Autor Tópico: O estudio nosso de cada dia  (Lida 1897 vezes)

rafaelfrota

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
  • Sexo: Masculino
  • "Toda a arte é absolutamente inútil" (O. Wilde)
    • http://www.rafaelfrota.com
Online: 22 de Setembro de 2008, 21:23:43
Olá amigos
Como jah tive oportunidade de comentar em outros tópicos, não sou profissional na área, porém faço ensaios de nu como trabalho pessoal (sou artista plástico). Faço esses trabalhos junto com uma amiga que tem um "mini-estudio" montado em sua casa. Ela está começando a fazer books e veio conversar comigo se nao interessava montar um estudiozinho em uma sala comercial e tantar assim entrar no mercado de alguma forma.
Montar um estudio com uma pessoa não é uma das tarefas mais impossíveis do mundo (jah temos boa parte do material) mas o que me dá mesmo medo é o fato da sustentabilidade do negócio.
Parto do principio que pra oferecer algo de qualidade é necessario ter uma certa especialização no assunto. E gostariamos de nos especializar em fotos de gente, afinal, é o que a gente sempre faz mas nunca ganhamos com isso.
Gostaria de expor algumas duvidas a respeito da vivência em estudio, e todo e qualquer comentario seria bem-vindo.

- Sabemos que para um estudio existem várias atividades (moda, gravidez, fashion, editorial, publicidade, etc). Mas para um estudio iniciante, qual seria o verdadeiro nicho de mercado para sustentar o estudio (e por consequencia seus donos)? Até porque nenhuma megamodels vai contratar um estudio incipiente. Entao qual é o verdadeiro mercado hoje para um estudio iniciante?

- É possivel um estudio se manter sem precisar de serviços "off-studio" (eventos, casamentos, bla bla bla)?

- De que e como o pessoal que tem estudio sobrevive e como/o que foi necessário para estabilizar o estudio? De que formas o estudio pode ser auto sustentavel e nao apenas um gasto?


Acho que isso vale pra muita gente que quer ter um estudio e nao faz idéia do que vem pela frente. tanto pra melhor quanto pra pior




« Última modificação: 22 de Setembro de 2008, 21:26:04 por rafaelfrota »


Ana Adams

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.653
  • Sexo: Feminino
    • http://www.anaadams.com
Resposta #1 Online: 22 de Setembro de 2008, 23:51:28
Oi Raphael,

Não posso ajudar em tudo o que vc perguntou, porque não moro no BR e as coisas podem ser bem diferentes aqui...
Mas, há alguns anos, comecei minha carreira em fotografia como produtora e assistente de um grande fotógrafo de moda, que hoje mora em Milão e só faz de Vogue prá cima.
Acho que vc tá um pouco embaralhado no funcionamento comercial de um estúdio...
Vamos ver se ajudo :


[quote author=rafaelfrota link=topic=26333.msg249320#msg249320 date=1222129423

Parto do principio que pra oferecer algo de qualidade é necessario ter uma certa especialização no assunto. E gostariamos de nos especializar em fotos de gente, afinal, é o que a gente sempre faz mas nunca ganhamos com isso.
[/quote]

Certo, a especialização faz de você um fotógrafo mais concentrado em uma área, e isso te dá um mercado melhor. Mas esta especialização tem que partir principalmente de você, de fazer o que gosta e o que acha que faz melhor. Nem o estudio nem o mercado pode te dar essa direção, é você quem escolhe.
- Sabemos que para um estudio existem várias atividades (moda, gravidez, fashion, editorial, publicidade, etc). Mas para um estudio iniciante, qual seria o verdadeiro nicho de mercado para sustentar o estudio (e por consequencia seus donos)? Até porque nenhuma megamodels vai contratar um estudio incipiente. Entao qual é o verdadeiro mercado hoje para um estudio iniciante?


Aqui uma confusão : a modelo não escolhe o fotógrafo... quem escolhe é a agência de modelos e/ou de publicidade.( Vc disse megamodel...As iniciantes podem procurar o fotografo diretamente para preparar um book, mas daí por diante quem cuida delas é a agência que as contrata)

Qual seria o verdadeiro nicho de mercado? Bem, por mais que você tenha resolvido que vai fazer editoriais de moda, ou publicidade, ou o que fôr, este é um mercado extremamente oscilante e varia de cidade a cidade, de época, de faixa etária, e por aí vai. Não há um único segmento fotográfico que seja melhor ou pior que os outros. Quem faz o sucesso é você e seu talento, o resto vc adapta `a sua realidade.


