Autor Tópico: [ARTIGO] GLOSSÁRIO  (Lida 14488 vezes)

Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Online: 01 de Dezembro de 2004, 16:23:26
Citar
ATENÇÃO, VISITEM O GLOSSÁRIO FINAL, NASCIDO A PARTIR DESSA IDÉIA EM: GLOSSÁRIO[/size]


ESTE GLOSSÁRIO FOI INICIADO POR MIM, E VEM RECEBENDO CONTRIBUIÇÕES DOS DEMAIS MEMBROS DESTE FÓRUM, TORNANDO-SE UMA CRIAÇÃO COLETIVA.

ESTE GLOSSÁRIO É FRUTO DE DEDICAÇÃO VOLUNTÁRIA DOS QUE O ALIMENTAM, E MINHA NO CASO DA CONSOLIDAÇÃO. COMO TUDO O QUE SE FAZ VOLUNTARIAMENTE NÃO HÁ PERIODICIDADE FIXADA DE ATUALIZAÇÃO, NÃO HÁ OBRIGAÇÃO DE NINGUÉM DE ATUALIZÁ-LO, NEM SE PRETENDE QUE O MESMO SEJA COMPLETO. APROVEITE O QUE ELE CONTÉM, QUE JÁ É BASTANTE COISA.

O GLOSSÁRIO FOI INICIADO PARA EVITAR PERGUNTAS RECORRENTES SOBRE AS MESMAS COISAS, ASSIM COMO PARA PERMITIR QUE TODOS POSSAM ACOMPANHAR OS DEBATES COM O USO DOS TERMOS TÉCNICOS NECESSÁRIOS.

TÉM CONTRIBUÍDO PARA ESTE GLOSSÁRIO:
Carlos Abido
Leonardo Terra
Lincão


ABERTURA – a quantidade de luz que incide no filme ou sensor é fruto da interação de dois fatores: o tamanho do buraco aberto pelo diafragma e a quantidade de tempo que ele fica aberto. Abertura é o nome dado ao tamanho do buraco formado pelas palhetas do diafragma. Numa câmera de filme ela varia numa seqüência de números cada um deles significando o dobro da luz do número anterior. A seqüência clássica é: 1 - 1.4 – 2- 2.8 – 4 –5.6 – 8 – 11 – 16 – 22 – 32 – 44 – 64. Nesta seqüência, quanto MAIOR o número, MENOR a abertura, isto é, os números são denominadores de frações. Assim, f1.4 é muito aberto, f11 bastante fechado.

ALTAS-LUZES – luzes muito claras, região clara da fotografia, brilhos ou tecido branco.

ARTIFACTS – formas estranhas que surgem na imagem digital devido ao somatório de aplicação de sharp e de suavização anterior de ruído. Normalmente, as folhas das árvores ficam grosseiras, os detalhes estranhos, brutos, rombudos. É o fator de degradação de imagem mais desagradável entre todos. Podem surgir também –e surgem- devido à compactação JPEG agressiva. O primeiro tipo é comum nas Canon compactas e nas Sony. O segundo tipo nas Fuji.

BAIXAS-LUZES – luzes escuras. Região mais escura da fotografia. Sombras profundas.

BURST - é o modo de disparo contínuo para capturar várias imagens consecutivas apertando o disparador somente uma vez

CAPTURA LINEAR – fala-se de captura linear em oposição à experiência com filmes, pois os filmes não capturavam com igual eficiência as ALTAS E AS BAIXAS LUZES. Os filmes tinham, por suas características químicas, curvas de contraste próprias. Ao contrário, a captura digital é LINEAR, o que significa que o sensor captura com igual eficiência as ALTAS E AS BAIXAS LUZES. Por isso todas as câmeras aplicam uma curva de contraste para dar à imagem uma aparência agradável.

CONVERSOR DE RAW – programa que faz a conversão de um arquivo bruto com informações de pixels de apenas três cores para um arquivo de imagens onde cada pixel pode assumir uma infinidade de cores. Esses programas retiram do software da câmera a responsabilidade por essa conversão, com o benefício de terem rotinas mais bem escritas e maiores, de usufruirem de maior poder computacional dos micros em relação ás câmeras, e de libertarem a fotografia dos sets padronizados do fabricante. Quase todos os programs conversores permitem regular White Balance, contraste, brilho, saturação, etc, e essa regulagem nesta etapa é aquela que provoca menor perda de informações no arquivo. Alguns programas não permitem regulagem alguma, somente aplicam os fatores pre-determinados pelo fabricante da câmera, o que não significa serem neutros.

