Autor Tópico: O homem que pôs a câmera digital na sua mão  (Lida 856 vezes)

Murilo

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.604
  • Sexo: Masculino
    • http://murilo78.multiply.com
Online: 20 de Dezembro de 2005, 09:11:11
pessoALL, saiu no Diário Catarinense de hoje esta entrevista bacana:

Imagine uma câmera digital que pesa 20 quilos e tem de ser ligada a um computador de 150 quilos que só se movimenta sobre rodas. Ainda por cima, custa US$ 150 mil. Pois foi com um paquiderme destes que o norte-americano Ken Boydston ficou conhecido na indústria de tecnologia como o primeiro a fabricar e vender uma câmera digital, a Tessera. O produto era voltado apenas para fotos de produtos para catálogos e peças publicitárias. Foi o jeito que Boydston encontrou para não concorrer com gigantes como Kodak e Canon.

A MegaVision, empresa que Boydston preside, produzia computadores para processar fotos de alta resolução tiradas por satélites ou para fins médicos, quando o norte-americano percebeu o potencial da tecnologia que nascia. A Agênia RBS entrevistou Boydston, quando ele esteve em Porto Alegre levado pelo estúdio GH Digital, com o qual mantém uma parceria para testar sua mais recente câmera, a E Series. Confira os principais trechos da conversa.

Eureka! - Como veio a idéia de trabalhar na criação de uma câmera digital?

Ken Boydston - Em 1985, a Westinghouse tinha um grande tubo, que usava para tirar fotos digitais de Raio X torácicos, com o nosso computador. Começamos a falar com eles sobre usar aquilo para fotos normais.

Eureka! - Mas por que a opção de fazer só fotos comerciais?

Boydston - O equipamento era muito grande, próprio para estúdios. Calculei que se tivesse uma imagem de quatro megapixels, o que conseguíamos no tubo-câmera da Westinghouse, poderíamos imprimir uma imagem de sete polegadas (cerca de 17,5 centímetros). Lembro de ter saído do trabalho pensando: "Quantas imagens comerciais têm sete polegadas ou menos?" Cheguei em casa e peguei os catálogos de produtos da minha mulher e vi que todos tinham duas, três, cinco polegadas. Disse a ela: "Podemos fazer uma câmera para bater essas fotos". Foi assim que começamos.

Eureka! - Por que não foram vendidas câmeras portáteis já naquela época?

Boydston - Nenhum computador agüentava tantos dados, eles tinham menos de um megabyte (MB) de memória total. E nós tinhamos uma imagem de quatro megapixels - eram 12 MB cada imagem, precisava de 12 micros comuns só para abri-la! Fizemos nosso próprio computador, enorme, pesava 150 quilos, precisava duas pessoas para carregá-lo. A câmera pesava 20 quilos. Hoje é uma caixinha com cinco vezes mais memória.

Eureka! - Quanto custava?

Boydston - A primeira câmera custava US$ 150 mil (risos). Vendemos apenas para fotógrafos especializados em produtos comerciais. A razão é porque, naquela época, todos os fotógrafos tinham de trabalhar com um filme grande, para fotografar do mesmo tamanho em que se imprimia os anúncios - os computadores não conseguiam aumentar ou reduzir a imagem. Era um processo caro, cada imagem custava US$ 100. Um fotógrafo, por ano, tira talvez 2 mil fotos. Então, uma câmera, em um ano, poupava US$ 200 mil ou mais para esses profissionais. Na época, havia apenas 20 fotógrafos com este perfil nos Estados Unidos.

Já dizia o Da Vinci.... Tem pessoas que enxergam, tem pessoas que enxergam qdo se aponta e tem pessoas que não enxergam.



Murilo

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.604
  • Sexo: Masculino
    • http://murilo78.multiply.com
Resposta #1 Online: 20 de Dezembro de 2005, 09:12:46
O desafio das baterias

Eureka! - Se quatro megapixels são suficientes para quase tudo, por que sua nova câmera tem 22?

