Autor Tópico: Revendo a Macro-Fotografia  (Lida 6661 vezes)

RuySalaverry

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 368
  • Sexo: Masculino
    • Meu Multiply
Online: 14 de Dezembro de 2009, 13:15:57
Vejam as fotos de insetos deste fotógrafo.

http://www.rosshoddinott.co.uk/gallery.aspx?GalleryID=5&PageID=15

Pelas que vi ele com os insetos de lado os fotografa tentando colocar todo o animal em foco. Para isto tripé e uma pequena abertura são fundamentais.
Vejo muitos fotógrafos, até quem ensina Macro Fotografia, mostrarem fotos onde só parte do corpo do animal está em foco e ainda mostram como se fosse um lindo trabalho: "Olha só o foco está bem no olho" e o resto todo desfocado.
No lançamento do livro Itatiaia o Caminho das Pedras, Marcos Sá Corrêa, fotógrafo e jornalista de O Eco, disse que algumas vezes se arrependeu de ao colocar o tripé ter espantado o animal, mas de todas as vezes que não usou se arrependeu por não ter conseguido uma boa profundidade de campo.
Você é daqueles que se contentam apenas em mostrar parte do que fotografa e o resto deixa todo desfocado? Você se baseia em que para fotografar assim? Qual o grande Fotógrafo de Natureza que respalda sua técnica?
« Última modificação: 14 de Dezembro de 2009, 13:16:36 por RuySalaverry »
Ruy Salaverry
Rio de Janeiro-RJ


RuySalaverry

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 368
  • Sexo: Masculino
    • Meu Multiply
Resposta #1 Online: 15 de Dezembro de 2009, 09:27:00
Mesmo não comentando, pensem a respeito pois é o que mais importa.
« Última modificação: 15 de Dezembro de 2009, 09:29:55 por RuySalaverry »
Ruy Salaverry
Rio de Janeiro-RJ


mnautico

  • Trade Count: (2)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 61
  • Sexo: Feminino
Resposta #2 Online: 15 de Dezembro de 2009, 09:55:13
Para conseguir uma boa profundidade de campo em uma foto macro é preciso fazer o foco bem paralelo ao motivo e usar uma abertura pequena com flash para congelar o movimento.Tripé em muitos casos é quase impossível ser usado.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #3 Online: 15 de Dezembro de 2009, 09:55:49
Vejam as fotos de insetos deste fotógrafo.

http://www.rosshoddinott.co.uk/gallery.aspx?GalleryID=5&PageID=15

Pelas que vi ele com os insetos de lado os fotografa tentando colocar todo o animal em foco. Para isto tripé e uma pequena abertura são fundamentais.
Vejo muitos fotógrafos, até quem ensina Macro Fotografia, mostrarem fotos onde só parte do corpo do animal está em foco e ainda mostram como se fosse um lindo trabalho: "Olha só o foco está bem no olho" e o resto todo desfocado.
No lançamento do livro Itatiaia o Caminho das Pedras, Marcos Sá Corrêa, fotógrafo e jornalista de O Eco, disse que algumas vezes se arrependeu de ao colocar o tripé ter espantado o animal, mas de todas as vezes que não usou se arrependeu por não ter conseguido uma boa profundidade de campo.
Você é daqueles que se contentam apenas em mostrar parte do que fotografa e o resto deixa todo desfocado? Você se baseia em que para fotografar assim? Qual o grande Fotógrafo de Natureza que respalda sua técnica?

Ruy, caríssimo.

Não sou fotógrafo de natureza, mas na minha humilíssima fotografia não busco respaldo de nenhum grande fotógrafo nem me baseio em nenhum fotógrafo. Faço somente o que desejo fazer, e para a pessoa ter uma fotografia que possa ser reconhecida não há outro caminho a não ser seguir suas próprias pegadas, e não as dos outros. Isso não garante que conseguiremos ter uma fotografia reconhecida, mas não há outra escolha.

A idéia de basear-se em um certo-ou-errado me é tão estranha que nem consigo entendê-la. Provavelmente porque tenho preferência por fazer errado.

Não penso que seja possível estabelecer regras para o trabalho. Evidentemente, documentalmente, o inseto ficar todo nítido é melhor, e se esse for o objetivo da fotografia, então o inseto deve ser fotografado de perfil, pois sua espessura será pequena e o DOF curtíssimo da fotografia macro será suficiente. Contudo... contudo os objetos no mundo são tridimensionais, e se todos os insetos forem fotografados de perfil nunca se saberá como são de frente ou de costas.

O importante é a pessoa produzir dentro de seus objetivos e de sua forma de expressão. Não cabe estabelecer certo e errado. Se deu certo, então está bom.

Aduzo que para propósitos exclusivamente de documentação, uma das coisas possíveis é usar uma câmera com braketing de foco e depois somar as fotos com programas específicos, aproveitando as regiões focadas. Aduzo, igualmente, que as câmeras compactas, quando se tem boa iluminação, são ferramentas melhores em face de seu DOF fundo.

Opinião: escolha o seu dogma, mas não imagine que os outros precisam segui-lo. Escolher nosso próprio dogma é essencial para produzirmos consistentemente, mas exigir nosso dogma dos outros não produzirá mais nada que incompreensão.



Ricardo Leite

  • Trade Count: (47)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 929
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 15 de Dezembro de 2009, 10:01:52
OLá Ruy.
Concordo com seu ponto de vista. Usar o desfoque sem propósito virou moda. Acho que o desfoque deveria acrescentar algo à foto, por exemplo, realçar os contornos de uma ave contra um fundo do mesmo tom...
Muitas vezes tenho que usar aberturas grandes devido às necessidades das teleobjetivas, mas creio que se fosse menos avesso ao tripé ou monopé poderia usar aberturas menores, ganhando em nitidez e profundidade.
Abraço
« Última modificação: 15 de Dezembro de 2009, 10:06:20 por Ricardo Leite »


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #5 Online: 15 de Dezembro de 2009, 12:26:18
Vejo muitos fotógrafos, até quem ensina Macro Fotografia, mostrarem fotos onde só parte do corpo do animal está em foco e ainda mostram como se fosse um lindo trabalho: "Olha só o foco está bem no olho" e o resto todo desfocado.

Você é daqueles que se contentam apenas em mostrar parte do que fotografa e o resto deixa todo desfocado? Você se baseia em que para fotografar assim? Qual o grande Fotógrafo de Natureza que respalda sua técnica?


Olha só, Ruy. Veja a parte que botei em negrito de sua mensagem ...

É por trechos assim que você muitas vezes se agasta nos fóruns. As pessoas lêem isso, sentem-se atingidas pelo seu comentário e revidam. Você chega a criticar "quem dá aulas de Macro Fotografia", como desvalidando as aulas que o tal dá...

O tal, a quem você critica, não o atacou, não o criticou, não fez nada contra você. É você quem está tomando uma iniciativa agressiva contra o tal criticando-o publicamente de forma desqualificadora (e, aliás, como são poucos os que ensinam macro, é coisa de endereço certo). Não é a primeira, não é a segunda, não é a terceira vez apenas que o vejo voltar seus ataques contra pessoas que você nem conhece.

Para que desfazer dos outros fotógrafos? Isso não leva a nada nem melhora a sua fotografia, o que, ao fim e ao cabo, é o que interessa.

Aprender é mudar, insisto. Não o vejo mudar, caríssimo, mas sim insistir nos mesmos erros. Isso cansa até aos amigos.
« Última modificação: 15 de Dezembro de 2009, 12:26:44 por Ivan de Almeida »


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.564
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #6 Online: 15 de Dezembro de 2009, 14:03:14
Se todos fizessem o animal perfeitamente focado eu ia querer desfocar para fugir do usual. Na fotografia o limite entre o certo e errado é muito tênue e muitas vezes abstrato. É errado um animal somente com o olho em foco ? Porquê ? Talvez para um livro de biologia seja ruim mesmo não ter o foco no animal por completo. Mas não vejo problema em outras formas. Se fosse pensar assim minha fotografia hoje estaria errada: Como que eu faço a foto em casamento aonde o foco está no buquê e a noiva fora de foco ? Oras, o lado artístico e de composição não fazem sentido ? Vamos nos guiar somente por regrinhas e restringir nossa criatividade ?
Não obrigado.... eu gosto de inovar, buscar novas experiências e sair do usual sempre que possível. Regras existem e elas estão aí para serem quebradas. E no fim tem sempre a pergunta: mas afinal PARA QUAL FINALIDADE É A FOTO ?
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **

Visitem meu blog sobre fotografia : https://www.gutomarcondes.com.br
E meu site sobre dicas de viagem :
https://www.reviewdeviagem.com.br


albertgr

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.038
    • http://www.flickr.com/photos/alberto_gr
Resposta #7 Online: 15 de Dezembro de 2009, 15:04:31
Concordo plenamente com o Ivan e o Guto. Acho que o mais importante é se livrar dessas amarras. Se o cara fotografa os bichos de lado e focados, esse é o estilo dele. Existem muitos outros tão bons quanto que só focam o olho.
Além do mais, não acho que seja uma "moda" deixar o fundo desfocado. Eu curto fazer isso diversas vezes, usar DOF curto, em retratos, em muitas situações, e nem por isso eu estou seguindo uma determinada tendência, como disse o Ivan, apenas faço o que me dá vontade na hora.
"Film is not dead, it just smells funny."



dondon

  • Trade Count: (5)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.287
  • Sexo: Masculino
    • Plínio Dondon
Resposta #8 Online: 15 de Dezembro de 2009, 15:14:46
Acho que uma coisa é fotografia de natureza, extrair dela as imagens que bem convier dentro de cada contexto/produção/linguagem do artista.

Outra coisa é fotografia científica, onde a nitidez, foco, fidelidade de cores de uma fotografia (no caso macro) são fundamentais para o correto registro da espécie estudada, para que o cientista tenha uma fonte segura de consulta.

Não vejo pq não usar e abusar dos desfoques no primeiro caso, se essa for a intenção do fotógrafo. No segundo caso o ideal é a nitidez em todo o corpo do bichinho.

Abraços


Ricardo Leite

  • Trade Count: (47)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 929
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 15 de Dezembro de 2009, 15:16:41
Ok pessoal.

Viva a liberdade de "achamento"

" Ao vencedor as batatas." Eu fico com as cervejas... :ok:

Feliz natal e ano novo a todos.


Marcelo santana

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 139
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 15 de Dezembro de 2009, 15:25:05
Acho que uma coisa é fotografia de natureza, extrair dela as imagens que bem convier dentro de cada contexto/produção/linguagem do artista.

Outra coisa é fotografia científica, onde a nitidez, foco, fidelidade de cores de uma fotografia (no caso macro) são fundamentais para o correto registro da espécie estudada, para que o cientista tenha uma fonte segura de consulta.

Não vejo pq não usar e abusar dos desfoques no primeiro caso, se essa for a intenção do fotógrafo. No segundo caso o ideal é a nitidez em todo o corpo do bichinho.

Abraços


Concordo com seu posicionamento, mas gostaria de acrescentar que mesmo fazendo fotografia científica, pode-se ousar, buscando mostar características específicas de uma determinada espécie.
Já tive esta experiência com pesquisadores de aranhas e anfíbios.

Abc


RuySalaverry

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 368
  • Sexo: Masculino
    • Meu Multiply
Resposta #11 Online: 15 de Dezembro de 2009, 16:07:51
Ruy, caríssimo.

Não sou fotógrafo de natureza, mas na minha humilíssima fotografia não busco respaldo de nenhum grande fotógrafo nem me baseio em nenhum fotógrafo. Faço somente o que desejo fazer, e para a pessoa ter uma fotografia que possa ser reconhecida não há outro caminho a não ser seguir suas próprias pegadas, e não as dos outros. Isso não garante que conseguiremos ter uma fotografia reconhecida, mas não há outra escolha.

A idéia de basear-se em um certo-ou-errado me é tão estranha que nem consigo entendê-la. Provavelmente porque tenho preferência por fazer errado.

Não penso que seja possível estabelecer regras para o trabalho. Evidentemente, documentalmente, o inseto ficar todo nítido é melhor, e se esse for o objetivo da fotografia, então o inseto deve ser fotografado de perfil, pois sua espessura será pequena e o DOF curtíssimo da fotografia macro será suficiente. Contudo... contudo os objetos no mundo são tridimensionais, e se todos os insetos forem fotografados de perfil nunca se saberá como são de frente ou de costas.

O importante é a pessoa produzir dentro de seus objetivos e de sua forma de expressão. Não cabe estabelecer certo e errado. Se deu certo, então está bom.

Aduzo que para propósitos exclusivamente de documentação, uma das coisas possíveis é usar uma câmera com braketing de foco e depois somar as fotos com programas específicos, aproveitando as regiões focadas. Aduzo, igualmente, que as câmeras compactas, quando se tem boa iluminação, são ferramentas melhores em face de seu DOF fundo.

Opinião: escolha o seu dogma, mas não imagine que os outros precisam segui-lo. Escolher nosso próprio dogma é essencial para produzirmos consistentemente, mas exigir nosso dogma dos outros não produzirá mais nada que incompreensão.


