Autor Tópico: Exclusividade Fotográfica  (Lida 3416 vezes)

neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.055
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Online: 15 de Novembro de 2005, 02:35:44
Olá!
Eu queria discutir a respeito da EXCLUSIVIDADE FOTOGRÁFICA e ver os pontos bons e ruins disso.

Digo isto porque eu (que amo tirar fotos) realmente acho chato não poder tirar fotos num evento aonde exista exclusividade fotográfica e ver na maioria das vezes, pessoas que não honram o equipamento que utilizam fazendo um serviço ((não quis aqui generalizar e nem falar que sei tudo, etc... (o pouco que sei, é devido ao fórum e umas leituras, workshops,e tc... não tenho loja e nem curso de fotografia...)) só quis relatar um fato que ocorreu que vi um fotógrafo "profissional" com uma rebel 300D, sem flash externo, num lugar extremamente escuro e não sabia compensar luz (olha o nível), falava que usava tudo no manual, ((ele usa no modo "p", autofocus (até aí tudo bem, porque quem me falar que fotografa no escuro e faz o foco sozinho é "ninja" heheh), e em iso 400, praticamente no automático total da camera hehehe)).... bem... deixa isto pra lá...

E por outro lado, vejo também que quando estou fotografando um casamento por exemplo é bem "chatinho" ter que disputar foto com o tio e sendo "perseguido o tempo todo" e "tendo que responder" as mais diversas perguntas de quem está "fotografando" também... até parece que formamos uma equipe... hahahah
Mas o pior de tudo é quando te pedem para bater uma foto com a câmera da família... ai ai ai... (sorte que comigo não está ocorrendo mais isto hehehe)

Ah, e em formaturas em que o pessoal oferece a EXCLUSIVIDADE FOTOGRÁFICA e vc é obrigado a ficar com 80% das fotos tiradas por eles... isto eu acho um absurdo.... ainda mais que existem empresas que são totalmente ruins... é claro que algumas empresas se fosse pela qualidade, vc ficaria com todas... mas isto não acontece ou é bem difícil...
Bem, não querendo mudar o assunto sobre qualidade, preparo dos profissionais, etc... mas jogando isto em questão, queria discutir com todos a respeito da EXCLUSIVIDADE FOTOGRÁFICA... até que ponto isto é bom... etc... inclusive se acontecer de "furar" esta exclusividade ((que sempre ocorre)) se o profissional tem que estipular multa no contrato, etc...

Vejam um anúncio pela internet de uma empresa de fotografia: "Somente em troca da exclusividade fotográfica e cinegráfica nossa Empresa fornece gratuitamente todos os produtos e serviços básicos e necessários para a realização da colação de grau e baile de gala, exceto o local para realização dos eventos de solenidade, decoração dos ambientes, e bandas musicais, estes itens ficarão a encargo da comissão de formatura."

Sendo que não falam nada sobre preços de fotos, condições das fotos, etc... somente no final diz que a pessoa assinará um contrato em que ficará obrigatoriamente com 80% das fotos tiradas (creio eu que mesmo que "repetidas")
Ou seja, vantagem nenhuma....

Bom, é isso aí.
Espero alguns comentários a respeito.
Abraços,


Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



Murilo

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.604
  • Sexo: Masculino
    • http://murilo78.multiply.com
Resposta #1 Online: 15 de Novembro de 2005, 09:43:12
Só pra constar...

Uma vez fui a formatura de um amigo meu, foi no Centreventos Cau Hansen (aquele da escola Bolshoi), com várias turmas se formando naquele dia! Obvio que lá tinha a exclusividade fotográfica da equipe que estava fazendo o evento! Na época eu estava com minha Fuji S602 e eu seria o fotógrafo deste meu amigo (pois ele prefere as minhas fotos). E eu como sou recordista de “ser barrado”, obvio que me barraram na entrada do Centreventos! Dizendo que não poderia entrar com minha máquina  :stop: .  Sendo que ao meu lado só passava os sonystas! A turma das Pxx deitaram, rolaram e se fartaram neste evento! Ai rolou discussão, tive que chamar meu amigo pra conversar com os caras, enfim, tive que provar que focinho de porco não era tomada! Consegui entrar e fazer as fotos (de longe, das cadeiras, pois próximo do palco, só o pessoal credenciado)! Agora imaginem a situação: Se fosse hoje, com minha D60 + grip + Flash 550ex ??? Heresia! Seria queimado na fogueira por tal afronta!