Boydston - Por que você quer um carro mais rápido? Porque algumas coisas exigem mais do que isso. Com quatro megapixels você tem de cortar a foto cuidadosamente, porque a imagem não tem muitos pontos extras para descartar. Com 22, não preciso me preocupar, posso editar a imagem depois, porque há muitos pixels sobrando. Isso é importante em fotos externas feitas para imprimir em uma parede, por exemplo. É preciso resolução bem maior. Vinte e dois megapixels é bom, mas 39 megapixels, no ano que vem, será bem melhor.

Eureka! - O salto será tão grande?

Boydston - Sim. Em dois anos, teremos uma câmera de 50, em cinco anos chegaremos a cem megapixels.

Eureka! - E as câmeras comuns?

Boydston - Em 2010, as de telefones terão de cinco e oito megapixels.

Eureka! - Hoje é frustrante não imprimir bem fotos feitas em celulares.

Boydston - É terrível! Mas a coisa não é tão simples assim. Você pode fazer pixels muito pequenos, para colocar mais deles em um celular. Mas a qualidade do pixel cai. Então, não é só colocar mais pixels, mas manter a alta qualidade deles. Isso é difícil de fazer.

Eureka! - Qual o maior desafio para aumentar a qualidade?

Boydston - Baterias. Quando temos tantos pixels em um computador tão pequeno e poderoso, é preciso mais energia. E, com mais energia, temos mais calor a ser dissipado. A tecnologia de baterias hoje é a limitação para tornar computadores pequenos mais velozes.

Eureka! - Há uma saída próxima?

Boydston - As células de combustível. Vamos começar a vê-las em um ou dois anos em aparelhos eletrônicos. Ainda são muito caras, mas em menos de 10 anos elas estarão por toda a parte. Você terá uma latinha cheia de fluido, provavelmente alguma substância petroquímica que contenha hidrogênio, e a usará para abastecer os aparelhos.

Eureka! - Uma usina no bolso.

Boydston - Exatamente.

Eureka! - Muitas aplicações dependem de desenvolvimento na área energética?

Boydston - Sim. Para dar um exemplo: em 20 anos, desde que passei a fazer câmeras digitais, os computadores ficaram 10 mil vezes mais poderosos. As pilhas só seis vezes. Veja a diferença! As células de combustível podem aumentar em três ou quatro vezes o que temos hoje. É uma grande coisa.
Já dizia o Da Vinci.... Tem pessoas que enxergam, tem pessoas que enxergam qdo se aponta e tem pessoas que não enxergam.



Pictus

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 9.119
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/10986424@N02/sets/
Resposta #2 Online: 20 de Dezembro de 2005, 11:29:33
Legal o artigo, eu não conhecia estes fatos. :thmbup:
Vou comprar um lote de Canon A610, voltar ao passado e vender cada uma
por US$200.000,00 pq ta na promoção...  :risada2:  


Ricardo Smania

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.063
Resposta #3 Online: 20 de Dezembro de 2005, 12:41:15
Mas já existe até MP3 player que usa célula de combustível...
Ricardo Smania - Salto - SP
Desenvolvedor de software
Equipamento:
Panasonic FZ50
Canon A60


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.744
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #4 Online: 20 de Dezembro de 2005, 12:44:58
Citar
Boydston - É terrível! Mas a coisa não é tão simples assim. Você pode fazer pixels muito pequenos, para colocar mais deles em um celular. Mas a qualidade do pixel cai. Então, não é só colocar mais pixels, mas manter a alta qualidade deles. Isso é difícil de fazer.
Esse é o ponto mais importante da entrevista.
 
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


GRM

  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.746
Resposta #5 Online: 20 de Dezembro de 2005, 14:48:37
Citar
Legal o artigo, eu não conhecia estes fatos. 
Vou comprar um lote de Canon A610, voltar ao passado e vender cada uma
por US$200.000,00 pq ta na promoção...

