Autor Tópico: Diferença entre Brasil e Japão  (Lida 7290 vezes)

maekawa

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 23
Online: 27 de Novembro de 2009, 11:43:01
Sei que vai dar polemica, mas lendo os topicos postados aqui percebi uma diferença na relação de equipamentos profissionais do Brasil e Japão.
Uma vez postei aqui sobre o equipamento que comprei seguindo uma recomendação do meu professor de Fotografia.
Sei que experiencia conta muito, pois equipamento sozinho nao se faz um bom fotógrafo.
Sei também que a renda média de um japones ou brasileiro nao se compara.
Mas aqui no Japão, consultando muitos fotografos, ninguem me recomendou comprar uma camera tipo D90 da nikon, pois aqui essa camera é voltada ao publico em geral. não é uma camera para fotografia profissional. Muito menos se comprada com o kit de lentes que vem junto, pois sao lentes escuras. Sempre me foi sugerido comprar uma FullFrame, seja da canon ou nikon. Não vou entrar no mérito de dizer que eles estao certos ou os fotógrafos do
Brasil estao.
Mas na real, uma camera fullframe faz diferença na qualidade final do trabalho?
Uma foto tirada nas mesmas condiçoes, com uma fullframe, e uma apsc dá diferenca na qualidade final?
Aqui qualquer pessoa compra qualquer camera, ate porque pode-se parcelar com juros de 10 % ao ano.
No brasil, as pessoas falam que qualquer DSL é profissional, porque sabem que se comprar uma fullframe nao conseguira ter o retorno do investimento?
Aqui o padrao de vida é totalmente diferente do Brasil, um casamento sai muito caro fotografar.
Tanto que aqui no Japão se tem o costume dos convidados levarem uma boa quantia de dinheiro num envelope, que até serve como uma ajuda de custo do casamento.
E tem se tambem uma diferença basica que voce pode andar a hora que for e local que for com uma camera pendurada no pescoço que nunca sera assaltado.
Nao estou querendo criar confusao, mas um bom profissional de fotografia, nao tem a obrigação de com o tempo sempre buscar um equipamento melhor e nunca dizer que o que tem é suficiente. Falo isso por causa de computador, será que alguem consegue usar o mesmo computador por mais de 5 anos sem sentir necessidade de fazer um upgrade?
Abracos, e espero nao ser mal interpretado. Longe de mim achar que sou melhor que os outros, pois sou uma poeira num deserto.


Malicky

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.410
  • lembre-se: Só Jesus salva, o homem faz backup! ;)
    • Malicky Photo
Resposta #1 Online: 27 de Novembro de 2009, 12:20:38
Mas na real, uma camera fullframe faz diferença na qualidade final do trabalho?
Sim


MP, nao faz tanta diferenca ...tamanho do sensor e fundamental  :ok:


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (33)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 27 de Novembro de 2009, 12:21:17
Eu não consegui entender o seu ponto. Se a crítica foi aos brasileiros ou japoneses, se é que teve crítica ou apenas uma reflexão.

Equipamento profissional pra mim se diferencia, principalmente, na robustez, resistência, proteção e vida útil. Nesse aspecto, uma D90 não é "profissional", mas é uma ótima câmera e associada a boas lentes, nem se fala.

Não sei a quanto tempo está distante do Brasil, mas a diferença de preço aqui entre as DSLR e lentes de entrada e as "pro" não é grande, é GIGANTE!!

Realmente a nomenclatura de "pro" pra qualquer "DSLR" não está adequada no Brasil, esse e outros assuntos, como o termo "amador" e "profissional", são pautas constantes aqui do fórum.


