Autor Tópico: Liberdade de expressão x Direito autoral  (Lida 10187 vezes)

saudujas

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 4
  • Sexo: Feminino
Online: 09 de Novembro de 2010, 00:49:29
Pessoal, estou muito chateada com um fato que ocorreu comigo e gostaria de pedir a opinião de todos vocês!!!

Este final de semana, fui ver à Fórmula 1, no sábado treino, e ontem a corrida. Estava no setor E (arquibancadas cobertas, camarote). E eis que levei minha câmera, uma Nikon D700 com lente Nikkor 80-400mm f/4.5-5.6.

No sábado, foi tudo bem, fotografei o evento todo sem nenhum problema, mas ontem, após 1/3 de corrida, subiram dois seguranças e me disseram que eu estava proibida de fotografar, pois meu equipamento era profissional e não podia tirar mais nenhuma foto, com pena de que, se eu insistisse, eles apreenderem a minha câmera... Tentei argumentar que meu equipo é semi-profissional, mas os seguranças subiram o tom de voz comigo, dizendo que iriam tomar minha câmera... Fiquei chocada com este episódio, e na hora, por não saber como agir, desliguei meu equipamento e sentei... Perdi todo o pique de fotografar e ver aquela corrida...

Mas fiquei indagando-me se isso realmente pode ser feito... Então, só fotógrafo profissional é que pode ter boas câmeras?! Talvez, eu esteja com uma visão muito restrita, ou ainda, seja muito ignorante neste assunto, afinal, sou novata em fotografia... Mas na minha humilde opinião, eu não estava fazendo nada de errado e tinha o direito de fotografar o que quisesse, afinal, eu estava numa área destinada ao público em geral, e como tal público estava fazendo, eu também estava fotografando o evento com meu equipamento, seja ele qual for... Será que estou muito míope de conceito?!

Penso ainda que, se eu estivesse em uma área restrita a fotógrafos profissionais, onde só entra profissionais cadastrados ou os atrapalhando em termos de ângulo de visão, afinal, esses ficam em pontos estratégicos do percurso, afim de conseguirem fotos incríveis... mas não é esse o caso, estava num setor reservado ao público em geral, e em nenhum momento, antes do início do evento ou em seus panfletos, havia alguma menção sobre proibição de fotografias, como é comum em teatros, etc ... Daí eu pergunto: Como fica a nossa liberdade de expressão?! A gente compra equipamentos originais, com lentes originais, paga todos os impostos (que não são poucos), paga seguro para poder portar estes equipamentos e no final, não pode usar?! Está correto isso, gente?!

Desde já agradeço muito qualquer opinião dos profissionais da fotografia, orientando-me de como proceder nestes casos!!! Obrigada.


RicardoSEP

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 244
  • Sexo: Masculino
  • ...by myself but not alone...
    • Meu Post
Resposta #1 Online: 09 de Novembro de 2010, 10:51:00
Entendo e compartilho de sua revolta. Esse tipo de abordagem não é exclusivo da Fórmula 1 não. Até em shoppings alguns seguranças tapados vem para cima de você pensando que você é um alien só porque está com uma SLR na mão fotografando. Já chegam dizendo que ali não se pode bater fotos.

Enquanto isso, qualquer um com um digital compactada faz fotos e mais fotos no nariz do segurança e ele nada faz. Parecem que eles tem problemas com as SLRs! Afinal, para eles uma câmera grande é profissional e uma pequena é amadora. Eles apenas fazem (sem pensar) o que mandam. Não existe bom senso.

Mudar isso é difícil, pois é mais algo cultural brasileiro. Talvez o jeito para se fotografar esses eventos era tentar obter um autorização ou outro documento qualquer que indique a permissão de se estar fotografando. Eu sei que é trabalhoso mas não vejo outro jeitos desses caras pararem de incomodar. Também não sei como obter tais documentos.

Mas você não está sozinha nessa.


rahmati

  • Trade Count: (3)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 168
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 10 de Novembro de 2010, 09:59:17
Mudar isso é difícil, pois é mais algo cultural brasileiro. Talvez o jeito para se fotografar esses eventos era tentar obter um autorização ou outro documento qualquer que indique a permissão de se estar fotografando. Eu sei que é trabalhoso mas não vejo outro jeitos desses caras pararem de incomodar. Também não sei como obter tais documentos.

Mas você não está sozinha nessa.

