Autor Tópico: Nova Olympus E-450  (Lida 5744 vezes)

leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Online: 31 de Março de 2009, 22:41:46
Mas apenas acrescenta duas imagens a mais em memória temporária, um processador melhorado, alguns filtros de imagem como na E-30, e maior luminosidade na tela de cristal líqüido.

Estranho o salto no número... será que a Olympus acha que essa linha vai durar pouco?  Ela ‘desperdiçou’ dois números, como se a linha não fosse durar muito mais... um pouco como a E-300, que virou E-330 e parou por lá.  Espero que não seja o caso.

Outra coisa, não há ainda uma E-5[345]0.  Geralmente as E-[45][0-9]0 eram lançadas juntas.  Até aí faz sentido; com uma E-630, fica difícil justificar a E-520.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 01 de Abril de 2009, 07:13:08
A Olympus está atrasada em colocar modo de vídeo.

Não acho q essa linha vai acabar, pelo contrário ela continuará sendo a porta de entrada da Olympus.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #2 Online: 01 de Abril de 2009, 09:16:22
A Olympus está atrasada em colocar modo de vídeo.

Ou está reservando isso para o Micro Quatro Terços, já que é muito difícil fazer um modo de vídeo decente numa reflex.


Citar
Não acho q essa linha vai acabar, pelo contrário ela continuará sendo a porta de entrada da Olympus.

Estava apenas confabulando... porque estranhei o salto nos números.

Como também estranhei o salto na linha E-[1-9].  Só a E-30 e as E-5[012]0 seguiram a lógica, até agora.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #3 Online: 01 de Abril de 2009, 11:18:09
Leandro não tem dificuldade nenhuma em fazer modo vídeo em uma reflex com LV. A Canon tem um modo vídeo top de linha e trata-se de reflex. Acredito que a questão da Oly neste sentido deve ser mais no foco do projeto mesmo, eles devem estar achando que não faz diferença para o público alvo e por isso devem estar guardando o recurso para futuros ups nesta linha de SLRs de entrada.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #4 Online: 01 de Abril de 2009, 11:48:47
Leandro não tem dificuldade nenhuma em fazer modo vídeo em uma reflex com LV. A Canon tem um modo vídeo top de linha

Leo, discordo em gênero, número e grau.  Nem a GH1 é topo de linha em vídeo, como a própria Panasonic afirmou, e já é melhor que qualquer implementação reflex, como todos os artigos da imprensa especializada analisaram e afirmaram.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 01 de Abril de 2009, 12:21:51
Não poderia ser pelo fato da Olympus não ter muito "Know how" de vídeo? Eu tenho lido um pouco sobre a Olympus e acho impressionante como eles são percursores de várias tecnologias usadas por todos fabricantes. A falta do modo de vídeo está estranho pela história da Olympus.

Valeu


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #6 Online: 01 de Abril de 2009, 13:03:20
Não poderia ser pelo fato da Olympus não ter muito "Know how" de vídeo?

Pode, claro.

Mas conhecimento adquire-se.  Ou não; um exemplo esclarecedor é como a Olympus ficou de fora do mercado de massa de câmeras reflex porque havia uma patente muito cara sobre o melhor processo.  A Minolta, se não me falha a memória, acabou dançando pelo custo dessa patente, apesar de ter sido a primeira a ter sucesso com autofoco.  A Olympus chegou a desenvolver e lançar uma tecnologia própria, mas como os resultados ficaram aquém do desejado, ela continuou com foco manual, esperando a chegada da tecnologia digital para reentrar no grande mercado com o sistema Quatro Terços (linha E).

Eu resumiria a situação dizendo que a Olympus prefere lançar produtos com uma tecnologia madura e de futuro, sem se queimar repetindo a experiência da OM-707; isso casa bem com a cultura da empresa, que desde a época da Olympus Pen faz equipamentos inovadores, compactos, baratos (relativamente) mas sempre de qualidade.  Mesmo a primeira e extremamente simples Pen, de acordo com as entrevistas do projetista Maitani-san, tinha que ter desempenho óptico e manejo que rivalizassem com as muitas vezes mais caras Leica.  Até porque eles não tinham muitos recursos para aprender por tentativa e erro.

Outra maneira de ver, portanto, a situação, é que colocar vídeo em reflex agora é uma gambiarra e uma aposta, e a Olympus tem recursos limitados, preferindo jogar no seguro.  Patentes ocultas são apenas parte do problema, tem muito a ver com como uma tecnologia experimental é recebida pelo mercado.

Cannikon são um pouco como a Microsoft: podem gastar dinheiro fazendo porcaria, porque têm tantos recursos que alguns fracassos ainda são aprendizados, embora caros, e têm tanta presença de mercado que nunca ficam queimadas.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 01 de Abril de 2009, 13:21:51
Citação de: leandrod link=topic=31238.msg295318#msg295318
Cannikon são um pouco como a Microsoft: podem gastar dinheiro fazendo porcaria, porque têm tantos recursos que alguns fracassos ainda são aprendizados, embora caros, e têm tanta presença de mercado que nunca ficam queimadas.