maekawa

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 23
Resposta #3 Online: 27 de Novembro de 2009, 12:39:59
Não estou criticando, apenas vendo uma diferença em relação a equipamentos que alguns no Brasil acreditam ser profissionais, e que aqui nao passam de equipamentos para familia.
Como disse, sei que equipamento nao faz o fotógrafo. Mas como falei, nunca vi um fotografo profissional aqui tirar fotos de eventos, casamentos sem pelo menos uma fullframe. ou pelo menos uma anterior ao fullframe. Nao digo que todos aqui tem as top de 6000 dolares ou mais, mais maquinas no valor de 2000 a 2500 dólares é o minimo que os profissionais possuem. E sempre com lentes que as vezes custam mais caro que a propria maquina.
Vi em alguns topicos uns falando mal de uma d70, ou d40, que nao fizeram o trabalho direito coisa e tal. Mas aqui ninguem usa essas maquinas, como disse, sao maquinas para familia, que quer fotografar num dia claro, um passeio, nunca um evento a noite de forma comercial.
Mas tambem como foi dito, a diferenca é gigante no Brasil, sendo que aqui nao seria tanto, ou nao daria tanta diferenca em relacao ao que se consegue profissionalmente ganhar.
Estou falando isso, pois tirando uma comparacao do que muita gente comenta aqui e  do mercado que eu estou acompanhando aqui no Japao.


BBear

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 555
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 27 de Novembro de 2009, 12:50:23
Nao estou querendo criar confusao, mas um bom profissional de fotografia, nao tem a obrigação de com o tempo sempre buscar um equipamento melhor e nunca dizer que o que tem é suficiente.

Maekawa,

E acho que vc esta se apegando muito ao lado tecnico do assunto, enquanto o lado artistico eh o verdadeiro diferencial.

Eu tenho basicamente duas opnioes sobre o que vc disse:

1. A primeira, seguindo o lado tecnico do teu argumento, eh que o componente tecnico que mais pesa eh o VIDRO e nao o corpo. Vc esta questionando se corpo FF x APS e que todo professional deveria usar corpo FF e blah blah blah. Vc esta equivocado em varios angulos, e na parte tecnica se eskeceu que o vidro que captura a imagem. Em outras palavras, o que eh mais "professional", um corpo cropado com uma lente professional ou um corpo FF com uma lente ruim? O ponto final eh, o corpo em si nao eh o fator principal.

2. Agora eskecendo a parte tecnica, eu acho ate correto afirmar que um professional deve sempre buscar o melhor equipamento, dentro do limite do bom senso. Agora afirmar que o melhor equipamento para TODO TIDO DE FOTOGRAFIA seria uma camera FullFrame, eh errado. E o meu maior argumento contra isso eh simplesmente a realidade do mundo: vc encontra incriveis fotografos com varios tipos de equipamentos, inclusive APS. Poderia ser que eles beneficiariam de uma maquina FF? Poderia, mas soh eles poderiam afirmar isso.


Um exemplo de fotografia que nao tem vantagem em FF eh fotografia de natureza, trilhas, acampamentos e viajens: o cara esta carregando nas costas kilos e kilos de equipamentos para viagem, e o que ele menos quer eh uma camera pesada para complicar ainda mais. A escolha obvia eh um sistema APS ou ate menor, com vidros de qualidades.

Peso eh um fator negativo ruim dessas cameras FF, e para muitos fotografos um sistema compacto e leve significa camera na mao a qualquer momento. E diga-se de passagem, uma camera FF pesada na maleta e uma camera APS leve nao mao, a que esta em maos tira a foto. 


Abracos

BB


maekawa

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 23
Resposta #5 Online: 27 de Novembro de 2009, 13:06:34
bbear
1 - Como ja disse e repito, não é a camera que faz um fotografo. e como voce disse o lado artistico faz o verdadeiro diferencial. Não adianta voce ter o melhor equipamento e o melhor estudio, sendo que voce nao consegue conduzir uma modelo ou pessoa, e suas fotos acabam saindo sem graça.

2 - Eu estou me apegando ao lado tecnico quando eu digo que a diferenca principal que vejo entre o Brasil e Japao é que no Brasil as cameras de entrada das linhas DSLR as pessoas ai tratam como profissionais, sendo que aqui sao simplesmente cameras comuns de familia.
Nao estou dizendo que uma fullframe é a solucao de todos os problemas, pois se fosse assim, teriamos que comprar aquelas caríssimas fullframe de 50mp que custam 25 mil dolares.

Mas vejo muitas criticas as cameras de entrada ou elogios exageradas. Sendo que aqui ninguem usa essas cameras no ambito profissional. Mas como disse, aqui um equipamento nao é tao dificil de adquirir como ai.
Vou dar um exemplo, tenho um carro ano 2003 que vale aqui hoje uns 3000 dolares, mas que o mesmo modelo no brasil vale pelo menos uns 15000 dolares. Aqui é um carro médio para popular, enquanto que ai ainda é um carro que vamos dizer assim é para poucos.
Estou tentanto mostrar as diferencas entre um pais e outro.
jamais irei questionar o trabalho de uma pessoa que fotografa ha muito tempo, com outra que por ter dinheiro tem um equipamento melhor mas nao tem criatividade ou qualidade artistica nenhuma.
um abraco


BBear

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 555
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 27 de Novembro de 2009, 13:06:52
Não estou criticando, apenas vendo uma diferença em relação a equipamentos que alguns no Brasil acreditam ser profissionais, e que aqui nao passam de equipamentos para familia.


Me parece que vc esta dando vida ao equipamento, concluindo que alguns sao professionais e outros nao. O unico professional da equacao eh o FOTOGRAFO. Me parece que vc SABE dessa afirmacao mas nao consegue realmente entende-la a fundo. Eh uma afirmacao muito simples, mas muito abstrata. Linguisticamente eh facil de entender quando alguem afirma "nao eh a camera, e sim o fotografo" mas conceitualmente eh complicado.

De uma olhada nas fotos desse frances, fotografo professional, trabalha com revistas impressas de alta qualidade, e na tua definicao, "nao usa equipamento professional":

http://www.pbase.com/benjikan/publishedworks

Sobre o comparativo japao x brasil, eu acredito que a questao seja muito mais cultural/economico doque necessariamente fotografica: eh uma cultura extremamente consumista e com dinheiro para gastar e com facil acesso.


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (33)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 27 de Novembro de 2009, 14:39:10
Como disse, se realmente existe diferença de "profissionalismo" nos equipamentos é em relação a resistência, robustez e vida útil. A minha Canon 500D não é profissional nesse sentido, pois ele não aguenta todo tipo de trabalho, muito menos a minha 50mm f1.8, que já ouvi falaram que quebra até na mão. :ok:

Mas será que com uma boa lente, técnica e iluminação adequada eu não faria fotos still ou até book num estúdio e venderia-as? :ok:

*** Eu não sou profissional


Marcelo Favero

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 767
  • Sexo: Masculino
    • Marcelo dos Santos
Resposta #8 Online: 27 de Novembro de 2009, 14:50:53
Maekawa,

Não vejo polêmica no seu questionamento. Mas você mesmo respondeu. A questão é de poder de compra e padrão de vida mesmo, tanto do profissional como dos seus clientes. Para a maioria dos fotógrafos de eventos e de alguns de outros segmentos da fotografia, fica muito difícil conseguir recuperar o investimento e repor equipamento periódicamente se optar pelos modelos profissionais.

Então acaba valendo mais a pena investir em objetivas e trocar o corpo semi-pro (ou amador avançado, como queiram) com maior frequência.

A questão de chamar esse equipamentos de plástico de engenharia de "profissionais" é cultural e é hábio mais comum em quem está começando ou é leigo mesmo. Até lojistas não especializados comentem esse "engano" para valorizar seu produto.

Abraço
« Última modificação: 27 de Novembro de 2009, 14:53:54 por Marcelo Favero »
Marcelo dos Santos

Associado Fototech


dondon

  • Trade Count: (5)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.287
  • Sexo: Masculino
    • Plínio Dondon
Resposta #9 Online: 27 de Novembro de 2009, 15:58:51
Creio que é um equipamento é pro devido ao uso-objetivo dado a ele, e não apenas à sua natureza/engenharia. Se a pessoa TRABALHA com uma DLSR de entrada, é seu equipamento profissional, se uma pessoa SE DIVERTE com uma FF é seu equipamento para hobby.
Obviamente, as diferenças de construção de cada equipamento sugerem esse ou aquele uso, mas não vejo impossibilidade alguma de DSLR de entrada entregar ótimos resultados profissionais, aqui ou no Japão.

A diferença está mesmo no poder aquisitivo médio e no preços das máquinas. Todo equipamento eletrônico é mais barato no Japão, equipamento fotográfico não seria diferente. Se lá os profissionais conseguem comprar FF e tais equipamentos "se pagam", ótimo para eles. No Brasil, para a maioria dos fotógrafos, equipamentos de entrada são o limite do investimento possível, e com eles trabalham e movimentam o nosso mercado, que com certeza é diferente que o do Japão.

As fotos japonesas são, em média, melhores que as nossas por conta dos equipamentos "top" mais usados lá? Acredito que não, afinal, como muitos já disseram aqui, o fotógrafo é a peça principal desse processo, e nesse aspecto o mundo todinho deve "empatar".

Abraços.


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.866
Resposta #10 Online: 27 de Novembro de 2009, 19:20:41
NA CLASIFICAÇAO DO FABRICANTE ,(NIKON)
A D300S E SEMIPRO, DAI PRA ABAIXO E TUDO
AMADOR SEMI AMADOR ,UM POUCO AMADOR, INICIANTE, MEIO INICIANTE , E TAL.
LOGO ENTAO SE CONSIDERA PRO D700, D3, D3X, D3S.
COMO O CUSTO BENEFICIO DO TERCEIRO MUNDO,(NOS), E HUMILHANTE.
CHAMAMOS DE PRO A QUALQUER COISA E USAMOS O QUE PODEMOS.
PODEMOS FALAR DE DIFERENÇAS DO PEQUENO JAPAO COM O GRANDIOSO OLIMPICO BRASIU!!!
MAS NAO VAMOS A HUMILHARNOS AINDA MAIS , FAZENDO ESTE TIPO DE COMPARAÇOES.
ABS.
ANGELO



agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.866
Resposta #11 Online: 27 de Novembro de 2009, 19:44:25
Maekawa,

E acho que vc esta se apegando muito ao lado tecnico do assunto, enquanto o lado artistico eh o verdadeiro diferencial.

Eu tenho basicamente duas opnioes sobre o que vc disse:

1. A primeira, seguindo o lado tecnico do teu argumento, eh que o componente tecnico que mais pesa eh o VIDRO e nao o corpo. Vc esta questionando se corpo FF x APS e que todo professional deveria usar corpo FF e blah blah blah. Vc esta equivocado em varios angulos, e na parte tecnica se eskeceu que o vidro que captura a imagem. Em outras palavras, o que eh mais "professional", um corpo cropado com uma lente professional ou um corpo FF com uma lente ruim? O ponto final eh, o corpo em si nao eh o fator principal.

2. Agora eskecendo a parte tecnica, eu acho ate correto afirmar que um professional deve sempre buscar o melhor equipamento, dentro do limite do bom senso. Agora afirmar que o melhor equipamento para TODO TIDO DE FOTOGRAFIA seria uma camera FullFrame, eh errado. E o meu maior argumento contra isso eh simplesmente a realidade do mundo: vc encontra incriveis fotografos com varios tipos de equipamentos, inclusive APS. Poderia ser que eles beneficiariam de uma maquina FF? Poderia, mas soh eles poderiam afirmar isso.


Um exemplo de fotografia que nao tem vantagem em FF eh fotografia de natureza, trilhas, acampamentos e viajens: o cara esta carregando nas costas kilos e kilos de equipamentos para viagem, e o que ele menos quer eh uma camera pesada para complicar ainda mais. A escolha obvia eh um sistema APS ou ate menor, com vidros de qualidades.

Peso eh um fator negativo ruim dessas cameras FF, e para muitos fotografos um sistema compacto e leve significa camera na mao a qualquer momento. E diga-se de passagem, uma camera FF pesada na maleta e uma camera APS leve nao mao, a que esta em maos tira a foto. 


Abracos

BB
O SENSOR CAPTA A IMAGEN A TRAVES DO"VIDRO"
AGORA "O VIDRO"NAO E TAO IMPORTANTE COMO ANTES
O p.SHOP CONCERTA OS ERROS DO"VIDRO"


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.866
Resposta #12 Online: 27 de Novembro de 2009, 19:48:25
bbear
1 - Como ja disse e repito, não é a camera que faz um fotografo. e como voce disse o lado artistico faz o verdadeiro diferencial. Não adianta voce ter o melhor equipamento e o melhor estudio, sendo que voce nao consegue conduzir uma modelo ou pessoa, e suas fotos acabam saindo sem graça.

2 - Eu estou me apegando ao lado tecnico quando eu digo que a diferenca principal que vejo entre o Brasil e Japao é que no Brasil as cameras de entrada das linhas DSLR as pessoas ai tratam como profissionais, sendo que aqui sao simplesmente cameras comuns de familia.
Nao estou dizendo que uma fullframe é a solucao de todos os problemas, pois se fosse assim, teriamos que comprar aquelas caríssimas fullframe de 50mp que custam 25 mil dolares.

Mas vejo muitas criticas as cameras de entrada ou elogios exageradas. Sendo que aqui ninguem usa essas cameras no ambito profissional. Mas como disse, aqui um equipamento nao é tao dificil de adquirir como ai.
Vou dar um exemplo, tenho um carro ano 2003 que vale aqui hoje uns 3000 dolares, mas que o mesmo modelo no brasil vale pelo menos uns 15000 dolares. Aqui é um carro médio para popular, enquanto que ai ainda é um carro que vamos dizer assim é para poucos.
Estou tentanto mostrar as diferencas entre um pais e outro.
jamais irei questionar o trabalho de uma pessoa que fotografa ha muito tempo, com outra que por ter dinheiro tem um equipamento melhor mas nao tem criatividade ou qualidade artistica nenhuma.
um abraco



Não adianta voce ter o melhor equipamento e o melhor estudio, sendo que voce nao consegue conduzir uma modelo ou pessoa, e suas fotos acabam saindo sem graça.

tambemn ao adianta ser um grande artista e fotografar com uma lata de tomate!!!, porque nao se tem dinheiro,
a questao aqui e a falta de dinheiro,
por isso fazemos o que podemos
Esta questao se resolve com GRANA, $$$$$$$$$$$$$



Davi Sato

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.036
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #13 Online: 27 de Novembro de 2009, 21:03:00

Sobre o comparativo japao x brasil, eu acredito que a questao seja muito mais cultural/economico doque necessariamente fotografica: eh uma cultura extremamente consumista e com dinheiro para gastar e com facil acesso.


Eu noto isso em quem morou no Japão e retornou. Parece ser uma espécie de "mico" portar algum gadget eletrônico que não seja o último lançamento... E como disse o BBear, se você gosta e pode, porque não consumir o mais novo, o mais top, o mais caro, o mais completo?

Pentax K10d / Sigma 28-70 f/2.8 / Pentax 18-55 / Pentax 50-200
São Gotardo – MG


maekawa

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 23
Resposta #14 Online: 27 de Novembro de 2009, 21:40:15
A unica coisa que queria discutir aqui é a diferença entre uma cultura e outra.
Como disse alguns, o japao é  consumista. sim, isto é fato. AS menininhas japonesas aqui fazem de tudo... para poder  comprar uma bolsa Louis Vouiton.
As pessoas quando vao embora, sim levam o ultimo lançamento, nao pelo fato de ser um mico, em alguns casos sim tambem, mas pelo fato que no Brasil seria impossivel comprar depois, e ja estando aqui porque nao levar logo o ultimo lançamento ja que esta comprando mesmo.
Agora que tem muita gente nos forums criticando as maquinas que como disse o aglons pela definicao da nikon a classificacao das maquinas, muita maquina que eles fizeram para uso amador, semi,etc.. etc.. num nivel que a maquina nao tem como entregar, somente se o cara for o cara.

mas estou deixando de lado, nao vou mais responder este topico.. um grande abraco a todos os que comentaram...