Autor Tópico: [DÚVIDA] - Flash rebatido  (Lida 4110 vezes)

Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Online: 29 de Março de 2011, 12:00:33
Bem, já li muita coisa por aí mas até agora nada e muito concreto...

a minha dúvida é simples, como medir saber qual a potência correta do flash para utilizá-lo de forma rebatida, quer dizer, como saber qual potência utilizar, o modo, se Automático, TTL, ou Manual.

Bem já fiz testes da três formas o melhor é o manual, mas demora-se para achar a fórmula da quantidade de luz ideal para rebater, ou seja, é aquela coisa de "tentativa e erro".

O TTL até dá umas respostas legais, mas nem sempre, já o Automático, bem esse não dá pra utilizar rebatido, pois geralmente fica tosco o resultado final...

E aí, alguma fórmula geral para essa técnica?


BBear

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 555
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 29 de Março de 2011, 12:30:55
E aí, alguma fórmula geral para essa técnica?

Natao, sem duvida a melhor forma eh exatamente o que vc ja fez: pegar a camera, experimentar, ver os resultados (imagine essa tarefa na epoca de filme?!?) e chegar uma conclusao pessoal.




Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #2 Online: 29 de Março de 2011, 12:34:33
Natao, sem duvida a melhor forma eh exatamente o que vc ja fez: pegar a camera, experimentar, ver os resultados (imagine essa tarefa na epoca de filme?!?) e chegar uma conclusao pessoal.

É, estou achando que será o jeito... no tempo do filme, bem, o cara tinha que ser bom... e ter grana pra torrar rolos e rolos com isso...


Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.575
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Resposta #3 Online: 29 de Março de 2011, 13:56:16
Sem querer atribuir incorreção à dica do Bernardo (que sei que é um excelente fotógrafo), tem o dkfuji que trabalha muito com flash. É esperar um pouco pra ver se ele aparece. Se não, mandar MP. Ele pode ter alguma dica legal. Abç,

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


kiran

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 633
  • Sexo: Masculino
    • PROFISSIONAL
Resposta #4 Online: 29 de Março de 2011, 15:20:20
o que tu quer dizer com "tosco"?
posta alguma foto para poder conversar direto.

Existem alguns fundamento para usar flash:
saber o numero guia para o ISO escolhido, e com isto
saber o limite de potência do flash.
Depois é escolher o tipo de fotómetro,
se vc usa ttl, pode ter grandes diferencias se usar o fotometro pontual ou matricial.
Definir se o flash vai ser luz única, principal ou de recheio.
se não for única, tem que saber medir a luz ambiente.
e lembrar do limite de sincro da tua camera.
Ainda tem a escolha do modo na maquina M ou P/S/A.

Se vc usa o modo A do flash, então o fotometro da cámera não conta,
apenas precisa colocar o mesmo diafragma escolhido no flash.

No modo M do flash, vc calcula pelo numero guia e pela distancia entre o flash
e o objeto a ser iluminado o diafragma certo.

vou postar umas fotos de exemplo


dkfuji

  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.703
  • Sexo: Masculino
    • DIY BR - especial Fotos
Resposta #5 Online: 29 de Março de 2011, 15:25:41
obrigado pela deferencia... Cara, uso ttl mesmo. Em muitos casos um teco para ver a luz, e ajusto a compensação. Ademais, o raw ajusta ate + 2 ou - 2 pontos.

Gosto de usar 2 flashes, seja no altar, seja na mesa do bolo.

Esse segundo ou terceiro flash fica no M em 1/2 a 1/8, dependendo de um teste que faço antes do momento.


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #6 Online: 29 de Março de 2011, 15:29:30
o que tu quer dizer com "tosco"?
posta alguma foto para poder conversar direto.

Existem alguns fundamento para usar flash:
saber o numero guia para o ISO escolhido, e com isto
saber o limite de potência do flash.
Depois é escolher o tipo de fotómetro,
se vc usa ttl, pode ter grandes diferencias se usar o fotometro pontual ou matricial.
Definir se o flash vai ser luz única, principal ou de recheio.
se não for única, tem que saber medir a luz ambiente.
e lembrar do limite de sincro da tua camera.
Ainda tem a escolha do modo na maquina M ou P/S/A.