CONVERSÃO LINEAR – tipo de conversão de arquivos RAW na qual não é aplicada nenhuma curva de contraste. Produz imagens escuras e pálidas, mas é útil para tratamentos extremamente sofisticados de imagem onde se quer recuperar as ALTAS-LUZES quase estouradas. Nem todo conversor é capaz de produzir esse tipo de conversão.

CONTRALUZ – tipo de fotografia onde o objeto principal tem atrás de si uma região bem mais iluminada que ele, e se faz a fotometria para o objeto principal e não para o fundo, de forma que o objeto principal seja visível e exiba detalhes, mesmo que o fundo fique estourado. Não confundir com SILHUETA, que também tem iluminação mais forte no fundo, mas outra atitude de fotometria.

DEMOSAICO – ou INTERPOLAÇÃO DE COR – processo que acontece em todas as câmeras ou nos conversores de RAW e que consiste em interpolar a cor de um pixel com seus vizinhos e dar ao pixel resultante a média dessa interpolação.

DISTÂNCIA FOCAL – distância entre a lente e o plano de captura, filme ou sensor. Conforme as distâncias focais as lentes podem ser grande-angulares, normais e tele-objetivas. Falando em termos de DISTÃNCIA FOCAL EQUIVALENTE EM 35MM, uma grande angular varia geralmente entre 14mm e 45mm, uma normal entre 45mm e 60mm (as normais clássicas são a 45mm e a 50mm) e as tele objetivas além dos 60mm.

DISTÂNCIA FOCAL EQUIVALENTE: conforme o tamanho do filme ou do sensor, o mesmo ângulo de abrangência da lente é conseguido por uma lente de DISTÃNCIA FOCAL maior ou menor do que num filme de 35mm. Numa câmera de médio formato, a lente de 80mm faz o papel de Normal, isto é: é equivalente a 50mm no filme 35mm. Nas digitais é o contrário. Numa S5000/5100, por exemplo, a distância focal verdadeira equivalente a uma 50mm em filme é 7,7mm, muitíssimo menos.

DOF – DEEP OF FIELD ou PROFUNDIDADE DE CAMPO. A profundidade de campo é a região atrás e na frente do ponto de foco ainda nítida ao exame visual. ABERTURAS maiores (como f2.8) produzem menos profundidade de campo, ABERTURAS menores (como 11) produzem mais profundidade de campo. A profundidade de campo é menor antes do objeto e se prolonga mais depois do objeto, numa proporção de um para três, mais ou menos, isto é, com determinada abertura pode haver nitidez um metro para a frente do foco e três metros depois do foco. A profundidade de campo é maior quanto menor a distancia focal VERDADEIRA e por isso as digitais têm enorme profundidade de campo, pois suas distâncias focais verdadeiras são muito pequenas.

ESTOURAR - diz-se que há um estouro numa região da foto quando ela fica totalmente branca ou totalmente preta, e assim  os detalhes que deveriam ser vistos naquela região estão irremediavelmente perdidos.  A fotografia digital, como os sensores t~em uma LATITUDE pequena, estoura facilmente as  ALTAS-LUZES. Por isso, quando se fotografa em JPEG, aconselha-se SUBEXPOR ligeiramente a foto, de forma a preservar as partes claras. O ESTOURADO pode ser de todas as cores, isto é, todas assumem o valor 255, ou de apenas uma ou duas cores. Estourados das tês cores ficam brancos, estouradso de uma cor significa que apenas naquela cor houve perda de detalhes.

GAMMA – curva de contraste aplicada na conversão.

HIPERFOCAL – é um tipo de regulagem da abertura e da distância focal que permite deixar praticamente todo o quadro nítido, desde o primeiro plano até o infinito. Isso depende da distância focal também, pois quanto menor a distância focal, maior a PROFUNDIDADE DE CAMPO, e mais facilmente se faz fotografias em HIPERFOCAL Em grande parte as fotografias do Bresson foram feitas em HIPERFOCAL, com uma lente de 35mm e o diafragma bem fechado.

