Autor Tópico: Para analizar e debater  (Lida 3084 vezes)

Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Online: 03 de Junho de 2009, 23:55:55
Uma foto para analizar e opnioes composicao Pb e tal...menos quem fez a foto isto nao esta para analize nom interessa
O que voces realmente acha, ve,pensam sobre esta foto..gostaria da opinoes de voces caros leitores do forum desde ja [`]

 :snack:


Fransergio Paiva

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.522
  • Sexo: Masculino
    • http://www.fransergiopaiva.com.br/
Resposta #1 Online: 04 de Junho de 2009, 08:51:44
Esta aí a típica foto que acho complicado de falar.. inicialmente parece mais um registro simples sem muitas pretensões.

Olhando com mais cuidado observa-se que tem um bom uso de sombras que, junto das linhas dos objetos formam figuras geométricas, principalmente triângulos.

Mas o que realmente acho que esta foto esconde é o cuidado (ou a tentativa) de faze-la por sistemas de zonas.  Sombras profundas sem detalhes, brancos quase estourados (onde tem que ser), cinzas bem texturizados. É uma ótima cena para praticar a técnica pois tem muito concreto de tons diferentes.

 :ok:
Fransergio Paiva
Analista de Sistemas
Belo Horizonte - MG  - 
Nikon D7200
Nikon D300s
Nikon D50
Nikon 50mm 1.8 / Nikon 80-200mm 2.8 / Tamron 28-75mm 2.8
SB-600 / SB-900
Sekonic L-358 Flash Master Light

http://www.fransergiopaiva.com.br/


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #2 Online: 04 de Junho de 2009, 09:33:30
Caso seja de alguém conhecido, parece ser do Lee Friedlander. Tem o estilo dele.

O que se pode dizer dessa fotografia? Bem, para começar, não se pode julgá-la como uma fotografia "boa" ou "ruim" no sentido de agradável ou fácil, como uma flor, uma paisagem bonita, etc. Ela não se propõe ao observador assim. Uma paisagem propõe ao observador vê-la, mas ela não jogoa com o observador um jogo explícito. Esta fotografia, entendendo a lição do Marcel Duchamp, qual seja, "aquilo que está no lugar da arte deve ser lido como arte", proporia um jogo formal de triângulos e linhas, divisões rígidas em metadas, e uma atmosfera crua e áspera. Ela é uma fotografia incômoda ao primeiro olhar, sem dúvida, mas é preciso compreender que qualquer obra visual tem uma vida de interações com o observador, e fotos fáceis e agradáveis tornam-se insuportáveis após poucos dias no mais das vezes, enquanto obrea que têm certo incômodo inicial podem tornar-se boas companheiras por muito tempo.

parece-me que a grande questão aí é que o iniciador do tópico está julgando a foto a partir do senso comum de análise de fotografias, qual seja, "ser bonita, ser agradável, ser inteligível facilmente", e não dentro da proposta da fotografia.

Não quero aqui dizer que uma maneira é melhor que a outra, nem vice-versa, mas sem dúvida são propósitos distintos, voltados para públicos distintos, e com desempenho distinto ao longo do tempo. Confusões acontecem quando julgamos fotos de um tipo com os olhos de outro tipo.

Se for do Lee Friedlander, tenho um artigo sobre o tipo de composição que ele usa em:
http://fotografiaempalavras.wordpress.com/2009/05/30/ver-e-nao-ver-na-composicao-fotografica/


Marcelo Favero

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 770
  • Sexo: Masculino
    • Marcelo dos Santos
Resposta #3 Online: 04 de Junho de 2009, 10:42:07
Eu vejo um geometrismo interessante, formado pelas sombras. Não é uma imagem que eu me agrade, incômoda como disse o Ivan. E para julgá-la estéticamente atraente (pra por na parede do escritório, em português claro) não me é necessário fazer parte de um senso comum da paisagem postal, diga-se!
O resultado tem propósito e poderia ter significado, mas para isso, é preciso compreender se foi casual ou objetivo. E para tanto, a única maneira é conhecer o conjunto da obra do autor. Analisar essa imagem isoladamente pode conduzir ao engano, pois estaremos tentando encontrar sua virtude e este pode ser acidental, ou podemos subjulgá-la sem entender o que a conduziu.
Por isso, muitas vezes as pessoas não compreendem o trabalho de certos autores. Porque não se conhece o conjunto em que ele está inserido. Muitas vezes sem isso, não se chega à compreensão de seu objetivo. E sem o conjunto, muitas vezes de fato nem há objetivo.
Marcelo dos Santos

