Autor Tópico: Uma dúvida rápida! E urgênte! Hehehe  (Lida 1297 vezes)

Alfredo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 36
Online: 09 de Novembro de 2005, 17:23:28
Amigos,

Vou para o Parque Estadual de Ibitipoca (muita natureza!) e pretendo levar minha Nikon N60 para complementar as fotos que a Sonyzinha não faz. :wallbash:  

E principalmente agora, depois do WS, não quero deixar passar nenhum momento interessante!!!  :thmbup:

Pergunta: qual filme levar?

Pensei em não levar cromo para não correr risco de errar na latitude, e pra revelação ficar mais barata! Também pensei em apenas revelar e scanear os negativos, também pra baratear.

Alguma dica????

Abração e desde já, obrigado pela ajuda!

Ah! Eu viajo amanhã a noite... tem que ser rápido... Valeu!!!
E sim! Já pesquisei nos tópicos mas não encontrei nada...
« Última modificação: 09 de Novembro de 2005, 17:26:53 por Alfredo »
Alfredo Monzillo


Paulo Machado

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.015
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 09 de Novembro de 2005, 17:40:17
Agfa Ultra, um negativo com uma alta saturação.
Um exemplo.


Ou então Fuji Reala, muito bom mas muito mais caro.
When words become unclear, I shall focus with photographs. When images become inadequate, I shall be content with silent.  - Ansel Adams


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #2 Online: 09 de Novembro de 2005, 20:27:09
Não conheço muitos filmes, mas por enquanto a melhor relação custo x benefício que encontrei foi o Kodak ProImage 200. Aqui em Porto Alegre sai por R$ 7,50 na Casa do Filme.

O ProImage 100 custa R$ 7,00, mas acho que o tamanho do grão do 200 não chega a incomodar e dá mais versatilidade. Escaneio a R$ 8,00 por filme de 36 poses. Acabo gastando, no total, R$ 15,50 incluindo o valor do filme. O laboratório me entrega negativo, cd e um index impresso 10x15 com as 36 poses.

Estou tendo alguns problemas com o laboratório... os operadores não sabem mexer direito no minilab e às vezes escaneiam a 3MP, às vezes com 6MP e às vezes não escaneiam todas as 36 poses, mesmo que estejam perfeitas no negativo. Mas acho que quando eles começarem a acertar, vai ser bem vantajoso :P

Estou satisfeito com a latitude, ainda que eu não conheça muitos filmes para ter um melhor senso crítico. O tamanho dos grãos também não me incomoda. Em 6MP eles ficam bem evidentes, mas a granulação de filme têm o seu charme.

Quanto à saturação, prefiro que o filme seja comportado nesse aspecto. Melhor corrigir no Photoshop depois. Não faço questão de já ter uma imagem pronta logo depois da revelação, até porque posso querer trabalhar com níveis de contraste diferenciados pra cada foto e imagens muito saturadas não colaboram.

Bom... espero ter ajudado... se tiver alguma outra dica de filme, manda brasa, também quero conhecer outras opções com boa relação custo x benefício com qualidade.
« Última modificação: 09 de Novembro de 2005, 20:28:25 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #3 Online: 09 de Novembro de 2005, 20:49:12
Eu também gosto do proImage 100. Praticamente é o único filme que uso.

O Fuji Superia é filme fácil de encontrar e tem granulação bem mais fina que o ProImage.

Ivan

Francisco.
Vejo que se acertou com escaneamento. O que está achando?
« Última modificação: 09 de Novembro de 2005, 20:50:02 por Ivan de Almeida »


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.744
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #4 Online: 09 de Novembro de 2005, 21:03:32
Negativo para natureza acho que o Agfa Ultra é realmente a melhor opção em termos de custo x benefício, já que o Velvia está fora de questão devido à latitude acaba sendo a opção mais interessante mesmo. :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #5 Online: 10 de Novembro de 2005, 01:53:30
Uma hora vou experimentar esse Agfa, principalmente quando resolver imprimir as fotos sem escanear.

Ivan:

teoricamente, o escaneamento + filme proimage com a AE1 tem um custo x benefício incrível. R$ 15,00 chega a competir em custo x benefício com uma 300D, por exemplo. Perco o autofoco, perco o feedback instantâneo de como ficaram as fotos, mas ganho em qualidade de imagem com as lentes "vintage" da Canon. Em algumas fotos, o desempenho da lente FD F1.4 me deixa impressionado, considerando que paguei R$ 300,00 pelo corpo da AE1 com essa lente. Tô pensando em comprar umas lentes no ebay, os preços são sedutores, mesmo pagando todos os impostos.