LATITUDE – faixa de captura de luzes do filme ou do sensor entre o branco e o preto. Uma regulagem para uma luminosidade média captura, por exemplo, dois pontos de exposição a menos antes de virar preto, e dois pontos de exposição a mais antes de virar branco, a se diz que esse sensor tem uma latitude de sete, assim compreendido: o preto, dois tons escuros de cinza não pretos, ao cinza médio, dois tons claros de cinza não brancos, o branco. Alguns dizem que tal latitude é de cinco, desconsiderando o preto e o branco. Um filme tem latitude maior, sendo os pontos de exposição antes de virar preto ou branco três ou três e meio.

LENTE GRANDE-ANGULAR - lente com menor distância focal e maior campo de visualização do que a lente principal padrão da câmera. A lente grande-angular é excelente para fotos de paisagens.

LENTE OLHO-DE-PEIXE - lente grande-angular especial que pode capturar perspectivas panorâmicas extremas, mas distorce os lados da imagem.


LEVANTAR AS BAIXAS LUZES – expediente pelo qual se consegue elevar (tornar mais claras) as regiões de sombra de uma fotografia, normalmente usando a ferramenta Curves.

FILTRO LOW-PASS. Na frente do sensor de uma câmera digital existe um filtro difusor. Sua utilidade é espalhar um pouco a luz, evitando que apenas um pixel fique sensibilizado, o que provocaria ALIAS, ou seja, linhas quebradas num fio de cabelo fotografado, por exemplo. O FILTRO LOW PASS diminui a nitidez para tornar a imagem mais agradável.

FOTOMETRIA -  ato de medir a luz de uma determinada região do quadro, ou do quadro inteiro. A fotometria é medida em Fator de Exposição, mas aparece em grande parte dos fotômetros internos das câmeras como uma relação entre velocidade e abertura.

FOTOMETRIA SPOT – Fotometria num único ponto no centro da lente. Permite medir cada pedaço da imagem, bastando varrer a imagem com o centro da lente, e assim saber se a imagem está compreendida na LATITUDE do sensor.

FOTOMETRIA POR MÉDIA – fotometria que considera a média das regiões do quadro. Normalmente é usada no modo automático, conduzindo a enganos, pois nem sempre o assunto principal tem iluminação coerente com o resto.

MATRIZ DE BAYER – Recebeu esse nome devido ao seu inventor. É uma disposição de pixels no sensor que tem a seguinte lógica: os pixels são verdes, azuis ou vermelhos, e são arrumados lado a lado na seguinte ordem (usando as letras G,B,R do nome das coresm em inglês, pois em português verde e vermelho têm a mesma inicial)
G B G B G B G B
R G R G R G R G
G B G B G B G B
R G R G R G R G
Para conseguir os pixels coloridos, é realizado o processo de DEMOSAICO, através do qual é feito uma média de cores entre pixels vizinhos.

MEMÓRIA COMPACT FLASH - baseada nas especificações para cartões de PC PCMCIA (Personal Computer Memory Card International Association - Associação internacional de cartões de memória para computadores pessoais), os cartões CompactFlash medem 43 por 36 mm e sua capacidade de armazenamento chega a 1 GB.

MEMÓRIA SECURE DIGITAL - cartão de memória quase do tamanho de um selo postal e peso de cerca de dois gramas; disponível com capacidade de armazenamento até 128 MB. A memória Secure Digital está ganhando preferência em todos os tipos de dispositivos eletrônicos pessoais.

MEMÓRIA SMARTMEDIA - cartão de memória desenvolvido pela Toshiba que utiliza memória flash para armazenar dados. Ele mede 45 x 37 mm e tem menos de 1 mm de espessura. Disponível com capacidade até 128 MB, a memória SmartMedia é portátil e pode ser facilmente transferida de um dispositivo eletrônico para outro.

