Autor Tópico: Câmeras Clássicas - Yashica 635  (Lida 11176 vezes)

Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Online: 21 de Abril de 2009, 09:49:38
Retornando ao Tópico sobre câmeras clássicas, enquanto o Guto não nos brinda com o prometido sobre a Olympus OM-1...

A minha preferida TLR é sem dúvida a Rolleiflex, mas as Yashicas se colocam em segundo lugar, mais ainda que uma Rolleicord.

Delas, portanto, uma se destaca no meu gosto e posso até dizer que minha Rolleiflex eu troco, mas minha Yashica 635, dificilmente.

Para quem não conhece essa cópia descarada da Rolleiflex, mas que possui uma personalidade bem própria, vai aqui uma homenagem minha:  dar a ela uma chance de se tornar conhecida (ainda mais) aos membros desse Fórum. Abaixo temos uma foto das minha filhotinhas 635 e a D:



Nota-se que ambas são praticamente idênticas no desenho, somente mudando o fato de que a 635 veio a ser a única TLR Yashica a permitir um sistema híbrido para uso de formatos distintos (120 e 135) por meio do uso de um kit para poder fotografar também com filme de 35 mm, possuindo, dessa forma, comandos para tanto.  Tal sistema seria uma cópia também do Rolleikin, da Rolleiflex, mas se me desculparem os puristas, digo que nesse caso, os japoneses fizeram melhor.  A cópia é tão descarada que muitos até o chamam de Yashikin.

O sistema pode ser verificado na foto abaixo. São, na verdade, 6 peças, as quais uma já a perdi por duas vezes, o que me faz procurar outros e sempre os acho incompletos. Dessa feita, tenho atualmente três aqui que se fizeram um completo. Se alguém necessitar de alguma peça, me diga.



Os seis ítens são uma máscara para o visor esportivo, uma máscara de montagem, uma  chapa de  pressão para o filme, um carretel, anel adaptador  e um alongador para eixo da bobina de 35 mm.



O visor é limpo mas originalmente possui uma lente Fresnel meio rudimentar no despolido. No meu caso, eu mesmo cortei uma segunda lente Fresnel (comprada por 20 reais no ML) e adaptei abaixo do despolido, o que ajuda muito a visualização da cena sem mudar em nada o ajuste de foco. Nota-se também que o despolido original, substituiu o uso do grid da Yashica D pelo desenho da moldura para enquadramento do filme de 35 mm (com, inclusive, duas linhas para correção de palalexe. Nesse caso eu uso essa moldura como se fosse um grid parcial para alinhamento do horizonte quando uso filme 120.



Um cuidado omitido no manual de instruções da 635 é a necessidade de puxar o comando do eixo de encaixe da máscara de montagem do adaptador, afim de usar a câmera com filme formato 120. Caso não se faça isso, ao se revelar o negativo, notar-se-á uma nítida sombra no canto inferior direito da imagem, facilmente verificado em diversas fotos (basta uma rápida procura no flickr). Vejam:







É um pequeno detalhe, eu sei. Fruto de um mecanismo criado pelos japoneses visando tornar mais fácil o uso do adaptador. Seria inadmissível na Rolleiflex, mas ninguém aqui disse que o Rolleikin é agradável de se usar (e quem reclama dos dois, não conhece o da Flexaret). De toda forma, para evitar isso basta puxar e girar o eixo de engate do adaptador de 35 mm.
 
O rebobinamento do filme de 35 mm (o que não é necessário no uso do formato 120) se dá por meio primeiramente do aperto do botão “R” localizado abaixo do comando de avanço do filme 135 e depois girando o eixo que segura a bobina. Na foto abaixo verifica-se todos esses comandos, assim como o famigerado botão que deve ser puxado (e o manual não informa) para uso do filme 120.



De toda forma, a possibilidade de ter uma câmera de duplo formato acho formidável, mesmo que alguns condenem isso. Fato é que ao se utilizar um formato menor, a objetiva de 80 mm de 3 elementos passa a ser uma teleobjetiva no formato 135. Dando uns retratos bem interessantes com um boken maravilhoso.

