Autor Tópico: estar no lugar certo, na hora certa  (Lida 2869 vezes)

Fabiano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 247
    • Fotografo Porto Alegre
Online: 07 de Julho de 2005, 18:24:51
Passei por uma situação triste que me deixou cheio de dúvidas.

Estava estacionado em frente a um hospital aqui de Porto Alegre, esperando minha mão fazer uns exames. Quando na minha frente a uns 150m um homem foi atropelado. Eu estava com minha máquina no porta-malas.

Não deu 5min apareceu ambulância, policiais municipais e policia militar. Fiquei me questionando: vou fotografar ou não?! Não pelo sensacionalismo, mas pelo fato de alertar que aquele cruzamento é perigoso, registar o triste momento e tal.

Perguntas:
1) Eu como uso fotografia como hobby, poderia fotografar a cena? Ou seria barrado pelos policiais?
2) No caso de eu fotografar, como entregar essa foto aos jornais?

Abraço,
Fabiano
 

Basta se dedicar e mandar sempre fotos, pelo menos 1 vez por semana, com certeza você compra um corpo ZERO todo o ano!! Quer apostar?
Visite http://dicas-shutterstock.blogspot.com/
Dúvidas, mande MP!!


FernandoPaes

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.522
  • Sexo: Masculino
  • Fernando Paes - Fotógrafo
    • Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos
Resposta #1 Online: 07 de Julho de 2005, 18:33:26
Ah cara, perdeu uma enorme chance!

Olha, eu não conheço os procedimentos, mas acho que tem o pessoal que é contato nas revistas.... E mesmo pq, se aparecer jornalista sem fotógrafo, sua foto vende fácil, fácil...

Abraço,
Fernando
Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos - SP
Visite meu Website: http://www.fernandopaes.com.br

Conheça nosso podcast para fotógrafos sociais!


Danilo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 858
  • Sexo: Masculino
    • Portfólio
Resposta #2 Online: 07 de Julho de 2005, 19:03:14
Estava lendo "Sobre fotografia" da Susan Sontag, e ela tocava exatamente nesse ponto. Ou nós fotografamos ou nós participamos. E o fotógrafo tem que fazer seu papel, eu sei que isso causa controvérsias, mas as grandes fotos estão ai, não no sensacionalismo, mas nas cenas impactantes, seja pela dramaticidade, pela composição, estética.

Eu teria fotografado.

Sobre vender, é só ligar para o jornal e explicar o ocorrido e dizer que tem as fotos. Um amigo uma vez vendeu um artigo escrito para um jornal sobre um acidente de um ônibus e um caminhão. Adivinha? Ele estava no ônibus, mas no artigo isso não foi falado, aliás, eu também estava.  :(

Eu acho que você não seria barrado não. Com um papo bom tudo é possível. :)

abraços
« Última modificação: 07 de Julho de 2005, 19:04:07 por Danilo »


Fabiano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 247
    • Fotografo Porto Alegre
Resposta #3 Online: 07 de Julho de 2005, 19:41:54
Pode alguém que não queria ser fotografado te processar? Ou a família dele? Caso sua foto seja publicada?
 

Basta se dedicar e mandar sempre fotos, pelo menos 1 vez por semana, com certeza você compra um corpo ZERO todo o ano!! Quer apostar?
Visite http://dicas-shutterstock.blogspot.com/
Dúvidas, mande MP!!


Danilo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 858
  • Sexo: Masculino
    • Portfólio
Resposta #4 Online: 07 de Julho de 2005, 20:31:47
Sim pode. Mas creio que vão processar o jornal e não você. Logicamente que você vai se ferrar de tabela.
« Última modificação: 07 de Julho de 2005, 20:32:05 por Danilo »


jeanpaulo

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 186
Resposta #5 Online: 07 de Julho de 2005, 21:01:24
uma vez eu vinha voltando de viagem e no meio da estrada tinha um engarrafamento enorme! todo mundo ja tinha parada o carro e tava no meu da rua, pq tava tudo parado! eu desci tb e tava com minnha camera e fui andando! acho q andei uns 3 km ate chegar no acidente! um onibus passou por cima de um fusca e matou as 5 pessoas q tavam nele! tinha um roda de gente muito grande em volta do fusca e quase nao consegui me aproximar, tirei uma foto por cima do povo, ainda n tinha conseguido ver o carro, mas a foto viu! tentei me aproximar mais um pouco e no empurra empurra cheguei bem de frente para o carro e as pessoas estrassalhadas! so consegui identificar um braço e uma cabeça sem corpo os resto nao dava pra ver nada! isso devia ta com uns 20min q tinha acontecido o acidente! nem a policia tinha chegado ainda! e os reporteres so chegarram 3horas depois, tudo ja tinha saido do lugar e so tiraram a foto do carro amassado!!!

na hora q q eu consegui ver os corpos (nunca tinha visto um coisa daquelas na vida), eu pensei, o esforço q fiz par chegar ali e ver um acidente! andei 3km e empurrei um monte de gente e tirei um foto de 5 pessoas estrassalhadas! vei todo esse pensamento muito rapido, e bateu bem forte em mim, enquanto tinha um monte de gente me empurrando pra tras e tomar meu lugar pra ver com seus proprios olhos!!!!!!!!!!

ate hoje eu nao olhei esse foto q tirei dos corpos!

eu lembrei daquela muisca da legiao urbana "meinhof blues"

so sei q bateu em mim um tristesa profunda!!! comigo e com todas as pessoas do mundo!!

como fala a musica "a violencia é tao facinante..."

depois quando eu voltava pro carro, fiquei vendo todas aquelas pessoas correndo querendo olhar tambem! fiquei triste comigo, pq fiz o mesmo! pela primeira e ultima vez! QUAL A GRAÇA DE VER PESSOAS MORTAS E ESTRASSALHADAS???

-------

nunca mais na vida eu vou ter curiosidade de olhar um acidente e so vou me aproximar de um se ainda tiver gente viva e eu for ajudar elas!!!

-----

se eu quisesse poderia ter ganhado um bom dinheiro com a venda da foto, pois quando os fotografos chegaram so tinha o carro e nem tava mais no lugar!!!!

eu nao imagino como é q alguem pode ganhar dinheiro com uma coisa tao triste! nunca na minha vida que dava pra eu ser fotojornalista! nunca!

quando eu vejo fotografos ou jornalista correndo pra cima de um acidente eu fico muito triste! q profissao!!!!!!!


SamuelPereira

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 26
Resposta #6 Online: 07 de Julho de 2005, 21:15:10
Quanto à questão legal, neste caso, entendo que você poderia ter fotografado sem grandes problemas; veja o artigo do Código Civil:

 Art. 20. Salvo se autorizadas, ou se necessárias à administração da justiça ou à manutenção da ordem pública, (...) a exposição ou a utilização da imagem de uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo da indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a respeitabilidade, ou se se destinarem a fins comerciais.

Veja este artigo sobre direito de imagem:
http://www1.jus.com.br/doutrina/texto.asp?id=2306

Transcrevo um trecho:

(...) há limitações impostas que restringem o exercício do direito à própria imagem. Essas restrições são baseadas na prevalência do interesse social, e, portanto, o direito coletivo sobrepõe o direito individual. (...)
Há ainda o caso do indivíduo retratado em cenário público, ou durante acontecimentos sociais, pois ao permanecer em lugar público, o indivíduo, implicitamente, autorizou a veiculação de sua imagem, dentro do liame notícia-imagem. Esse indivíduo só poderá alegar ofensa a seu direito à própria imagem se a utilização da fixação da imagem for de cunho comercial.

Essas limitações fazem com que determinadas utilizações da imagem não sejam ilícitas, mesmo que se realizem sem o consentimento do retratado, pois permitem a violação da imagem, colocando-a fora da proteção legal. Pode-se concluir, então, que com exceção dessas possibilidades, qualquer outro uso da imagem alheia sem autorização do titular constitui violação do direito à imagem. Podemos classificar em violações em três tipos:

          1°) quanto ao consentimento: o indivíduo tem a própria imagem usada sem que tenha dado qualquer consentimento para tal;

          2°) quanto ao uso: o consentimento é dado, mas o uso feito da imagem ultrapassa os limites da autorização;

          3°) quanto à ausência de finalidades que justifiquem a exceção: é o caso das fotografias de interesse público, ou de pessoas célebres, cujo uso leva à inexistência de finalidade que se exige para a limitação do direito da imagem. Acontece quando o uso dessas imagens não tem um caráter cultural ou informativo.


[]'s
 
Samuel Pereira - Belo Horizonte/MG
Canon G6


marib

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 517
    • http://www.flickr.com/photos/mari-b
Resposta #7 Online: 07 de Julho de 2005, 21:21:39
Jean, eu penso que nem você.
E acho mais louco ainda, depois, quando fotógrafos são premiados com fotos chocantes de crianças chorando com armas apontadas em suas cabeças. Não é meio sádico?
 


Danilo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 858
  • Sexo: Masculino
    • Portfólio
Resposta #8 Online: 07 de Julho de 2005, 23:51:53
Bom, tem a foto denúncia, típica do Bresson e outros. Mas tem também o sensacionalismo. Essa linha é tênue, mas não pode ser confundida e nem generalizada.

abraços


SamuelPereira

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 26
Resposta #9 Online: 08 de Julho de 2005, 00:20:01
O que eu acho legal do fotojornalismo é que imagens podem ter muita força, podendo inclusive ganhar um papel político ou social, mostrando-nos coisas que precisamos ver.

Sensacionalismo é completamente dispensável, embora estranhamente chame tanta atenção...

[]'s
« Última modificação: 08 de Julho de 2005, 00:25:10 por SamuelPereira »
Samuel Pereira - Belo Horizonte/MG
Canon G6


cralx2000

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 248
    • http://www.pbase.com/cralx2000
Resposta #10 Online: 08 de Julho de 2005, 00:52:18
Eu quando tirei essa foto: http://www.pbase.com/cralx2000/image/36026606
vi que nao tenho estomago para certos tipos de fotos.  


neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.055
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #11 Online: 08 de Julho de 2005, 02:09:34
Citar
Eu quando tirei essa foto: http://www.pbase.com/cralx2000/image/36026606
vi que nao tenho estomago para certos tipos de fotos.

hu... oloco... hehehe
Bota estômago nisso...

MAS...  a vida de fotógrafo, queira ou não é relatar fatos, ocasiões, acontecimentos... é registrar, doa a quem doer...

PORÉM.... ninguém é "obrigado" a tirar fotos que não queira e também fazer sensacionalismo/e ou exagerar numa foto sem ter "o por que".

Assim como foi dito que estar na hora certo é um bom "começo"... também é válido dizer que publicar/divulgar/etc a foto também exige um público certo...

No em questão eu acho que teria batido a foto também... não sei depois se venderia ou se iria ficar vendo a foto ou não... mas ia tentar registrar o fato/acontecimento... só depois iria refletir a respeito.

E infelizmente o fato é triste! Vamos lembrar do caso da "Laidy Diana" ou "Leidy Dy" (sei lá como escreve) - a princesa da Inglaterra... na hora em que ela estava morrendo, os fotógrafos "paparasi" estávam mais preocupados com a foto (que talvez valeria uns 30 mil dólares) do que em socorrer a moça...
E o fato foi o mesmo... a polícia e a ambulância (no caso) só chegaram bem depois.

Agora se também não fosse os "paparasi" não saberiam os ingleses - os detalhes da batida, etc... pois logo que aconteceu a coisa, vem muita gente de tudo o que lado (ale´m é claro dos curiosos) e o que pode dificultar e/ou disvirtuar a cena (seja a cena do crime ou seja a cena do acidente) e depois do tumulto, a roda que era para ficar em cima do carro por exemplo, poderá aparecer embaixo... aí, ninguém saberá da "verdade"... se foi um acidente, se foi um crime, se foi isto ou aquilo...((o que no final das contas ninguém sabe até hoje ;) )

Bem, é isso aí..

Abraços,


Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



Leonardo_Freire

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 72
    • http://www.leonardofreire.org
Resposta #12 Online: 08 de Julho de 2005, 07:05:38
eu penso da  seguinte forma, se vc esta com a camera passa em um " ocorrido desses " pq nao tirar a foto ?? “ (Depois vc decide o que fazer:)”.

Eu adoro foto jornalismo e sei que uma foto " na hora certa e no lugar certo " tem um peso Muito grande, " foto diz tudo,  tem foto que nem precisa reportagem e só  olhar que vc ja entendeu tudo sem precisar ler " e esse  é um trabalho como outros qualquer, claro vc tem que ter coragem de pegar o equip e correr pra cena e clicar,  se conseguir passar por esta parte, o resto e mais fácil :P,

não sou sangue frio mais como falei sou louco por foto jornalismo e sei que neste hora a " adrenalina " ia subir e eu iria correr pro acidente :P
 
Canon EOS Rebel 300D+BateryGrip
18-55mm/28-105mmf3.5-4.5/70-300mm
Mochila Macaco
Clube FotoRio


www.leonardofreire.org


jeanpaulo

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 186
Resposta #13 Online: 08 de Julho de 2005, 10:37:32
"a violencia é tao fascinante...."


marib

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 517
    • http://www.flickr.com/photos/mari-b
Resposta #14 Online: 08 de Julho de 2005, 11:24:32
Eu não sei mesmo, gente...
Eu não sei se na hora do acidente eu teria estômago pra correr atrás e bater fotos. Prefiro bater fotos de coisas belas e coloridas e felizes eheheheh

No entanto, olha que estranho... aquela foto da mulher pendurada não me choca... Sei lá. Eu acho que esse tipo eu "aguento" na boa.
« Última modificação: 08 de Julho de 2005, 11:29:42 por marib »