RAW – arquivo cru do sensor, com informações de sensibilização de cada pixel. O RAW não é um arquivo de imagem, pois os pixels ainda não são roxos, marrons, cor de rosa, mas simplesmente verdes, azuis ou vermelhos. Para transformar em arquivo de imagem deve acontecer um processo de DEMOSAICO ou INTERPOLAÇÃO DE COR. Em toda câmera acontece esse processo, exceto naquelas que são dotadas dos sensores FOVEON (basicamente, câmeras DSLR Sigma)

SILHUETA – tipo de fotografia no qual o primeiro plano é intencionalmente muito sub-exposto, de forma a ficar preto, formando somente um desenho de sombra. Normalmente é usada em por do sol, fazendo a fotometria correta para o céu, normalmente muito mais luminoso, e deixando árvores, prédios, folhas, vultos de pessoas em primeiro plano totalmente enegrecidos. Algumas pessoas confundem com contraluz, mas a atitude de fotometria é exatamente a oposta.

SUBEXPOR – usar fator de exposição propositalmente menor, deixando a fotografia mais escura do que seria pela leitura média.

SUPEREXPOR – usar fator de exposição propositalmente maior que a média, deixando a fotografia mais clara do que seria normalmente.



-------------------------------------------------------------
Histórico do GLOSSÁRIO
Autoria Ivan de Almeida Junqueira
-------------------------------------------------------------
editado em 02 de dezembro de 2004 com acréscimos e correções gramaticais
-------------------------------------------------------------
« Última modificação: 11 de Setembro de 2007, 10:38:03 por Guto Marcondes »


lincão

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
    • System Adm BR
Resposta #1 Online: 04 de Dezembro de 2004, 14:39:05
EXPOSIÇÃO AUTOMÁTICA COM PRIORIDADE PARA O DIAFRAGMA - Modo de operação de Câmeras semi-automáticas em que o fotógrafo determina a abertura do diagragma, enquanto que a câmera determina a velocidade de exposição correspondente, garantindo o melhor resultado. Geralmente é indicado pela letra A nas máquinas fotográficas.

EXPOSIÇÃO AUTOMÁTICA COM PRIORIDADE PARA O TEMPO - Modo de operação de Câmeras semi-automáticas em que o fotógrafo determina o tempo de exposição, enquanto que o sistema determina a respectiva abertura do diafragma, garantindo o melhor resultado. O fotômetro interno sinaliza a correta exposição. Geralmente é indicado pela letra S nas máquinas fotográficas.

FOCAR - Refere-se à ação de regulagem das distâncias entre as diversas partes de um sistema óptico, a fim de obter a máxima nitidez da imagem.

ISO - "International Standards Organization" - Série de números que indica a sensibilidade de um filme à luz. As velocidades mais comuns variam de 25 a 1600 ISO. Os filmes de 200 ISO, por exemplo, são duas vezes mais sensíveis do que os filmes de 100 ISO que, por sua vez, sÀo duas vezes mais sensiveis do que os de 50 ISO.

MACRO - Termo usado para denotar foco muito próximo e a capacidade de uma lente de fazer foco com objetos muito próximos. A rigor, o termo é usado paar indicar que o objeto foi reproduzido em sua grandeza natural ou maior.

MONOPÉ - Suporte constituido por uma perna, utilizado principalmente para fotografias esportivas ou de ação.

OBTURADOR - Mecanismo que regula o tempo de exposição. Ele se abre momentaneamente para expor o filme à luz que entra pela abertura da lente, e se fecha após ter atingido a exposição correta.

PIXEL -São os menores elementos de informação (bits)  que se combinam para formar uma imagem digital. Quanto mais pixels, maior a resolução.

PROFUNDIDADE DE CAMPO - A zona, ou alcance, de aparente nitidez numa foto. Embora apenas o motivo focalizado (e outros que estejam à mesma distância)  esteja realmente nitido, há uma faixa de nitidez aceitável que se estende para a frente e para tras do ponto focalizado.

Fonte: Curso de Fotografia da National Geografhic
« Última modificação: 21 de Julho de 2008, 10:44:35 por Andre Sena »
Lincoln Zuljewic Silva
São Paulo/SP
lsilva@system.adm.br

System Adm BR




lincão

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
    • System Adm BR
Resposta #2 Online: 04 de Dezembro de 2004, 14:50:21
BIT - é a menor unidade de informação digital: a 1 byte equivalem 8 bits . As imagens digitais são descritas pelo número de bits para representar a quantidade de cores possíveis para cada pixel.

