Autor Tópico: P&B - Inviável para amadores??  (Lida 1060 vezes)

baraocalvino

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 15
Online: 29 de Janeiro de 2005, 14:29:25
Comecei a tirar fotografias em P&B há pouco tempo. Até então era só colorido.

Cheguei a me decidir por montar um laboratório de revelação, mas não tenho um quartinho sobrando, me deixando como opção o bom sr Ogava (um velhinho que revela fotos pb aqui em são paulo).

O problema é que ele cobra quase 5 reais por ampliação fazendo com que cada seção de fotos me custe quase 100 reais (filmes + ampliação).

Como eu não tenho condição de gastar tudo isso toda vez, temo que minha aventura pb tenha um fim precoce.

Alguém conhece alguma solução para o meu problema?
Como tirar fotos pb e não sair tão caro?? Isso sem comprar uma camera digital


Zeiss

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 698
    • Melhor pra Deus
Resposta #1 Online: 29 de Janeiro de 2005, 17:11:11
B) Eu acho que vai ficar cada vez mais raro o profissional para copiar p/b
Se quiser continuar na película tente a linha T-Max da Kodak que pode ser revelada e copiada em minilab e vc ainda escolhe se quer em p/b ou com algum tom dominante como o sépia.
Vi uma análise (em uma revista estrangeira que só folheei pq são muito caras) de uma nova Epson digital que pega objetivas Leica e as fotos p/b eram excelentes, bem parecidas com película.
Abraços
Bye
João Bosco
Sony Alpha A100+18-70+F56AM
Sony NEX F3 Black+18-55
Panasonic Lumix TZ10
boscovieira@hotmail.com-Fortaleza-CE


Zeiss

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 698
    • Melhor pra Deus
Resposta #2 Online: 29 de Janeiro de 2005, 17:13:23
Pq a aversão ao digital?? :huh:
Bye
« Última modificação: 29 de Janeiro de 2005, 17:15:00 por Zeiss »
João Bosco
Sony Alpha A100+18-70+F56AM
Sony NEX F3 Black+18-55
Panasonic Lumix TZ10
boscovieira@hotmail.com-Fortaleza-CE


jbfilizzola

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 7
Resposta #3 Online: 29 de Janeiro de 2005, 18:48:53
Realmente é complicado a questão do laborátório e as facilidades que o digital proporciona.
Faço P&B convencional. Uso Tri X e T Max 400.
Uso o sistema de Zonas.
Não tenho ampliador, porém faço a revelação dos filmes que exponho. É uma forma de baratear o custo, ficando apenas a prova contato e as cópias que desejar ampliar por conta de um laboratório.
Ultimamente me dedico ao P&B e participo de uma feira em Belo Horizonte aos sábados onde coloco as fotos à venda juntamente com outros fotografos e pintores. Essa foi uma forma de manter aogum retorno. Com isso já participei de 2 exposições, e ai vai...
Temos que criar o hábito de consumo de fotografia como arte e assim manter o P&B convencional vivo.  


jbfilizzola

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 7
Resposta #4 Online: 29 de Janeiro de 2005, 18:57:18
<_< Sobre o TMAX revelado em C41 citado pelo ZEISS, sinceramente não acho uma boa. Ai eu preferiria o digital.
Fiz a algum tempo 2 filmes deste tipo e o resultado ficou ruim. As altas luzes sempres estouradas, baixas luzes escurecidas e a foto fica sempre com contraste elvado, negativo duro. Não gostei...


mnc

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 98
    • http://fotos.mnc.com.br
Resposta #5 Online: 30 de Janeiro de 2005, 22:29:52
Se a saída foi em minilab, é só pedir pro operador não constrastar a foto, deixar original.
A maioria dos operadores deixa os minilabs em configuração de alto contraste e saturação, objetivando salvar as fotos do publico geral e minimizar as reclamações...
 


jbfilizzola

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 7
Resposta #6 Online: 30 de Janeiro de 2005, 23:31:01

Não pretendo usar este filme outra vez.
Queria acrescentar que o P&B tem menos chance de banalização que o digital está impondo à foto colorida.
Conheço fotografos de eventos que estão desaprendendo com o digital. Simplesmente "filmam" (de tantas imagens que capturam) o evento e depois é só tratar no Photoshop.
Meu trabalho é para mim. Para minha satisfação do ato de previsualizar, enxergar e captar a luz daquele instante.
Ter a intenção e a ciência de elevar, manter ou diminuir o contraste para atingir o que desejo. Usar filtros, velocidades baixas com tripé, valorizar a definição, etc...
Nos que gostamos de P&B devemos manter essa chama e só com mercado ativo teremos os serviços que precisamos.


Zeiss

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 698
    • Melhor pra Deus
Resposta #7 Online: 30 de Janeiro de 2005, 23:49:33
B) A solução como vc quer tá meio difícil.
Para se ter o luxo de um serviço artesanal (isso em qualquer área) se paga um alto preço, principalmente com profissionais escassos. Vc vai ter que arrumar um quartinho. Qualquer outra solução vai envolver computadores, como por ex. escanear os negativos p/b e aplicar o resultado que quiser no pc, depois mandar imprimir em minilab digital. Não estou falando em macular a foto mas dar a ela o resultado que vc acha melhor. Lembre que todas as revistas que existem hoje (incluindo as que mostram excelentes fotos p/b) possuem editoração eletrônica, é tudo digitalizado e montado em computadores. Vc vai ter que entrar na inclusão digital mais cedo ou mais tarde, ou... monta o quartinho.
bye
João Bosco
Sony Alpha A100+18-70+F56AM
Sony NEX F3 Black+18-55
Panasonic Lumix TZ10
boscovieira@hotmail.com-Fortaleza-CE