Autor Tópico: Onde estao os inquietos?  (Lida 2293 vezes)

Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Online: 21 de Março de 2012, 13:47:48
Pessoal, recebi este texto de mue professor, que o encaminhou para reflexao. Achei bastante interessante e resolvi dividi-lo com todos, para que todos possam pensar um pouco.

"Publicado em Março 20th, 2012
Escrito por: Armando Vernaglia Jr

1 – Não consigo me conformar quando fotógrafos sem experiência nem
aprendizado em didática se propõe a oferecer cursos e workshops por
aí, pois ensino não deveria ser apenas uma questão financeira e sim
uma questão de responsabilidade social e cultural. Quem ensina o que
mal sabe está fazendo um mal à sociedade e está ignorando as
responsabilidades que assumiu como formador de opinião e propagador de
informações.

2 – Igualmente não consigo me conformar quando escolas de fotografia
aceitam oferecer cursos e workshops que apenas propagam obviedades que
seriam encontradas gratuitamente na internet ou folheando o manual da
câmera ou ainda perguntando para um colega mais experiente. Esses
cursos apenas tiram dinheiro de pessoas desinformadas. Um curso básico
ou uma publicação voltada a iniciantes nunca deveria se contentar em
apenas dizer qual botão faz o quê e qual regrinha de composição deixa
algo mais ou menos estético, desde o básico as pessoas deveriam ser
incentivadas a ver além e buscar se aprofundar. Um bom curso básico ou
uma boa revista voltado a iniciantes deve falar de regra dos terços
sim, mas deve dizer de onde ela veio e mais importante, que existem
milhões de outras formas de harmonizar uma imagem. Devem dizer qual
botão faz o que? Sim, mas devem também falar das relações disso com a
luz, com a arte e com a estética. Ditar regras é fácil, qualquer
ditador faz isso, por outro lado fazer refletir, pensar e se inquietar
com as coisas, essa é a função e responsabilidade de professores,
escolas e publicações.

3 – Jamais vou entender as pessoas que buscam cursos querendo apenas
saber qual botão faz qual coisa em suas máquinas sem sequer fazer
testes para saber o efeito de tal botão numa imagem. Não sei se essas
pessoas são vítimas de cursos e publicações equivocados como os
descritos em minhas perguntas 1 e 2, ou se são apenas preguiçosos. Mas
aí repito, a função do educador, orientador e de quem resolve escrever
e publicar sobre o assunto é ir além para provocar a inquietação, se
conformar com a preguiça ou com a falta de preparo alheia é errado.

4 – Por quais motivos tanta gente se ofende com um comentário negativo
sobre uma foto na internet ou mesmo em sala de aula? Qual a razão de
pessoas buscarem tanto elogios fáceis, maternais e se negarem a
receber negativas sobre sua obra, mesmo que sejam iniciantes recebendo
feedback de pessoas experientes? Faça um teste e critique educadamente
mas severamente uma foto que você tiver achado muito ruim de alguém e
veja a reação da pessoa. Sites como Flickr, Orkut e Facebook viraram
um mar de elogios fáceis a absolutamente tudo que ali é publicado e
quando alguém levanta a voz para uma crítica, por mais suave que seja,
é confrontado com argumentos do tipo “isso é questão de gosto”. Não,
não é questão de gosto, a crítica artística vai muito além do gostar e
não gostar, qualquer um pode não gostar de algo e entender o valor
artístico, ou gostar de algo que sabidamente não tenha valor nenhum,
no entanto no mundo internético pare difícil o ato da crítica ser
entendido sem que o criticado ache que é questão pessoal, ou de um
simples gostar/não gostar.

5 – O que leva tanta gente a se preocupar se um fotógrafo fez uma foto
com câmera de marca X ou Y, se ele usou um obturador assim ou assado,
se usou ou não usou o photoshop, e tão pouca gente perguntar qual deve
ser o histórico cultural daquele fotógrafo que o levou a ter aquela
idéia?

6 – Por que é tão complexo para a maioria das pessoas entenderem que
grandes obras só nascem de grandes esforços e não de coisas simples
que um truque pronto resolva? Lembrando que Picasso chegava a fazer
300 esboços para um quadro e que Kubrck chegava a rodar uma mesma cena
100 vezes para tirar o máximo de seus atores, então por que tanta
gente acha que fotografando uma vez por semana, tendo uma aulinha aqui
e ali, usando um preset de Lightroom e postando suas fotos no Facebook
estaria produzindo grande arte a ponto de não poder receber críticas
ou não perceber que precisa ir mais fundo em seus estudos e pesquisas?
O que impede as pessoas de ir além, estudar, ler, praticar mais e
sofrer um pouco para poder colher resultados realmente satisfatórios?

A fotografia, como qualquer arte, para obter grandes frutos, necessita
de grandes esforços, que incluem estudo e treino. Grandes fotos não
nascem do acaso, não nascem do qualquer, e sim do preparo, do olhar
aguçado, da soma de técnica e estética, do controle da luz, da
interpretação da luz para que a mensagem seja levada adiante.

Não consigo pensar nessas perguntas sem lembrar da caverna de Platão e
daquele único sujeito que conseguiu sair da caverna e ver a origem das
sombras. Afinal, qual a razão para apenas um querer ver além da
sombra?

Assim gostaria que meus amigos, leitores, colegas e alunos que passam
por aqui, poderiam tecer seus comentários sobre as perguntas que fiz
acima? E também à pergunta título, onde estão os inquietos?

Nos vemos em breve,

[]’s

Armando Vernaglia Jr.
www.vernaglia.com.br"


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #1 Online: 21 de Março de 2012, 14:11:19
Ótimo texto, Portela. A resposta está na busca pela facilidade e aprendizado rápido. No entanto, isso aqui não é prova do vestibular. Não existe decoreba que dê conta da arte de fotografar. Crescemos em uma cultura na qual o ensino nos é transmitido de forma descritiva e não analítica. Esse tipo de curso que voce faz é raridade por ai. Ele está mais preocupado com a construção (ou reconstrução) do olhar. O restante é facílimo de aprender. O problema é que a fotografia tem sido vista como negocio. E como negocio, se cria toda uma estrutura que busca o crescimento deste negocio. Em um WS de dois dias não se consegue mudar um olhar. Isso é pratica de anos. Logicamente, um curso como o seu não te fará revolucionar a sua maneira de fotografar, mas com certeza, te dará o caminho das pedras para uma continuação autodidata. Costumo ver muita gente pagando fortunas para participar de WS com gente famosa e voltando de lá sem qualquer evolução. O WS pode ser interessante para o aprendizado de determinada técnica desconhecida. No entando, para quem ainda tem um olhar imaturo, o WS nao servirá para absolutamente nada. Pouca gente leva a fotografia realmente a serio. Quem o fizer, e o fizer sempre pensando em aprimorar o olhar, com certeza terá mais exito que a maioria. Não estou falando em exito financeiro ou algum reconhecimento. Estou apenas falando em fotografias melhores e de conteúdo mais rico.
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 21 de Março de 2012, 17:04:36
Pois é Peter, o que achei interessante em trazer este texto é justamente para que o debate se instale e as pessoas passem a pensar mais o que procuram, ou como procuram. Justamente o que estou passando, e que justamente estou gostando no curso. Pode-se dizer que fulano é metido, que ciclano não sabe nada. Tem de tudo em minha turma, que está inclusive fazendo este módulo junto com o pessoal do profissionalizante. En'tão, tem alunos lá que já trabalham com fotografia e buscam completar algumas lacunas em sua formação e, principalmente, a parteconceitual e artística do módulo. Assim, acabou por tender para este lado o curso. Para meu desenvolvimento isso está sendo ótimo, pois operar a cam pra tirar uma foto qualquer consigo, e com mais um tempinho devorando o manual fica mole. Agora jogar fora tudo que ví e a partir daí construir uma nova ótica, é onde o bicho pega. Deixar de lado paradigmas (que tiveram seu momento e importância no que venho aprendendo), e passar a ter uma visão mais ampla apropriando novos parâmetros (e veja bem, não é jogar tudo fora, mas saber quando é e quando não é fundamental o uso de cada regra) é que é difícil.
Espero que as pessoas aproveitem esse texto e tirem dele algo que ajude em seu crescimento como artista, que ajude a criar seu caminho fotográfico, seja ele qual for que escolher.  :ok:


Zaca Oliveira

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 327
  • Sexo: Masculino
    • Site
Resposta #3 Online: 21 de Março de 2012, 17:38:01
Olha Portela, o problema não é a fotografia e sim o meio e o tempo em que vivemos. Não é discurso político, mas esse mundão capitalista passa por cima da Educação e formação das pessoas. Acho que o spiderman concluiu muito bem o que passamos hoje em dia: nossa sociedade não é analítica. Não é preciso pensar, pq já existe uma fórmula pronta e você não pode perder tempo, pq tempo é dinheiro. Por isso a originalidade é algo extinto. E quando existe originalidade, ou matamos seu criador e fazemos pequenas modificações para nos apoderarmos dela e dizer "É meu!" ou a coisa se propaga como uma cópia, onde todos já não sabem qual o original ou o seu feitor.
Ta aí os cursos rápidos, à distância, de tecnólogos e os workshops pra te jogar no mercado de forma a não pensar e ter algo pronto pra mostrar. É uma corrida maluca. O reflexo de hoje será muito sentido por nossos filhos e netos "amanhã". Realmente é triste, ainda mais quando se trata da fotografia, pq poderíamos ver trabalhos muito além dos que vemos hoje se houvesse mais discussões e uma sociedade pensante e crítica. Abs.
Zaca Oliveira - Fotógrafo
http://www.zacaoliveira.com.br
http://www.flickr.com/photos/zacaoliveira/
_______________________________________________________________ _________
Canon EOS 6D / Canon EOS 7D / Sony NEX-6 / grip Canon BG-E7 / objetiva Canon 50mm 1.4 USM / objetiva Canon 24-105mm / objetiva Canon 18-135mm / objetiva Sigma 10-20mm / Flash Canon 580 EXII / objetiva Sony 16-50mm OSS


EduCavalcante

  • Trade Count: (3)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 429
  • Sexo: Masculino
  • Olhando ai algumas barbaridades.
Resposta #4 Online: 21 de Março de 2012, 19:31:35
Nem mesmo os grandes artistas foram reconhecidos em seus tempos, o mundo muda, e a analogia que vocês fazem está certa, mas se todos fossem criativos a ponto de gerar grandes obras, como seriam diferenciadas? Pelo gosto não é. Sou da opinião que, se não gosto de uma coisa não comento, não dou ibope, também não gosto de ser criticado por isso não posto minhas fotos aqui.
Tem alguns dias que percebi que o fórum está perdendo conteúdo, o pessoal gostando de praticamente tudo que vê, até mesmo os mais experientes e acredito que o texto do Portela veio de encontro a minha observação.
Canon 5D mark II + Canon 450D xsi + Lente EF-S 18-55mm + canon 50mm 1.8 + canon 28-135mm + Tamron 28-75mm f/2.8 + Sigma 70-300mm + canon 70-200mm F4L + 2 yongnuo YN565 EX
Sony Nex f3 + 18-55mm + pentacon 28mm f2.8

www.educavalcante.com


pedro_raythz

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.469
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 21 de Março de 2012, 21:49:28
Nem mesmo os grandes artistas foram reconhecidos em seus tempos, o mundo muda, e a analogia que vocês fazem está certa, mas se todos fossem criativos a ponto de gerar grandes obras, como seriam diferenciadas? Pelo gosto não é. Sou da opinião que, se não gosto de uma coisa não comento, não dou ibope, também não gosto de ser criticado por isso não posto minhas fotos aqui.
Tem alguns dias que percebi que o fórum está perdendo conteúdo, o pessoal gostando de praticamente tudo que vê, até mesmo os mais experientes e acredito que o texto do Portela veio de encontro a minha observação.

edu, se não gostar gratuitamente, sem motivos, de fato não vale a pena nem comentar. Mas se há alguma coisa a ser repensada, melhorada ou algum outro ponto/visão a ser levada em consideração, acho a crítica essencial.
Claro que na grande maioria das vezes só postamos aqui fotos que achamos melhores, mas = nem por isso elas são isentas de erros, então acho que as opiniões de terceiros são muito bem-vindas. E para isso que os fóruns servem também, se fosse apenas para exibição de trabalho, postava só no facebook/flickr/500px/etc...

O interessante dessa troca é que o próprio fórum estimula as pessoas melhorarem. As pessoas criam uma expectativa ao verem que fulano ou ciclano abriu um tópico.
Por isso inclusive que posto tão pouco na Galeria... tenho centenas de fotos razoáveis que poderiam ser postadas, tem a composição e a fotometria bem feitinhas, mas isso não impactaria nada.
São muito poucas as que valem a pena, as que não decepcionariam a expectativa que os próprios foristas criam em cima da gente  :ok:


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 21 de Março de 2012, 23:53:54
Nem mesmo os grandes artistas foram reconhecidos em seus tempos, o mundo muda, e a analogia que vocês fazem está certa, mas se todos fossem criativos a ponto de gerar grandes obras, como seriam diferenciadas? Pelo gosto não é. Sou da opinião que, se não gosto de uma coisa não comento, não dou ibope, também não gosto de ser criticado por isso não posto minhas fotos aqui.
Tem alguns dias que percebi que o fórum está perdendo conteúdo, o pessoal gostando de praticamente tudo que vê, até mesmo os mais experientes e acredito que o texto do Portela veio de encontro a minha observação.

Edu, concordo que o MF, como qualquer outro forum de discussão, passa por altos e baixos. Mas isso se deve a entrada de novos foristas e outros inesperientes ( e nestes me incluo). Porém, é justamente aí que vejo a grande virtude do forum. Trás para os menos experientes as opiniões e correções dos mais velhos. por outro lado, permite aos mas experientes (se estes estiverem abertos a isso), ter a opinião de uma pessoa que não conhece a técnica, ou não a domina ainda. Uma visão isenta ainda do tecnicismo, eque pode trazer uma importante opinião. A do cidadão comum que irá ver sua obra em uma exposição, ou em uma revista.
Se tiver a oportunidade de ler (se é que não conhece), procure pela história de Zó Côco do Riachão. Foi um senhor, que viveu no norte de Minas, e acreditava que passando uma cobra nos dedos aprenderia a tocar viola. Era agricultor e acabou como fabricante de viola e rabeca. Poucos anos antes de morrer, foi encontrado por alunos do conservatório de Berlin, e suas composições para viola e rabeca, passaram a ser transcritas (pois ele era analfabeto), o mais rápido que conseguiam, para que se não perdesse. Musicas compostas por um analfabeto, que eram passíveis de execussão por uma orquestra. Seu talento musical foi comparado, por estes alunos, ao de Bethoven.
Isso que vejo, há uma veia tecnicista muito forte entre os fotógrafos, e pouca abertura para a arte. Não é uma questão de toos serem artistas, famosos e excepcionais. Eu não o sou, mas estou curtindo muito poder fazer meus registros emocionais e sensitivos através de um fotografia. Isso que não vejo muito hoje. Nem entre os principiantes, nem entre os experientes. E é isso que quis chamar com este texto. Que estamos deixando a importância de ler sobre artes visuais, artes plásticas com um todo, e trocando pela leitura frenética de um manual de câmera. Ou de esquemas de luz. Só isso.
 Mas acredito que só o debate e a troca de idéias pode movimentar o forum. Mas olho todas as galerias e o que vejo muito é... como fazer fotos de casamento?... como utilizar o flash?... lançamento da D800, ou da 5DmkIII... e poucos posts ou tópicos que valorise a discussão da forma e da arte... com a participação de pessoas com ou sem conhecimento. Que neste sentido, pode ser bem subjetivo.  :ok:
Valeu suaparticipação. Espero que outras opiniões sejam postadas por aquí para desenvolvermos o tema.  :D


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 23 de Março de 2012, 10:25:59
Olha Portela, o problema não é a fotografia e sim o meio e o tempo em que vivemos. Não é discurso político, mas esse mundão capitalista passa por cima da Educação e formação das pessoas. Acho que o spiderman concluiu muito bem o que passamos hoje em dia: nossa sociedade não é analítica. Não é preciso pensar, pq já existe uma fórmula pronta e você não pode perder tempo, pq tempo é dinheiro. Por isso a originalidade é algo extinto. E quando existe originalidade, ou matamos seu criador e fazemos pequenas modificações para nos apoderarmos dela e dizer "É meu!" ou a coisa se propaga como uma cópia, onde todos já não sabem qual o original ou o seu feitor.
Ta aí os cursos rápidos, à distância, de tecnólogos e os workshops pra te jogar no mercado de forma a não pensar e ter algo pronto pra mostrar. É uma corrida maluca. O reflexo de hoje será muito sentido por nossos filhos e netos "amanhã". Realmente é triste, ainda mais quando se trata da fotografia, pq poderíamos ver trabalhos muito além dos que vemos hoje se houvesse mais discussões e uma sociedade pensante e crítica. Abs.

Zaca, n~~ao existe o menor interesse em melhorar o nivel cultural do brasileiro. O m´´aximo que se faz ´´e proibir que se reprove alunos, pois ficarao traumatizados e desestimulados. Isso ao inves de se criar um cultura de busca por mais, por conhecimento, por melhores escolas. Se isso acontecer, como se sustenta a maracutaia.

Mas, mais que isso, este texto, coloquei aqui no forum, justamente para trazes a discussao a um privilegiado grupo que tem condiçoes e, em parte (a maior espero), buscar mais conhecimento e reflexao. Infelizmente pecebo que esta area do forum ainda e pouco visitada pela maioria. Aqui encontrei muita coisa ineteressanta.  :ok:

Vaelu mesmo a participaçao.  :D


Aria

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.545
  • Sexo: Feminino
Resposta #8 Online: 23 de Março de 2012, 12:22:58
Essa visão tecnicista da fotografia não é só aqui não. Participo de um fórum espanhol de fotografia e lá a discussão sobre arte fotográfica é ainda menor. Até nas próprias fotos postadas percebo esse desinteresse. Existe uma linha comum de retratos seguida por todos e, mesmo quando são autores diferentes, as fotos são todas muito parecidas. Inclusive há uma dificuldade de avaliar aquilo que é diferente do que costumam ver.
Ir além dessa visão mais tecnicista também não é algo tão fácil, pois temos a tendência a fazer julgamentos. E fotografamos de acordo com nossos julgamentos. Somos condicionados a julgar as coisas, estabelecendo classificações: ou algo é bom ou é ruim, ou está feio ou está bonito, ou está certo ou está errado... Às vezes esses julgamentos são necessários até como recurso de proteção. Mas não acho que esses julgamentos sejam necessários na fotografia. Fotografia não é uma ciência exata.
Venho fotografando há uns 3 anos e acho que com o tempo me tornei mais flexível. Não exatamente na minha forma de fotografar, mas na minha forma de ver a fotografia e outras fotos. Hoje em dia tento evitar classificar uma foto como boa ou ruim. Faço isso porque percebo que minhas avaliações e opiniões mudam com o tempo. Passei a gostar de fotos que achava ruins e a não gostar tanto de fotos que achava muito boas. Às vezes, simplesmente não estamos preparados ou abertos para uma determinada imagem.
"Una persona puede cambiar de nombre, de calle, de cara…pero hay una cosa que no puede cambiar… no puede cambiar de pasión".

http://www.flickr.com/photos/ariasilva/

Instagram: @aria.bsilva


Pris WerSo

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.676
  • Sexo: Feminino
Resposta #9 Online: 23 de Março de 2012, 16:40:33
É amigos... estamos realmente na época do fast-food! Câmeras que fazem tudo sozinhas (como fazer em minutos o que um profissional faz, com sua nova compacta XYZ!), presets de pós-produção, telefones com resolução maior que minha DSLR e que funcionam no piloto automático. Não pensamos... a câmera "pensa" por nós. E isso é com tudo. A quantidade de pessoas que têm uma DSLR nas mãos, mas que as usam no automático é grande, não sei se só pela qualidade da imagem, ou se também porque é uma câmera grande (carro grande, casa grande, piscina grande, ...) é imensa. Parece que existe um tabu nos sites de exposição de fotos, pois mesmo que o administrador do grupo do flickr coloque que é prá dar opiniões proveitosas sobre as fotos e não só lindo, bem feito, ótima foto, etc, é só isso o que vejo. Fico até sem jeito de fazer algum comentário contrário por não ter o gabarito para isso (quem sou eu?). Por isso, acho este forum tão bom, pois vejo envolvimento, desenvolvimento de idéias, conceitos teóricos, técnicos (na minha opinião importantíssimos) e estímulo ao pensar a fotografia. Por que fazer? O que quero passar? O que você vê? Pensar... Homo sapiens... pensar! Vamos sair da modorra  em que nos encontramos, vamos colocar óleo nesta engenhoca fantástica chamada... ser humano, com tudo o que vem dentro dele. Obrigada Portela pelo texto e... posso colocá-lo no face?
Até galera! ;)
« Última modificação: 23 de Março de 2012, 16:41:30 por Pris WerSo »


Rafaelpg

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 767
  • Sexo: Masculino
  • Em fase de aprendizado...
    • Registro Fotografia
Resposta #10 Online: 23 de Março de 2012, 16:54:51
marcando o topico para ler qnd chegar em casa... :D


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 23 de Março de 2012, 18:42:21
É amigos... estamos realmente na época do fast-food! Câmeras que fazem tudo sozinhas (como fazer em minutos o que um profissional faz, com sua nova compacta XYZ!), presets de pós-produção, telefones com resolução maior que minha DSLR e que funcionam no piloto automático. Não pensamos... a câmera "pensa" por nós. E isso é com tudo. A quantidade de pessoas que têm uma DSLR nas mãos, mas que as usam no automático é grande, não sei se só pela qualidade da imagem, ou se também porque é uma câmera grande (carro grande, casa grande, piscina grande, ...) é imensa. Parece que existe um tabu nos sites de exposição de fotos, pois mesmo que o administrador do grupo do flickr coloque que é prá dar opiniões proveitosas sobre as fotos e não só lindo, bem feito, ótima foto, etc, é só isso o que vejo. Fico até sem jeito de fazer algum comentário contrário por não ter o gabarito para isso (quem sou eu?). Por isso, acho este forum tão bom, pois vejo envolvimento, desenvolvimento de idéias, conceitos teóricos, técnicos (na minha opinião importantíssimos) e estímulo ao pensar a fotografia. Por que fazer? O que quero passar? O que você vê? Pensar... Homo sapiens... pensar! Vamos sair da modorra  em que nos encontramos, vamos colocar óleo nesta engenhoca fantástica chamada... ser humano, com tudo o que vem dentro dele. Obrigada Portela pelo texto e... posso colocá-lo no face?
Até galera! ;)


Pris... já estou lá!  :shock:
 :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical:
« Última modificação: 23 de Março de 2012, 18:44:48 por Portela 2011 »


Pris WerSo

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.676
  • Sexo: Feminino
Resposta #12 Online: 23 de Março de 2012, 19:18:10
Pris... já estou lá!  :shock:
 :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical:

Você não... o texto, seu bobo! :D :D :hysterical: :hysterical: :hysterical:


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 23 de Março de 2012, 23:26:56
Você não... o texto, seu bobo! :D :D :hysterical: :hysterical: :hysterical:
:doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh: :doh:

Acho que não tem problema, desde que mantenha os creditos... era o que estava escrito lá...  :ponder:


Rafaelpg

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 767
  • Sexo: Masculino
  • Em fase de aprendizado...
    • Registro Fotografia
Resposta #14 Online: 24 de Março de 2012, 00:28:01
 :clap: Sensacional o texto!
Concordo com muita coisa que falaram aqui e vou botar um pouco das minhas ideias pra fora...
Entrei no forum qnd eu fotografava com uma Canon S3 IS, em JPEG, não sabia o que era LR/CS5 e muito menos o que significava "aquele numerozinho com um f na frente". Com a camera nas mãos e os tópicos do forum comecei a me apaixonar mais pela arte e ter mais curiosidade...Achei muita coisa interessante aqui, que já não vemos na mesma frequencia e qualidade que naquela epoca(e olha que nem faz tanto tempo)...
Com o tempo que ia me desenvolvendo peguei uma DSLR de entrada pq não sabia o que me esperava nesse novo mundo. Perguntei, li e criei topicos para ir desenvolvendo, assim como ainda faço, mas algo não está legal... Teste colocar uma foto na Galeria pra ver. Fiz isso semana passada e recebi três ou quatro criticas! (eu sou "contra" postar no Corredor pq não posso desenvolver uma discussão sobre o que comentam mas pra mim é uma área super interessante pq o pessoal costumava descer a lenha nas fotos mas explicava o porque...)
Cara se eu coloco uma foto na Galeria não é pra mostrar que sou bom ou ruim...Posto uma foto que sei que poderia melhorar, mas como? Ai entra toda a questão da arte...Não é toda vez que se deve seguir uma regra ou segui-la à risca. Temos que desenvolver nosso olhar para a arte. Com muito do que vi aqui senti uma grande evolução nas minhas fotos(taí o Portela que não me deixa mentir sozinho, ele me acompanha e critica sempre que pode e ja me falou isso)...
Mas hj em dia vc ve tanto "how to...?" e o cara não quer saber porque, só como! Jaiminho deve ter dado uma bela volta no Brasil pq evitar a fadiga virou lei (pelo menos no MF dá pra perceber isso).
Quando vejo alguem comentando, "como vc fez pra moto ficar em foco e o fundo movendo?"...O dono da foto responde, passa um tempo e aparece uma tentativa do perguntador com uma foto parecida. Agora pergunta pra ele porque ele diminuiu a velocidade pra 1/50s...Capaz dele perguntar o que é essa velocidade...
sei lá li uns dois, três tópicos nos últimos dias que me deixaram bem pra baixo em relação ao MF, sem contar na falta de apoio do pessoal na hora de criticar, acho que só se cresce com criticas...
ah fodaz...sei lá...vou dormir depois penso num texto com mais sentido...