Autor Tópico: Revelação de filmes com luz de segurança acesa  (Lida 2776 vezes)

Francisco Cardoso

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 25
Online: 16 de Fevereiro de 2010, 19:47:10
Alguém já tentou revelar algum filme com a luz de segurança acesa? Eu encontrei num antigo manual da Agfa uma foto de um sujeito revelando com a luz acesa (vermelha, claro). Comentando com meu pai, ele lembrou-se que ele tinha entrado no laboratório de um amigo dele, fotógrafo em Bambuí, e ele estava revelando um filme dessa maneira. Meu pai é dentista, entao tinha experiencia em revelar filmes de RX, portanto ele tinha alguma base para observar e se lembrar do fato.

Será que os filmes eram diferentes (menos sensíveis ao vermelho?) ou será que nós estamos comendo mosca e deixando de revelar filmes com muito mais controle?
Vejam as fotos que encontrei no manual da AGFA (infelizmente nao tem data, mas parece coisa da década de 40 ou 50, no máximo...

(http://picasaweb.google.com.br/lh/photo/qFHfLkHEp2cMrPHC7zUD_w?feat=directlink)
« Última modificação: 16 de Fevereiro de 2010, 20:06:18 por Francisco Cardoso »


Francisco Cardoso

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 25
Resposta #1 Online: 16 de Fevereiro de 2010, 19:58:28
Nunca consigo colocar fotos nos tópicos. Parece que deu errado de novo... Me desculpem...


RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 625
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 16 de Fevereiro de 2010, 21:13:35
Com os filmes de hoje (pancromáticos), a luz de segurança não pode ser acionada (pode ser ativada no momento de revelação do papel fotográfico), pois eles são sensíveis a todo o espectro de luz. Os filmes PB mais antigos (ortocromáticos) eram sensíveis a apenas uma faixa do espectro de cores, sendo possível usar uma luz de segurança de cor com a qual ele não reagia.
« Última modificação: 16 de Fevereiro de 2010, 21:19:00 por RFP »


joseazevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 588
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/jerazevedo/
Resposta #3 Online: 17 de Fevereiro de 2010, 00:00:41
Oi Francisco,

acrescentando às informações sempre precisas do Rodrigo, lembro que, como dizem algumas legendas, algumas imagens são meramente ilustrativas. E este me parece ser o caso das imagens que você colocou. Como, por exemplo, aquelas para ilustrar a colocação de filmes em carretel. Ansel Adams, em alguns de seus livros, tem fotos de processos e técnicas que são meramente ilustrativas. Se você for fazer "de verdade", queima ou o filme ou a ampliação.

Quando eu comecei a revelar, essa era uma dúvida que também me deixava com a pulga atrás da orelha. Fui atrás de vários manuais da Kodak e outras literaturas na época (internet ainda não era tão presente lá por 1988) e, apesar de ver fotos de pessoas manipulando filmes, ninguém jamais recomendou se fazer isso com QUALQUER luz acesa.

Como o Rodrigo bem lembrou, no tempo dos ortocromáticos, que eram filmes sensíveis mais ao espectro azul e verde, é possível que existisse uma luz de segurança em um tom de vermelho que permitisse isso.

Agora, na prática, o que Ansel Adams fazia para controlar o resultado de seus negativos era usar soluções após tê-lo revelado. Em alguns casos ele aplicava selênio, localmente ou mesmo no negativo todo, para aumentar sua densidade, se não me engano. Faz tempo que li seus livros. Para diminuir a densidade já não lembro mais o que ele usava, mas deve ter na web. Dessa forma você tem mais tempo para avaliar o negativo e decidir por uma intervenção ao invés de tentar isso durante a revelação, com luz insuficiente.

Caso você tenha interesse por revelação PB, não deixe de ler a trilogia de Ansel Adamas - A Câmera, O negativo, A Cópia (The Camera, The Negative, The Print). Já li que há alguns problemas de interpretação na tradução, portanto, se você ler em inglês é mais recomendável. A autobiografia dele também é muito bacana.

Abraços,

José Azevedo
« Última modificação: 17 de Fevereiro de 2010, 00:02:56 por joseazevedo »


Francisco Cardoso

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 25
Resposta #4 Online: 17 de Fevereiro de 2010, 16:55:33
Caros Rodrigo e José Azevedo,
Obrigado pelas explicações e pelas indicações. Eu ando lendo os livros do Ansel Adams. Não sabia dessa autobiografia dele, que deve ser muito interessante. Vou conferir.
Esses tratamentos debilitadores e intesificadores tenho encontrado em livros de quimica fotográfica (aliás, adquiri um do F. Glafkidés, bem antigo, de 1953, em um sebo em Sao Paulo, muito bom). Já tentei alguma coisa disso em papel, nao em negativo.
Por falar em livro velho, nesse feriado, procurando livros antigos de quimica fotográfica na internet, achei vários na Gallica, uma biblioteca virtual da Biblioteca Nacional da França, todos do século dezenove. Há muitas fotos antigas também, inclusive do Atget. Legal demais. Se interessarem, o link é http://gallica.bnf.fr/
Abraços,
Francisco Cardoso