Autor Tópico: Fotometria  (Lida 5607 vezes)

Fernando Bolque

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 184
  • Sexo: Masculino
  • TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
    • TVjur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
Online: 01 de Julho de 2005, 17:20:25
Amigos foristas:

Estou em dúvida sobre fotometria... Alguém sabe de algum tópico ou site que fale sobre isto?

Agradeço.  
Fernando Bolque - TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
www.tvjur.com
Nikon - D 300 S


FernandoPaes

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.522
  • Sexo: Masculino
  • Fernando Paes - Fotógrafo
    • Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos
Resposta #1 Online: 01 de Julho de 2005, 17:21:52
Fernando,

Voce vai ter um Workshop inteirinho pra aprender isso!

Pergunta pra galera do Rio se pra ver o que eles te falam!

Abraço,
Fernando
Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos - SP
Visite meu Website: http://www.fernandopaes.com.br

Conheça nosso podcast para fotógrafos sociais!


Fernando Bolque

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 184
  • Sexo: Masculino
  • TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
    • TVjur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
Resposta #2 Online: 01 de Julho de 2005, 17:35:54
Tava até me esquecendo, Fernando...

Valeu...

 :blink:  
Fernando Bolque - TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
www.tvjur.com
Nikon - D 300 S


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #3 Online: 01 de Julho de 2005, 19:36:21
Fotometria, Fernando, é o ato de medir a luz de um contexto com o objetivo de relacioná-la com a sensibilidade do filme ou do CCD através de regulagens de velocidade e abertura da câmera.

Alguns conceitos são importantes para se entender a fotometria. O primeiro deles é que há uma ajuste de sensibilidade esperada para uma luz referencial em todos os filmes e CCDs, exceto para os filmes Infrared ou coisa assim. Esse ajuste referencial é o chamado cinza 18%, o qual seria, grosso modo, a média esperada de reflexão dos objetos em um contexto ao ar livre. Em relação a este cinza 18% é que as sensibilidades são atribuídas.

Quando você deixa sua cãmera no automático, ela mede a média da luminosidade do quadro e seu software supõe que esta média representa o cinza 18% (é claro que pode representar ou não), e regula-se em função disso.

Nos contextos normais de iluminação isso dá certo, porém nos clássicos exemplos de objeto branco sobre fundo preto, objeto preto sobre fundo preto, objeto branco sobre fundo branco, objeto preto sobre fundo branco, o fotômetro supõe que algo seja o cinza 18% e esse algo não é absolutamente o cinza 18%. Por isso fotografar em praias, na neve ou no escuro exige outro tipo de fotometria.

Quando você, em função da medição, regula a câmera, velocidade e abertura, está na realidade fixando um EV ou Valor de Exposição, isto é, uma quantidade de luz, ou de fótons que entrará na câmera e sensibilizará o filme. O mesmo valor de exposição pode ser obtido com regulagens distintas de velocidade e abertura, desde que ao se diminuir a velocidade se reduza a abertura. Assim, a quantidade de luz permanece a mesma com uma velocidade baixa e diafragma fechado, ou com velocidade alta e diafragma aberto, mas, naturalmente, não é o mesmo resultado fotográfico o que se obtém -mas isso é outra explicação.

Voltando ao ponto, se o automático da câmera faz isso, você fará exatamente a mesma coisa no modo Manual se aceitar a fotometria da cãmera no meio certinho do fotômetro (se ele for de ponteirinho ou de barrinha). Se você aceitar a fotometria indicada, na verdade estará fazendo o papel de automático, somente que escolhendo a abertura e a velocidade. Isso também ocorre nos modos automáticos chamados Prioridade de Abertura e Prioridade de Velocidade (são modos automáticos porque embora seja você que escolha um dos parãmetros, a fotometria é feita pela cãmera).

Porém a boa fotometria não é essa, e sim a fotometria intepretativa. Você tem certa intenção ao fotografar, e regulará a cãmera não para uma exposição equivalente à automática, mas para uma exposição mais escura ou mais clara dependendo da intenção. Por exemplo: se você tiver um ratinho branco sobre fundo preto e fizer a leitura pela média, ao disparar o preto se tornará cinza claro, perto dos 18%, e o branco se tornará estourado. É preciso interpretar. Normalmente se faz isso usando a fotometria pontual e fotometrando o rato branco. Aí a câmera cometerá outro erro: pensará que o branco do ratinho é o cinza 18%. Para ficar certinho ou voc~e dará uma compensada nesse engano ou então tem na sua mochila um cartão 18% para dservir de referência, e ao invés de fotometrar o rato branco ou o fundo preto fotometrará pontualmente o cartão cinza. Se fizer isso sua foto sairá certa, o rato branco, o fundo preto.

Mas muitas vezes não temos nem o cartão nem um fotômetro pontual. O que fazer? Pois bem, isso acontece comigo muitas vezes quando fotografo com minha Kiev rangefinder, que tem fotômetro externo e medindo a luz ambiental. O que eu faço?

Pois bem, o tal cinza 18% corresponde mais ou menos à luminosidade refletida pela grama clara, ou pelo capim, ou por qualquer vegetação clara disponível. Então eu chego minha câmera perto da grama, viro o fotômetro para ela sem fazer sombra e meço a luz. E se não tiver grama? Então faço a mesma coisa com a palma da minha mão, garantindo que a palma esteja recebendo a mesma luz do ambiente que quero fotografar (sem sombra), e depois diminuo 1 ponto ou pouco menos a exposição. Parece tosco, mas sempre dá certo. Algumas vezes, quando há partes no sol e partes na sombra, faço duas medições, vejo qual é mais importante para mim e regulo em função da mais importante, mas um pouco para o lado da outra.

O que quero mostrar com isso é que não existe fotometria certa, mas sim fotometria em função do que você quer conseguir. Algumas câmeras, como as Canons compactas, mostram no LCD uma imagem e funcionam na base do "what you see is what you get". Aí é fácil conseguir interpretar. Basta colocar a fotometria em modo spot e ir passeando o centro da lente pelo quadro, observando a mudança das cores e tons da imagem até ela ficar a gosto.

Deu para entender?
« Última modificação: 01 de Julho de 2005, 23:31:28 por Ivan de Almeida »


Paulo Machado

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.015
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 02 de Julho de 2005, 09:29:54
Fernando, dê uma lida aqui.
http://www.fredparker.com/ultexp1.htm
When words become unclear, I shall focus with photographs. When images become inadequate, I shall be content with silent.  - Ansel Adams


Fernando Bolque

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 184
  • Sexo: Masculino
  • TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
    • TVjur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
Resposta #5 Online: 04 de Julho de 2005, 16:45:15
Gente... valeu muito as informações...

Agora tiro minhas dúvidas práticas no WS...
valeu mesmo...  :D  
Fernando Bolque - TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
www.tvjur.com
Nikon - D 300 S


Fábio Ribas

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 295
    • http://
Resposta #6 Online: 04 de Julho de 2005, 16:55:21
Que tal mover esse tópico - ou copiá-lo - para a Biblioteca do Conhecimento? As dúvidas sobre o assunto são comuns, e o entendimento desse tema é essencial para a fotografia.
Fica aqui minha sugestão...
Abraços,
 
Fábio Ribas - São Paulo / SP
Canon Rebel XT + 28-135mm f/3.5-5.6 IS + 50mm f/1.8 + "lente do kit"


Fernando Bolque

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 184
  • Sexo: Masculino
  • TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
    • TVjur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
Resposta #7 Online: 04 de Julho de 2005, 21:58:36
Concordo, a resposta do Ivan foi uma verdadeira aula...

 
Fernando Bolque - TVJur.com - a verdadeira webtv jurídica brasileira
www.tvjur.com
Nikon - D 300 S


Julio Rafael

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 11
    • http://www.cidadezoom.com.br
Resposta #8 Online: 05 de Julho de 2005, 17:26:13
Ivan, gostaria de saber mais sobre o o tal cinza 18%, pq 18%? existe um cinza específico? esse cartão pode ser feito com qualquer tom de cinza? em substituição a palma da mão ou o capim/ grama de médio tom ?
Julio Rafael l www.cidadezoom.com.br l juliorafael21@gmail.com


Paulo Machado

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.015
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 05 de Julho de 2005, 17:35:28
Cinza é a média entre o branco e o preto, que tem 18% de refletância.
O cartão se vende nas lojas de fotografia, ou em uma Fotografe Melhor de ins 3 anos atrás veio com o cartão junto. Se voce for no site deles e comprar um número antigo pode conseguir, por um preço bem mais em conta, porque é meio caro.
Dê uma olhada aqui.
http://www.acecam.com/magazine/gray-card.html
 
When words become unclear, I shall focus with photographs. When images become inadequate, I shall be content with silent.  - Ansel Adams


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #10 Online: 05 de Julho de 2005, 20:16:05
Vale a resposta do Paulo. O cinza 18% é um cinza específico, um tom específico de cinza. A grama e a mão são já adaptações, improvisos.


brunofermino

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 188
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 05 de Julho de 2005, 20:16:44
Mas porque esses cartões são tão caros??

Não funciona se eu mesmo fazer o mesmo meu??

Abrass!
#Bruno Fermino#
Santo André - SP
Equipamento:
Lumix Panasonic Fz5 + SD512 Mb + Adaptador + Parassol


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.730
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #12 Online: 05 de Julho de 2005, 22:29:15
Nenhum dos valores de cinza são feitos ao acaso.
Cinza 18% é o tom médio para saturação adequada do verde dos gramados.
Cinza 13% é o tom médio para saturação adequada dos tons de pele.

Ambos são feitos para saturação adequada, de um dado tom, mas vc pode optar por saturar adequadamente outros tons...
;)
 
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.