Sobre o que nosso amigo Neocosmo falou, bem... acho que falta regras claras para estes eventos e um pouco mais de discernimento da turma que está trabalhando e que se julga profissional!

O mundo é canibal!
 
Já dizia o Da Vinci.... Tem pessoas que enxergam, tem pessoas que enxergam qdo se aponta e tem pessoas que não enxergam.



Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.744
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #2 Online: 15 de Novembro de 2005, 11:15:24
Olha Renato, sempre que se pensa em dar exclusividade para alguém esse alguém tem que ser digno da exclusividade, tem que ter muito conhecimento e muita capacidade, nem em ambientes só com feras rola exclusividade.
Eu sou a favor da exclusividade sim, principalmente quando o fotógrafo vai ganhar por foto comprada e não por hora ou fixo, porque essa é a única forma de proteger o trabalho do indivíduo, não é justo você obrigar um pai de família ou alguém que precisa se sustentar a trabalhar em um nível de risco tão alto (eu não trabalharia em um nível de risco tão alto), mas ai o problema que surge é que quem contrata precisa ter dicernimento para escolher fotógrafos exclusivos de qualidade e evitar as catástrofes que vemos por ai, mas que nos casos de fotos vendidas da forma que é feito em formaturas isso é totalmente necessário eu não tenho a menor dúvida.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Marcel MM

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.209
    • http://mmartinez.multiply.com
Resposta #3 Online: 15 de Novembro de 2005, 18:37:42
Eu trabalho com Organização de Eventos (congressos, feiras, jantares de gala, shows, etc) e de forma alguma assino um contrato de exclusividade.

Tenho os meus fotografos regulares, os quais tenho inteira confiança e geralmente só trabalho com eles para não correr risco, combino previamente o valor do serviço contratado, e libero eles para negociar fotos extras com os participantes do evento.

Quando o evento é em outro Estado e não tenho como levar um fotografo habitual, daí é por indicação dos meus fornecedores locais. Mas sempre no mesmo esquema, combinando pelo serviço contratado e sem contrato de exclusividade.

Nem de sonho poderia ter um dos participantes de algum evento tendo que justificar que quer tirar alguma foto na sua maquina particular.

Um abraço,

Marcel
Marcel Martinez - Rio/RJ
br]http://mmartinez.multiply.com


neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.055
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #4 Online: 15 de Novembro de 2005, 18:51:05
Citar
Nem de sonho poderia ter um dos participantes de algum evento tendo que justificar que quer tirar alguma foto na sua maquina particular.

Mas nunca apareceu ninguém com uma cÂmera no seu evento?
Então vc teve sorte hehehe
E se já apareceu, o que vc faz? ou melhor, o pessoal manda o sujeito ir embora?
Cobra multa?
Como que fica a situação?

Até no casamento do Ronaldinho que foi revistado um por um teve gente que tirou foto, imagina aqui no Brasil...

Abraços,


Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



Marcel MM

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.209
    • http://mmartinez.multiply.com
Resposta #5 Online: 15 de Novembro de 2005, 21:09:13
Neocosmo,

Acho que não fui claro.

Quando digo que não quero ter um participante de algum evento tendo que justificar que está batendo foto com a própria maquina, quero dizer que não quero um participante passando pelo constrangimento de ter que se explicar. Por isso não assino contrato de exclusividade, para que os participantes possam bater fotos com as próprias maquinas caso queiram.

Como não assino contrato de exclusividade não tem problema. E quando pinta alguma duvida sobre qualquer coisa sou sempre eu que decide, sem preocupação com contratos.
Aliás este tipo de contrato é imposto por empresas que organizam “eventos” onde o contratante é leigo no ramo, isto é, formandos, noivos, etc.
Eu vejo isso como uma forma da empresa ganhar um dinheiro duvidoso nas fotos, duvidoso porque ela está tratando com leigos que só descobrem que estarão sujeitos a passar por constrangimentos na hora do evento. E que só aceitaram o tal contrato para pagar menos, nesse caso o barato sai caro.
Nesse tipo de evento, praticamente familiar, a melhor coisa é contratar a empresa de fotografia em separado.

O cara será pago de qualquer forma pelo serviço contratado e não tem que se preocupar se estão batendo fotos de xereta ou 300D.