Acho melhor chamar a polícia cada vez que isso acontecer para parar com essa palhaçada. O diferencial entre um fotógrafo profissional e um amador é a credencial, que lhe confere o direito, como nossa amiga disse, de ficar em uma posição privilegiada - e nada mais. Porém, isso ESTÁ MESMO SE TORNANDO UMA QUESTÃO CULTURAL, o que não deve acontecer.
- Sony Alpha 100 + Sony DT 18-55mm f/3.5-5.6; Soligor 135mm f/2.8; Helios 58mm f/2; Cosinon 35mm F/2.8
- Canon Sure Shot 105 (Canon 38-105mm)
- Yashica Zoomate 80 (Kyocera 38-80mm f/5.9-9.4)
- Samsung F480L (35mm AF)


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #3 Online: 10 de Novembro de 2010, 10:09:14
Isso me parece falta de conhecimento do segurança. Entretanto, em espacos privados nao se tem muita escolha. Os proprietários podem decidir o que entra e o que nao entra.
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (35)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 10 de Novembro de 2010, 14:44:13
Isso me parece falta de conhecimento do segurança. Entretanto, em espacos privados nao se tem muita escolha. Os proprietários podem decidir o que entra e o que nao entra.

Ai é que está o detalhe, ela entrou com o equipamento. E máquina fotografica compacta ou dslr é máquina fotografica. Ou é proibido fotografar ou não é. Por isso, que eu não gosto de dizer equipamento X é profissional e o Y amador. Quem é profissional ou amador é o fotógrafo!

Saudujas, existia algum aviso, por exemplo no ingresso, que era proibido entrar com equipamento fotografico? Quem é que pode decidir se um equipamento fotográfico é profissional ou não? A organização até pode impedir a entrada do equipamento, mas acho que qualquer um pode fotografar o que quiser, a questão de direitos legais está na reprodução da imagem, não no momento do click. Nesse caso eu pegaria pessoas de testemunhas e procuraria algum fórum de pequenas causas. Essas atitudes arbitrárias dessas instituições e a falta de informação dos seguranças só está aumentando pq a maioria das pessoas não faz nada. Alias, a PM com certeza tinha alguma base lá no local e deveria ter sido acionada, pois se pegassem sua máquina seria roubo. Eu sei que é uma puta dor de cabeça e vc estava lá pra curtir, mas não podemos baixar a guarda nesses casos, pois vejo que estão cada vez mais comuns.


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #5 Online: 10 de Novembro de 2010, 14:51:13
Ai é que está o detalhe, ela entrou com o equipamento. E máquina fotografica compacta ou dslr é máquina fotografica. Ou é proibido fotografar ou não é. Por isso, que eu não gosto de dizer equipamento X é profissional e o Y amador. Quem é profissional ou amador é o fotógrafo!

Saudujas, existia algum aviso, por exemplo no ingresso, que era proibido entrar com equipamento fotografico? Quem é que pode decidir se um equipamento fotográfico é profissional ou não? A organização até pode impedir a entrada do equipamento, mas acho que qualquer um pode fotografar o que quiser, a questão de direitos legais está na reprodução da imagem, não no momento do click. Nesse caso eu pegaria pessoas de testemunhas e procuraria algum fórum de pequenas causas. Essas atitudes arbitrárias dessas instituições e a falta de informação dos seguranças só está aumentando pq a maioria das pessoas não faz nada. Alias, a PM com certeza tinha alguma base lá no local e deveria ter sido acionada, pois se pegassem sua máquina seria roubo. Eu sei que é uma puta dor de cabeça e vc estava lá pra curtir, mas não podemos baixar a guarda nesses casos, pois vejo que estão cada vez mais comuns.

Leandro, concordo com voce ate certo ponto. Tambem acho um desaforo, falta de critérios, desrespeito ao cliente, etc. O ideal seria realmente ter algo escrito no ingresso. Mas se voce for tratar de aspectos legais ja é outra historia. Se reclamar ou entrar na justiça creio que nao dara em nada. Seria mais ou menos o mesmo caso se algum convidado entrasse na sua casa e tirasse fotos. Voce poderia perfeitamente impedir isso, mesmo nao tendo informado o convidado com antecedência. Por isso as coisas continuam como sao. A lei esta a favor dessa galera que abusa do poder para praticar grosserias e fazer o que bem entende.
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


leonobox

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.518
  • Sexo: Masculino
    • Ensaios.tumblr.com
Resposta #6 Online: 10 de Novembro de 2010, 14:57:31
Isso me parece falta de conhecimento do segurança. Entretanto, em espacos privados nao se tem muita escolha. Os proprietários podem decidir o que entra e o que nao entra.

Concordo, tanto oq entra e não entra quanto oq pode se fazer ali ou não, oq pode acontecer é de vc dar sorte de ninguem encanar na sua, o lance de "equipamento profissional" é só pra argumentar, não vale a pena discutir isso. Pra não dar bola fora SEMPRE é bom antes de ir em qualquer evento desses se informar se a alguma possibilidade de fotografar ou não.
WORKSHOP DE ILUMINAÇÃO E ESTÚDIO www.leonardopacheco.com.br/workshop
04 de Outubro - Teresina - PI
21 e 22 de Outubro - Aracajú - SE
27 e 30 de Outubro - São Paulo - SP
11 de Novembro - Rio de Janeiro - RJ


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (35)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 10 de Novembro de 2010, 15:04:01
Mais ou menos, hein... Ou tem algum aviso em algum lugar ou é arbitrariedade! Um evento, mesmo que "privado", é diferente deu receber alguém na minha casa. Pois existe uma relação de consumo e pra isso existem leis e uma delegacia especial.

Eu falo de levar esse caso para justiça pelo simples fato da mesma "regra" não ser aplicada para todo mundo. Ou niguém fotografa, independete da câmera, ou alguma injustiça ta rolando... No depoimento dela está claro que essa situação constrangedora "acabou" com o clima e o evento dela, só ai já dá uma boa causa... Sem contar o constrangimento que ela deve ter passado na frente de outras pessoas. Mesmo se fosse "legal" determinar que tais equipamentos são profissionais e não podem ser usados, várias pessoas estavam com suas DLSR, vide flickr e afins. Ou vale pra todo mundo, ou não vale...

Antes de mais nada, é interessante consultar a organização para saber se tal regra era verdadeira.


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (35)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 10 de Novembro de 2010, 15:08:10
Concordo, tanto oq entra e não entra quanto oq pode se fazer ali ou não, oq pode acontecer é de vc dar sorte de ninguem encanar na sua, o lance de "equipamento profissional" é só pra argumentar, não vale a pena discutir isso. Pra não dar bola fora SEMPRE é bom antes de ir em qualquer evento desses se informar se a alguma possibilidade de fotografar ou não.

Pois é, Leo. Concordo que oq entra ou não pode ser determinado pela organização, mas a mesma tem que informar em algum lugar sobre isso. Eu não vejo melhor opção do que informar no próprio ingresso, pois, normalmente, é o único comprovante e/ou documento que vc tem do evento.


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #9 Online: 10 de Novembro de 2010, 15:16:06
Mais ou menos, hein... Ou tem algum aviso em algum lugar ou é arbitrariedade! Um evento, mesmo que "privado", é diferente deu receber alguém na minha casa. Pois existe uma relação de consumo e pra isso existem leis e uma delegacia especial.

Eu falo de levar esse caso para justiça pelo simples fato da mesma "regra" não ser aplicada para todo mundo. Ou niguém fotografa, independete da câmera, ou alguma injustiça ta rolando... No depoimento dela está claro que essa situação constrangedora "acabou" com o clima e o evento dela, só ai já dá uma boa causa... Sem contar o constrangimento que ela deve ter passado na frente de outras pessoas. Mesmo se fosse "legal" determinar que tais equipamentos são profissionais e não podem ser usados, várias pessoas estavam com suas DLSR, vide flickr e afins. Ou vale pra todo mundo, ou não vale...

Antes de mais nada, é interessante consultar a organização para saber se tal regra era verdadeira.
Leandro, concordo que uma relacao entre cliente e fornecedor é diferente de uma visita na sua casa. So quis dizer que nao sendo um local publico, os organizadores tem o poder de decidir o que quiserem (claro que dentro do limite da lei). O consumidor tem sim o direito de reclamar no procom por exemplo. Talvez com diversas reclamacoes desse tipo as autoridades mudem as regras ou exijam as especificacoes necessárias no ingresso.
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (35)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 10 de Novembro de 2010, 15:27:56
Pronto, olha o que achei no site oficial do evento:

https://www.gpbrasil.com.br/site10/faq.asp#15

15) Posso filmar ou fotografar o evento?
Não é permitido nenhum tipo de gravação de som e imagem para uso profissional ou para divulgação pública ou para qualquer tipo de uso comercial. Advertimos que a FOA (Formula One Administration Limited) detém os direitos de som e imagem de todas as etapas do Campeonato Mundial de Fórmula 1TM, assim sendo designados à FOA todos os direitos de gravações geradas durante o evento.