Faz sentido...


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #8 Online: 01 de Abril de 2009, 13:35:58
Faz sentido...

Apesar da Olympus não ser o fabricante mais aberto, eu gosto dessa abordagem deles.  Casa um pouco com a de sistemas livres.  Agora, eles podiam adotar cartões sD, atualizações via cartão, abrir os protocolos de controle remoto...
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #9 Online: 01 de Abril de 2009, 14:21:52
LEandro lamento muito informar, mas você está enganado, QUALQUER CÂMERA COM LV pode sim ter uma implementação muito simples de vídeo. As restrições que o pessoal costuma discutir não possuem relação com a facilidade ou não de implementação em uma SLR, uma SLR só precisa levantar o espelho e abrir a cortina para ficar exatamente igual a uma micro 4:3, não há nenhuma dificuldade, em nenhum sentido nesta operação, mesmo porque o modo LV já possui toda a programação, inclusive para o AF funcionar por modo contraste, ou seja, não há absolutamente nada que restrinja esta implantação, relacionado ao fato de uma câmera ser ou não ser SLR. Neste quesito o Micro 4:3 possui apenas uma única vantagem sobre as SLR, que é poder usar o EVF para filmar (que por questões obvias as SLR ainda não podem, pelo menos até a nova tecnologia da Canon ser implementada).
O que existem são outros tipos restrições que abrangem TODAS as câmeras fotográficas digitais, referentes a captação de ruído da lente e outras questões, mas não chegam nem perto de ser a maior restrição, que é de cunho comercial. Coisas simples como colocar um conector para microfone externo já gera benefícios absurdos, porém só depois de alguns anos que os fabricantes resolveram adicionar esta funcionalidade. Isso porque faz total sentido evitar a canibalização dos demais produtos das marcas.
A Oly também já teve muitos problemas de conceitos e lançamentos, ela é tão inovadora quanto a antiga minolta. O problema ai é mais comercial, a oly é pequena, possui pouca escala, é mais difícil ser competitiva nesta condição, ela precisa ter muito mais cuidado em suas ações estratégicas, para garantir que seu ciclo de clientes não seja rompido. Neste ponto o importante é ter uma cadência muito apropriada de inovação. Se uma marca como a Oly corre ela perde a renovação de seus clientes (como com a Minolta), se ela para ela simplesmente morre (como está acontecendo com a Pentax). A Oly tem tido muita qualidade nas ações estratégicas, não fica nem atrás das que ditam o mercado e nem a frente, espera algo consolidar e implementa, porque cada elemento que ela adiciona em seus produtos aumenta seus custos, que por menores que sejam são prejudicados pelo sério problema de escala.

Leandro não acredito que a restrição seja por experiência de qualquer tipo, mesmo porque a Oly já possui sistemas de filmagem em suas câmeras, esse know-how não é tão complexo como alguns acreditam, a tempos que já temos algumas compactas (inclusive da Oly) que filmam com razoável competência, só sendo podadas em atributos simples, como conector de microfone ou modo zoom durante a filmagem, coisas do tipo, que a oly já possui com a devida qualidade nas compactas. Acredito que a questão ai seja mais comercial mesmo. Esperar ver se isso vai pegar como um atributo garantidor de pedido, assim como a Sony tem feito em suas câmeras, para depois cconsolidar a implementação.
« Última modificação: 01 de Abril de 2009, 14:28:06 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #10 Online: 01 de Abril de 2009, 14:45:27
LEandro lamento muito informar, mas você está enganado, QUALQUER CÂMERA COM LV pode sim ter uma implementação muito simples de vídeo.

Nunca neguei.

Mas simples não é topo de linha.  Pode nem ser prático.

Leo, não adianta escrever muito e usar palavras fortes.  ‘Lógica... o que ensinam nas escolas de hoje?’ (do personagem prof. Kirk, de _O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa_, primeiro volume de _As Crônicas de Nárnia, de Clive Staples Lewis).
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #11 Online: 01 de Abril de 2009, 15:45:18
Leandro não ser topo de linha não tem nada a ver com o fato de ser SLR (como você deu a entender em sua postagem). O micro 4:3 também não é topo de linha, muito pelo contrário, está no mesmo nível das SLR que possuem o recurso. Os modos vídeo em geral são quebra galhos, pelo menos por enquanto.
Sua afirmação dá a entender que existe uma vantagem em se ter o sistema micro 4:3 para vídeo, o que não é verdade, tanto as SLR como as micro 4:3 possuem as mesmas dificuldades de implementação do modo vídeo. Não há nenhuam dificuldade em dar uma ordem para levantar o espelho e abrir a cortina. Isso é uma simples implementação de software, que já existe para funcionar o LV.
Se é prático??? O usuário não vai nem sentir a diferença e o fabricante menos ainda, porque a implementação já existe para o LV.
Só para constar é a esta frase que me refiro:
Ou está reservando isso para o Micro Quatro Terços, já que é muito difícil fazer um modo de vídeo decente numa reflex.