Nos meus eventos o fotografo chefe de família ganha o que foi acordado pelo serviço e se quiser arriscar uma exposição final das fotos para tentar revendê-las aos participantes é um risco dele.  Por eu não ter interesse nesse comércio de fotos não existe exclusividade nos meus eventos.

Um abraço,

Marcel
« Última modificação: 15 de Novembro de 2005, 22:33:21 por Marcel MM »
Marcel Martinez - Rio/RJ
br]http://mmartinez.multiply.com


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.744
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #6 Online: 15 de Novembro de 2005, 21:27:31
Ai sim Marcel, com um fixo garantido ai não tem porque o fotógrfo ter exclusividade. :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


brunofermino

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 188
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 15 de Novembro de 2005, 21:53:02
Eu sou favor da exclusividade do fotógrafo desde que o trabalho seja muito bem feito.

Porém o problema é que por exemplo no caso de formaturas, este ano eu me formo, e a empresa organizadora da formatura veio fazer a divulgação e blá blá, e disse que seria proibida a utilização de máquinas digitais na formatura, OK.
Porém (sem generalizar, visto que empresas sérias não fazem isso), pode contratar um fotógrafo meia boca para fazer o evento que sai mais barato para ela, do que contratar um fotógrafo profissional, que cobra mais porém com um trabalho digno.

Ainda não sei ao certo como vai ser o lance da minha formatura, aliás ainda nem decidí ainda se farei.
#Bruno Fermino#
Santo André - SP
Equipamento:
Lumix Panasonic Fz5 + SD512 Mb + Adaptador + Parassol


Marcel MM

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.209
    • http://mmartinez.multiply.com
Resposta #8 Online: 15 de Novembro de 2005, 22:27:43
Bruno,

Peloamordedeus!!!

Não entra nessa roubada!!!  :wallbash:

Imagina a sua mãe sendo barrada por querer tirar uma foto sua com o canudo na mão.  :stop:

Em São Paulo tem muita gente boa, pra começar a galera aqui do Forum.

Aluga o espaço, contrata o buffet, caga e anda para o cerimonial, que só faz besteira, e contrata um fotografo por fora com o preço do serviço fechado.

Um abraço,

Marcel
« Última modificação: 15 de Novembro de 2005, 22:29:11 por Marcel MM »
Marcel Martinez - Rio/RJ
br]http://mmartinez.multiply.com


brunofermino

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 188
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 15 de Novembro de 2005, 22:32:08
Citar
Bruno,

Peloamordedeus!!!

Não entra nessa roubada!!!  :wallbash:

Imagina a sua mãe sendo barrada por querer tirar uma foto sua com o canudo na mão.  :stop:

Em São Paulo tem muita gente boa, pra começar a galera aqui do Forum.

Aluga o espaço, contrata o buffet, caga e anda para o cerimonial, que só faz besteira, e contrata um fotografo por fora com o preço do serviço fechado.

Um abraço,

Marcel
Eu vou ter que conversar para entrar com a câmera, ou sei la.


Só espero que o trabalho do fotógrafo seja de qualidade, vou pedir para ver o portfólio do fotógrafo. Não que eu me gabe por melhor, que tenho certeza que não sou, AINDA tenho muito que aprender, mas tenho sei avaliar o que pode ser melhor ou não.
Porque não gostaria de ser proibido de levar minha câmera, e quando for ver as fotos para comprar ver fotos mal batidas.

Abraços.
#Bruno Fermino#
Santo André - SP
Equipamento:
Lumix Panasonic Fz5 + SD512 Mb + Adaptador + Parassol


Alex Biologo

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.803
  • Sexo: Masculino
    • Olhares Dispersos
Resposta #10 Online: 16 de Novembro de 2005, 11:55:29
Citar
Eu sou favor da exclusividade do fotógrafo desde que o trabalho seja muito bem feito.

Porém o problema é que por exemplo no caso de formaturas, este ano eu me formo, e a empresa organizadora da formatura veio fazer a divulgação e blá blá, e disse que seria proibida a utilização de máquinas digitais na formatura, OK.
Porém (sem generalizar, visto que empresas sérias não fazem isso), pode contratar um fotógrafo meia boca para fazer o evento que sai mais barato para ela, do que contratar um fotógrafo profissional, que cobra mais porém com um trabalho digno.