Associado Fototech


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #4 Online: 04 de Junho de 2009, 10:54:05
Eu vejo um geometrismo interessante, formado pelas sombras. Não é uma imagem que eu me agrade, incômoda como disse o Ivan. E para julgá-la estéticamente atraente (pra por na parede do escritório, em português claro) não me é necessário fazer parte de um senso comum da paisagem postal, diga-se!
O resultado tem propósito e poderia ter significado, mas para isso, é preciso compreender se foi casual ou objetivo. E para tanto, a única maneira é conhecer o conjunto da obra do autor. Analisar essa imagem isoladamente pode conduzir ao engano, pois estaremos tentando encontrar sua virtude e este pode ser acidental, ou podemos subjulgá-la sem entender o que a conduziu.
Por isso, muitas vezes as pessoas não compreendem o trabalho de certos autores. Porque não se conhece o conjunto em que ele está inserido. Muitas vezes sem isso, não se chega à compreensão de seu objetivo. E sem o conjunto, muitas vezes de fato nem há objetivo.

Muito bem dito, Marcelo.

No meu caso, a última coisa que vai para a parede é a paisagem postal. Tenho umas dez fotografias ampliadas nas paredes, e três delas são paisagens, ainda assim em PB e estão na serra. Aqui só tenho fotos "estranhas".

Fotografia é como poema. Para convivermos com uma ela deve ser muito interessante mesmo. Se for apenas vistosa, enche o saco em dois dias.


Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Resposta #5 Online: 04 de Junho de 2009, 11:12:19
Interresante a materia Ivan  :clap: :ok:, no caso aqui ,como o forum tem um grande numero de participantes , so gostaria de ver as opnioes  :ok:
Eu particulamente gosto por estar em Pb acho que ela colorida nao iria agradar e entre outros estilos



E que fui numa galeria de arte (pintura nao foto) fiquei admirado com algums quadros com algums boroes e os japa aqui comprando por pequenas fortunas ,que para mim nem de graca queria...mas eh assim como tem uma frase por ae quem ama o feio bonito lhe parece...
para um eh legal outro eh bonito outro eh +/- outro eh feio...


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #6 Online: 04 de Junho de 2009, 12:15:12
Malick;

Usando a fotografia, há uma grande diversidade de intenções, e cada qual tem seu campo de validade.


Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Resposta #7 Online: 06 de Junho de 2009, 11:29:42
Bem vamos la, eu somente queria ver a opnioes de todos , mas poucos comentaram o assunto,vou falar alguma coisa que eu penso ….

 Eu creio que tem tudo haver com o cerebro de cada um, mais exatamente no sistema limbico ele eh a parte que processa nossas emocoes de cada pessoa  nossas amygdala e onde aciona nossas emocoes e lobo frontal questiona as coisas e são mandados pra o striatum ele funciona como um comutador e parte mais densa do cerebro onde tem recptores de dopamina , entao ao ver a foto pode ser agradavel e ou desagradavel..geito `certo ou errado de ver as coisas `.mas vamos ver antes e tentar entender como nossa visao funciona .
Ela e processada no fundo do nosso cerebro nos lobus ocipitais ou cortex visual nossos dois olhos fornece um campo de visao de 200 graus são capazes de detectar 2 mil e 300 milhoes de tons diferentes de cor e segundo especialista envia 72giga bytes de informacao por segundo ao nosso cerebro, nosso lobus  parietal em particular  controla o espaco e cordencao, nosso cerebro tem segundo estudos tem 10 trilhoes de bytes de momoria,a razao de nos termos memoria e para tomarmos decisao melhor  no futuro ouseja todo nosso pensam,ento e planejamento e ditado pela memoria … temos inumeras conexao em nosso cerebro, que nos faz ter armazenar e recuperar milhares de quantidade de dados , ae entao talvez a mais incrivel seja a chamada memoria fotografica ou minemonica..os minemonista lembra de tudo que aconteceu são incriveis  ...Leonardo d vinvi ,Monet especula-se que eles tinhan sindrome de savan que faz o cerebro  se desonvolver de modo diferente  a maioria; que não tem a capacidade de fazer coisas como eles e ou ver como eles pois o cerebros esta fazendo varias coisas ao mesmo tempo, pensando na conta de luz, compra no supermercado, cerveja, praia blah blah ae entao a rede neural se divide em varias tarefas diferentes , no cerebro dum savan toda rede esta devotada numa so coisa, como resolver aquele cubo giratori de cores alguma formula ,tocar pianao , UMA PINTURA , UMA FOTO....
Nos somos que somos e vemos e pensamos as coisas assim pois nosso cerebro vive se transformando, acredita se que a nocao do certo  errado ,bonito feio, moral imoral, esta programado em nosso cerebro dependedo da heranca genetica e neurobiologica da pessoa em miudos dependo dos genes e desenvolvimento do cerebro isso eh como uma moeda tem os dois lado , nao se pode dizer que seja somente 1, e falar que eh genetico deixar de lado o ambiental , onde a pessoa vive como vive e por ae vae..
A dopamina tb tem seu papel importante em ver a foto.
A dopina e um tipo de hormonio chamado de neurotransmisor , sabe se que a dopamina gera sensacoes muito fortes que sociamos ao prazer, a dopamina e libarada um pouco antes de estimulos, tais como comida,drogas blah blah dopamina e uma substancia entao da expectativa
ao voce ver a foto tal, seu cerebro pode receber varias informacoes e processalas e gerar estimulos de prazer ao ver ou não , de gostar ou não..eu já vi gente quase ter orgasmo ao conseguir comprar um prato chines no leilao de artes, para ele e lindo e maravilhosso aquele prato, ele deve ter recebido uma alta dose de dopamina :D..
Por que algums comecam a fotografar e param , gostam de um tipo de foto ou nao? Pois qdo comecam e tudo novidade e toda novidade gera altas dose de dopamina = prazer, satisfacao blah blah, algusm tem como dizem evoluir na fotografia.... mas não vejo assim e sim como querendo novidades que a fotografar vae gerando novas doses de dopamina , pois se voce faz a uma etapas de fotos voce já se prepara para outra sempre procurando coisa novas indeditas e ou mais dificeis de se fazer ou a tal foto e que acontece com o cerebro que a dose de dopamina dimiui a cada vez...e cada vez menos prazer ficar no mesmo nivel , algums simplismenta acharam coisas novas em outras areas ou any fatores dim dim , tempo bla lbvha blah pode se perceber que os fotografos de arte ou não e tais e pintores tem a sua mudanca atraves do tempo ….
A gente sobreviu ate hoje por causa dos riscos emocoes ( dopamina ):D
tem gente que entra nos restaurantes e pede sempre a  mesma coisa outras pedem um prato novo a cada vez apostando que vao gostar, tem pessoas que tem a tendencia biologica de liberar mais ou menos dopamina a resposta ao risco , buscar ou não novas emocoes prazer blah blah..........
Algums falam que a primeira impresao ao ver a  foto ou outra coisa  não lhe agrada mas ;
ao ver melhor e o ler algo sobre a arte pintura foto escultura seja la que for  comecao a gostar...por que? Creio que por que o cerebro muda  ou seja mudando... sabemos que o cerebro muda fisicamente, isto se fala plasticidade esta sempre rescrevendo seu circuito eletrico os cerebros de criancas e extramamente plastico por isso aprende as coisas com grande facilidade mas ao contrario do que se pensava antes o cerebro dum adulto tambem tem bastante plasticidade , qdo voce sofre alguma lesao  cerebral e se perde alguma coisa outra parte do cerebro se muda e comeca a tomar o lugar ou simplismente após receber novos dados

 ...e entao por que e lindo para ums e outros não?
Bom sei dizer que nosso cerebro e coisa mais complexa se que tem estudo ate hoje...

...Bom  eh isso ae galera poderia me alongar  mais vou deixar por aqui...

PS: não vo ficar revisando texto se tem certo ou errado na gramatica :p


Denys

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 602
  • Sexo: Masculino
  • aprendendo....
    • Denys no Picasa
Resposta #8 Online: 06 de Junho de 2009, 11:44:30
não tenho conhecimento suficiente em fotografia para "julgar" mas.....
ou o prédio esta fora de nível ou o poste.....  e isto incomoda bastante.
as diagonais e contraste forte chamam a minha atenção.
pro meu gosto pessoal, neste caso quase como um observador comum, a foto não diz muito....  nenhum ohhhhhhh.
abraços
brinquedinhos Canon e Tamron

picasaweb.google.com/denys.photos


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #9 Online: 06 de Junho de 2009, 14:05:25
Malick: respondi no outro tópico.

Abraços,
Ivan


Formel

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
    • Formel Fotografia
Resposta #10 Online: 14 de Junho de 2009, 17:08:25
Particularmente não gostei da foto. Assim como tem foto do Cartier Bresson que eu não gosto e ponto. Analisar a foto e tentar compreender onde está inserido algo é um exercício do qual quem vê deve se dispor a fazê-lo, mas quando vc olha já dá para dizer de pronto se gosta ou não. Sem dúvida a análise da mente é algo interessante embora eu não concorde com esse reducionismo que alguns fazem em tentar quantificar a mente humana em bits e bytes.

Existe uma infinidade de estudos que tentam quantificar a mente, mas na maioria eles sequer são convincentes. Cheguei a ler um estudo muito interessante em que o sujeito acha que o cérebro funciona em nível quântico.

Fazer uma foto agradável, “bonita” é relativamente fácil o problema é fazer isso sem repetir algo, isso sim é complicado. Em outra lista que participo uma vez um fotógrafo (famoso aqui no Brasil) ficou injuriado pq achou que uma revista usou a sua foto como base para outra foto. Na época preferi não discutir, mas ao ver a foto dele eu pensei: Ora, já vi isso muito antes desse cara falar que foi ele que fez isso. Não que ele tenha copiado, assim como acho que a revista também não copiou, apenas tiveram a mesma idéia e o sujeito provavelmente por vaidade não admitia que isso fosse possível e preferiu achar que foi plágio.

Talvez por isso essa necessidade de análise, para encontrar outra forma de belo que ainda não tenha sido feita e isso é quase impossível. Um bom exemplo são as fotos do Sebastião Salgado, a maioria esmagadora são fotos muito bonitas, mas também são fotos óbvias, pois ele é mestre em compor e ao compor ele está fazendo o que agrada. Cartier também era assim, mas ele “forçava” menos e talvez por causa da época era um pouco mais fácil pensar em algo novo em fotografia. O problema de ser original e tentar fazer algo novo é que dificilmente vc irá conseguir que outros enxerguem beleza no que está sendo feito, pois o belo para a maioria é óbvio e o óbvio já foi feito e refeito dezenas de vezes.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #11 Online: 14 de Junho de 2009, 20:24:09
Interessante ponto de vista, Formel;

No caso da tal foto da capa, eu discordo um pouco de você. Acho sim ter havido contaminação, independentemente de quem são os personagens, por uma série de questões que não se resumeme à idéia, mas vão além como determinadas proximidades da maneira de abordar a idéia. A idéia em si, sim, você está certíssimo, não é nova e não foi usada pela primeira nem pela última vez. mas quando se chega a aproximações tão grandes de composição e expressão, aí não existe mais sóa a ídeia, há mais coisas.

De toda forma, concordo também ser inútil e até sem sentido a queixa, visto não ser igual, e plágio precisa de igualdade.

A segunda questão é o mito da novidade, e nisso concordo com você: a fotografia não necessariamente se apoia na produção de novidades. Tenho um texto sobre isto em:

http://br.groups.yahoo.com/group/fotografiaempalavras/message/8


Formel

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.186
  • Sexo: Masculino
    • Formel Fotografia
Resposta #12 Online: 14 de Junho de 2009, 21:34:29
Gostei do artigo, me lembra algo que um amigo me disse uma vez, ele diferencia a "novidade" do "novo". Coloca a novidade como a maquiação do antigo para parecer novo, pois o novo raramente surge, é algo raro. Mas como as pessoas gostam do novo, que é raro, é dada a elas a novidade e no geral é suficiente para satisfazê-las.

[ ]s

Formel


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #13 Online: 14 de Junho de 2009, 23:10:14
Formel, veja só esse papo do Amilcar de castro sobre originalidade:

O que caracteriza um artista é ele olhar para dentro de si mesmo. Toda experiência em arte é um experimentar-se, é a experiência de si mesmo, é uma pesquisa em você mesmo. Você não pode fazer experiências com os outros. Este silêncio do olhar para dentro à procura da origem das coisas é o grande problema da arte. Procurando a origem você fica original, e não querendo fazer uma coisa diferente. É por isso que eu acho que criar está junto com viver, que arte e vida são a mesma coisa.
Amilcar de Castro

http://www.amilcardecastro.com.br


Xiru

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.402
    • Flickr
Resposta #14 Online: 15 de Junho de 2009, 01:16:43
Tens uns bons cálculos nesta imagem,mas ela nao ME abre o apetite. Nem na questão beleza, nem na questao originalidade, nem na questão composição, nem na questão artística, poética, matemátia e etc. Eu diria palavras elogiosas sinceras se ela fosse de alguém principiante e experimentando.

Ela é muito fria, e (sob meu olhar) não levantou interessantemente questionamento algum.

Sim, a Fotografia não deve ter limites. Mas:
1- dentre as infinitas possibilidades, há um limite (móvel e gradual) do que considero de valor;
2- volta e meia tento compreender melhor o que a principio está fora deste meu 'limite'. E esta imagem perdeu também na repescagem.
Gentileza gera gentileza.

Xirú Sander Scherer - Ivoti / RS

Flickr
.. Blog: Andarilho Freak