Cuida só p não errar a conta e voltar demais - vai acabar na fogueira por bruxaria!!!  :risada2:
 
Nikon/Panasonic Gear


Pictus

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 9.119
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/10986424@N02/sets/
Resposta #6 Online: 20 de Dezembro de 2005, 15:49:39
Tem razão !
Jamais ir nesta era negra da civilização dominada
pela lunática igreja católica.  :heat:
Por segurança vou mais para traz trocar espelhos
e isqueiros por moedas de ouro.  :laughing:  


helder84

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.187
Resposta #7 Online: 21 de Dezembro de 2005, 11:24:44
Citar
Boydston - Sim. Em dois anos, teremos uma câmera de 50, em cinco anos chegaremos a cem megapixels.

Nossa, vcs vao querer cameras de 50 ou 100MP ???  :laughing:
(só curiosidade)...
Se bem que quando elas se tornarem normais vão custar o preço das de 6, 8, 10, 12 atuais. ou não?
Helder Viana

"É um que sabe mais que o outro."


Murilo

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.604
  • Sexo: Masculino
    • http://murilo78.multiply.com
Resposta #8 Online: 21 de Dezembro de 2005, 12:02:33
Citar
Nossa, vcs vao querer cameras de 50 ou 100MP ???  :laughing:
(só curiosidade)...
Se bem que quando elas se tornarem normais vão custar o preço das de 6, 8, 10, 12 atuais. ou não?
Bem... Eu não preciso de uma câmera TOP TOP, até mesmo por que não tenho necessidade de uma, também não tenho grana pra isso. Mas... também nunca vou querer ficar com um equipamento defasado. Minha intenção é sempre ficar com uma câmera semi-profissional, na faixa de 1500 dólares e investir mais em lentes, que é o que realmente interessa.  
Já dizia o Da Vinci.... Tem pessoas que enxergam, tem pessoas que enxergam qdo se aponta e tem pessoas que não enxergam.



Gustavo Santiago

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 107
  • Sexo: Masculino
    • http://photobucket.com/albums/v432/gustavosantiago/
Resposta #9 Online: 21 de Dezembro de 2005, 22:09:38
Essa é a tendencia!!!
    A uns 8, 9 anos atras celular era artigo de luxo, vc tinha q participar de um sorteio pela unica operadora q existia para poder ter um celular que custava um absurdo, hoje tem celulares com cameras, MP3, e bla bla bla bla, e não sei mais o que por preços "acessiveis".
    INTERNET, quando apareceu era coisa de milhonario, nossa sem noção era muito restrito, o provedor era uma fortuna lembro uma epoca q a UOL chegou a cobrar até R$99,00 pela simples autenticação da senha e uma conta de e-mail vc aind apagava o pulso telefonico e tudo mais...hoje não precisa nem falar tem provedor q te paga para vc usar ele, e as ADSLs estão ai para todos os lados...
    Bem mas voltando para as cameras.... Quando comprei a minha A20 a uns 3 ou 4 anos atras, não me lembro, paguei uma fortuna 1600 reais isso com o dolar baratinho, hoje pago 5000 reais em uma 20D muito superior e se for colocar na cotação do dolar acho q sai o mesmo preço uma e outra...
    Não me assusta se daki a 1 ano eu estiver com uma camera de 12, 15 mp, a 5D e a D200 estão ai...já chegaram, ainda então com o preço elevado mas é só esperar um pouco que acho q o preço cai...
SÓ QUERO VER ONDE VAMOS PARA....
« Última modificação: 21 de Dezembro de 2005, 22:14:42 por Gustavo Santiago »
Gustavo Santiago Passos
santiagopassos@yahoo.com.br
MSN evolutionu2@hotmail.com
MINHAS FOTOS
Nikon D200, Sigma 24-70mm 2.8, Nikon VR 70-300mm 3.5-5.6 Flash SB-800