- É possivel um estudio se manter sem precisar de serviços "off-studio" (eventos, casamentos, bla bla bla)?

- De que e como o pessoal que tem estudio sobrevive e como/o que foi necessário para estabilizar o estudio? De que formas o estudio pode ser auto sustentavel e nao apenas um gasto?


Pras duas perguntas : provavelmente , no inicio, vc vai ter que fazer extras não planejados no centro das suas atenções. Casamentos são muito frequentes, retratos, crianças, etc. Até vc se estabelecer, provavelmente vai ter que fazer um pouquinho destes " extras"  prá pagar as contas.

Sobre ser auto-sustentável, será que entendi bem?
Como todas as carreiras de sucesso, a sua tb será de 90% transpiração e 10% inspiração. Portanto, é muito trabalho o tempo todo, e é isso que vai sustentar seu estúdio.

Bom, espero ter ajudado um pouquinho...
Estas são apenas opiniões de quem já trabalhou em estúdio no BR por vários anos, e hoje tenho o meu nos EUA.

Boa sorte !!!

()s

GuiGui  :)


rafaelfrota

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
  • Sexo: Masculino
  • "Toda a arte é absolutamente inútil" (O. Wilde)
    • http://www.rafaelfrota.com
Resposta #2 Online: 23 de Setembro de 2008, 03:10:22
Acho que vc tá um pouco embaralhado no funcionamento comercial de um estúdio...

Com certeza absoluta GuiGui...estou confuso porque como vc sabe no Brasil existe muita picaretagem. Em qualquer canto abre um estudio pra fazer um book de modelos que eu vejo que faria melhor com uma saboneteira. Por isso estou tentando entender como funciona um estudio de verdade, qual é a demanda, como se trabalha corretamente e que tipo de serviços reais eu posso oferecer pros clientes. Quero oferecer algo de qualidade e que realmente vá atender a necessidade de clientes e nao tomar dinheiro de pessoas incautas.

Mas esta especialização tem que partir principalmente de você, de fazer o que gosta e o que acha que faz melhor

Essa especialização é um sonho, mas ainda não sei se é uma utopia. Eu jah fotografo pessoas como trabalho pessoal, plástico. Fotografo muitos nus e de certa forma gostam do meu trabalho porque sempre aparece uma menina pra posar pra mim de graça. Gosto de fotografar pessoas em estudio e aliar isso a um ganha-pão seria algo muito interessante. mas no brasil infelizmente o que mais sita as vocações é a demanda. Não adianta eu fazer bem um trabalho se não existe procura que sustente este trabalho.
Este é o meu medo

Aqui uma confusão : a modelo não escolhe o fotógrafo... quem escolhe é a agência de modelos e/ou de publicidade.( Vc disse megamodel...As iniciantes podem procurar o fotografo diretamente para preparar um book, mas daí por diante quem cuida delas é a agência que as contrata)

É aqui que entra um ponto crítico que andei lendo aqui mesmo na comunidade.
Pelo que entendi lendo os posts anteriores a respeito do assunto, existem 2 tipos de books: o de apresentação e o profissional (geralmente composite). As modelos levam seu proprio book para a agencia (feito por um fotografo que ela procurou) e, sendo contratadas, o estudio encaminha para um fotografo especializado para preparar seu book profissional.
Colocando isso td na prática, o problema é o seguinte:
"ê, legal, tenho um estúdio. E agora, pra quem vou dirigir os meus serviços? Meu estudio é pequeno e iniciante, não posso atender clientes de grande porte como agencias de publicidade e também nao posso competir com grandes fotógrafos que jah são indicados por grandes agencias de modelos. Logo, qual é o meu mercado? Atrizes/modelos iniciantes que precisam de material de apresentação? Associar com pequenas agencias? Afinal, o que eu faço agora que eu tenho um estudio e tenho limitações técnicas e preciso que este estudio gere dinheiro?"


Sobre ser auto-sustentável, será que entendi bem?


O fato de ser auto-sustentavel é de ele pagar o proprio custo, gerar receita e não depender de "tirar de um canto pra por em outro". Ou seja, se ele ter a viabilidade financeira de se manter sem investimento externo.
Digo isso pq eu, como artista plastico, conheço muitos artistas que tem atelier pra produzir suas peças mas este atelier nao gera receita suficiente pra se manter, sendo necessario que o artista pague do proprio bolso este sustento. É isso que tenho medo de que aconteça com um estudio.


O que estou fazendo é tentar ter um olhar extremamente mercadologico, pra estudar a viabilidade do projeto. É mais ou menos um plano de marketng...saber se aposto ou não.

E obrigado por estar me ajudando nestes esclarecimentos


Mayara Dantas

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 2
Resposta #3 Online: 07 de Abril de 2010, 16:24:24
Olá,você precisa de modelos para ensaio?


MARCELO ANDRADE

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 117
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 07 de Abril de 2010, 17:15:42
Rafael,
Seria interessante antes de vc partir para um estudio vc começar a fazer books,ensaios em externa,pq?
1- vc nao estaria investindo quase nada
2- vc começaria a aprender como as coisas funcionam

Assim como as artes plasticas,onde muitos tambem se acham artistas,tambem ocorre na fotografia.Então antes de entrar de cabeça num estudio tente externas e veja se é realmente a sua praia e se vc realmente "dá" pra coisa.

de que cidade vc é?
abs!
“A câmera não faz diferença nenhuma.
Todas elas gravam o que você está vendo.Mas você precisa VER.”
Ernst Haas


fabiotadashi

  • Trade Count: (3)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 129
    • Fabio Tadashi Fotografia
Resposta #5 Online: 08 de Abril de 2010, 15:26:04
Claro que as "mega models" não contratam estúdio (na verdade contratam fotógrafos) incipientes ou inexperientes. Mas existem milhares (ou seriam centenas) de agências pequenas/médias que podem sustentar os custos de um estúdio. O mercado editorial também está cheio de títulos menores ou mesmo pautas menores que podem ser prospectados. Diria que depende muito da habilidade de vender seu trabalho.
Ex fotógrafo profissional!

Atual fotógrafo amador (com muito orgulho!)


tioneguer

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 143
  • Sexo: Masculino
    • Arte em Retrato
Resposta #6 Online: 08 de Abril de 2010, 16:50:30
Bom , eu estou seguindo conforme o "MARCELO ANDRADE " falou, estou fazendo externas e estão gostando do trabalho, enquanto isso vou me estruturar na questão dos equipamentos, até lá já é possível ter uma ideia de sustentabilidade do negócio.
Canon 60D <br>
EF-S 18-55mm,EF 75-300mm f/4-5.6 III USM,EF50mm f/1.8II , 10-22mm <br>
Speedlite 430EX -
http://arteemretrato.com
http://www.facebook.com/arteemretratofotoevideo


jotabonfim

  • Trade Count: (7)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 107
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 10 de Abril de 2010, 16:57:03
Caro Rafael, lendo seu post eu me vi no passado a uns 5 anos atraz em um situação parecida com a sua.
Sustentar um estudio é muito complicado ainda mais se vc for alugar um espaço só para isto, aqui em São Paulo por ex qualquer salinha 4x6 vai custar no minimo R$ 1.200,00 mais condominio e etc...

Eu encontrei a solução tranformando o estudio em um home estudio ou seja peguei um sobrado grande e com bom espaço, moro na parte de cima e o resto é estudio. Deu certo pois passei a economizar com muita coisa, tranporte, evitar transito e bla bla.

O local onde vc monta seu estudio tambem é muito importante, deve ser de facil acesso e principalmente estacionamento próximo para poder parar carro de cliente.

Quanto a encontrar cliente eu digo para vc tentar primeiro um QI bom pois para abrir as portas de onde vem dinheiro de verdade mesmo, vc vai precisar deste QI.

Clientes pequenos basta vc soltar seu lado vendedor pois tem muito campo aqui no Brasil para crescer.

Boa sorte e boas fotos


ropelatu

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 5
Resposta #8 Online: 12 de Abril de 2010, 14:59:44
Eu acho que o pessoal estigmatiza demais o objeto "Estúdio", e atrela a ele a qualidade...

Estúdio=Qualidade? nãaaao!!!

Estúdio é um ambiente necessário para determinados trabalhos... Se você precisar de um estúdio, alugue. Sim, vc vai tirar do seu cachet isso, mas melhor "perder" uns 300 reais(estúdio sem tochas, seco) em um trabalho, do que gastar 1200, 2000 todo mês para manter a estrutura.

Particularmente, eu não gosto de estúdio, prefiro locação, e levo a minha luz e equipe. Dá mais trabalho, custa menos, e o trabalho fica muito mais rico e consistente.


fica a dica!
« Última modificação: 12 de Abril de 2010, 15:02:09 por ropelatu »