BURST - é o modo de disparo contínuo para capturar várias imagens consecutivas apertando o disparador somente uma vez

CCD (Charged Coupled Device) - é o sensor eletrônico que capta as imagens na câmera digital. É formado por uma matriz de pixels sensíveis aos diferentes comprimentos de onda da luz visível.

DPI - é o valor que indica a resolução da imagem digital, informando a quantidade de pixels existentes em uma polegada quadrada.

JPEG (Joint Photographic Experts Group) - é um tipo de formato de imagem digital que permite uma variedade bastante grande de compactação (atualmente 12 níveis). Quanto maior a compactação, menor a qualidade. Este é o formato mais utilizado nas câmeras digitais e na internet de um modo geral.

L.C.D. - é um visor de Cristal Líquido. Este dispositivo está presente na maioria das câmaras digitais voltadas ao mercado amador.

TIFF (Tagged Image File Format) - é um tipo de formato de arquivo digital muito comum entre o meio de edição profissional de imagem. Tem a vantagem de permitir um tipo de compactação (LZW) sem perda de qualidade (oposto do formato JPEG). Este formato geralmente gera arquivos de tamanho muito grande para ser enviado pela internet.

WHITE BALANCE - sistema disponível em câmaras digitais para adequação de uma captura correta da imagem de acordo com a temperatura de cor da luz na cena. A maioria das digitais oferece o modo automático de White balance, no qual a câmara faz a leitura de cores gerais da cena e ajusta o balaço de branco segundo dados programados.

ZOOM DIGITAL - é um recurso eletrônico das câmeras digitais que aproxima o assunto da foto por meio da ampliação de uma área selecionada do CCD. Uma câmera com CCD de 1.600 por 1.200 pixels, por exemplo, ao fotografar com zoom digital de 2x, vai produzir uma imagem com a metade da resolução, ou seja, 800x600 pixels.

[size=8]Fonte: www.fotolab.com.br[/size]
Lincoln Zuljewic Silva
São Paulo/SP
lsilva@system.adm.br

System Adm BR




lincão

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
    • System Adm BR
Resposta #3 Online: 04 de Dezembro de 2004, 14:57:04
LENTE GRANDE-ANGULAR - lente com menor distância focal e maior campo de visualização do que a lente principal padrão da câmera. A lente grande-angular é excelente para fotos de paisagens.

LENTE OLHO-DE-PEIXE - lente grande-angular especial que pode capturar perspectivas panorâmicas extremas, mas distorce os lados da imagem.

MEMÓRIA COMPACT FLASH - baseada nas especificações para cartões de PC PCMCIA (Personal Computer Memory Card International Association - Associação internacional de cartões de memória para computadores pessoais), os cartões CompactFlash medem 43 por 36 mm e sua capacidade de armazenamento chega a 1 GB.

MEMÓRIA SECURE DIGITAL - cartão de memória quase do tamanho de um selo postal e peso de cerca de dois gramas; disponível com capacidade de armazenamento até 128 MB. A memória Secure Digital está ganhando preferência em todos os tipos de dispositivos eletrônicos pessoais.

MEMÓRIA SMARTMEDIA - cartão de memória desenvolvido pela Toshiba que utiliza memória flash para armazenar dados. Ele mede 45 x 37 mm e tem menos de 1 mm de espessura. Disponível com capacidade até 128 MB, a memória SmartMedia é portátil e pode ser facilmente transferida de um dispositivo eletrônico para outro.

PARALAXE - erro de foco que ocorre em um telêmetro óptico comum em faixas extremamente próximas; é causado pela discrepância entre o viewfinder óptico e a lente da câmera.

ZOOM DIGITAL- recurso que amplia o objeto na imagem para preencher uma parte maior do quadro; usar o zoom digital reduz a resolução da imagem.

ZOOM ÓPTICO- recurso que altera a distância focal da câmera, preenchendo uma área maior do quadro com o objeto.