Ainda não sei ao certo como vai ser o lance da minha formatura, aliás ainda nem decidí ainda se farei.
Bruno, pelo que vc disse, só não pode digital, arruma uma de filme muito boa, com lentes muito boas e um flash legal, eles não vão poder reclamar....

Palhaçada isso..... rs
Alex Martins dos Santos - São Paulo/SP
Fuji S5100
Pentax MZ-50
Canon 10D e 300D + lente  28-135 is Canon + lente 70-300 TAmron


FernandoPaes

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.522
  • Sexo: Masculino
  • Fernando Paes - Fotógrafo
    • Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos
Resposta #11 Online: 16 de Novembro de 2005, 17:35:58
Nada pessoal, mas se este assunto não deveria estar na seção de Arte Fotográfica?

Abraço,
Fernando
Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos - SP
Visite meu Website: http://www.fernandopaes.com.br

Conheça nosso podcast para fotógrafos sociais!


helder84

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
Resposta #12 Online: 16 de Novembro de 2005, 20:38:55
Sobre o que o Renato falou no começo da falta de preparo:
Há +/- duas semanas fui em um 15zola.
Então o fotográfo contratado usava uma 10D se não me engano.
Na hora da valsa a aniversariante começava a dançar com o outro lá, então no meio da valsa ele interrompia para que eles olhassem pra ele e fizesse a foto. Depois eles continuavam a dançar. Fez isso com praticamente todos os que dançaram com ela.
Eu me sintia envergonhado vendo aquilo. Tenho certeza que todos aqui se sentiriam assim.
Estudar a área de atuação é fundamental...
« Última modificação: 16 de Novembro de 2005, 20:40:08 por helder84 »
Helder Viana

"É um que sabe mais que o outro."


charles247

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 755
Resposta #13 Online: 17 de Novembro de 2005, 18:40:18
Poe assunto polêmico neste.....

Pois é, como fica em uma formatura daquelas com 200 formandos, 4000 convidados para contrrolar as maquinas? Ainda mais com esta onda de máq digital, estas sonys canons, nikon, e outras genéricas ou nao, mas cada vez menores, e por que nao falar de celulares (sei resoliucao horrivel, etc, mas  é foto.....). E ai voce vai proibir o amigo de levar a maquina pr'aquelas fotos de turma zoando e, enfim, ...........

E mesmo num evento onde se tem exclusividade, como fica o cara que só quer tirar uma foto para guardar de recordação do evento???

E porque o cara que tem um point/shot pode tirar fotos ma uam SLR nao??  Fui num evento com minha D70 e nao me deixaram entrar dizendo que profissional nao podia pois já tinha os contratados, mas as PS podia....

Sei lá. Muito pano pra manga.......



 
Charles Ceccagno
charles@ceccagno.com.br
------------------------------------------------------------------


MCarpinetti

  • Trade Count: (5)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 315
  • Sexo: Masculino
    • http://www.carpinetti.com.br
Resposta #14 Online: 03 de Dezembro de 2005, 14:02:47
Não sei se algum dos colegas depende unica e exclusivamente de fotos para sua subsistencia, mas como eu dependo delas, sou a favor do contrato de exclusividade.
Se a empresa de eventos fornece vestuario, canudos, cerimonial, decoração e outros itens mais em troca da exclusividade das imagens (fotos e vídeo), entendo que no mínimo, por ética pessoal e profissional, devemos respeitar essa "permuta".
Várias vezes fui consultado por clientes que queriam que eu fotografasse um ou dois formandos de um curso específico, e quando questionei a existencia de uma empresa organizadora do evento, fui surpreendido com a seguinte resposta:
- Já existe uma empresa, mas eles cobram muito caro pelo album, ou - A empresa diz que não podemos fotografar, mas ninguem liga pra isso.
Isso mostra que a falta de ética não é só do profissional, mas muitas vezes, vem do proprio cliente, pois infelizmente, vivemos num tempo onde impera a "Lei de Gerson", todos querem levar vantagem em tudo.

Pelo exclusivismo!!!
E principalmente, PELA ÉTICA!!!!
[/size]



 :stop:  :stop:  :stop:
« Última modificação: 03 de Dezembro de 2005, 14:03:09 por MCarpinetti »
Sou totalmente contra a pirataria, eu nunca roubaria um navio.