Essa foto abaixo tirei da minha filha usando o adaptador, dá pra ter uma idéia do que estou falando, correndo o risco de eu me fazer parecer meio corujão:



O visual da Yashica 635 é tão parecido com o da Rolleiflex que até as listras que circundam a objetiva Yashikor de 80 mm, onde os dizeres “Made in Germany – Franke & Heidecke”, subsitituídos por “Made in Japan – COPAL – MXV” denotam uma flagrante clonagem. Assim como a janela de verificação dos tempos de exposição e da abertura do diafragma. O obturador Copal oferece os tempos 1,½,¼, 1/8, 1/15, 1/30, 1/60, 1/125,1/250 and 1/500 s e B Com sincronização de flash em X e M. A indicação de profundidade de campo é indicada acima do comando de foco. Possui contadores de exposição em ambos os lados, um sendo internamente (até 12, para filmes 120) e o outro no lado oposto da câmera em um anel em torno do comando de avanço do filme 135 para o mesmo (de 0 a 39).

Possui um temporizador que só funciona se o sincronismo do flash estiver em X, oferecendo uns 10 segundos de intervalo para o disparo nos tempos de 1 a 1/500 s.

A 635 está desprovida de manivela, e isso pra mim é bem negativo. Outra disfunção é a necessidade de que o obturador COPAL (excelente) deva ser armado manualmente a cada foto, trazendo a possibilidade de indevida sobrexposição da foto por esquecimento. Uma forma que uso pra não cair nesse esquecimento foi me condicionar a avançar o filme após cada foto tirada. No caso de uso do “Yashikin”, o avanço do filme se dá no comando que se posiciona no lado oposto da câmera, onde fica o comando de avanço do formato 120, este ao lado do sistema de foco. Ambos têm parada automática para a próxima exposição, necessitando depois, para o avanço para a próxima foto, de um aperto em um botão central no próprio comando (no caso do 120) ou abaixo, em um botão isolado para isso, no caso de uso de filme 135.

Veja abaixo os comandos:



Existem também as 635 equipadas com Objetivas Yashinon de 4 elementos, mas são mais raras de serem encontradas e, neste caso, o número de série delas inicia-se com “SX”.

Existem os filtros close-up como mostra a foto abaixo, eu os adoro, principalmente o número 2. O erro de paralaxe é satisfatoriamente corrigido por uma inclinação no filtro de visualização (o maior).



Enfim, é uma câmera fantástica, eu adoro a minha. Sinto falta da manivela. E ela, mesmo sendo um clone da Rollei, tem algumas vantagens sobre a mesma, como a existência da sapata de flash,  o “Yashikin” e finalmente, o preço.
« Última modificação: 21 de Abril de 2009, 11:58:38 por Elmo »


slorenzi

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 71
  • Sexo: Masculino
    • Meu Flickr
Resposta #1 Online: 21 de Abril de 2009, 13:51:56
Muito legal Elmo, parabéns.  :clap:
Essa câmera é show mesmo.
Sidinei Caetano Lorenzi Junior
Cascavel - PR


GutoVilaça

  • Trade Count: (6)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.321
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 21 de Abril de 2009, 14:53:17
Legal Elmo. Cada vez que leio sobre uma máquina antiga meu interesse só aumenta.
Já vi fotos suas com a 635 e realmente o resultado é maravilhoso. Nitidez fantástica.
O fato dela não ter manivela realmente deixou a desejar. Uma das características que eu acho mais bacana nas TLRs (além do visor) é justamente o avanço por meio de manivela. Se a 635 tivesse, seria realmente uma "cópia" à altura da Rollei.
Parabéns por mais esse artigo.

PS-Já já, surge um artigo da Oly OM-1. Ela merece também um destaque especial aqui no fórum.

Abraços
« Última modificação: 21 de Abril de 2009, 14:54:48 por GutoVilaça »
VAMOS ESTUDAR MAIS FOTOGRAFIA ANTES DE CRITICAR UMA FOTO ALHEIA. VAMOS CRITICAR SE O AUTOR PEDIR. SE VAMOS CRITICAR E COMENTAR, VAMOS FAZER COM SABEDORIA, COM EMBASAMENTO E DE MODO QUE SEJA ALGO CONSTRUTIVO. NÃO APELE SE O AUTOR DAS FOTOS REBATER ÀS CRÍTICAS AFINAL ISSO É DIREITO DELE. VAMOS DÁ BONS EXEMPLOS COM NOSSAS FOTOS POIS SÓ FICAR CRITICANDO FOTOS DOS OUTROS NÃO FAZ DA GENTE UM BOM FOTÓGRAFO.  VAMOS FOTOGRAFAR MAIS E CORNETAR MENOS!!!


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #3 Online: 21 de Abril de 2009, 15:50:24
Oi, Guto, estou no aguardo.

Sidinei e demais, quem quiser um guia completo sobre as TLRs da Yashica clique aqui:

http://www.3106.net/photo/img/manYashica-Guide.pdf



Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 21 de Abril de 2009, 18:30:50
Elmo,

Há quem diga, ainda, que instalar o "Yashikin" é muito mais fácil que o Rolleikin. Isso é mesmo verdade?

Isso tem algo a ver com o sistema de mola dos japoneses? Coisa que me parece não existir no sistema alemão. Seria isso?
« Última modificação: 21 de Abril de 2009, 18:31:38 por Braga.SP »
-22.352971,-48.775582


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #5 Online: 21 de Abril de 2009, 21:29:47
Elmo,

Há quem diga, ainda, que instalar o "Yashikin" é muito mais fácil que o Rolleikin. Isso é mesmo verdade?

Isso tem algo a ver com o sistema de mola dos japoneses? Coisa que me parece não existir no sistema alemão. Seria isso?

Braga, veja você mesmo:

Rolleikin:

http://www.youtube.com/watch?v=Bvj_qbVLYqA

"Yashikin":

http://www.youtube.com/watch?v=VJuzn87ruOU
http://www.youtube.com/watch?v=N7Ba_8pPEuk



Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 22 de Abril de 2009, 07:53:34
Braga, veja você mesmo:

Rolleikin:

http://www.youtube.com/watch?v=Bvj_qbVLYqA


Eu comecei a trabalhar com embalagens de papelão ondulado em 1989. Estou nesse ramo até hoje. A versatilidade desse material é imensa. Com criatividade, é possível desenvolver o produto para as mais diversas aplicações, inclusive e principalmente, fora do contexto que tradicionalmente conhecemos. Imagine embalar flores de corte onde vai 2,5 cm de água no fundo da caixa. Ou embalar oito, às vezes doze, virabrequins pesados de motores como Scania ou Volvo. Ou caixas que suportem uma compressão de 4.000 kgf (quilograma força). Isso mesmo: quatro toneladas de compressão!, e, isso se refere diretamente à resistência ao empilhamento, quesito importantíssimo em algumas situações.

Desde então, eu sempre falo que dá pra fazer coisas incríveis com PAPELÃO ONDULADO. Tem gente que não acredita.

Agora ao ver esse filme da instalação do Rolleikin, me desculpe, mas eu dei uma gostosa gargalhada. Que "papelão", hein?!

 :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical:
-22.352971,-48.775582


Heber_Dm

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 660
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 24 de Abril de 2009, 10:41:36
Elmo, em matéria de beleza eu acho a 635 campeã... e não é só por ter uma, não, pois já tinha visto a sua aqui no MF antes de comprar a minha.

Quanto ao "Yashikin" pude ter agora a certeza de que o meu veio completo:


Porém, um acessório 'extra' que veio junto com a câmera me intrigou:


Vc já viu algo parecido antes? É um carretel metálico com uma adaptação 'home-made' em madeira, com uma ranhura para receber o filme 135. Só não vi utilidade nele, pois com o carretel original (o que tem uma parte em metal usinado numa das pontas) funcionou quando fiz um teste com um filme velado. Fiquei sem entender essa peça...

