Autor Tópico: iso alto consome mais bateria?  (Lida 1469 vezes)

Vitor Hugo

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Online: 23 de Abril de 2010, 18:18:16
Hoje, ao assistir a um Podcast do Clício Barroso falando sobre diafragma, obturador e iso (muito boa a explicação, e que mostra a lógica dos números que vemos no display das maquinas fotográficas), há uma parte em que ele fala sobre os efeitos de iso's elevados, e como isso funciona:

Citar
"aumenta-se a carga de impulso elétrico no sensor e o próprio impulso elétrico produz esse ruído..."

Tal frase me fez pensar na seguinte questão  :ponder:

Se o aumento do iso depende do diretamente de um aumento de impulso elétrico no CCD (CMOS) da máquina fotográfica, quanto mais alto o iso utilizado, mais energia a câmera irá consumir.

Alguém tem experiências com esse fenômeno? O esse aumento de consume é significativo? Em casos extremos... você está com a câmera com pouca bateria, utilizar iso's baixos pode garantir meia dúzia de fotos a mais? ou algumas dúzias? hehe
“A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento”
Flickr - Canon T1i | 18-55 | 28-135 USM | 28 f/1.8 USM | 50mm Pentacon f/1.8 (A venda -> MP) | 580EXII


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #1 Online: 23 de Abril de 2010, 18:21:07
Nos meus 22 anos trabalhando e dando aula de eletricidade e eletrônica nos cursos técnicos aqui de BH e nas Engenharias, só posso dizer que não sei o que seria uma "carga de impulso elétrico".  :shock:

Mas no que se refere à questão em si, do maior consumo da energia da bateria proporcional ao aumento do iso, isso pode sim ser verdade. E não é uma coisa difícil de ser verificada não. Vou jogar a idéia em meus alunos e terceirizar a experiência. Dou retorno.
« Última modificação: 23 de Abril de 2010, 18:28:28 por Elmo »


Vitor Hugo

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 23 de Abril de 2010, 18:34:32
Nos meus 22 anos trabalhando e dando aula de eletricidade e eletrônica nos cursos técnicos aqui de BH e nas Engenharias, só posso dizer que não sei o que seria uma "carga de impulso elétrico".  :shock:

:hysterical:

Verdade, eu não tinha me atentado a esse fato hehehehe
Mas eu imagino o que ele tentou dizer.... carga = quantidade (ex: um caminhão carrega uma carga de açúcar...), algo como, a quantidade de impulsos (tensão??) elétricos...

Se alguém conhece de hardware de maquinas fotográficas e minha suposição estiver errada, corrija!! eu imagino que o sensor receba uma tensão elétrica maior para poder de alguma forma aumentar a capacidade de armazenamento de informação nos pixels....

De qualquer forma... isso não altera o raciocínio de que o equipamento utiliza mais energia para aumentar o iso... Essa energia será significativa? Fazer fotos com iso 50 ou 12800 pode, portanto, representar uma grande diferença na duração da bateria de uma maquina fotográfica?
“A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento”
Flickr - Canon T1i | 18-55 | 28-135 USM | 28 f/1.8 USM | 50mm Pentacon f/1.8 (A venda -> MP) | 580EXII


Xiru

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.402
    • Flickr
Resposta #3 Online: 23 de Abril de 2010, 18:36:53
Nos meus 22 anos trabalhando e dando aula de eletricidade e eletrônica nos cursos técnicos aqui de BH e nas Engenharias, só posso dizer que não sei o que seria uma "carga de impulso elétrico".  :shock:

Mas no que se refere à questão em si, do maior consumo da energia da bateria proporcional ao aumento do iso, isso pode sim ser verdade. E não é uma coisa difícil de ser verificada não. Vou jogar a idéia em meus alunos e terceirizar a experiência. Dou retorno.

Por isso reluto muito quando algumas pessoas me pedem pra dar uns cursinhos de foto por aqui.

Como fotógrafo eu tenho uma boa compreensão do processo fotográfico, mas sou grande ignorante em eletrônica/fisica/etc, e isso me deixa receoso de ensinar algo e falar bobagem. Claro que eu não tenho obrigação de saber tantos detalhes, por não ser 'iniciado' nestes campos. Então 'estou no meu direito'. Mas não tenho direito de sair por aí ensinando errado.

É um problema que se vê muito no meio fotográfico (igual acontece entre jornalistas, que sabem um pouco de tudo mas mtos falam como se soubessem muito de tudo). O cara não estudou Eletrônica, Física, mas sai ensinando equívocos. Até mesmo um baita profissional da Fotografia acaba tendo uns deslizes, como o Clicio (que fique claro que sou admirador do trabalho dele e dos textos).

.

.
.
.

.

mas de qualquer forma, a pergunta do tópico persiste...
Gentileza gera gentileza.

Xirú Sander Scherer - Ivoti / RS

Flickr
.. Blog: Andarilho Freak


Elmo

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.458
Resposta #4 Online: 23 de Abril de 2010, 18:43:59
Vitor, isso eu consigo saber após fazer o experimento que, como eu disse, é tranquilo de ser realizado. A quantização do consumo da bateria em relação ao iso e a consequência quanto ao número de clicadas dá mais trabalho, ainda mais que esse consumo certamente não é linear, o que exige um teste mais trabalhoso.

