Autor Tópico: Fotojornalismo  (Lida 954 vezes)

helder84

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
Online: 24 de Novembro de 2005, 01:14:54

Lembro que semana passada, ao ver a reportagem sobre as manifestações contra o aumento de meia-passagem em recife, percebi que quase todos corriam do tumulto. A exceção eram os fotojornalistas e cinegrafistas. Mas o que me chamou a atenção foi uma fotojornalista que ia pra cima da confusão.
Muitos fazem isso em meio as notícias que vemos todos os dias.
Se não me engano existe um filme que o nome é "profissão de risco".
Seria bom se fizessem uma segunda versão desse filme, retratando o 'fotojornalismo'.
Mostrar os fotojornalistas subindo morros, correndo o risco de levar bala, etc.
Mostrar que mesmo esportes com um jogo de futebol, corrida de carros, etc, são perigosos.
Sem contar com os fotográfos de guerra!

Se não me engano a atual edição da revista Fotográphos fala de fotojornalismo.
Helder Viana

"É um que sabe mais que o outro."


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.744
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #1 Online: 24 de Novembro de 2005, 02:26:28
Eu acho que o cara tem que ser peito para ser um grande fotojornalista, o correspondente de guerra é realmente incrível.
Mas o que mais me encanta não é o risco do fotojornalismo, é o sangue frio que o cara tem que ter para não perder certas fotos e não interferir.
Quando me lembro daquela foto da menininha nua correndo do napalm no Vietnã eu fico pensando que se fosse eu teria corrido para ajudar e a última coisa que eu pensaria no mundo seria em fazer a foto. :/
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Georges

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.749
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/grgs
Resposta #2 Online: 24 de Novembro de 2005, 08:29:58
Talvez o pessoal se lembre que no início deste ano (e no ano passado também), houve uma manifestação como esta de Recife, só que aqui em Florianópolis, e foi BEM barra pesada também... Mas tinha jornalista com filmadora, com câmera fotográfica, e sofrendo ameaças por muitos baderneiros que estavam misturados ao movimento (sempre há isso), além da própria polícia. Foi feito um filme sobre a violência da polícia com os manifestantes ("Amanhã vai ser Maior", creio que esteja disponível no eMule, vale a pena conferir), e está ganhando vários prêmios por aí, são cenas impressionantes. Põe profissão de risco nisso, é preciso muito sangue-frio :/
« Última modificação: 24 de Novembro de 2005, 08:30:51 por Georges »
Georges Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil


helder84

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
Resposta #3 Online: 24 de Novembro de 2005, 10:57:23
Realmente em certos momentos o sangue tem que ser frio. Mas o coração não é.
Lembro que passado o sufoco inicial do tsunami, um fotografo fez uma exposição sobre uma localidade, mostrando o que eles estavam passando, etc. Com o dinheiro arrecadado da exposição de fotos os pescadores daquela localidade puderam comprar seus barcos e reconstruir suas casas...  :clap:
Bem que podiamos nos reunir aqui no MF, já que somos muitos e de vários lugares, tentar ajudar alguém, mostrar algo que as pessoas esquecem (são muitas coisas)...
até mais!
Helder Viana

"É um que sabe mais que o outro."


mauvanju

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 103
    • http://mauvanju.multiply.com/photos
Resposta #4 Online: 24 de Novembro de 2005, 11:25:43
É pessoal...vida de fotojornalista não é mooole não olha o que acontece com quem cobre manifestações...
Fotosalada1

Fotosalada2 - role a página até depois do meio e tem a foto de um colega correndo de um tumulto.

Fotosalada 3

Bem vasculhem as outras páginas do site, tem muita coisa "boa"  :risada2:  :risada2: .

