leandro


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #1 Online: 02 de Agosto de 2007, 01:28:17
Tem temas que são melhores para interpolações que outros.
No tamanho que vc quer a saída é dada em 200 DPI.
Fiz uma de 80 cm de altura de um barco e céu com muitas nuvens e ficou perfeita. Um detalhe é que interpolei direto do JPG para o tamanho final.
Acredito que usando RAW e fazendo aquele macete de ir aumentando o tamanho de 10% em 10% vc não terá problemas.
Vou dar um conselho interessante: Verifique muito bem cada detalhe da foto em zoom e veja se não tem algum defeitinho, já que neste tamanho que vc quer este "defeitinho" vai ficar bem visível  na ampliação. É chato mandar ampliar e perceber depois que passou algo que dava para ter corrigido e que não foi percebido na tela do computador. Já aconteceu comigo.
Fica esperto.
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 02 de Agosto de 2007, 07:11:52
Luzio,

Perfeita as suas dicas. Inclusive eu não sabia deste macete de ir aumentando de 10 em 10%.

Realmente vou ter que ver muito bem os detalhes, pois a fotografia é com rosto bem fechado.

Existe algum interpolador melhor que outro para este trabalho? Eu utilizo o próprio FastStone.

Obrigado
« Última modificação: 02 de Agosto de 2007, 07:17:20 por lfedersoni »


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #3 Online: 02 de Agosto de 2007, 15:10:21
Se a foto ficar muito soft e com sinais muito evidentes de interpolação, convém ir adicionando umas layers com noise a cada 2 ou 3 incrementos de interpolação. Assim, a foto final fica com aquele aspecto granulado, parecendo que foi feita com filme.

Não existe uma receita fechada quanto a isso, mas a idéia é a seguinte, supondo o exemplo abaixo:

Passos:

1. Interpolação de 10 a 20% (não existe uma regra, tem que experimentar mesmo);
2. Interpolação de 10 a 20%
3. Nova camada transparente
4. Adicione ruído gaussiano monocromático à camada (a gosto, depois você pode controlar a opacidade do ruído mexendo na opacidade da camada);
5. Interpolação de 10 a 20%
6. Interpolação de 10 a 20%
7. Nova camada transparente;
8. Mais ruído gaussiano;
9. Mais interpolação;
10. etc...

O incremento da interpolação e o momento onde deve ser adicionado ruído é bem livre, tem que testar mesmo.

Eu nunca tentei esse método exatamente como eu propus agora, colocando o ruído em camadas distintas, mas me veio essa idéia agora. Deve ser melhor porque você terá o controle sobre o ruído de cada camada e como eles foram incluídas em etapas de interpolação distintas, você terá grãos de diversos tamanhos, aumentando a semelhança com o filme e disfarçando a interpolação. Se o ruído de uma camada ficar muito agressivo, basta diminuir a opacidade da camada.
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 02 de Agosto de 2007, 15:45:43
Francisco perfeita a idéia do ruído, inclusive o tom nostálgico do ruído vai combinar com os móveis do ambiente que é um pouco colonial e retro.

Vou fazer exatamente desta forma para testar e depois falo o resultado.

Quanto ao interpolador, existe alguma recomendação?

Obrigado pela ajuda.
« Última modificação: 02 de Agosto de 2007, 15:46:25 por lfedersoni »


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #5 Online: 03 de Agosto de 2007, 02:04:52
Pode ser no PS mesmo que ele funciona muito bem e usando este macete de ir aumentando aos poucos o bom resultado é  certo.

***Deixe para aplicar nitidez só no final da interpolação!
 
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


gugaphotoman

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 35
Resposta #6 Online: 03 de Agosto de 2007, 11:21:20
ou seja tenho uma imagem 20x30
e vou aumentando gradual ate ao desejado?
20x30
30x40
40xr5o ate ao desejado?!
 
PHoToman


maickel

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 26
Resposta #7 Online: 03 de Agosto de 2007, 11:50:00
lfedersoni, posta pra gente depois o resultado, com o quadro já na parede.
Fiz uma impressão em 30x45-300dpi de uma foto com iso 1600 e ficou perfeita. Usei a interpolação do próprio Adobe RAW, interligado ao photoshop.

Existem labs que imprimem as fotos nesses tamanho grandes (maiores que 30x45) ou só gráficas fazem isso?

Abraços


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Resposta #8 Online: 03 de Agosto de 2007, 16:24:29
Citar
lfedersoni, posta pra gente depois o resultado, com o quadro já na parede.
Fiz uma impressão em 30x45-300dpi de uma foto com iso 1600 e ficou perfeita. Usei a interpolação do próprio Adobe RAW, interligado ao photoshop.

Existem labs que imprimem as fotos nesses tamanho grandes (maiores que 30x45) ou só gráficas fazem isso?

Abraços
Aqui no Rio eu faço num lab.
Eles usam uma  HP para tamanhos maiores que 30X90 sendo que até 30x90 é ampliação química em papel fotográfico normal.
A saída na HP é fantástica em termos de qualidade e o arquivo só precisa de 200 DPI.
Com uma máquina de 6 MP usando uma BOA LENTE dá para fazer coisas bem grandes com qualidade fotográfica de 1ª.
Faço as ampliações na Happy Color em Duque de Caxias e os preços são bem legais. Paguei numa de 50x75, com uma puta qualidade, 18 reais. Barato, né?
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro