Autor Tópico: Cobrar somente por horas trabalhadas???  (Lida 2651 vezes)

Fernando Botura

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 81
  • Sexo: Masculino
Online: 20 de Abril de 2011, 10:01:35
Salve, salve colegas... :worship:

Últimamente tenho pensado muito em cobrar meus serviços fotográficos somente por horas trabalhadas, ou seja, o cliente me contrata e eu faço as fotos, trato e entrego em cd, com um valor "x" (por horas trabalhadas). Se o cliente quiser álbum e revelações eu cobraria somente o valor de custo da encardenadora. Não sei se estou pensando correto, por isso, gostaria das opiniões dos colegas.
Abraços!

Fernando Botura
Canon 5D Mark II
24-105mm
50mm 1.4


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.189
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 20 de Abril de 2011, 10:35:34
Não vejo problema, se o seu cliente aceitar que você trabalhe assim. Mas lembro que existem clientes que gostam de preços por pacote fechado. Dessa forma faça como fizer, o importante é você conseguir atender às expectativas de seu cliente, e fechar o contrato com ele. Se vai ser por horas ou por empreitada, penso que é indiferente.
« Última modificação: 20 de Abril de 2011, 10:35:53 por Lindsay »
Fotografando com a memória


Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 20 de Abril de 2011, 10:40:24
A questão é estipular quantas horas você fará de tratamento de imagem. Normalmente este tipo de serviço gera conflitos. O bom é você prever X horas e cobrar por elas, aí você arca se fizer em X+2horas ou ganha se fizer em X-2horas.
Creio que não dá pra dizer.... huummm acho que serão 2 horas de tratamento, no final gastar 4 horas e querer justificar ao cliente o  acréscimo na previsão de orçamento.
Abs.


Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.575
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Resposta #3 Online: 20 de Abril de 2011, 11:10:25
Falo aqui como consumidor e como amador... Brasileiro, de modo geral, não confia em uma cobrança por hora de um determinado seviço, se não puder fiscalizar a feitura desse serviço. Como é que o cliente vai ter a segurança de que vc trabalhou 8 horas no pós tratamento daquela sessão de fotos contratadas, se não estiver as 8 horas ao seu lado vendo vc tratar as imagens???? Acho meio complicado só trabalhar dessa forma. É claro, que é possível agregar esse tipo de orçamento ao seu modo de cobrança/demonstração de custos/serviços. Quanto mais opção para o cliente melhor.
Então acho que se quiser fechar por horas trabalhadas, tb deve-se dar a opção de pacote fechado.

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 20 de Abril de 2011, 12:19:37
Fernando, não sou profissional, mas como consumidor concordo com o Hyde. Como administrador, eu de sugeriria fazer como fazemos em consultorias administrativas. Dou meu preço por hora, mas como sei que terei trabalho em casa e tenho uma boa noção de quanto tempo mais demanda este trabalho, este valor está incluído no meu valor/hora. Exemplo: para cada três horas de consultoria na empresa, sei que trabalho uma em casa (média é claro), portanto, se vou trabalhar 3 horas em um dia e minha hora é 25, na porposta de trabalho combro 33,00 a hora. Sendo três, tenho os 100,00 que é o preço ajustado desta consultoria (25 x4 = 100).

Mas para isso você tem que saber o tempo aproximado de tratamento por hora de fotografia.


kiran

  • Trade Count: (16)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 633
  • Sexo: Masculino
    • PROFISSIONAL
Resposta #5 Online: 21 de Abril de 2011, 01:47:44
Eu faço bastante assim, as vezes é bom outras não, fica complicado
quando o cliente não é bem profissional, tipo sem pauta clara, como
pessoas físicas, vc tem que ter claro os limites do teu orçamento,
porque eles muita vezes não tem as idéias claras.
Mas do que por "hora" exacta é por período :
tipo tabela de jornalismo.
Já fui fazer foto de um evento onde ia aparecer o prefeito, era
só fazer um par de fotos, 15 minutos, mas levei quase 1 hora
para estacionar o carro  :doh: :eek: e outra meia para sair do evento   :aua: e depois ir buscar o pagamento na puta que pariu :no:
já fiz casamento por horas, tipo hora de chegada e hora de saída.
entrega um CD com as fotos. preço fechado.
Já me aconteceu da noiva chegar muito atrassada, fiquei quase 2 hs fazendo fotos da decoração heheheh, dia de chuva
e eu ainda ter outro evento depois, com bastante folga para dar certo, porem sem folga para ficar a mais no cassorio, até pelo preço combinado,
eles entenderam já que tinham me esfolado pedindo desconto e sai
antes de cortar o bolo, eles nem se importaram, mas eu fiquei meio estressado, não gosto deste tipo de situações. Teria ficado sem cobrar a mais de fato, porem depois ficaria me sentindo um estúpido.
Rola mais com cliente pequeno, orçamentos baixos, pautas para assesorias de imprensa, sindicatos, festas privadas, formaturas independentes, muitas vezes a galera só quer as fotos para o orkut
auqelas festas depois do evento oficial, tipo das 22 as 1. se vc consegue negociar um valor razoavel não precisa usar cronometro, vai no senso comum. Nunca tive problemas por isso.
O ruim é que isso tudo é cliente pequeno, e sem chance de crescer, nunca vai voltar pedir cópias ou album, era isso e deu.
Mas tem mercado, e como disse o colega antes, calcula direito o valor da "tua" hora, recebendo um valor justo não vejo problema.

 :ok:





agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.866
Resposta #6 Online: 21 de Abril de 2011, 07:59:38
Isto e muito comum em usa.
Como aqui e bem diferente tera ocasioes que sera bom e outras muito ruim.
Ja me deram o horario do m.of muito antecipado,
"para garantir que o otario do fotografo chega a tempo",
e fiquei 5 hora no salao!!!!!, depois igreja e coquetel simples "mas 3 horas"
5 horas de salao + 3 de festa = 8 horas???,
nesse caso ridiculo, sai mas caro o antes que o evento em si.
Para avaliar caso a caso.
Abs.


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.189
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 21 de Abril de 2011, 11:19:08
Essa situação do cliente antecipar mas somente para o fotografo o horario é muito comum. Ocorre também situações onde o evento se ultrapassa o horário previsto para término, então, faço o seguinte, no contrato estipulo em uma cláusula a duração aproximada do evento, especifico também a tolerância, e no caso de ultrapassar o horário previsto, o custo que será cobrado pela hora extra.
Por exemplo, para um evento de 4 horas, normalmente coloco a tolerância de meia ou até uma hora, e a partir disso informo o valor da hora extra.
Obviamente que dependendo do cliente, da freqüência e do retorno que ele me traz eu amenizo ou atenuo essas condições.

Agora tenho uma curiosidade, gostaria de perguntar ao Fernando Botura qual o motivo, qual situação que o levou a pensar em cobrança por hora???
« Última modificação: 21 de Abril de 2011, 11:23:47 por Lindsay »
Fotografando com a memória


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.866
Resposta #8 Online: 21 de Abril de 2011, 14:16:33
Essa situação do cliente antecipar mas somente para o fotografo o horario é muito comum. Ocorre também situações onde o evento se ultrapassa o horário previsto para término, então, faço o seguinte, no contrato estipulo em uma cláusula a duração aproximada do evento, especifico também a tolerância, e no caso de ultrapassar o horário previsto, o custo que será cobrado pela hora extra.
Por exemplo, para um evento de 4 horas, normalmente coloco a tolerância de meia ou até uma hora, e a partir disso informo o valor da hora extra.
Obviamente que dependendo do cliente, da freqüência e do retorno que ele me traz eu amenizo ou atenuo essas condições.

Agora tenho uma curiosidade, gostaria de perguntar ao Fernando Botura qual o motivo, qual situação que o levou a pensar em cobrança por hora???
Sabemos que e bem comum , a falta de horarios aqui.
Cada lugar e de um jeito,
eu nao cobro por hora,
faço uma estimativa de acordo com o evento,
sem "cronometrar" nada.
abs.


Fernando Botura

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 81
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 21 de Abril de 2011, 20:41:51
Essa situação do cliente antecipar mas somente para o fotografo o horario é muito comum. Ocorre também situações onde o evento se ultrapassa o horário previsto para término, então, faço o seguinte, no contrato estipulo em uma cláusula a duração aproximada do evento, especifico também a tolerância, e no caso de ultrapassar o horário previsto, o custo que será cobrado pela hora extra.
Por exemplo, para um evento de 4 horas, normalmente coloco a tolerância de meia ou até uma hora, e a partir disso informo o valor da hora extra.
Obviamente que dependendo do cliente, da freqüência e do retorno que ele me traz eu amenizo ou atenuo essas condições.

Agora tenho uma curiosidade, gostaria de perguntar ao Fernando Botura qual o motivo, qual situação que o levou a pensar em cobrança por hora???

Sinceramente lindsay, eu apenas achava que seria uma forma do cliente não ficar chorando, dizendo que é caro o serviço cobrado. Mas lendo alguns pontos dos colegas acima, vi que não tem muita diferença mesmo. Acho que vai ser sempre assim, mania de brasileiro, chorar, chorar e chorar...
Eles não entendem que além das horas que ficamos registrando tem outras horas tratando as imagens, mas este é o lado que os clientes não veêm, aí vão pra outro que faz um valor bem em conta e recebe um serviço "cagado".
Fico revoltado com isso, pq culpam não só o "cara" que fez um serviço de "merda", mas sim os fotógrafos em geral.
Fernando Botura
Canon 5D Mark II
24-105mm
50mm 1.4


agalons

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.866
Resposta #10 Online: 23 de Abril de 2011, 09:37:33
Sinceramente lindsay, eu apenas achava que seria uma forma do cliente não ficar chorando, dizendo que é caro o serviço cobrado. Mas lendo alguns pontos dos colegas acima, vi que não tem muita diferença mesmo. Acho que vai ser sempre assim, mania de brasileiro, chorar, chorar e chorar...
Eles não entendem que além das horas que ficamos registrando tem outras horas tratando as imagens, mas este é o lado que os clientes não veêm, aí vão pra outro que faz um valor bem em conta e recebe um serviço "cagado".
Fico revoltado com isso, pq culpam não só o "cara" que fez um serviço de "merda", mas sim os fotógrafos em geral.
Na realidade quem deveria cobrar por hora e o free-lancer,
mais aqui na terrinha se paga por evento,
ali da as confusoes que da por causa de horario indeterminado
Sendo cliente direto ja se vende pacote fechado(album,video, etc,etc),
ali o horario nao importa, importa a qualidade e quantidade de material captado, para entregar um trabalho otimo.
Certa vez num casamento, a equipe de video estava com tudo quase guardado,"porque estava na hora"!!!
e pegaram o noivo para jogar no alto e fazer varias brincadeiras,
nas minhas fotos ficou, no video nao.
O colega que me chamou aquele dia ,
teve muito problema com o cliente,por esse motivo.
Eu sempre fico com maquina pronta, so desligo no carro , ao ir embora.
abs.
« Última modificação: 23 de Abril de 2011, 09:38:52 por agalons »