[size=8]Fonte: www.hp.com.br[/size]
 
Lincoln Zuljewic Silva
São Paulo/SP
lsilva@system.adm.br

System Adm BR




Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #4 Online: 04 de Dezembro de 2004, 16:04:33
Lincão não poste aqui não, deixe aqui só para o Ivan ir colocando para ficar organizado.
Ivan Organize os posts que ele fez e peça para o Matheus apadar os Posts para manter a ordem do glossário, uma boa organização é fundamental para um bom glossário ;)
 
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #5 Online: 04 de Dezembro de 2004, 17:29:39
Leonardo:

É mais cômodo para mim da forma como o Lincão fez, pois eu fico com a mensagem aberta e vou fazendo recorte e cola, sem sair da página. É melhor do que botar em outro tópico, pois aí eu precisarei ficar com duas janelas abertas, uma vez que cada verbete precisa ser colocado na ordem alfabética.

Independentemente disso, depois o Matheus deleta as repetições.

Ivan


lincão

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
    • System Adm BR
Resposta #6 Online: 05 de Dezembro de 2004, 23:58:43
posso apagar os meus posts para deixar somente o 1o ?
Lincoln Zuljewic Silva
São Paulo/SP
lsilva@system.adm.br

System Adm BR




neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.055
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #7 Online: 03 de Fevereiro de 2005, 13:31:53
E ae Gente?
tudo jóia?
(eu nem sei se podia postar aqui, mas...)
Primeiramente, queria parabenizar e dizer que este glossário está muito bom. Excelente mesmo.
Só iria pedir para atualizar a parte dos cartões de memória:
Cartões de memória
sendo que a maioria dos cartões já existem com capacidade acima da mencionada no glossário.
Abraços,


Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



Xiru

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.402
    • Flickr
Resposta #8 Online: 27 de Agosto de 2005, 03:44:26
O Linkão disse ali em cima:

"DPI - é o valor que indica a resolução da imagem digital, informando a quantidade de pixels existentes em uma polegada quadrada."

Não estou bem certo disso, mas "quantidade de pixels existentes em uma polegada quadrada"  não seria PPI?...  (Pixels per inch)

DPI é dots per inch....



PS: apaguem esse meu post aqui após reverm o conceito de DPI e PPI
Gentileza gera gentileza.

Xirú Sander Scherer - Ivoti / RS

Flickr
.. Blog: Andarilho Freak


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #9 Online: 27 de Agosto de 2005, 11:59:44
DPI Dots per inch. Dots = Pontos.
Número de Pixels por polegada.
Mas o erro existe sim no polegada quadrada, pq o DPI é linear, ou seja, quantos pixels a imagem tem em cada lado, por exemplo:
300DPI quer dizer que um quadrado de 1 polegada tem 300 x 300 pixels.
Outra coisa é que DPI é um fator de cabeçalho, ele não afeta em nada a captura da imagem, ele só afeta alguma coisa na hora da impressão e pode ser modificado sem perda alguma de qualidade.
Acredito que ele confundiu PPI e DPI neste ponto, porque PPI sim é baseado em área, a unidade points inclusive engloba 4 pixels.
 
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Zyk

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 341
Resposta #10 Online: 02 de Setembro de 2005, 15:41:25
Em vários tópicos há referências sobre "Assistente de AF". Tá na cara que é algo que auxilia o auto-foco, mas o que é exatamente isso e como isso funciona? Poderiam incluir este termo no glossário? Grato.

PS: favor, apagar este post depois.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #11 Online: 02 de Setembro de 2005, 16:08:39
Luz assistente de foco: Pode variar de formato, mas normalmente consiste de uma pequena fonte de luz, com cariadas cores e formatos possíveis, ou mesmo de disparos stroboscópicos do flash, que tem por objetivo iluminar uma parte do quadro para que o sistema de Auto Foco consiga trabalhar.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Zyk

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 341
Resposta #12 Online: 13 de Setembro de 2005, 22:06:16
Poderia acrescentar mais um termo no glossário: Purple Fringing. Vi várias referências a este termo, mas ainda não entendi exatamente o que é. Grato.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #13 Online: 14 de Setembro de 2005, 01:22:02
Purple Fringing = Aberração cromática.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Zyk

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 341
Resposta #14 Online: 05 de Outubro de 2005, 22:16:42
Como funciona estabilizador de imagem (uma explicação bem genérica serve). Fiquei pensando como uma lente ou a câmera pode estabilizar uma imagem em movimento? Única forma de congelar a imagem que consigo imaginar é a própria fotografia. Agradeço qualquer explicação razoável. Grato.