No entanto, o pessoal do laboratório tem pouco conhecimento técnico... pra te dar uma idéia, o operador do minilab não sabia a diferença de megabyte e megapixel. Perguntei: "as fotos serão escaneadas em 6MP, 3000x2000 pixels, certo?" e ele: "não, as imagens não chegam a dois mega" (referindo-se a megabytes). Deu no que deu... em algumas revelações eles me revelam a 3MP, em outras a 6MP, sendo que nunca revelam as 36 poses, mesmo que eu confira no negativo e a foto esteja impecável. Pra piorar, ou o operador ou o minilab faz uns cortes (crops) nas fotos que eu realmente não entendo qual é o critério...

Já combinei com a gerente da loja de ir lá e refazerem o escaneamento... vamos ver no que dá. Nem arrisquei a solicitar um escaneamento em uma amostragem maior que 8 bits/canal para não confundir muito os caras. O laboratório é Kodak, não sei que equipamento eles têm, mas acho que eles devem ter como salvar as imagens em TIFF em 16bits/canal.
« Última modificação: 10 de Novembro de 2005, 02:28:43 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


Alfredo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 36
Resposta #6 Online: 10 de Novembro de 2005, 09:28:25
Amigos,

MUUUUUUITO obrigado pelas dicas!  :thmbup:
Acho que vou testar os dois, ProImage 100 (ou 200  :denken: ) e o Agfa Ultra! Hehehe. Depois eu coloco as fotos aqui pra vcs avaliarem.

Ah! e muito obrigado pela aula também!  :clap:
Estou bem inclinado a investir mais tempo em aprendizado nessa alternativa de escaneamento. Ivan e Francisco, vou incomodá-los novamente no futuro...  :D

Pmachado, excelente foto. Gostei muito da composição e dos contrastes. Muitas  flores de cores diferentes!

Um grande abraço a todos! E um ótimo feriado!
Alfredo Monzillo


Alfredo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 36
Resposta #7 Online: 07 de Dezembro de 2005, 15:03:25
Amigos,

Comprei os filmes, fui viajar, fotografei bastante, e agora pretendo mandar os filmes para revelação/escaneamento. Ah! Acabei comprando o ProImage 100 pois foi o único que consegui encontrar de última hora...

Tenho agora outra dúvida.

Reunindo os comentários do Francisco, Ivan e outros que li aqui no fórum montei a lista de exigências abaixo, e estou agora cotando com os laboratórios que conheço:

 - Resolução mínima de 6 MP (3000x2000 pixels) para ter opção de imprimir "grande"
 - Formato JPEG (como não pretendo tratar muita coisa no PS, pois não tenho o menor conhecimento, esse formato deve me atender...)
 - Sem qualquer crop
 - Sem qualquer tratamento (sharp, etc)

Acontece que os preços que estou recebendo aqui em Campinas são incrivelmente maiores que os mencionados pelo Francisco ($8 por filme de 36 poses). Vejam:

Fórmula Foto (scaner Pacom)
    Revelação: $ 2,00
    Escaneamento a 1,6 MP: $ 8,40
    Escaneamento a 5,6 MP: $ 50,00 !!!!!

Vip Center (Noritsu)
    Revelação: $ 4,90
    Escaneamento a 2,3 MP: $ 10,00
    Escaneamento a 7,5 MP: $ 20,00 (acredito ser a melhor opção de tamanho...)
    Escaneamento a 19,4 MP: $ 40,00

Ambos alegaram que o tempo de uso do equipamento é muito grande e não daria pra cobrar menos... Na Vip Center o atendente inclusive me disse que não daria para gravar os dois rolos de 36 num só CD pois não teria espaço! É isso mesmo? Mais de 700 MB para 72 fotos????

Será que estou fazendo a consulta corretamente? Tem algo mais que deveria exigir? Ou será que os Labs de POA e Rio são mais camaradas? Hehehe

Um abraço e mais uma vez, obrigado pela ajuda!
Alfredo Monzillo


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #8 Online: 07 de Dezembro de 2005, 15:32:36
Olha, Alfredo. Normalmente esse pessoal tem um baita equipamento em mãos e não sabe fazer nada além do trivial. Notei até que alguns laboratórios pequenos (mas com bom equipamento) com Noritsu nem sabiam direito o que cobrar por esse serviço.

O tempo que consome do equipamento eu acredito que não deva ser maior do que o de ampliar e imprimir fotos impressas, mas é bom alguém que já tenha tido contato com esse equipamento confirme isso.