Vc teria alguma opinião?
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°
Heber DM - Lavras-MG
Pentax System - Canon PowerShot G6
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

"Jovem é todo aquele que tem compromisso com o futuro" - Tristão de Ataíde


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #8 Online: 24 de Abril de 2009, 15:34:58
Heber,

É pra 120 mesmo, veja os tipos:

« Última modificação: 24 de Abril de 2009, 19:21:30 por Elmo »


Heber_Dm

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 660
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 30 de Abril de 2009, 19:55:59
Heber,

É pra 120 mesmo, veja os tipos:



Eh, eh, qualquer semelhança não é mera coincidência...
É que o tapado aqui não prestou atenção ao tamanho do rasgo no meio do carretel.  :doh:
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°
Heber DM - Lavras-MG
Pentax System - Canon PowerShot G6
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

"Jovem é todo aquele que tem compromisso com o futuro" - Tristão de Ataíde


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #10 Online: 26 de Julho de 2010, 09:54:14


Com os filtros Yashinon Wide e telephoto.


durante

  • Trade Count: (5)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 374
Resposta #11 Online: 26 de Julho de 2010, 21:05:05
Caso alguém se interesse e não tenha visto ainda,está uma YASHICA 635 à venda,nos classificados.


jackvidal

  • Trade Count: (5)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 175
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 04 de Agosto de 2010, 11:57:16
Existem também as 635 equipadas com Objetivas Yashinon de 4 elementos, mas são mais raras de serem encontradas e, neste caso, o número de série delas inicia-se com “SX”.

Elmo, muito legal o tópico e essa sua Yashica está linda. Só pra complementar, quando você falou da questão do número de série das Yashinon começar com "SX", eu tenho uma 635 em que o número de série começa com "SX" mas a objetiva dela é uma Yashikor.

Jack
"É preciso ter vontade E ir!"
http://www.flickr.com/photos/jackvidal


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #13 Online: 04 de Agosto de 2010, 14:14:21
Elmo, muito legal o tópico e essa sua Yashica está linda. Só pra complementar, quando você falou da questão do número de série das Yashinon começar com "SX", eu tenho uma 635 em que o número de série começa com "SX" mas a objetiva dela é uma Yashikor.

Jack

Jack, ou uma ou outra. Posso ter dada a informação errada ou alguém pode ter objetiva trocada...

Olhe aqui, em: http://kyphoto.com/classics/yashica635.html

"A couple of folks had emailed me advising the 635 with Yashinon lens does indeed exist. Besides from the lens difference (Yashikor and Yashinon), the serial number of the Yashinon lens variant starts with 'SX'. "

A minha também é Yashikor e começa com "D" somente, não há o "X".



jackvidal

  • Trade Count: (5)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 175
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 04 de Agosto de 2010, 14:43:49
É verdade Elmo, isso pode acontecer também, de repente alguém tem duas câmeras iguais e troca as lentes para deixar um conjunto em melhor estado.

Achei um outro usuário de Yashica dizendo a mesma coisa: http://photo.net/classic-cameras-forum/00TOHz?start=10
"Brian Johnson , Oct 28, 2009; 10:24 a.m.
@ Steve Dittmar
Hi Steve, I just got to this post via Google, as I have a 635 myself, and was searching for the cameras serial number to see what I could find out about it.
My camera is in very nice condition - I got it from a Widow on that big auction site [Hi Peter ] - and it is fitted with Yashikor lenses.
Its serial # is SX60606559

You say in your post that "The Yashinon lens cameras had a "sx" prefix to the serial number."
I guess that your camera has an SX prefix and has Yashinon lenses?
What's your cameras serial number Steve? It would be good to compare..."

Jack
"É preciso ter vontade E ir!"
http://www.flickr.com/photos/jackvidal