Autor Tópico: White Balance Aid X White Balance Filter  (Lida 5022 vezes)

hakkinen

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 333
  • Sexo: Masculino
    • http://www.tr2fotografia.com
Online: 25 de Agosto de 2007, 19:12:42
Olá pessoal,

Passeando pelo site da BH, vi esses dois produtos aqui:

ExpoCap 58mm White Balance Aid for Digital Cameras

http://www.bhphotovideo.com/c/product/3930...ital_White.html


US$ 49,95

ExpoDisc 58mm Neutral White Balance Filter for Digital Cameras

http://www.bhphotovideo.com/c/product/3580...ital_White.html


US$ 79,95


Ambos os produtos servem para o mesmo fim e tem a mesma eficiência? Pergunto isso porque a diferença de preço é de  US$ 30,00 de um modelo para o outro.

O que o mais caro tem que justifica essa diferença tão grande no valor?

Até mais,
Rafael Ramos - tr² :: Fotografia


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.083
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 25 de Agosto de 2007, 19:36:19
Unlike the original ExpoDiscs, which are carefully calibrated to stringent standards of light transmission and neutrality for professional photographers, the ExpoCap produces a slightly warmed image when used to set the custom white balance on a digital camera.

Parece que o mais caro tem mais precisão e é mais voltado pra uso profissional, ele mede na hora as condições de luz e faz o white balance perfeito.

O mais  barato tem que ser calibrado no local, usando aquele cartão cinza, e é um método alternativo ao white balance da câmera e mais voltado a amadores.

O mais caro:
- Replaces gray and white cards
- Fine tune color at point of capture


O mais barato:
- From a gray frame, you then set custom white balance that results in more accurate color in most lighting conditions
« Última modificação: 25 de Agosto de 2007, 19:37:02 por Bucephalus »


hakkinen

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 333
  • Sexo: Masculino
    • http://www.tr2fotografia.com
Resposta #2 Online: 25 de Agosto de 2007, 19:50:50
Acho que você se equivocou quanto as citações.

Todas as frases estão nas descrições de ambos os modelos.
Rafael Ramos - tr² :: Fotografia


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.083
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 26 de Agosto de 2007, 00:18:21
Acho que não, cada um tem instruções e especificações diferentes.



Fazendo mais um apanhado, o mais caro deles:
ExpoDisc is an easy to use custom white balance solution that eliminates the inconvenience and inconsistencies of other methods; It is a neutral diffusion filter that gathers ambient light from 180 degrees and passively transmits 18% of it through to your camera's light meter; The resulting "gray frame" accurately represents the average colorcast of the light in which the photograph is taken. From this gray frame, you then can set a custom white balance that results in accurate color in most lighting conditions; Your camera effectively compensates for and neutralizes the colorcast it sees through the ExpoDisc "gray frame"

O equipamento absorve a luz ambiente num espectro de 180 graus, transmite 18% dela pra fotômetro da câmera e o resultado será o equivalente a um cartão cinza 18% "virtual". Daí você faz o white balance da câmera, e o resultado será mais preciso.

O mais barato:
From a gray frame, you then set custom white balance that results in more accurate color in most lighting conditions.

Neste você precisa ter um cartão cinza 18% de verdade, e com o equipamento instalado, faz o white balance apontando a câmera para o cartão, de forma tradicional.


wdantas

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.187
  • Sexo: Masculino
    • WDantas Fotogaleria
Resposta #4 Online: 26 de Agosto de 2007, 00:40:34
Aproveitando o post.
Bucephalus na Mako tem um que não sei se é equivalente a esses
http://www.mako.com.br/novidades.html
Também não tem preço

Você sabe se ele é tão bom quanto esse Expodisc?
É que comprar aqui é mais fácil.

 


hakkinen

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 333
  • Sexo: Masculino
    • http://www.tr2fotografia.com
Resposta #5 Online: 26 de Agosto de 2007, 01:40:34
If you require your images to be neutral with accurate, true color, then the ExpoDisc is the white balance tool we recommend. Each ExpoDisc is individually hand calibrated for light transmission and neutrality to meet the standards of today's demanding professional photographers.

If, on the other hand, you simply want color that is consistently better than your camera's auto white balance features deliver, then the ExpoCap will more than meet your needs. Using the ExpoCap to set your custom white balance will produce slightly warmed, beautiful images.


http://www.expoimaging.net/support/faq.php?cat_id=1


Pronto. Já entendi a diferença. O ExpoCap é um filtro que teoricamente melhora o WB e dá um up nas cores, deixando os tons mais quentes. O ExpoDisc é realmente o filtro de WB.

:D

Agora queria saber quanto custa essa da Mako, já que aqui no Brasil o ExpoDisc custa R$ 510,00 e na B&H ele custa na faixa dos US$ 90,00 fora o frete...
Rafael Ramos - tr² :: Fotografia


LeandroFabricio

  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.684
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 26 de Agosto de 2007, 02:25:49
Pra que gastar com isso?

Se vc pegar uma folha branca ou um cartão cinza que custa bem menos você pode fazer a mesma coisa.

Isso sem contar o RAW.

Com um cartão cinza ou uma escala tipoa esta
Você pode tirar uma foto da escala e depois "bater o branco" em lote da sessão inteira
« Última modificação: 26 de Agosto de 2007, 02:26:03 por LeandroFabricio »
São Paulo - SP


wdantas

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.187
  • Sexo: Masculino
    • WDantas Fotogaleria
Resposta #7 Online: 26 de Agosto de 2007, 09:18:18
hakkinen onde vc encontrou o Expodisc?
Também não sei com qual dos dois o da Mako é equivalente nem o preço. Será q o Leandro sabe?


hakkinen

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 333
  • Sexo: Masculino
    • http://www.tr2fotografia.com
Resposta #8 Online: 26 de Agosto de 2007, 14:45:51
O Expodisc tinha na angelfoto por este preço absurdo que eu coloquei.
Rafael Ramos - tr² :: Fotografia


Davi Sato

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.033
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #9 Online: 26 de Agosto de 2007, 18:59:42
Citar
Pra que gastar com isso?

Se vc pegar uma folha branca ou um cartão cinza que custa bem menos você pode fazer a mesma coisa.

Isso sem contar o RAW.

Com um cartão cinza ou uma escala tipoa esta
Você pode tirar uma foto da escala e depois "bater o branco" em lote da sessão inteira
Eu tenho um cartão cinza 18%... Se não me engano paguei R$ 10,00 nele... Mas pra falar a verdade tem um bom tempo que não uso. Acho mais simples fazer as fotos em raw e depois arrumar no PS...

Será que realmente existe a necessidade de gastar em algo tão caro?  :denken:  
Canon 6D / Canon 24-104 f/4 / Pentax K10d / Sigma 28-70 f/2.8 / Pentax 18-55 / Pentax 50-200.
São Gotardo – MG


hakkinen

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 333
  • Sexo: Masculino
    • http://www.tr2fotografia.com
Resposta #10 Online: 26 de Agosto de 2007, 19:53:44
Se você é comprometido com fidelidade de cores e quer facilitar seu workflow, um filtro WB desses é recomendado.
Rafael Ramos - tr² :: Fotografia


LeandroFabricio

  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.684
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 27 de Agosto de 2007, 10:55:50
Citar
Será q o Leandro sabe?

 Não, não sei...  :laughing:

Citar
Mas pra falar a verdade tem um bom tempo que não uso. Acho mais simples fazer as fotos em raw e depois arrumar no PS...

 Mesmo em RAW talvés seja interessante ter uma cor neutra como base.  :thmbup:

Citar
Se você é comprometido com fidelidade de cores e quer facilitar seu workflow, um filtro WB desses é recomendado.

 Será???
 Então imagine a seguinte situação, você  fora de uma casa num dia de sol. O que você quer reproduzir com fidelidade de cores é o interior da casa que está iluminada com luz comum que emite luz com temperatura de 3200K, no lado de fora você tem o Sol às 13:00h com temperatura de 5500K. Você está com uma objetiva GA e usa o tal expodisk.
 Pronto você calibrou o branco na média e o interior da casa ficará MUITO amarelo e não branco como você queria pois o tal expodisk pegou toda a luz e não só a parte que você queria.

 No caso de balanço de branco, diferentemente da fotometria eu acretito muito mais na luz refletida do que na incidente. Aí que entra o cartão cinza, pois você coloca ele para refletir a luz que você quer branco e não tem o risto de outras temperaturas de cor estarem entrando pelas laterais da lente, no caso do expodisk que pega um grande ângulo para fazer o balanço.

 Se você quer mesmo fidelidade de cor o correto então é comprar um calorímetro ou um fotômetro que tenha esta função.
 
 Fora que a percepção de cor é bem subjetiva e que não entendo realmente a necessidade de ter essa "precisão" e compromisso com a fidelidade de cor. É dificil de saber como nossos olhos vão ver.

 Leia trechos de um artigo:
Citar

 A Reprodução da cor é Subjetiva

Apesar de ser fácil notar discrepâncias entre as cores de câmeras diferentes, a percepção da cor é subjetiva. Ao julgar a cor, o olho humano pode ser facilmente enganado. Para esclarecer esta questão precisamos estudar os dois tipos principais de iluminação: a luz do sol e a luz incandescente.

A luz do sol contém uma mistura de luzes de todas as cores. A cor da luz é medida em graus Kelvin (K). Na escala Kelvin quanto mais baixa a temperatura de cor, mais avermelhada é a luz, quanto mais alta a temperatura, mais azulada.

Comparada com a luz do sol, que tem uma temperatura de cor de aproximadamente 5.500°K, a luz de uma lâmpada incandescente normal de 100 watts tem uma temperatura de cor de 2800° K. O padrão das lâmpadas para a produção de campo em vídeo é de 3200° K.

Mediante um proceso de consistência aproximada de cor, o olho humano pode se ajustar automaticamente às mudanças de temperatura de cor numa faixa de 2.800° a 5.500° K.

Por exemplo, se observamos um pedaço de papel branco na luz do sol, não temos nenhum problema de identificar que o papel é branco. Da mesma maneira, quando colocamos o mesmo pedaço de papel branco debaixo de uma luz incandescente normal, continuaremos vendo branco.

No entanto, cientificamente falando, o papel agora reflete muito mais luz amarela. Uma luz amarela (3.200°K) que cai sobre um objeto branco cria um objeto amarelo. Mas sabendo que o papel é branco, a sua mente diz, "Eu sei que o papel é branco." Assim, (graças à consistência aproximada de cor), você mental e inconscientemente irá fazer o ajuste do balanço de cor interno para perceber o papel como branco.

Desta maneira somos capazes de ajustar mentalmente todas as outras cores para percebê-las na perspectiva apropriada.

Apesar de fazermos correções de cor para ver ao redor "cenas do mundo real", não tendemos a fazer o mesmo quando vemos televisão ou fotos em cores. Neste caso geralmente temos um padrão de cor em nossa visão (luz do sol, uma fonte de iluminação artificial, ou qualquer outra), que influencia a nossa percepção.

Sabendo que a percepção de cor humana é bastante subjetiva, é crucial que possamos confiar em alguma medida científica objetiva ou a normas padrão para que o equipamento de vídeo possa ser balanceado de maneira precisa e consistente.

 Quer outro exemplo que vai te deixar doido.
 Imagine uma bela parede de 3x15m pintada de AZUL que você decidiu usar como fundo para um retrato. O expodisk vai calibrar a parede para ficar BRANCA.
 Você acha que o resultado será a fidelidade de cores???

 Você é de São Paulo?
 Compre o expodisk, daí a gente marca pra fotografarmos juntos, você cai com o expodisk de R$510,00 e eu com uma folha de sulfite de R$0,05.
 Depois a gente analiza as fotos. O que acha?
 
São Paulo - SP


LeandroFabricio

  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.684
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 27 de Agosto de 2007, 11:19:55
Só para ilustrar se for pra investir pesado visto o preço do tal expodisk.
Olhe um calorímetro
São Paulo - SP


hakkinen

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 333
  • Sexo: Masculino
    • http://www.tr2fotografia.com
Resposta #13 Online: 27 de Agosto de 2007, 14:58:50
Quando você faz um trabalho publicitário e o produto do cliente é da cor X, voce tem que provar que aquela cor que está na foto é mesmo a cor que ele quer.
Outra coisa, a gama de cores disponíveis para tons de pele é muito sutil. Qualquer coisinha fora do normal já deixa a pele da modelo com uma aparência no mínimo estranha...

A fidelidade de cores precisa ser uma constante em todo o trabalho fotográfico. Eu admito que o passo final do workflow, o tratamento da foto no computador, é o mais importante da cadeia. Para isso é essencial ter um monitor calibrado cientificamente e não na base do olhômetro. Por este motivo que comprei um colorimetro e (ainda, talvez) não comprei um filtro de WB.