Se vc usa o modo A do flash, então o fotometro da cámera não conta,
apenas precisa colocar o mesmo diafragma escolhido no flash.

No modo M do flash, vc calcula pelo numero guia e pela distancia entre o flash
e o objeto a ser iluminado o diafragma certo.

vou postar umas fotos de exemplo


Então Kiran, tosco é com péssima iluminação, subexposto.

Flash direto eu até consigo trabalhar bem, mas o rebatido é que se torna difícil pra saber... mas acho que o esquema mesmo é deixar em TTL e aumentar ou diminuir compensação do flash. Usando sempre a câmera em A e algumas vezes em M.

Será que assim funcionará... foi o que de mais óbvio eu consegui encontrar em fóruns e na internet...


dkfuji

  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.703
  • Sexo: Masculino
    • DIY BR - especial Fotos
Resposta #7 Online: 29 de Março de 2011, 15:33:57
http://loja.fotografia-dg.com/

Tem um livro do mestre Armando Vernaglia (um dos maiores nomes do flash TTL no Brasil) custando R$0. Via PDF.

Já estou no segundo capítulo.


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #8 Online: 29 de Março de 2011, 15:35:13
obrigado pela deferencia... Cara, uso ttl mesmo. Em muitos casos um teco para ver a luz, e ajusto a compensação. Ademais, o raw ajusta ate + 2 ou - 2 pontos.

Gosto de usar 2 flashes, seja no altar, seja na mesa do bolo.

Esse segundo ou terceiro flash fica no M em 1/2 a 1/8, dependendo de um teste que faço antes do momento.

esse segundo flash sempre rebatido, certo? E utilizá-lo em TTL, acho que não, né... bem acho que se trabalhar controlando um já é difícil, imagino dois ou mais...

http://loja.fotografia-dg.com/

Tem um livro do mestre Armando Vernaglia (um dos maiores nomes do flash TTL no Brasil) custando R$0. Via PDF.

Já estou no segundo capítulo.

Valeu mesmo...
« Última modificação: 29 de Março de 2011, 15:36:26 por Natão »


kiran

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 633
  • Sexo: Masculino
    • PROFISSIONAL
Resposta #9 Online: 29 de Março de 2011, 15:52:26

Natão vc confunde algumas coisas, primeiro precisa dominar a fotometria
da cena, se ouver luz ambiente e quiser aproveita-la ou eliminar.

A ou M na maquina, porque?
vc escolhe A, quando as condições de luz mudam, então a
maquina escolhe a velocidade por vc, sendo q o F esta definido.
Para trabalhar com flash, só é válido se ouver grandes mudanças de luz
e vc quiser pegar as mais baixas com velocidades baixas.

Modo M, vc escolhe depois de fotometrar, então
vc sabe quanto vai pegar ou não de luz ambiente,
o resto é como flash.

o Modo P da maquina vai tentar pegar a luz ambiente, e o flash ttl
vai iluminar principal se vc escolher ttl, ou prenchimento se vc escolher ttl-BL.

vai acompanhando?

exemplo:
se vc mede a luz do objeto: 1/60 f8
coloca a maquina M 1/60 f8, o flash ttl apenas vai aparecer na foto,
porem se o fundo próximo estiver mais escuro do que 1/60 f8,
(como se a noiva estivesse na porta da igreja do lado de dentro e fora é noite) então o flash vai prencher os primeiros elementos que aparecem atrás dela no escuro.

Já se o fundo estiver muito mais claro do que 1/60 f8
(como se a noiva estivesse na porta da igreja do lado de dentro e fora é sol)
o fundo vai ficar estourado ao redor na noiva e ela perfeita.


Enquanto a usar dois ou mais flashes todos TTL pelo comander,
a camera mede todos eles em função do ponto escolhido do fotómetro
da cámera.
 :ok:






 


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #10 Online: 29 de Março de 2011, 16:03:48
Então kiran, desculpe não é A é P... mas normalmente eu tento fazer a fotometria, o problema é quando não tem luz suficiente... daí modo P, normalmente o M eu utilizo para flash de preenchimento... mas não estamos falando de flash direto e sim rebatido... o problema não é fotometrar a cena e boa... o problema é como ser capaz de rebater o flash sem que haja luz demais ou pouca luz.



kiran

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 633
  • Sexo: Masculino
    • PROFISSIONAL
Resposta #11 Online: 29 de Março de 2011, 16:14:04
sempre ISO 200 Flash: Metz 54 Af1. Objetiva 18-55 montada no tripé.
o rebatido é sempre no teto, a 1.5mt de altura.

fiz as 4 primeiras com uma escolha arbitrária de 250/8.
JPG diretos da camera sem retoque, apenas redução de tamanho.


01     M  250/8   Matricial:  ttl      Direto no objeto



03     M  250/8   Matricial:     ttl     rebatido



Agora deixo que a camera escolha vel/diaf, no modo P:

05     P   10/5.3      Matricial:     ttl  Direto no objeto



a maquina em modo P, tenta pegar a luz ambiente, a velocidade
baixou para 1/10, se for um casamento, tava tudo estragado!
ainda baixou o F para 5.3, a profundidade de campodiminuiu.
o fundo estourou.

mesma coisa só que o flash rebatido:
07     P   10/5.3     Matricial:     ttl       rebatido



e agora o MODO A do flash:

09     P   10/5.3     Matricial   A do flash    rebatido
 


aqui modo M da maquina e modo A do flash:
10     M   250/8       A do flash      rebatido


mesma coisa só que o flash diretaço contra o objeto:
modo P da maquina e A do flash

11     P   10/5.3   Matricial  A do flash  Direto no objeto


modo M
12     M   250/8      A do flash      Direto no objeto



dá uma olhada, baixa as fotos e olha uma de lado da outra
tenta descubir o que muda realmente.
 :ok:



kiran

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 633
  • Sexo: Masculino
    • PROFISSIONAL
Resposta #12 Online: 29 de Março de 2011, 16:23:49
a luz do flash  rebatida depende de onde reflete,
e a distancia,
quem mede no modo TTL é o fotometro da camera,
então se
vc usa o modo P na tua camera, pode ser que ela escolha uma vel muito baixa
para pegar a luz ambiente, neste caso o flash vai parecer fraco, pq a camera
prioriza a luz ambiente, compensar é uma solução fácil.

As vezes o ttl precisa emitir muitos pre-flashes, porque o sistema de medição
funciona por tentativa e erro em forma crescente. Então pode ser que as vezes
depois de emitir para medir chega até o máximo de potência, na hora
de fazer a foto, falta energia (é a causa do aquecimento dos sbs)
pq o cara não sabe qual é o límite do seu flash e fica forçando.
se usar no modo A do flash, evita os pre-flashes.





Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #13 Online: 29 de Março de 2011, 20:03:58
Bem pessoal, fiz alguns testes aqui...

notei que não consigo utilizar o flash em A de forma alguma, a cena nunca fica da forma que eu quero sempre subexposta, a não ser que eu compense o flash em alguns pontos... mas descobri que usando a câmera em M eu poderei deixar a velocidade do obturador em 1/125s, controlando apenas a abertura conforme a necessidade (DOF)... bem, isso pra uso interno, o TTL fez muito bem a leitura...


Notei então que é possível trabalhar com o TTL rebatido bem e em TTLBL para flash direto, e qualquer coisa só compensar rápido, tanto pela câmera como pelo flash.

Acho que o ideal mesmo é ir testando, treinando e com o tempo dá pra ter uma noção melhor...

Ah sim, pqp, e esse ursinho pintudo aí ahhahaha...
« Última modificação: 29 de Março de 2011, 20:04:38 por Natão »


kiran

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 633
  • Sexo: Masculino
    • PROFISSIONAL
Resposta #14 Online: 29 de Março de 2011, 21:08:45
posta as fotos sub-expostas e o exif