Ps: Escrever pode ser útil para comunicar quando não se pode falar pessoalmente. Tal detalhamento é fundamental quando grande parte da comuniação é suprimida (como na Internet, onde a comuniação não verbal não pode ocorrer, também por motivos óbvios).
Quanto à lógica eu não entendi muito bem sua colocação (ai está o problema de não detalhar, sua citação ficou jogada e com sentido dúbio), o que posso dizer é que ela é parte integrante da minha vida, desde muito pequeno, e continuarei sempre tendo ela, assim como o método, como prioridades, gostem as pessoas ou não, tudo que faço será sempre baseado em lógica bem construída e bem estruturada com métodos consistentes, fruto em parte da minha formação híbrida na área de exatas e ciências sociais aplicadas. Quem não gosta, ou acha inválido pode simplesmente seguir o instinto ou o que quer que seja.
« Última modificação: 01 de Abril de 2009, 15:48:31 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #12 Online: 01 de Abril de 2009, 16:33:38
Leandro não ser topo de linha não tem nada a ver com o fato de ser SLR.

Bom, estamos falando de qualidade da implementação de vídeo.  Só para contextualizar e poder continuar.

Engenharia é escolha... o projeto de uma reflex impõe escolhas de tamanho, custo e operação, que são superados dispensando o espelho e uma série de escolhas de projeto decorrentes dele.


Citar
Quanto à lógica eu não entendi muito bem sua colocação

Use-a!
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #13 Online: 01 de Abril de 2009, 16:45:33
Bom, estamos falando de qualidade da implementação de vídeo.  Só para contextualizar e poder continuar.

Engenharia é escolha... o projeto de uma reflex impõe escolhas de tamanho, custo e operação, que são superados dispensando o espelho e uma série de escolhas de projeto decorrentes dele.
Landro tamanho, custo e operação não são limites para o modo vídeo, o que você está falando não faz o menor sentido. O modo vídeo continua tendo a mesma facilidade de ser implementado em uma SLR com LV que possui em uma micro 4:3. Não há absolutamente NADA que torne essa implementação pior em uma SLR do que em uma micro 4:3.

A vantagem com relação ao tamanho realmente existe, assim como a menor complexidade do projeto mecânico de uma micro 4:3, porém isso não afeta em nada no modo vídeo. Se o dispositivo mecânico está lá e uma simples ordem de software pode tirá-lo da frente do sensor, a câmera está pronta para fazer vídeos EXATAMENTE IGUAIS aos possíveis com o micro 4:3, pois temos o sensor exposto da mesma forma e a possibilidade de termos os mesmos atributos. Não há nenhuma dificuldade adicional neste sentido. Se a câmera está pronta para o LV ela está pronta para vídeos. O LV é um vídeo, inclusive com o modo de AF. A qualidade não se torna pior por você ter que tirar a cortina da frente, uma vez que ela não estiver mais na frente a câmera vai fazer vídeos exatamente iguais.
A falta de cortina é que geraria problemas sérios na parte fotográfica.


Quanto ao seu comentário, eu tinha preferido achar que você não tinha para o lado pessoal (uma vez que jogado e sem sentido como está ele poderia ser interpretado de qualquer forma), mas vejo que foi uma tentativa de ataque pessoal mesmo (típica dos argumentadores que não possuem argumentos sólidos e passam à busca de ataques pessoais). Desculpe-me por discordar de você, mas sua colocação não tem demonstrado lógica ou racionalidade alguma. A própria resposta que você deu agora não trata em nada do modo vídeo (que é o que tem sido discutido e reforça minha tese de que faltam argumentos) e sim de uma escolha entre tamanho e outros atributos que sequer haviam sido citados até o momento, o assunto é modo vídeo e não só a lógica, com qualquer postura racional deixa evidente que não há a menor diferença de qualidade entre o vídeo de uma micro 4:3 e uma SLR.

Volto a afirmar, uma SLR com LV não tem nenhuma dificuldade para filmar EXATAMENTE como qualquer micro 4:3. A única diferença é um comando adicional de software para expor o sensor, que já está disponível em qualquer SLR com LV. Qualquer afirmação contrária não faz o menor sentido.
« Última modificação: 01 de Abril de 2009, 16:57:41 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #14 Online: 01 de Abril de 2009, 16:58:21
Landro tamanho, custo e operação não são limites para o modo vídeo, o que você está falando não faz o menor sentido. O modo vídeo continua tendo a mesma facilidade de ser implementado em uma SLR com LV que possui em uma micro 4:3. Não há absolutamente NADA que torne essa implementação pior em uma SLR do que em uma micro 4:3.

Leo, você leu a explicação que lemos recentemente sobre a Panasonic Lumix 14–140mm Micro Quatro Terços?  Na entrevista da Digital Photography Review com a Panasonic, eles até explicam as especificidades, e o que ainda falta fazer.  Compare com as recentes críticas às implementações de vídeo da Nikon, por exemplo.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds