Autor Tópico: Bate-papo com Joseph Victor Stefanchik (JVS) sobre uso do flash em casamentos  (Lida 2688 vezes)

mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
http://www.livestream.com/escoladeimagem/video?clipId=pla_c9d7e2ac-defa-45ca-847b-ffdaff206be5&utm_source=lslibrary&utm_medium=ui-thumb

Tem 4 videos gravados e o q interessa eh o de 1h e 7min. de duraçao. Os outros sao soh testes.

O cara eh bem conhecido por usar sempre flashs fora da sapata e sempre sem difusores. A luz dura faz parte do seu estilo/discurso. No video, ele conversa com Vinícius Matos sobre diferenças da fotografia de casamentos nos EUA e Brasil, pq nao gosta de luz continua de LED, pq nunca usa flash na sapata e pq sempre usa TTL em casamentos e Modo Manual no book da noiva. Bem interessante!!!!

Aqui vai o link do site do cara:

http://www.jvsweddings.com/

Dah pra ter uma ideia de como as fotos dele fogem do lugar-comum, tao utilizado para agradar clientes "q nao querem surpresas".

Para quem mora no Rio, vai ter um WS dele sobre uso de 1,2 e 3 flashs simultaneamente.

Ele tem umas respostas q achei meio polemicas, mas deixo vcs na curiosidade e vamos usar esse espaço aqui para comentar o q ele disse de produtivo e o q "eh pura besteira". Nao tenho conhecimento sobre flash pra opinar sobre muita coisa q ele falou.  :no:
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Assistindo...
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Existe a relaidade q ele fotografa e a realidade q alguns de nós fotografamos.  No fim das contas tudo é muito relativo. As variáveis são muitas e fica complicado tecer algum comentário q não possa ser questionado de forma contrária ou  ressalvas. É tanta coisa para ser levada em consideração q não vou me arriscar opinando...
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
A historia do "sense of place" ( percepçao do ambiente ) eu achei bem valida. Aquela tomada com uma grande-angular, mostrando o tamanho da igreja, toda a decoraçao, o altar, convidados lotando a igreja,... isso falta em diversos albuns de casamentos aqui no Brasil, e ele disse q eh comum esse tipo de foto abrindo o album lah nos USA.

Flash sempre em TTL eh valido se vc trabalha com material top ( SB910, os top da canon, os Metz,... ). Meu antigo SB600 nao acertava sempre em TTL e tinha uma tendencia a estourar as fotos nos retratos mais fechados ( busto e face ).

As sombras duras eh uma linguagem q ele gosta e isso o deixou famoso, mas convenhamos: isso tira o aspecto natural das fotos!!!! Tanto recurso para suavizaçao de luzes e o cara nao usa nada disso.
« Última modificação: 22 de Maio de 2012, 11:11:25 por mad666 »
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Ele fez um casório aqui no BR, não gostei da maioria das fotos... também não da pra saber se são só essas, mas essa seleção achei bem fraca em comparação aos outros que tem no site.

http://www.jvsweddings.com/fernanda-braulio-belo-horizonte-brazil/


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Sábado fiz um 15 anos simples num salão pequeno e bem decorado. Nunca tinha ouvido falar nesta questão de  sense of place mas fiz umas fotos com a intenção de juntar numa só, quase como numa panorãmica, para mostrar o local. Tranquilo, o lugar permitia isso. Mas no caso de muitos outros lugres (coisa relativamente comum) o ideal é justamente o contrário, até o ponto de se fazer mágica no PS para esconder/disfarçar. Fiz um q a coissa éra de tal nível q seria insanidade fazer algo sequer próximo disso. Fiz um outro, faz tempo, q a coisa era meio termo e como a iluminação era suave, deu para controlar muito a exposição do ambiente com as regulagens da cam.  Não deixando nunca q a captura mostrasse adequadamente o local, Aquela coisa de meia luz com as pessoas e objetos e paredes meio escurecidas e pontos claros se destacadno suavemente...Com relação a Luz q ele utiliza fica difícil criticar, pois foi um caminho q ele escolheu e q tá fazendo ele ganhar dinehiro. Sou mais razoável nesta questão e gosto de utilizar um pouco de tudo q for possível, adequado a ocasião, lugar ou mesmo estado de espirito do momento. Uso de luz contínua combinado ou não com flash é a q mais me atrai. Já utilizei com resultados bem legais e estou para comprar um iluminador de LED. Interessante também usar um assitente com o flash e uma sombrinha difusora como luz única. Fiz algo parecido mas sozinho (basicamente testes em campo) e gostei das possibilidades. O ideal é com asistente... Enfim, a coisa é muito relativa, como disse. Sinceramente eu com o conhecimento q tenho e capacidade de aprender e entender não perderia tempo nem dinheiro com este workshop (escrevi certo?). Agora, pricipiantes e pessoas com dificuldade para aprender por conta própia pode ser interessante.
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Vi as fotos q o carlos se referiu e também não achei lá estas coisas, mas gosot é gosto e ainda tem a questão de MODA e STATUS q é fundamental para ser sucesso. Falar nisso, a esposa dele é importante no  New york Time, isso?
Conheci muitos q se deram bem mais por Marketing/meio social do q por talento. Cedo descobri isso e não rola comigo esta coisa de cara conceituado e coisa e tal....
« Última modificação: 22 de Maio de 2012, 12:05:38 por Lúzio »
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Sinceramente eu com o conhecimento q tenho e capacidade de aprender e entender não perderia tempo nem dinheiro com este workshop (escrevi certo?). Agora, pricipiantes e pessoas com dificuldade para aprender por conta própia pode ser interessante.

Quando se tem acesso a videos, livros, amigos mais antigos na area, equipamento e estudio para se testar possibilidades,... Vc cria seu estilo de trabalhar e um WS desses vai agregar pouca coisa. Um amigo meu de Natal bateu em Joao Pessoa para um WS de 2 dias com o cara brasileiro q fala com ele ( foi o melhor fotografo de casamentos em 2009! ) a adorou!!!! Custou quase R$ 1000,00 mais os custos de hospedagem, viagem e alimentaçao.

"Quando se estah familiarizado com seu equipamento? Resposta: quando vc eh capaz de mexer na camera sem olhar para ela!"

Essa foi massa!!! Ainda nao estou familiarizado com meu equipamento. :(
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
Entendo seu ponto de vista. O problema é a quantidade de informação em pouco tempo q dificulta a assimilação e o problema de não se ter equipamento para por em prática e treinar o q foi demonstrado.  Sendo assim acabaria continuando não ser vantajoso.
Compra um conjunto básico de flashs tipo YN 560, sombrinha rebatedora e difusora, um rebatedor. Depois dá uma fuçada na NET a procura de fotos, cursos rápidos no You tube e coisas do tipo. Tendo já um conhecimento básico de operação da CAM e conhecimentos médio de fotografia já dá para aprender bastante sozinho. Daí para desenvolver uma linguagem própia (se é q ainda existe isso) é o caminho natural. Boa fonte de inspiração é ver fotos de moda.
Mas temos q ter em mente q muitos não conseguem aprender sozinhos por mais q se tenha material a disposição na NET e equipamentos. Limitação natural, assim como tenho limitação para jogar futebol ou me entender com o portugês escrito...
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Posso ser sincero?

Eu acho um saco fotografia de casamentos e eventos. Eu até faço mais ou menos bem isso, mas é muito chato. Pra ser considerado BOM precisa de 3, 4 assistentes te seguindo o tempo todo, tem que aguentar a frescura de alguns convidados e noivos.

Só estou nessa porque é o modo mais fácil de trabalhar com fotografia. Se eu tivesse oportunidade de fugir, com certeza eu seria fotojornalista de agência.


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Posso ser sincero?

Eu acho um saco fotografia de casamentos e eventos. Eu até faço mais ou menos bem isso, mas é muito chato. Pra ser considerado BOM precisa de 3, 4 assistentes te seguindo o tempo todo, tem que aguentar a frescura de alguns convidados e noivos.

Só estou nessa porque é o modo mais fácil de trabalhar com fotografia. Se eu tivesse oportunidade de fugir, com certeza eu seria fotojornalista de agência.

Mais fácil de fazer dinheiro tu diz?

Por duas vezes tive oportunidade de clicar 2 casamentos pequenos e simples e não aceitei. No meu ver casamento é o último "level" que tu tem na fotografia, é onde tu não pode errar em momento algum. É a coisa mais difícil que tem, e com o maior nível de responsabilidade possível.

Eu não tem equipamento e muito menos experiência pra cobrir um casamento. Quem sabe em uns 2-3 anos eu me sinta a vontade e faça alguma coisa pra ver como eu me saio...

Até lá, fico com eventos, festas de criança, formaturas...


EDIT: Arquitetura/Interiores é outra coisa que não me meto mais, principalmente quando não se tem o equipamento certo com GA's de primeira linha e muita paciência e experiência com manipulação de imagem.
« Última modificação: 22 de Maio de 2012, 15:23:00 por Carlos Ferrari »


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Mais fácil de fazer dinheiro tu diz?

Por duas vezes tive oportunidade de clicar 2 casamentos pequenos e simples e não aceitei. No meu ver casamento é o último "level" que tu tem na fotografia, é onde tu não pode errar em momento algum. É a coisa mais difícil que tem, e com o maior nível de responsabilidade possível.

Eu não tem equipamento e muito menos experiência pra cobrir um casamento. Quem sabe em uns 2-3 anos eu me sinta a vontade e faça alguma coisa pra ver como eu me saio...

Até lá, fico com eventos, festas de criança, formaturas...


EDIT: Arquitetura/Interiores é outra coisa que não me meto mais, principalmente quando não se tem o equipamento certo com GA's de primeira linha e muita paciência e experiência com manipulação de imagem.

Mais fácil de trabalhar, de arrumar serviço, de ter o serviço disponível. Se bem que aniversário é a mesma coisa.

Quanto a não errar, isso é meio relativo. A responsabilidade é grande? É sim, mas é só prestar atenção na sequência do evento, no seu desenrolar natural, não tem muito mistério. Depois que se pega a prática fica bem fácil fotografar, mas ainda assim é chato. Quanto ao equipamento, bem, ter um bom de segurança dá pra fazer muita coisa.

Hoje uso somente a 24mm e a 50mm e uma 70-200mm, com uma DX e uma FX. Pretendo compra uma 35mm, mas bem mais pra frente pois fiquei no prejuízo nos últimos dias.

Acho que o ideal pra saber extrair coisas boas é ter em mente o que se vai fazer e saber como fazer, e o que não dá pra fazer com o que se tem em mãos, pois ficar perdendo tempo com tentando uma foto que fica inviável com um dado equipamento é sim se prejudicar. Talvez o equipamento até de atribui, de certo modo, um estilo de fotografar...

Mas hoje tenho certeza que gostaria mais de trabalhar com fotojornalismo, daí sim voltaria a comprar a 24-70 e só teria 3 objetivas 24-70, 70-200 400mm f/2.8 com tc's 1.4, 1.7 e 2x.... quem sabe um dia eu não consiga grana pra isso e vá me aventurar na área.


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Mais fácil de trabalhar, de arrumar serviço, de ter o serviço disponível. Se bem que aniversário é a mesma coisa.

Quanto a não errar, isso é meio relativo. A responsabilidade é grande? É sim, mas é só prestar atenção na sequência do evento, no seu desenrolar natural, não tem muito mistério. Depois que se pega a prática fica bem fácil fotografar, mas ainda assim é chato. Quanto ao equipamento, bem, ter um bom de segurança dá pra fazer muita coisa.

Hoje uso somente a 24mm e a 50mm e uma 70-200mm, com uma DX e uma FX. Pretendo compra uma 35mm, mas bem mais pra frente pois fiquei no prejuízo nos últimos dias.

Acho que o ideal pra saber extrair coisas boas é ter em mente o que se vai fazer e saber como fazer, e o que não dá pra fazer com o que se tem em mãos, pois ficar perdendo tempo com tentando uma foto que fica inviável com um dado equipamento é sim se prejudicar. Talvez o equipamento até de atribui, de certo modo, um estilo de fotografar...

Mas hoje tenho certeza que gostaria mais de trabalhar com fotojornalismo, daí sim voltaria a comprar a 24-70 e só teria 3 objetivas 24-70, 70-200 400mm f/2.8 com tc's 1.4, 1.7 e 2x.... quem sabe um dia eu não consiga grana pra isso e vá me aventurar na área.

é, eu só tenho uma camera e um jogo de lentes que não é das melhores... é muita grana que teria que investir.


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Natao, tem gosto pra tudo!!! Se vc assistir o video, em 96 ele clicou o seu primeiro casamento fazendo um favor para um amigo. Os colegas dele de profissao ( ele era fotojornalista ) acharam um sacrilegio ele se rebaixar para clicar casamentos. O tempo passou e o cara hj eh um dos melhores do mundo nessa area!!!

Gosto de books e retratos, tenho uma amigo q eh fissurado em still e por aih vai...

Acho q todo fotografo deve sacar de casamentos se ele tah entrando no mercado. Eh onde tem uma grande clientela. Mas confesso q esse tipo de fotografia tb nao me atrai...
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


Lúzio

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.601
O problema deste tipo de trabalho é não poder, digamos, relaxar. Tem q ficar o tempo todo prestando a atenção ao q tá ocorrendo. Quando faço algo do tipo fico igual ao cara falou: Olho perto do visor e olhando as cenas possíveis... Rola uma certa tensão, pelo menos comigo...Até pq (esqueci a regra do "porque") vc dificilmente sabe o q esperar em termos de local, decoração, aprência dos noivos, fotogenia, colaboração e etc... Quando perguntam algo a respeito a gente vem com aquela hist[oria batida (e verdadeira) de q não existe receita de bolo. Muita coisa vc tem de resolver na hora do evento em termos de como fotografar, onde e com qual efeito/técnica. Um estilo básico rola mas não dá para se fixar só nisso...
No q fiz este sábado o local era uma maravilha para se trabalhar com apenas um flash e com resultados muito bons em termos técnicos. Já em termos artisticos ficou complicado e nesta questão entrou a aniversariante bem desinteressada e o (parece contraditório) ambiente...
Como disse, é tudo uma questão relativa e a realidade deste cara pode nunca ser a q a maioria dos fotógrafos encaram no dia a dia...
Nova Nikon D300 + Nikon D70. Lentes 18-70 DX  e Tamron 18-50 f/2.8 XRDI.
Flash SB 600, tipés, filtros, mochilas, moto...

Rio de Janeiro