Acho que nos posts anteriores eu tinha dito que era R$8,00 por 36poses/6MP. Na verdade, é 36poses/3MP. Ainda em 3MP eu acho muito bom, pois eles entregam os negativos também. Assim, quando você quiser fazer uma grande ampliação, é só levar o negativo (claro, levando em conta que você não faz questão de editar as imagens). Em 6MP se eu não me engano é R$15,00.

Quanto a não caberem 72 poses em um cd é um absurdo. Para isso, as fotos (6MP) teriam que estar praticamente em RAW, quase 10MB por foto. Com JPEG é impossível ocupar tanto espaço, a não ser usando compressão mínima, praticamente um BMP. Como aqui em Porto Alegre o preço para colocar em 1 ou 2 cds é o mesmo, eu até deixo gravarem em cds separados, pra não confundir mais o processo que eles não dominam muito.

Pra mim isso é coisa de funcionário incompetente que tem medo de ter que aprender algo novo. Não tem o que inventar, o processo deve ser mais simples do que fazer ampliações impressas. O Minilab deve fazer tudo sozinho, deve ser só questão de configurar direito o software que opera a máquina...

Agora, acho que o valor para 7,5MP até está condizente com o mercado, ainda que eu preferisse um formato menor. Se eu fosse preparar uma exposição ou algo do tipo, mandaria escanear em uns 7,5MP 16bits/canal, mas deve custar o olho da cara.
« Última modificação: 07 de Dezembro de 2005, 15:38:21 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #9 Online: 09 de Dezembro de 2005, 10:38:34
Só para complementar... descobri que a mesma loja onde levo os filmes para escanear vende ProImage mais barato do que onde eu comprava. Acontece que eles só exibem na prateleira o preço dos filmes avulsos, custando mais caro do que o valor que eu pagava na Casa do Filme.

Hoje, por comodidade, fui comprar filme na Fotoplan e a vendedora perguntou se eu queria unidade ou caixa com 5, mais barato. Acabei comprando uma caixa com 5 ProImage 100 por R$ 25,50. A caixa com 5 ProImage 200 é 29,00. Reduzi mais um pouco meu custo por foto. Rumo ao custo x benefício do digital! :P
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3


Alfredo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 36
Resposta #10 Online: 12 de Dezembro de 2005, 14:03:10
Legal Francisco!

Realmente com uma diminuição de custo dessas vai ficando bem mais convidativo. Ótima dica. Pena que com o passar do tempo essa relação deve mudar pela própria queda na oferta do filme e conseguente aumento no preço, não é? Mas isso é outra conversa! Hehehe. Até lá, vamos aproveitar!

Me ocorre uma outra questão... Como vc faria se fosse realmente participar de uma exposição ou trabalho específico, ou ainda se quisesse apenas escolher as melhores para tratar no PS e depois imprimir? É o que eu gostaria de fazer...

Aliás, e vc Ivan? Sempre escaneia o rolo todo a 6 MP? Imagino que vcs não tenham tantas dúvidas como eu de que as fotos serão aproveitáveis! Hehehe

Pensei em escanear tudo em 2 ou 3 MP, escolher a melhores fotos, e depois escanear as escolhidas a 7,5 MP para tratar e imprimir "grande". Acredito que isso seja possivel tecnicamente, mas e o custo iria aumentar bem...

Ou será que existe algum outro método viável de apenas revelar e avaliar as fotos pelos negativos? Já li por aqui que escanear o negativo em casa, além de trabalhoso, fica ruim pra caramba...

Abração!
 
Alfredo Monzillo


Francisco

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.550
Resposta #11 Online: 12 de Dezembro de 2005, 14:42:12
No caso da exposição, eu selecionaria algumas fotos (digamos, cerca de 40 imagens) e mandaria escanear esses negativos em alta resolução (algo do tipo 6MP em TIFF 16bits). O Ivan acho que manda escanear a 22MP, mas se fosse muito caro eu não faria questão... só se quisesse imprimir um pôster.

Claro, é bom que os negativos estejam cortados, porque se cada foto estiver num rolo de 36 poses diferente, serão 40 rolos para levar... melhor levar 40 tirinhas de 5 negativos :P Existem esses inconvenientes, mas não chega a tornar a coisa impraticável.

Depois de editá-las, o tamanho da impressão é "a gosto", mas em 6MP acredito que dê para imprimir a 20x25 sem problemas.

Para imprimir em 15x21, acho que até os 3MP já dão conta com um bom tratamento. Ainda mais que a foto analógica não deixa tanto aquele padrão "serrilhado" das fotos tiradas com digital.
« Última modificação: 12 de Dezembro de 2005, 14:44:28 por Francisco »
Francisco Amorim
Porto Alegre - RS
2x Canon F1 Old, AE1; Pentax MX, K100D; Fuji Finepix f10; Panasonic LX3