Abraços


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.744
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #5 Online: 24 de Novembro de 2005, 11:42:29
Citar
Realmente em certos momentos o sangue tem que ser frio. Mas o coração não é.
Lembro que passado o sufoco inicial do tsunami, um fotografo fez uma exposição sobre uma localidade, mostrando o que eles estavam passando, etc. Com o dinheiro arrecadado da exposição de fotos os pescadores daquela localidade puderam comprar seus barcos e reconstruir suas casas...  :clap:
Bem que podiamos nos reunir aqui no MF, já que somos muitos e de vários lugares, tentar ajudar alguém, mostrar algo que as pessoas esquecem (são muitas coisas)...
até mais!
É uma boa idéia, Vou tentar pensar em um projeto legal aqui e ver se consigo um patrocínio para trabalharmos ele. :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


george

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 57
    • http://
Resposta #6 Online: 24 de Novembro de 2005, 11:53:47
Isso me lembrou de um programa do National Geographic Channel, se não me engano chamdo profissão perigo.
Eu vi umas duas edições desse programa que mostravam o trabalho de fotógrafos, um era sobre 2 fotógrafos indo entrevistar um grupo de rebeldes no afeganistão, e o outro era sobre um fotógrafo que trabalhava na faixa de gaza. Foram várias as cenas dos fotógrafos no meio de protestos, quebra-quebra, tiroteios; com certeza tem que ter muito sangue frio.
Se bem que, apesar do perigo, eu adoraria fazer este tipo de trabalho. Apesar de ter me formado em publicidade eu tenho achado este tipo de fotografia cada vez menos interessante, equanto o fotojornalismo tem me chamado mais a atenção.
Cidade: São Paulo - SP (Mas de vez em quando em Balneário Cmaboriú - SC)

Equipamento: Canon 300d + Tamron Zoom Wide Angle-Telephoto AF 28-80mm f/3.5-5.6 Aspherical Autofocus + 2 cartões de 512mb + Polarizador Hoya 58mm (recém adquirido)... e ainda sem tripé :P


FernandoPaes

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.522
  • Sexo: Masculino
  • Fernando Paes - Fotógrafo
    • Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos
Resposta #7 Online: 24 de Novembro de 2005, 12:11:01
A coisa tbem é que o pessoal parece que gosta de bater num fotógrafo / cenegrafista.
Eu imagino que eles pensem que essas pessoas ameaçam a integridade por divulgar imagens dos baderneiros... Aí tome pancadaria!

Coisas da vida mesmo!

Abraço,
Fernando
Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos - SP
Visite meu Website: http://www.fernandopaes.com.br

Conheça nosso podcast para fotógrafos sociais!


B.Gomes

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.558
Resposta #8 Online: 24 de Novembro de 2005, 15:42:33
Citar
A coisa tbem é que o pessoal parece que gosta de bater num fotógrafo / cenegrafista.
Eu imagino que eles pensem que essas pessoas ameaçam a integridade por divulgar imagens dos baderneiros... Aí tome pancadaria!

Coisas da vida mesmo!

Abraço,
Fernando
Fernando, acho que a coisa não é tão simples assim. Sem querer justificar ou concordar com as agressões (embora, na verdade, eu acho que faria a mesma coisa em alguns casos), isso tem muito a ver com a postura e o papel que a imprensa desempenha em relação a certos assuntos/demandas. Por exemplo: em manifestações de protesto, como as vistas em Floripa (e que, por sinal, provaram que os preços estavam altos demais, pois as empresas baixaram as tarifas - para toda a população - após a revolta), existem alguns veículos da imprensa que claramente adotam uma posição que não só é contrária - até aí, tudo bem - mas que usa seu poder e influência para sistematicamente denegrir o movimento e as pessoas que participam dele, claramente manipulando as imagens e informações que colhem. Sabendo isso, é compreensível que, no calor do confronto com a polícia, alguns membros dessa imprensa não sejam vistos pelos manifestantes como "trabalhadores honestos que precisam ser respeitados".
Em outros casos, a imprensa assume uma postura extremamente invasiva em relação à privacidade das pessoas. Nesses casos, diante da impossibilidade de fugir da imprensa - todo mundo aqui sabe como e imprensa estilo "paparazzi" atua - também é compreensível que, em um momento de raiva, uma das pessoas que está fazendo o "cerco" seja agredida.
Como falei antes, não se trata de concordar ou não com a agressão, mas de tentar compreender as motivações. Por exemplo, porque é que uma agressão a um jornalista ganha um imenso destaque e as agressões, prisões e torturas psicológicas que os adolescentes de Floripa sofreram na época da "revolta da tarifa" não tem o mesmo destaque? É inegável que o papel que a imprensa exerce nem sempre é honesto e nem sempre visa somente a tão propagada "informação". Por outro lado, é ela quem sempre tem a última palavra, pois os microfones, jornais e imagens divulgados são controlados por ela. Como equacionar essa total falta de poder e sistemática deturpação sofrida pela população em alguns casos? Certas vezes, um soco é a única coisa que está ao alcance mesmo...


FernandoPaes

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.522
  • Sexo: Masculino
  • Fernando Paes - Fotógrafo
    • Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos
Resposta #9 Online: 24 de Novembro de 2005, 15:54:17
Eu concordo que atualmente precisa-se de muito mais ética quando o assunto é jornalismo... É só ver no que nosso país virou... Cada capa da Veja/Isto É/Epoca é essa palhaçada de CPIs, que parece querer mais vender que informar... Com isso a qualidade baixa e como imagem vende, o pessoal faz essas apelações.

Por isso que ainda gosto muito da boa e velha Seleções (Reader's Digest)

Abraço,
Fernando
Fernando Paes - Fotógrafo de Casamentos - SP
Visite meu Website: http://www.fernandopaes.com.br

Conheça nosso podcast para fotógrafos sociais!


helder84

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
Resposta #10 Online: 26 de Novembro de 2005, 13:59:39
Citar
É uma boa idéia, Vou tentar pensar em um projeto legal aqui e ver se consigo um patrocínio para trabalharmos ele. :)
Bacana Léo,
Desde que li sobre esse fotojornalista fiquei com vontade de fazer algo.

O que eu vou colocar aqui em baixo são apenas idéias, se vocês não gostarem, que pelo menos sirva para novas idéias =)

- O projeto teria o propósito de divulgar situações. E dessa forma ajudar.
- Começaríamos pelo nome do projeto principal. Por exemplo: "Projeto Brasil", "Clique solidário", "Clique amigo", etc.
- Seria escolhido um tema para trabalharmos durante todo o ano (ou durante dois anos).
- Fariamos um site onde trabalhariamos em cima de reportagens criadas e fotografadas por nós.
- A edição seria semanal, mensal ou bimestral (acho que semanal é muito curto).
- Pessoas que entendem de redação, etc, podem ser os editores.
- Todo o material pesquisado e fotografado é enviado por email para os editores.
- Os editores seriam os responsáveis pela mesclagem e edição do material.

Digamos que em 2006 trabalhariamos em cima do Câncer.
Durante o ano fariamos matérias e fotos a respeito do tema.
Vocês que moram em SP por exemplo (ou pessoas de outros estados), poderiam se reunir e visitar um hospital pra fazer as fotos e entender de perto como é a situação, e de quebra poderiam levar algo além da fotografia pra eles para os doentes.

Isso tudo serviria pra ajudar os que estão no foco do tema.
Serviria de um aprendizado humanitário e fotográfico sem tamanho.
Imaginem fotografar doentes de câncer: vamos precisar muita sensibilidade fotográfica pra poder passar a situação.
E quem sabe com a ajuda das próprias intituições poderiamos realizar uma exposição itinerante a respeito do tema: isso ajudaria a divulgar a situação, divulgaria o site e com isso os temas que iriam ser trabalhados ao longo do tempo ganhariam mais atenção. E assim vaí...

O que vcs acham?
Helder Viana

"É um que sabe mais que o outro."