Autor Tópico: Triste saber. Dói no coração.  (Lida 6297 vezes)

Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Online: 05 de Junho de 2009, 19:05:50
Não quero ser o Arauto de Más Notícias, mas...

Estive hoje na Tecnocroma. Comprei os últimos quatro rolinhos de Across 120 a R$ 10,90 cada. Eles não vão vender mais filmes.

Tem um restinho de Kodak Tri-X 400 135-36. Não haverá nenhuma reposição de estoque. Acabou. Adeus!

 :(
-22.352971,-48.775582


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #1 Online: 05 de Junho de 2009, 19:09:13
Braga eu venho dizendo que isso vai acontecer a tempos. a tendência é que se torne cada vez mais difícil conseguir filmes e no longo prazo a tendência é que tenhamos que fazer em casa ou comprar de empresas pequenas a custos exorbitantes para termos acesso aos filmes. Infelizmente o filme está agonizando em termos comerciais, só resta esperanças no coração de alguns poucos apaixonados, que terão que se virar para continuar com sua paixão.  :(
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


lucash_br

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 666
Resposta #2 Online: 05 de Junho de 2009, 20:06:18
Sei lá, fica mais difícil, porém não impossível. Compro filmes na consigo uma vez por mês, sempre tem um estoque bom.


lucash_br

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 666
Resposta #3 Online: 05 de Junho de 2009, 20:18:00
Não me leve a mal Léo, mas desde 2005 vc diz isso rs. Seu "Dies a quo" expirou faz tempo!

Braga eu venho dizendo que isso vai acontecer a tempos. a tendência é que se torne cada vez mais difícil conseguir filmes e no longo prazo a tendência é que tenhamos que fazer em casa ou comprar de empresas pequenas a custos exorbitantes para termos acesso aos filmes. Infelizmente o filme está agonizando em termos comerciais, só resta esperanças no coração de alguns poucos apaixonados, que terão que se virar para continuar com sua paixão.  :(


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #4 Online: 06 de Junho de 2009, 10:33:52
Lucas não me leve a mal, mas eu digo que isso iria acontecer no longo prazo desde 2005 e o que se observa é que está exatamente acontecendo o que eu disse, não vejo a disponibilidade de filmes aumentando, o que vejo é exatamente o contrário, ela caindo e filmes sendo descontinuados um atrás do outro. Em 2005 eu previa que em cinco anos já haveria dificuldades para encontrar bons filmes e isso já está se tornando uma realidade. Também havia previsto que a variedade haveria sido reduzida de forma significativa, o que também é uma realidade.
Qualquer um que entenda um pouquinho de administração estratégia sabe que o filme é um produto comercialmente morto e como todo produto do tipo vai minguando. Você ainda acha vídeo K7 para comprar, mas está muito difícil e ninguém aqui acha que o Vídeo K7 seja um produto que vá renascer das cinzas. O mesmo vale para o vinil, que você ainda encontra, mas também virou um produto extremamente específico, caro e difícil de achar.
Não se iluda que o caminho do filme é exatamente o mesmo do vinil e do K7, é um produto que está está na curva de declínio do ciclo de vida do produto e já é um Pet da matriz BCG para a maioria das grandes fabricantes (tanto que a maioria está se retirando do mercado, hoje temos menos de 20% dos filmes que tinhamos a 5 anos). Comercialmente é um produto morto e como tal vai sobrar poucas empresas interessadas em explorar os resquícios de mercado (sempre haverá alguém querendo comprar e produzir estes produtos comercialmente mortos, mas a custos elevados). No momento a Kodak está com aproximadamente 30% da linha que tinha antes, a Konica e a Agfa se foram, a Fuji ainda é a marca com o maior participação e mesmo assim já retirou alguns de seus produtos importantes do mercado.
Pensar que o filme vai continuar firme e forte como era a alguns anos é pura ingenuidade, porque ele está morrendo (na verdade de forma bastante clara), o problema é que o rítmo é tão anestésico que você nem tinha percebido que de 5 anos para cá 4/5 de tudo que existia de filmes já não existe mais. :eek:

Eu sou usuário de filmes, assim como ainda uso Vinil em casa e minha experiência com vinil me mostra claramente o caminho que o filme irá tomar. Infelizmente vai elitizar o produto a um nível que muitas vezes torna inviável sua aquisição.. :(
« Última modificação: 06 de Junho de 2009, 10:42:07 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Marcos Lima

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 405
  • Sexo: Masculino
  • Batatinha quando nasce espalha a rama pelo chão...
Resposta #5 Online: 06 de Junho de 2009, 14:29:40
Leo, concordo com voce em partes, acho que sua previsão é valida para o Brasil e paises em desenvolvimento onde ter um produto de vanguarda "o torna uma pessoa de status mais elevado". Aqui no Japão quando saio com a minha pequenina FE10 até mesmo fotografos com 1Ds MK III ou D3x "pagam um pau pra nikonzinha" e filmes, K7, beta max  e vinil não são dificeis de serem encontrados. Mas sabendo a situação do Brasil já estou fazendo meu estoque de Velvia e Ilford.
Marcos Lima - Fotografia.

Nikon FE10, F100 e D200
Mamiya RB67, Baldax


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #6 Online: 06 de Junho de 2009, 14:48:29
Também concordo nada com as perspectivas negativas do Leo.

Eu nunca tive problema em encontrar filme. Já comprei na Tecnocroma e me lembro bem que filme nunca foi um forte deles.

É óbvio que a venda de filmes diminuíram, mas está longe de acabar.

E cá prá nós, discutir e profetizar isso aqui é o mesmo que entrar numa sala de digitais e dizer como é trágico o crescimento que o digital trouxe pra qualidade da fotografia.


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458


Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Resposta #8 Online: 06 de Junho de 2009, 14:55:05
estes xing ling hehhehehe

e nada de IR em filme :(



Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 06 de Junho de 2009, 15:02:20
Leo,

É curioso porque a própria Kodak, cuja referência que vc mesmo faz, acabou de lançar um filme: o Ektar 100 (tanto para 120 como 135). Outro exemplo: a Fuji tinha há não muito tempo um tal de NPS (ainda se vende dele por aí), e na mesma linha de ISO 160, bem recente existem o PRO 160S, facilmente encontrado aqui em SP. Se não bastasse, há ainda uma variação deste último, o PRO 160C. O primeiro mais suave, mais para o tom de pele; o último bem saturado, com muito mais contraste. Devo entender assim: um mesmo filme para atender gostos diferentes. Sou leigo no assunto, pois descobri a fotografia há bem pouco tempo. Acho, apesar disso, que esta minha opinião talvez deva retratar pelo menos uma parte da verdade que se vê por aí.

Até semana passada tinha o Ektar (120, porque o 135 continua disponível) à vontade na B&H. Hoje ele está "Out of Stock", o que significa dizer que está sendo procurado, mais ainda, vendido.

Claro que há uma evidente diminuição no volume de venda. Mas daí vc usar a expressão "comercialmente morto" eu, particularmente, não concordo. Considere que ainda se vende vinil, filme super 8, e outras coisinhas mais. Quem tem interesse em comercializar isso e pra ganhar quanto? Bem, isso já outro tipo de discussão.

Repito. Não sejamos hipócritas, pois o filme vai mesmo se tornar escasso e sumir do mapa, talvez daqui há cento e cinquenta anos. O quê?! Eu errado no prazo que prevejo? Tudo bem, mas quem está certo? Quem sabe quando ele vai deixar de existir?
-22.352971,-48.775582


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #11 Online: 06 de Junho de 2009, 15:18:14
Marcos como eu disse, Vinil e K7 não são impossíveis de serem encontrados, vivem apenas uma nova realidade. Não só no Brasil, é um fenômeno mundial (eu uso vinil no Brasil). Eu acompanho números de mercados de produtos a tempos (estratégia corporativa é minha principal área de formação), dizer que K7 e vinil continuam sendo produtos viáveis para escala é insano em QUALQUER lugar do mundo. Os filmes simplesmente estão caminhando na mesma direção. Hoje se você tentar comprar um aparelho de vinil ele custa absurdamente mais do que qualquer aparelho de CD ou DVD, em qualquer lugar do mundo que você for procurar.

Braga a 6 anos a Kodak fecha no vermelho e o buraco é exatamente a divisão de filmes. Agfa e Konica já cairam a tempos. Isso é um sinal mais do que evidente da inviabilidade comercial do filme, simplesmente todos os GIGANTES que permaneceram neste mercado (a exceção da Fuji que ainda continua razoavelmente bem) estão desmoronando. O lançamento da Kodak nos MF só tem um objetivo estratégico, manter a linha de produção ativa. Não é um novo produto, é simplesmente uma forma de dar uma sobrevida a antigos produtos. O que se ve hoje são redesenhos para tentar tirar proveito do que ainda resta de mercado, através da otimização de linhas e produtos já existentes. Muitas lihas estão sendo tiradas de produção para evitar custos.
Me desculpe, mas isso é estar comercialmente moribundo. Tendo com base o ciclo de vida do produto (ensinado no segundo ano de qualquer escola de administração meia boca) fica evidente que é um produto em declínio (que pode ser mais ou menos intenso) e a história simplesmente mostra que estes produtos caem a níveis de produção praticamente artesanais com o passar do tempo. Para alguém que estuda estratégia a 10 anos (como o meu caso) fica muito evidente isso, para quem tem menos contato com a área pode até parecer uma "profecia" sem fundamento, mas na verdade é baseada em probabilidades históricas. Em termos probabilísticos é praticamente fato que o filme vai caminhar no mesmo sentido que os demais produtos que passaram por isso.
É muito mais do que evidente que o mercado de filmes desmorounou, só não ve quem não quer. Quer saber como será o mercado de filmes amanhã então de uma olhada em como é o mercado de Vinil hoje, que deverá ser bem parecido. É lógico que o filme não irá desaparecer, ele é uma tecnologia documentada, sempre haverá um louco que poderá fazer filmes no quintal de casa, ou qualquer outra coisa. Se você tiver o conhecimento e paciência você pode fazer qualquer coisa.
Eu particularmente ainda gosto das minhas câmeras de filme, mas em vez de ficar me iludindo (achando que o filme continua firme e forte, o que obviamente não está, os 2 dos 3 filmes que eu usava já se foram) eu prefiro discutir alternativas, como fiz com o Vinil, hoje tenho um leitor de vinil a LASER em casa, em vez de ficar me lamentando pela morte comercial do Vinil eu achei quem fizesse aparelhos e paguei o que me pediram por ele (que foi bem salgado).
Infelizmente eu sou extremamente realista com tudo o que faço na minha vida (digo infelizmente porque isso promove certos sofrimentos), por isso em termos de filmes hoje eu não penso mais neles como pensava a 5 anos, eu já penso como um produto que está de fato moribundo, neste sentido procuro pensar sobre como encontrar pequenas companias (na russia, china, ou qualquer outro lugar do mundo), que provavelmente continuarão produzindo filmes quando as grandes se retirarem, ou mesmo tentar descobrir uma forma de produzir meus próprios filmes em casa, o que não deve ser muito complicado.
« Última modificação: 06 de Junho de 2009, 15:27:32 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Resposta #12 Online: 06 de Junho de 2009, 15:26:19
Leo voce tem um LTJ?
 :shock: ta porra descola um cascalho pra eu compra um pra mim  ,,,,,achei so eu era loco nesses ELP  :hysterical:
k7 my dream um laser turntable :wub:


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #13 Online: 06 de Junho de 2009, 15:31:50
Yep, tenho um ELP LRC... Comprei nos EUA com 5 anos de garantia rs. É feito por uma empresinha Japonesa...
Parece um leitor de CD, tem gaveta e tudo, mas em vez do CD você coloca o LP.
O som é simplesmente perfeito. Na época paguei US$ 6000,00. Um amigo que tentou comprar no ano passado me disse que hoje ele está bem mais caro. :(
Aqui em casa a gente gosta pacas de Vinil, temos um monte deles, meu tio também é doido nisso, ele tem um LP da Marantz que também é muito bom, só que é de agulha (também custou uma bolada, mas não sei quanto). Como eu sempre digo, sempre tem doido para comprar essas coisas, mas o hobby começa a ficar muito difícil e custar meio caro rs.
« Última modificação: 06 de Junho de 2009, 15:36:18 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Resposta #14 Online: 06 de Junho de 2009, 15:36:25
Yep, tenho um ELP LRC... Comprei nos EUA com 5 anos de garantia rs.
Parece um leitor de CD, tem gaveta e tudo, mas em vez do CD você coloca o LP.
O som é simplesmente perfeito.
Na época paguei US$ 6000,00. um amigo que tentou comprar no ano passado me disse que hoje ele está bem mais caro. :)

uhmm nao conhecia este ae..eu vi um aqui na loja e marca japa memo  :wub: :wub:

http://www.laserturntable.co.jp/

mas e so qdo ganhar de present..ou na loto

faco niver em outrubro  :ponder:

filme bom nao ando por dentro do assunto mas aqui sempre vejo de lot nas lojas pra vender...
ja to meses esperando pra meter o dedo e gastar estes rollei aqui agora ja tem verde nas arvores..so esperar um sol de raxar o coco e mandar ver.. ;)