No caso de uma cena com várias fontes diferentes de iluminação, assim como qualquer outro método de aferição de WB, nesta situação você faz ou uma média da temperatura ou seta o WB de acordo com a temperatura predominante.
Porém, este problema é comum a todo e qualquer método de aferir o WB já que não é inerente ao produto e sim às condições complicadas de luminosidade as quais o objeto está sujeito.

Mas, pelo que eu andei pesquisando, o ExpoDisc funciona bem nestas condições.
Pelo menos este artigo aqui indica que sim:

http://www.photoxels.com/article-review-expodisc.html

Não estou aqui querendo vender ExpoDisc. Estou apenas questionando se o uso dele é valido e se vale a pena os US$ 100,00 que ele custa. Chega-se um ponto em fotografia que a escalada dos preços de alguns equipamentos não significa um aumento qualitativo proporcional.
Será que este ExpoDisc é um desses equipamentos caros demais ou ele realmente é uma boa pedida quando se quer produtividade e qualidade?

Sei que existem outras opções para se fazer o WB, mas seguramente fazê-lo artesanalmente durante a pós produção é a maneira menos produtiva e mais propensa a erros de todas.

Quanto ao seu desafio, infelizmente não vou poder aceitar. Primeiro porque não tenho um ExpoDisc nem R$ 510,00 para gastar o que a AngelFoto cobra por ele. Segundo porque moro em Fortaleza.

Fica pra próxima, então.

Até mais,
Rafael Ramos - tr² :: Fotografia


LeandroFabricio

  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.684
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 27 de Agosto de 2007, 16:35:44
Citar
Quando você faz um trabalho publicitário e o produto do cliente é da cor X, voce tem que provar que aquela cor que está na foto é mesmo a cor que ele quer.

 Tecnicamente as fotos sempre apresentarão as cores reais do produto principalmente se você calibrar a câmera para cerca de 5500K.
 Pegue a peça de roupa na frente do cliente e iliumine-a com uma lanterna azul, depois uma vermelha e depois uma amarela e pergunte se mudou a cor do produto.
 
 O que muda a nossa percepção, compromisso com a realidade então seria sempre fotografar com daylight e apresentar como o produto fica nas consições reais de iluminalção e não alterada pelo WB.

 A nossa percepção é o que varia a não os tons, você vê a loira no escritório com luz 5600K e sabe que ela é loira, e no mesmo dia você leva ela pra ver o por do sol em 3000K e continuará a vê-la loira.  :laughing:

Citar
Outra coisa, a gama de cores disponíveis para tons de pele é muito sutil. Qualquer coisinha fora do normal já deixa a pele da modelo com uma aparência no mínimo estranha...
 
  Estranha? Porque Playboy, The Girl, Sexy e outras usam e abusam de luz amarela? A modelo fica estranha?

Citar
No caso de uma cena com várias fontes diferentes de iluminação, assim como qualquer outro método de aferição de WB, nesta situação você faz ou uma média da temperatura ou seta o WB de acordo com a temperatura predominante.
Porém, este problema é comum a todo e qualquer método de aferir o WB já que não é inerente ao produto e sim às condições complicadas de luminosidade as quais o objeto está sujeito.

 Não gosto dessa idéia da média. Pra mim o certo é escolher o que calibrar e nesse caso medir luz refletida num objeto neutro (cartão cinza por exemplo) é MUITO melhor do que medir a luz que incide diretamente no Expodisk.

Citar
Mas, pelo que eu andei pesquisando, o ExpoDisc funciona bem nestas condições.

 O Expodisk funciona bem na média, na verdade ele SÓ funciona na média.
 Veja se nas fotos de exemplo tem alguma situação de luz complicada.
 Veja se ache uma foto que tenha no fundo uma parede ou tela colorida. O expodisk vai dar a média e fazer o maior estrago.
 Seria como sempre fotografar com medição matricial e sem compensação EV, no geral as fotos saem na média, mas quando você pega uma condição "fora do normal" a câmera erra feio.

Citar
Sei que existem outras opções para se fazer o WB, mas seguramente fazê-lo artesanalmente durante a pós produção é a maneira menos produtiva e mais propensa a erros de todas.

 Será? Em Raw vc não terá nenhuma perda em fazer isso no pós-produção e pode fazer em lote.


  Precisão é com calorímetro e cartão cinza calibrados e medindo luz refletida no cartão.
  Mas dá pra ter um resultado muito bom só com o cartão já que a câmera pode neutralizar os possíveis desvios decorrentes da luz.
São Paulo - SP