A abordagem dos caras foi totalmente equivocada e inapropriada. Como eu disse antes, o ato dela apenas fotografar não infringia a regra do evento. E a ameaça de ter o equipamento confiscado foi mais grave ainda...


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #11 Online: 10 de Novembro de 2010, 15:31:57
Pronto, olha o que achei no site oficial do evento:

https://www.gpbrasil.com.br/site10/faq.asp#15

15) Posso filmar ou fotografar o evento?
Não é permitido nenhum tipo de gravação de som e imagem para uso profissional ou para divulgação pública ou para qualquer tipo de uso comercial. Advertimos que a FOA (Formula One Administration Limited) detém os direitos de som e imagem de todas as etapas do Campeonato Mundial de Fórmula 1TM, assim sendo designados à FOA todos os direitos de gravações geradas durante o evento.


A abordagem dos caras foi totalmente equivocada e inapropriada. Como eu disse antes, o ato dela apenas fotografar não infringia a regra do evento. E a ameaça de ter o equipamento confiscado foi mais grave ainda...
Nesse caso o correto seria esperar para saber qual uso ela faria das fotos. Eles preferiram cortar o mal pela raiz :)
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


RicardoSEP

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 244
  • Sexo: Masculino
  • ...by myself but not alone...
    • Meu Post
Resposta #12 Online: 10 de Novembro de 2010, 16:10:10
Pelo regulamento então se poderia bater fotos a vontade seja uma SLR ou com uma câmera pinhole pois não diferenciação de equipamentos profissionais para amadores. No entanto seria proibido utilizar-se das fotos feitas no evento para uso profissional ou divulgação pública.

O que da a entender nesse caso é que eu poderia somente ficar com as fotos para mim e mostrar para conhecidos, amigos, parentes... no entanto não poderia publicar essas fotos na internet por exemplo pois aí se tornaria divulgação pública mesmo não havendo dinheiro envolvido. Estou certo?

Então a unica coisa errada que houve aí foi a abordagem do segurança, que por falta de informação associou uma SLR com o uso profissional das fotografias. Por isso eu culpo mais o segurança do que a organização, exceto se houve um instrução explícita aos seguranças para barrarem qualquer máquina fotográfica "grande".

Isso é um exemplo claro de julgamento antes do crime. Como eu posso ser julgado (ameaça de apreensão) sem antes ter cometido o ato ilícito (uso profissional das fotos, divulgação). Será que é a mesma coisa lá fora? Afinal, americanos e japoneses adoram uma SLR!


Leandro Rodrigues

  • Trade Count: (35)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.185
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 10 de Novembro de 2010, 16:19:05
Ricardo, é por ai mesmo. Os caras julgaram antes de acontecer o crime.

Eu insisto que nesses casos temos que procurar as autoridades e orgãos competentes. Tem que existir um registro formal sobre isso. Ano que vem tem mais, e outro tópico será aberto...


leonobox

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.518
  • Sexo: Masculino
    • Ensaios.tumblr.com
Resposta #14 Online: 10 de Novembro de 2010, 16:26:38
Ai que entra o lance de se informar antes, sem saber se pode ou não fica dificil de se defender e tentar argumentar.

Um amigo meu leu em um fórum algo que achei muito interessante, que em um Zoo (não lembro de que região) se os seguranças entenderem (acharem) que se trata de um equipamento profissional eles abordam o visitante pedindo para que ele assine um termo onde proibe o mesmo a publicação das fotos por qualquer meio, assim, podendo continuar a fotografar para recordação livremente, isso acho muito válido  :ok:

Não estou dizendo que eles estavam certos da forma como aconteceu, longe disso, mas infelizmente ouve despreparo dos seguranças (oq infelizmente é muito comum, mas não é uma regra), falta de informação da mesma para fotografar,que sem informação se podia ou não querer argumentar algo que é praticamente impossivel, a definição de oq que é ou deixa de ser um equipamento profissional.
WORKSHOP DE ILUMINAÇÃO E ESTÚDIO www.leonardopacheco.com.br/workshop
04 de Outubro - Teresina - PI
21 e 22 de Outubro - Aracajú - SE
27 e 30 de Outubro - São Paulo - SP
11 de Novembro - Rio de Janeiro - RJ