Como disse, vou pegar um aluno disposto a fazer o experimento no laboratório e coloco aqui depois os resultados. Quanto à "carga de impulso elétrico", isso é chinelagem de leigo. Muita coisa no vídeo está incorreta sob o ponto de vista da linguagem matemática. Ele (Clicio) diz que a sequência dos valores de abertura do diafragma não é uma sequência linear. Claro que é! Dentre outros erros matemáticos conceituais.
« Última modificação: 24 de Abril de 2010, 00:26:58 por Elmo »


alaghi

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 129
  • Sexo: Masculino
    • Quinta Essentia Quarteto
Resposta #5 Online: 25 de Abril de 2010, 17:31:19
Carga de impulso elétrico realmente não quer dizer nada, é exatamente igual ao mecânico que diz que o problema é na repimboca da parafuseta.

Quanto a maior consumo de bateria usando ISOs mais altos, pode até acontecer, mas nunca percebi este consumo maior. Certamente se isso acontece, não é algo muito significativo.


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.965
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #6 Online: 25 de Abril de 2010, 18:02:33
Haha só rindo !

A frase é completamente sem sentido em termos eletrônicos.

Lá vai um "eletroniquês", me desculpem

O que acontece em todo tipo de foto-sensor é que para aumentar o deslocamento das cargas elétricas entre as camadas P e N em um semicondutor (em funçao da luz incidente) existem duas abordagens. A 1a é aumentar a área do sítio, e a segunda, aumentar a corrente de polarização.

O problema é que ao aumentar a corrente, consequentemente aumenta-se o número de elétrons no meio, e estes elétrons geram ruído térmico, daí a degradação da imagem. Não, eu não vou explicar o que é ruído térmico ok ! :)

Em comparação ao consumo dos outros dispositivos da câmera, como o display, processador, motores, dispositivos de entrada e saída, etc, este aumento de consumo de corrente relacionado ao sensor é desprezível. É como se você estivesse com um ar condicionado ligado e trocasse uma lâmpada de 60 por uma de 40 na sua sala. Fazer, faz (em termos absolutos), mas em termos relativos, não.

Viajou na maionese legal.

O fato é que a galera ouve um animal cantar ao longe, não sabe que animal cantou nem o que cantou e tenta adivinha o que. O Clício é gente boa, um bom fotógrafo, mas isso está além da alçada dele. Muito além.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.740
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #7 Online: 25 de Abril de 2010, 18:27:49
Bom o aumento do ISO é feito pelo aumento do ganho do sensor, isso certamente aumenta o consumo, mas se é significativo diante do consumo dos demais componentes é difícil dizer. Outra questão é que o tratamento de imagens em ISO alto também exige mais processamento, outro fator que pode colaborar para o aumento do consumo, porém para dizer o quão significativo é este aumento de consumo só testando mesmo.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Xiru

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.402
    • Flickr
Resposta #8 Online: 25 de Abril de 2010, 18:51:30
Depois de tantos dias sentindo uma tristeza por certos acontecimentos/integrantes/comportamentos aqui no MF, volto a ter um prazer em estar aqui :)
Gentileza gera gentileza.

Xirú Sander Scherer - Ivoti / RS

Flickr
.. Blog: Andarilho Freak


Vitor Hugo

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 25 de Abril de 2010, 19:41:49
afshalders, entendi sua explicação... você foi bastante claro, muito obrigado.  :clap:
Sim... viajei pra pensar nisso hehehe

Elmo... se for realmente possível mesmo fazer o experimento para tirar a limpo as conclusões, e saber o quão significante é esse fato, seria muito interessante.
Obrigado pela boa vontade de ajudar a responder a minha dúvida (acho que isso vai dar um baita trabalho para os seus alunos hehe)

Só nos resta saber, o quanto significativo é o aumento no consumo... talvez  no caso de mil fotografias em iso 50 ou 12800 seja uma mudança não muito desprezível.
“A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento”
Flickr - Canon T1i | 18-55 | 28-135 USM | 28 f/1.8 USM | 50mm Pentacon f/1.8 (A venda -> MP) | 580EXII


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.965
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #10 Online: 25 de Abril de 2010, 20:49:27
Só uma sugestão de como conduzir o teste:

1) Alimentar a câmera com uma fonte externa

2) colocar em série com a fonte, um resistor de 0,1 ou 0,05 omhs (ou outro valor baixo previamente medido e aferido)

3) medir a corrente usando um osciloscópio de armazenagem, colocando o probe medindo a queda de tensão em cima do resistor, em milivolts.

4) a área sob a curva de tensão x tempo é equivalente a potência consumida pela câmera

5) medir a corrente quiescente com a câmera em repouso em dois isos

6) medir a corrente transiente durante o processo total, do disparo até o final da escrita no cartão e calcular a área sob a curva VxT.

7) Fazer os testes com a câmera em modo manual e foco automático desligado

Com isso  o teste terá consistência. Medir somente com um amperímetro o consumo não vai levar a nada, pois o mesmo não irá registrar transientes rápidos.

Contar o numero de disparos, idem, porque ninguem garante que a carga da bateria estará a mesma no inicio, mesmo carregando-a totalmente. Os carregadores em geral indicam carga plena quando a bateria atinge 90% da capacidade, no chamado ciclo de carga rápida. Depois disso os carregadores entram no ciclo de carga lenta até atingir o máximo, mas o led já indica a carga total antes disso acontecer. Usar duas baterias piora mais ainda.

Vai dar trabalho...
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj