Autor Tópico: Balanço entre iso e exposição com pouca luz ... dúvida  (Lida 3647 vezes)

ferdu

  • Trade Count: (6)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 688
Online: 09 de Dezembro de 2011, 15:48:46
Boas pessoal,

comprei uma 60D com lente 18-200mm e estou no aprendizado.

Gostaria de saber dos que tem mais experiência, como fazem o balanço entre o iso e a exposição em ambientes com menos luz. Tem que ser no calor do momento mesmo e ir testando até achar o ponto ou tem alguma técnica pra ajudar na decisão?

Eu fiz alguns testes a noite, e em ambientes fechados e constatei que ao subir o valor do iso para não precisar aumentar o tempo da exposição tenho fotos com muito ruído. Mantendo o iso baixo e aumentando a exposição tenho fotos borradas. No meio termo, tive muita dificuldade em achar o ponto ideal...sempre acho que poderia ter ficado melhor...rs

Sei que a lente tem muita influência nisso, e pretendo comprar uma lente específica pra usar a noite no futuro...mas por hora, gostaria de tirar o melhor que posso com a minha 18-200mm...


Abs,
Fernando


fs_isa

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.605
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 09 de Dezembro de 2011, 16:31:08
É isso aí, ferdu...

Iso baixo e exposição longa para cenário estático. Se tiver movimento (pessoas, por exemplo), iso lá em cima para não haver desfoque, pagando o preço do ruído. Se quiser se livrar do ruído e manter a exposição rápida, flash!  Ah sim, e lentes claras!   :ok:


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.436
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #2 Online: 09 de Dezembro de 2011, 16:47:50
Que me perdoem os puritanos, mas esse negócio de lentes claras é a maior besteira que já ouvi...

Abertura grande ajuda, claro que sim.. mas não resolve nenhum tipo de problema. Pregam isso como se fosse a solução pra tudo... "fs_isa", não tô falando isso direcionado pra você não, ok? é só um comentário...

e por que acho que não resolve? ora, simplesmente porque não é em toda hora que você vai tirar a foto com a máxima abertura, e aí ela se equivale às outras... ajuda muito, mas não resolve!

Gostaria até de ver um comparativo um dia, se é melhor investir numa lente clara ou numa câmera que tolere ISO mais alto...


Gostaria de saber dos que tem mais experiência, como fazem o balanço entre o iso e a exposição em ambientes com menos luz. Tem que ser no calor do momento mesmo e ir testando até achar o ponto ou tem alguma técnica pra ajudar na decisão?

Abs,
Fernando

Eu faço o seguinte. Estabeleço uma velocidade mínima pro ambiente que estou fotografando. Falando um número fictício, 1/60 em ISO 100 por exemplo... qualquer velocidade que precise acima disso e não possa aumentar a abertura começo a subir o ISO... simples...

« Última modificação: 09 de Dezembro de 2011, 17:14:16 por Luciano.Queiroz »
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


fs_isa

  • Trade Count: (5)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.605
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 09 de Dezembro de 2011, 17:04:55
Eu sei, Luciano, é isso aí. Mas você reparou na lente dele? Qual a maior abertura que você acha que ela tem? A lente que se convencionou chamar de 'clara' geralmente é fixa, tem menos elementos, nitidez um pouco melhor, e às vezes, na situação que ele citou - ambiente fechado - para se tirar um retrato (por ex.), por que não lançar mão de um f/1.8 ou mesmo f/2.x ? Sei que o DOF vai ficar curto, mas é o preço, e é o recurso extra que a lente dele certamente não oferece. Por isso citei o Flash, que vai resolver bastante, independentemente de lente.



ferdu

  • Trade Count: (6)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 688
Resposta #4 Online: 09 de Dezembro de 2011, 17:22:46
É Luciano, foi exatamente isso que fiz....velocidade entre 1/60 e 1/80 e subi o iso ....mas pra ficar satisfatório, cheguei a valores de ISO entre 800 a 1200. E eu gostaria de usar isos mais baixos, pra não ter muito ruído.

Talvez nesse ponto a lente clara faria diferença então como a fs_isa disse.

De qualquer forma, esqueci de dizer que não queria usar flash nestas fotos. Claro, tirei algumas com flash (isso baixo e exposição rápida) mas não consigo gostar de foto tirada com flash ... não acho nem um pouco natural ... por isso a dúvida do tópico...


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.436
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #5 Online: 09 de Dezembro de 2011, 18:51:41
É Luciano, foi exatamente isso que fiz....velocidade entre 1/60 e 1/80 e subi o iso ....mas pra ficar satisfatório, cheguei a valores de ISO entre 800 a 1200. E eu gostaria de usar isos mais baixos, pra não ter muito ruído.

Talvez nesse ponto a lente clara faria diferença então como a fs_isa disse.

De qualquer forma, esqueci de dizer que não queria usar flash nestas fotos. Claro, tirei algumas com flash (isso baixo e exposição rápida) mas não consigo gostar de foto tirada com flash ... não acho nem um pouco natural ... por isso a dúvida do tópico...

nesse caso uma lente mais clara poderia fazer a diferença sim, desde que não fosse um problema diminuir a profundidade de campo..
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #6 Online: 09 de Dezembro de 2011, 19:10:22
Fernando, vou dizer uma coisa que costumo recomendar por aqui.

Antes de investir em lentes, procure melhorar teu workflow. ISO 800 ou 1600 para este sensor da T2i/T3i/60D/7D é fichinha.. Bem fotometrado, com uma conversão do RAW bem feita, não se nota ruído até em impressões relativamente grandes. Já fiz fotos em ISO 3200 impressas em 20x30 em que só com lupa para ver algum ruído.

Sempre recomendo primeiro extrair tudo o que a câmera tem, para depois passar para as aquisições. Senão corre-se o risco de gastar e continuar sem obter um resultado satisfatório. Ou então no seu caso, como colocou o Luciano ali em cima, resolver o problema de luminosidade e começar a ter problemas de nitidez geral em função do DOF muito reduzido.

Quanto ao flash, também é necessário aprender a usá-lo corretamente. Tem situações em que o flash é obrigatório e aí é importante saber como fazer para que a sua presença seja o menos notada possível. Flash bem utilizado muitas vezes dá um resultado melhor que foto sem flash.

Uma sugestão de leitura, "On Camera Flash", do Neil Van Niekerk, ou então, dê uma olhada no blog dele, http://neilvn.com/tangents/

« Última modificação: 09 de Dezembro de 2011, 19:13:05 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


Luiz Amaral

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 269
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 26 de Dezembro de 2011, 22:50:43
Que me perdoem os puritanos, mas esse negócio de lentes claras é a maior besteira que já ouvi...

Abertura grande ajuda, claro que sim.. mas não resolve nenhum tipo de problema. Pregam isso como se fosse a solução pra tudo... "fs_isa", não tô falando isso direcionado pra você não, ok? é só um comentário...

e por que acho que não resolve? ora, simplesmente porque não é em toda hora que você vai tirar a foto com a máxima abertura, e aí ela se equivale às outras... ajuda muito, mas não resolve!

Gostaria até de ver um comparativo um dia, se é melhor investir numa lente clara ou numa câmera que tolere ISO mais alto...


Eu faço o seguinte. Estabeleço uma velocidade mínima pro ambiente que estou fotografando. Falando um número fictício, 1/60 em ISO 100 por exemplo... qualquer velocidade que precise acima disso e não possa aumentar a abertura começo a subir o ISO... simples...

Sabe que não havia pensado assim !!!!

Muito bom !!!

Abraços !
« Última modificação: 26 de Dezembro de 2011, 22:51:24 por Luiz Amaral »
Canon EOS 60D / Canon Grip BG-E9
Canon EF 24-105mm f/4L IS USM
Canon EF 50mm f/1.8 II
Canon SPEEDLITE 430EX II
www.cmteamaral.com.br / http://500px.com/CmteAmaral


Luiz Amaral

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 269
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 26 de Dezembro de 2011, 22:55:10
Fernando, vou dizer uma coisa que costumo recomendar por aqui.

Antes de investir em lentes, procure melhorar teu workflow. ISO 800 ou 1600 para este sensor da T2i/T3i/60D/7D é fichinha.. Bem fotometrado, com uma conversão do RAW bem feita, não se nota ruído até em impressões relativamente grandes. Já fiz fotos em ISO 3200 impressas em 20x30 em que só com lupa para ver algum ruído.

Sempre recomendo primeiro extrair tudo o que a câmera tem, para depois passar para as aquisições. Senão corre-se o risco de gastar e continuar sem obter um resultado satisfatório. Ou então no seu caso, como colocou o Luciano ali em cima, resolver o problema de luminosidade e começar a ter problemas de nitidez geral em função do DOF muito reduzido.

Quanto ao flash, também é necessário aprender a usá-lo corretamente. Tem situações em que o flash é obrigatório e aí é importante saber como fazer para que a sua presença seja o menos notada possível. Flash bem utilizado muitas vezes dá um resultado melhor que foto sem flash.

Uma sugestão de leitura, "On Camera Flash", do Neil Van Niekerk, ou então, dê uma olhada no blog dele, http://neilvn.com/tangents/

AlexandreS

Tudo bem ?

Considerando o que você falou, tenho uma 60D. Qual o valor máximo de ISO que você recomendaria como limite para evitar ruídos ?

Obrigado !
Canon EOS 60D / Canon Grip BG-E9
Canon EF 24-105mm f/4L IS USM
Canon EF 50mm f/1.8 II
Canon SPEEDLITE 430EX II
www.cmteamaral.com.br / http://500px.com/CmteAmaral


Magro Costa

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.448
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 27 de Dezembro de 2011, 09:17:15
O AlexandreS citou ali em cima, algo que eu já estava estranhando nesse tópico; uma D60 com "problemas" de ruído em ISO de 800 a 1200? Não entendi isso.
Como sabem sou novato na coisa, mas pelo pouco que sei, acho que essas maquinas com sensores mais modernos, não deveriam ter esses tipo de resposta.
Falo isso, porque tenho um maquina sabidamente inferior a D60, pois a minha ate é chamada "máquina de entrada" (é uma T3i), que não tem problema algum de ruídos em ISO's assim e ate em alguns mais altos.
Fiquei curioso, o que poderia estar acontecendo?
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2011, 09:18:11 por Magro Costa »


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #10 Online: 27 de Dezembro de 2011, 11:18:29
Magro, a 60D e a T3i tem o mesmo sensor e o mesmo rendimento em ISO alto  :ok:

Luiz Amaral, também tenho uma 60D. O limite que se pode utilizar de ISO depende de muitas coisas. Em ambiente com muito pouca luz, até ISO 100 gera ruído. Por isso falei que tem que fotometrar corretamente e de preferência fotografar em RAW, convertendo depois e aplicando redução de ruído apenas se necessário e na medida certa.

As vezes também acabamos tentados a sempre fazer análise de crop a 100% e aí vemos ruído em tudo. Entretanto, o ruído que muitas vezes vemos na tela em crop's de 100% acabam não aparecendo impressos.

Fotografando em RAW, normalmente ISO 1600 uso sem dó nem piedade, principalmente se aumento o ISO para ganhar um pouco de velocidade em ambientes que tem luz razoável. Uso muito lentes fixas que não tem estabilização e aí as vezes é necessário aumentar o ISO não porque está muito escuro, mas para chegar a uma velocidade segura.

Alguns exemplos

Nesta, usei uma lente fixa 50mm f/1.4 em f/2.0. ISO 1600 para conseguir uma velocidade de 1/60

Exposição no aeroporto por Alexandre.Schuster, no Flickr

Nesta da minha filha, estava testando uma Tamron 17-50 f/2.8. A cor não está OK, troquei meu monitor e estou apanhando para calibrar, mas dá para ter uma idéia. O ruído nas áreas de sombra existe, mas pelo menos a mim, não incomoda. O foco está cravado nos olhos e o ruído não chega a causar distração. Com um pouco de NR na conversão do RAW ele poderia ser eliminado, mas preferi deixar assim.
ISO 3200, f/2.8, 50mm, 1/50

Alice por Alexandre.Schuster, no Flickr

Nesta outra, um exemplo com flash. O flash foi rebatido em uma parede lateral para que a luz ficasse suave e não chapasse a imagem. Além disso, a lente de abertura grande já captou uma boa quantidade de luz ambiente e a luz do flash foi usado apenas para preenchimento. Nesta, f/2.8 e ISO 400

Alice por Alexandre.Schuster, no Flickr

Não se preocupe, a 60D assim como todas as câmeras modernas tem excelente desempenho em ISO mais alto. Além de apresentarem pouco ruído e mesmo assim um ruído fino, bem tratável, ainda preservam uma boa profundidade de cores, o que era problema em sensores um pouco mais antigos. Em ISO alto, além do ruído, as imagens pareciam lavadas, o que não acontece atualmente.

Prá me despedir, outra em ISO 3200. Essa foi para o foto-álbum do aniversário da Alice, e o ruído praticamente não aparece.

Aniversário de 1 ano da Alice por Alexandre.Schuster, no Flickr

Abçs

« Última modificação: 27 de Dezembro de 2011, 11:19:40 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


Luiz Amaral

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 269
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 27 de Dezembro de 2011, 12:12:53
Magro, a 60D e a T3i tem o mesmo sensor e o mesmo rendimento em ISO alto  :ok:

Luiz Amaral, também tenho uma 60D. O limite que se pode utilizar de ISO depende de muitas coisas. Em ambiente com muito pouca luz, até ISO 100 gera ruído. Por isso falei que tem que fotometrar corretamente e de preferência fotografar em RAW, convertendo depois e aplicando redução de ruído apenas se necessário e na medida certa.

As vezes também acabamos tentados a sempre fazer análise de crop a 100% e aí vemos ruído em tudo. Entretanto, o ruído que muitas vezes vemos na tela em crop's de 100% acabam não aparecendo impressos.

Fotografando em RAW, normalmente ISO 1600 uso sem dó nem piedade, principalmente se aumento o ISO para ganhar um pouco de velocidade em ambientes que tem luz razoável. Uso muito lentes fixas que não tem estabilização e aí as vezes é necessário aumentar o ISO não porque está muito escuro, mas para chegar a uma velocidade segura.

Alguns exemplos

Nesta, usei uma lente fixa 50mm f/1.4 em f/2.0. ISO 1600 para conseguir uma velocidade de 1/60

Exposição no aeroporto por Alexandre.Schuster, no Flickr

Nesta da minha filha, estava testando uma Tamron 17-50 f/2.8. A cor não está OK, troquei meu monitor e estou apanhando para calibrar, mas dá para ter uma idéia. O ruído nas áreas de sombra existe, mas pelo menos a mim, não incomoda. O foco está cravado nos olhos e o ruído não chega a causar distração. Com um pouco de NR na conversão do RAW ele poderia ser eliminado, mas preferi deixar assim.
ISO 3200, f/2.8, 50mm, 1/50

Alice por Alexandre.Schuster, no Flickr

Nesta outra, um exemplo com flash. O flash foi rebatido em uma parede lateral para que a luz ficasse suave e não chapasse a imagem. Além disso, a lente de abertura grande já captou uma boa quantidade de luz ambiente e a luz do flash foi usado apenas para preenchimento. Nesta, f/2.8 e ISO 400

Alice por Alexandre.Schuster, no Flickr

Não se preocupe, a 60D assim como todas as câmeras modernas tem excelente desempenho em ISO mais alto. Além de apresentarem pouco ruído e mesmo assim um ruído fino, bem tratável, ainda preservam uma boa profundidade de cores, o que era problema em sensores um pouco mais antigos. Em ISO alto, além do ruído, as imagens pareciam lavadas, o que não acontece atualmente.

Prá me despedir, outra em ISO 3200. Essa foi para o foto-álbum do aniversário da Alice, e o ruído praticamente não aparece.

Aniversário de 1 ano da Alice por Alexandre.Schuster, no Flickr

Abçs

AlexandreS,

Primeiramente, muito obrigado pelo empenho em responder com todos os detalhes !!!!  :ok:

Como estou aprendendo gostaria de entender os comentários que você fez, poderia ajudar ?

Quando você disse: Em ambiente com muito pouca luz, até ISO 100 gera ruído. Você queria dizer, com muita luz ?

As vezes também acabamos tentados a sempre fazer análise de crop a 100% e aí vemos ruído em tudo. Entretanto, o ruído que muitas vezes vemos na tela em crop's de 100% acabam não aparecendo impressos. Não entendi... Ainda não cheguei nesta aula, hehehe !!!

Você acha que deveria fotografar em RAW ???

Valeu ! Obrigado !


« Última modificação: 27 de Dezembro de 2011, 12:13:36 por Luiz Amaral »
Canon EOS 60D / Canon Grip BG-E9
Canon EF 24-105mm f/4L IS USM
Canon EF 50mm f/1.8 II
Canon SPEEDLITE 430EX II
www.cmteamaral.com.br / http://500px.com/CmteAmaral


EduCavalcante

  • Trade Count: (3)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 429
  • Sexo: Masculino
  • Olhando ai algumas barbaridades.
Resposta #12 Online: 27 de Dezembro de 2011, 12:25:54
Alexandre, gostei da resposta, matou a cobra e mostrou o pau. Uma dúvida que fica pra mim é a referente a câmeras modernas, a partir de que sensor posso considerar uma câmera moderna? Na sua assinatura tem uma Canon XSI, você aplica isos altos nela sem medo também?

Obrigado.
Canon 5D mark II + Canon 450D xsi + Lente EF-S 18-55mm + canon 50mm 1.8 + canon 28-135mm + Tamron 28-75mm f/2.8 + Sigma 70-300mm + canon 70-200mm F4L + 2 yongnuo YN565 EX
Sony Nex f3 + 18-55mm + pentacon 28mm f2.8

www.educavalcante.com


ferdu

  • Trade Count: (6)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 688
Resposta #13 Online: 27 de Dezembro de 2011, 16:50:49
Luiz Amaral,

ele quis dizer pouca luz mesmo.... é que mesmo com o iso 100, que é o que menos teria ruído, por ter pouca luz, vai acabar tendo granulação...

sobre o que ele disse sobre crop 100%, é referente ao fato de termos mania de olhar a foto no tamanho real da imagem (gigante), e ficar procurando defeito...entre eles, ruído.... rsrsrs




AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.251
Resposta #14 Online: 27 de Dezembro de 2011, 17:46:43
Bom, vamos lá.. Sempre lembrando que sou só um amador metido, com certeza tem gente aqui que pode falar com muito mais propriedade.

Em relação ao RAW. Eu apenas fotografo em RAW, desde que comecei a usar DSLR só usei JPG+RAW uma vez porque fotografei uma festa em que tinha que entregar as fotos no final. E mesmo assim refiz depois e mandei uma outra cópia, mais caprichada.

Muito se fala do trabalho que o pós-processamento gera e que isso seria impecilho para usar o RAW. Não é verdade, se vc não quiser ter trabalho praticamente nenhum, use o DPP que acompanha a camera para fazer a conversão do RAW. Este programa lê os metadados do RAW e aplica as configurações setadas na camera por default. Vc pode ter 200 fotos em RAW, se não quiser, não estiver com paciẽncia ou não tiver tempo de editar nenhuma, basta selecionar as 200 fotos, pressionar CTRL-B e pronto, terá 200 JPG'S iguais (ou melhores) do que aqueles que teria se tivesse feito o JPG diretamente na camera. Claro que vai demorar, o processamento do RAW é lento, mas aí quem vai trabalhar é o computador, não vc.

Aqui no meu blog que nunca atualizo  :D :D, fala alguma coisa sobre uma das inúmeras vantagens de fotografar em RAW.
http://alexandreschuster.wordpress.com/2011/08/11/fotografar-em-raw-qual-a-vantagem/

No caso específico do tratamento de ruído, deixar para fazer a redução de ruído em pós-produção, na conversão do RAW, é muito mais eficiente do que fazê-lo diretamente na camera. Na pós, vc decide se realmente a redução é necessária e em que quantidade, além de fazer reduções separadas para ruídos de luminância e crominância.

Em relação à luz, o que quis dizer é que sem luz, sempre vai ter ruído. Tendo-se um pouco de luz, se vc conseguir fotografar em RAW expondo um pouco à direita (procure por expor à direita ou expose to right na internet para mais detalhes), ou seja superexpondo a foto levemente, e depois na pós abaixar a exposição, conseguirá resultados melhores. Mas novamente para isso é necessário fotografar em RAW, caso contrário, pode estourar algum canal no JPG e aí o dano é irreversível. E se vc subexpor uma foto em ISO alto, aí não tem jeito, quando for fazer a correção, o ruído virá com toda a força. Por isso o cuidado na fotometria.

Fotografando em RAW, mesmo que não vá editar todas, vc ainda tem a chance de pegar "aquela" foto que não saiu muito boa e corrigir exposição, balanço de branco, alterar nitidez, cores, verificar e tratar o ruído, tudo sem que exista perda nenhuma, o que não acontece com o JPG. Aliás, correção de exposição é uma das coisas que só pode ser feita em cima do RAW e outras, como balanço de branco, tem resultados de mediano para ruim quando corrigidos em JPG, sem contar que qualquer correção feita em cima do JPG é destrutiva, no RAW não.



Outro detalhe, muitos pensam que o RAW serve para corrigir fotos mal feitas e que em fotos bem feitas não existe vantagem nenhuma. Também não é verdade, fotografar pensando em RAW pode ser mais do que isso. Vc pode fotografar pensando em JPG, ou fotografar pensando em RAW. Fotografar pensando em JPG significa vc fotografar para que a foto saia a mais perfeita possível, não interessa se vai gerar um RAW ou JPG. Fotografar pensando em RAW significa fotografar de forma a colher a maior quantidade de informações possíveis para que vc faça, na pós, o JPG que vc quer. São pensamentos diferentes, e o exemplo que coloquei no meu blog é justamente isso. Fotografei pensando no RAW, tentando colher o máximo de informações possíveis no sensor, para depois gerar um JPG baseado nestas informações, com muito mais detalhes do que se tivesse apenas "pensado JPG".

Eu colocaria da seguinte forma, fotos em que vc precisa de um pouco mais de cuidado, em que a fotometria tem papel essencial, sempre RAW. Para outras fotos, tipo as do churrasco do final de semana, RAW também  :D :D  Brincadeira, não sou xiita do RAW, mas se vc quer qualidade, garanto que depois que começar a converter suas fotos e ver as diferenças e as possibilidades, será difícil voltar a clicar em JPG.

Quanto ao crop de 100%, experimente fazer uma foto em RAW, ISO 1600, converta pelo DPP sem usar ou usando pouca redução de ruído e mande imprimir. Verá que este ruído, que era visível na foto ampliada,
não será praticamente visível na foto impressa  :ok:

edushimote, a cada nova geração parece que os sensores melhoram um pouco em algum aspecto. Mas as perdas sempre ocorrem, o que varia é o grau. Quando vc aumenta o ISO vc ganha ruído, e perde no mínimo latitude e profundidade de cores.

Eu ainda tenho minha XSi e acho uma câmera muito boa. O nível de ruído é bem aceitável e sempre usei até ISO 800 tranquilamente. ISO 1600 usava em condições mais propícias (de novo como exemplo, usaria a XSi em ISO 1600 na foto do aeroporto, tranquilamente). O que me parece comparando a XSi e a 60D é que a XSi além de ter um pouco mais de ruído (o que é óbvio já que são de gerações distintas) perde um pouco de profundidade de cores em ISO 1600, exigindo mais do pós. Mas isso é uma percepção apenas, nunca comparei as duas diretamente para ter certeza.

Respondendo diretamente à sua pergunta, na XSi usava ISO 800, ISO 1600 dependendo das condições de fotometria, e, claro, do tipo de foto. Nunca perdi foto por medo de usar ISO alto  :ok:

Bem, acho além de ter ficado extenso, fugiu um pouquinho do tópico rsrsrs

Abçs !!



« Última modificação: 27 de Dezembro de 2011, 18:02:54 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460