Caríssimo Ivan,
me espanta esta sua opinião. Se a total liberdade de fazer como se acha melhor fisesse escola não haveriam as escolas e a cada dia teríamos que reinventar a roda. A sua poderia ser quadrada, mas se te agradasse e sua família não se importasse vocês iriam dando mil pulos por aí ao invés de rodar suavemente. Mas... com a satisfação de ter seguido os próprios instintos e não copiando outros.
 :hysterical: :hysterical: :hysterical:
Ruy Salaverry
Rio de Janeiro-RJ


RuySalaverry

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 368
  • Sexo: Masculino
    • Meu Multiply
Resposta #12 Online: 15 de Dezembro de 2009, 16:11:30
Olha só, Ruy. Veja a parte que botei em negrito de sua mensagem ...

É por trechos assim que você muitas vezes se agasta nos fóruns. As pessoas lêem isso, sentem-se atingidas pelo seu comentário e revidam. Você chega a criticar "quem dá aulas de Macro Fotografia", como desvalidando as aulas que o tal dá...

O tal, a quem você critica, não o atacou, não o criticou, não fez nada contra você. É você quem está tomando uma iniciativa agressiva contra o tal criticando-o publicamente de forma desqualificadora (e, aliás, como são poucos os que ensinam macro, é coisa de endereço certo). Não é a primeira, não é a segunda, não é a terceira vez apenas que o vejo voltar seus ataques contra pessoas que você nem conhece.

Para que desfazer dos outros fotógrafos? Isso não leva a nada nem melhora a sua fotografia, o que, ao fim e ao cabo, é o que interessa.

Aprender é mudar, insisto. Não o vejo mudar, caríssimo, mas sim insistir nos mesmos erros. Isso cansa até aos amigos.

Olha Ivan,
Não estou critcando pessoas mas me opondo a técnicas. Daria para manter a conversa neste nível?  Quero que repensem as técnicas que a meu ver são erradas. Estes milindres não levam a nada. Acho esta técnica errada sim quero alertar aos que a meu ver incorrem neste erro para repensarem sua técnica e nada mais.

Um grande abraço,
saúde e paz neste fim de ano para você. ok?
« Última modificação: 15 de Dezembro de 2009, 16:14:07 por RuySalaverry »
Ruy Salaverry
Rio de Janeiro-RJ


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #13 Online: 15 de Dezembro de 2009, 16:23:55
Ruy:

Desisto! Se você de fato não entende onde suas mensagens são agressivas aos outros -não a mim, que não faço macro-, e se acha natural dizer que "tem gente que dá curso e faz errado" e não vê nisso nenhum ataque a alguém, então tudo bem, siga por esse caminho e obtenha dele os frutos naturais. Você está sim criticando pessoas, como de hábito, aliás. Embute as críticas em comentários como se os demais não fosses suficientemente inteligentes para perceberem isso.

Fico por aqui, e não voltarei a expressar opiniões sobre suas postagens. Cansei.

Abraços natalinos,

Ivan


RuySalaverry

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 368
  • Sexo: Masculino
    • Meu Multiply
Resposta #14 Online: 15 de Dezembro de 2009, 16:49:18
Ruy:

Desisto! Se você de fato não entende onde suas mensagens são agressivas aos outros -não a mim, que não faço macro-, e se acha natural dizer que "tem gente que dá curso e faz errado" e não vê nisso nenhum ataque a alguém, então tudo bem, siga por esse caminho e obtenha dele os frutos naturais. Você está sim criticando pessoas, como de hábito, aliás. Embute as críticas em comentários como se os demais não fosses suficientemente inteligentes para perceberem isso.

Fico por aqui, e não voltarei a expressar opiniões sobre suas postagens. Cansei.

Abraços natalinos,

Ivan

Olha Ivan,
saber que você desistiu me alegra muito. Estes seus comentários só dificultam as coisas e ficar relembrando o passado e outros problemas também não é muito correto de sua parte.

Respeito a opinião de vocês de que a liberdade de se fazer tudo como se quer é o máximo. Viva a anarquia.
Vamos a cada dia fazer o que vier a nossa cabeça. Fotografia é apenas arte. Mas seus conceitos de arte se baseiam em aprendizado ou apenas no seu instinto e inventou tudo que já fez?
Lá nos cursos que ministra na Receita Federal a seus colegas você dá a liberdade deles irem pelas próprias cabeças ou lhes dá normas do que deve ser feito e do que não deve?

O legado dos que começaram a batalhar antes nos é muito proveitoso mas parece que devemos fechar os olhos a tudo que já se fez e reinventar este mundo. Pelo menos na fotografia não é meu caro?
Realmente não aceito esta maneira de ver as coisas. Respeito seu ponto de vista mas o acho errado.

« Última modificação: 15 de Dezembro de 2009, 16:54:35 por RuySalaverry »
Ruy Salaverry
Rio de Janeiro-RJ