Autor Tópico: Sobre livros e leituras  (Lida 706 vezes)

Kika Salem

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.266
  • Sexo: Feminino
Online: 03 de Janeiro de 2010, 21:21:00
Há dias, um colega do fórum escreveu-me para solicitar algumas indicações de leitura. Disse a ele que não sou a mais indicada para tal tarefa porque li alguma coisa, mas não tudo, além de ter mais dúvidas que certezas. Em todo caso, por ser ele muito gentil tentei selecionar algumas referências.

Posta aqui por dois motivos: um para compartilhar a mensagem com os demais, outra para solicitar a complementação dos colegas.

O colega, que não se importará se eu postar a minha resposta aqui, procurava referências sobre como aprimorar o "olhar fotográfico", assunto caro para mim e, pelo que vejo, para outros colegas também.

Como lhe escrevi, não sei se há referência específica sobre o assunto e, como foi dito noutro tópico, o "estilo fotográfico" caracteriza-se por uma gama de variantes que vão desde as memórias da infância, passando por experiências pessoais-psicológicas e contextos sócio-histórico-culturais, até influências externas. Sendo, portanto, que o desenvolvimento do olhar articula o geral e o particular, o individual e o social, a experiência e a teoria, etc.

Noutras palavras, penso que, na medida em que lemos coisas sobre fotografia ou sobre outras coisas (filosofia, história, sociologia, literatura, poesia etc.), que fazemos associações entre diferentes assuntos, que praticamos sem esmorecimento, que refletimos sobre nossa trajetória pessoal (seus avanços e recuos) assim como sobre o trabalho dos "grandes mestres", uma fotografia personalizada surge sem grandes traumas, desde que se faça as pazes com o tempo.

Como lembrei ao colega, na ocasião estava lendo um livro, teoricamente "nada a ver" com fotografia que me encaminhou para uma indagação. Se boa ou não (acho que ruim porque uma só pessoa respondeu ao tópico, aquele do Xenofonte e do Calvino, uma viagem total), a leitura cumpriu o papel de me fazer pensar sobre muitas coisas, inclusive sobre fotografia.

De modo geral, acredito que os livros sobre fotografia dividem-se em cinco matizes:

1) Os livros técnicos que são os mais lidos e, diria até, os mais idolatrados.

3) Os livros teóricos que, além de serem os mais negligenciados, são também os mais repudiados, até mesmo por grandes fotógrafos.

3) Os livros sobre composição, cujas referências bibliográficas encontram-se nos livros de artes, não parecem despertar interesse da maioria e, por isso, é a literatura mais ignorada, mas também uma das mais importantes.

4) Os livros de história da fotografia que, imagino seja consenso, não despertam grande interesse do público em geral.

5) Por último, os livros de fotos que, se são os mais caros, são também os melhores, pois se aprende mais com eles do que com qualquer outro.

1) Os livros técnicos são fáceis de encontrar. Criei um tópico no fórum para reunir essa bibliografia, o pessoal contribuiu bastante:
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=24636.0

2) Os livros teóricos são reflexões mais escassas. Os principais autores, acredito, são: S. Sontag, R. Barthes, J. Aumont, A. Machado, A. T. Fabris, entre outros.

3) Sobre composição, conheço apenas um na área de fotografia e mais livros de artes:
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=25703.msg254066#msg254066
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=29805.msg284703#msg284703
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=712.msg253067#msg253067
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=23351.0
http://forum.mundofotografico.com.br/index.php?topic=23019.0

4) Sobre história, aí tem vários, desde história cronológica ("Fotografia do século XX", por exemplo) até reflexões sobre o uso da fotografia como documento histórico (a exemplo de Boris Kossoy).

5) Os de fotografia, são ótimos, não porque a gente conhece o trabalho do fotógrafo, mas porque através das fotos podemos pensar porque um determinado grupo nos chama mais a atenção do que outro e porque algumas fotografias nos incomodam ou nos não tocam em nada ao contrário de outras. Esse exercício é, ao lado da prática fotográfica, uma das principais formas de se desenvolver na fotografia. Veja bem que nem sempre só as fotos que nos agradam nos fazem pensar. Num livro que li recentemente, o autor disse algo semelhante sobre a leitura dos clássicos. De alguns não gostava e, mesmo assim, a leitura tornou-se imprescindível ao seu desenvolvimento como escritor.

Bem, a mensagem está compartilhada com todos, aceitamos outras indicações e até novas categorias. ;)