Autor Tópico: Fotografia de familia  (Lida 1995 vezes)

rico

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 8
  • Sexo: Masculino
Online: 30 de Maio de 2012, 20:22:33
Oi  meu primeiro post, tenho uma pregunta: Quando criança um fotografo foi a minha casa e fotografou nossa familia,
ele batia de porta em porta oferecendo o serviço, não vejo mais isso, pergunto si a espaço hoje para oferecer assim o trabalho de fotografia de familia? Muito obrigado!


Tha Jacob

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.316
  • Sexo: Feminino
    • Thaís Jacob Fotografia
Resposta #1 Online: 30 de Maio de 2012, 20:35:23
Oi  meu primeiro post, tenho uma pregunta: Quando criança um fotografo foi a minha casa e fotografou nossa familia,
ele batia de porta em porta oferecendo o serviço, não vejo mais isso, pergunto si a espaço hoje para oferecer assim o trabalho de fotografia de familia? Muito obrigado!


Olha Rico....
Nao sei pra que tipo de publico vc faria isso.
Hj o melhor e mais eficaz meio de divulgação é internet.
As pessoas estão sempre trabalhando muito, nao param em casa.
Eu por exemplo nao iria aceitar um serviço dessa forma.
Eu tenho meus fotógrafos favoritos e é com eles que faria um trabalho.
Tambem deve levar em consideração que esta cheio de pessoas mal intencionadas por ai... todos nós temos um pé atras.
BOm... essa é a minha opinião.

 :ok:


rico

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 8
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 30 de Maio de 2012, 21:20:22
Oi Thaís muito obrigado por responder, os tempos são outros mesmo, penso que  e um  modelo de negocio fotográfico 
para a classe c, a muita gente nesse degrau da escala que consome assim, vc disse que tem seus fotógrafos favoritos
é isso ilustra bem, andei pelo bairro pesquisando quase que a totalidade dos moradores nunca foi fotografado por alguem que si diz profissional,
não a um estudio,  por mais simples, é e uma comunidade enorme.   


Tha Jacob

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.316
  • Sexo: Feminino
    • Thaís Jacob Fotografia
Resposta #3 Online: 30 de Maio de 2012, 21:27:08
Oi Thaís muito obrigado por responder, os tempos são outros mesmo, penso que  e um  modelo de negocio fotográfico 
para a classe c, a muita gente nesse degrau da escala que consome assim, vc disse que tem seus fotógrafos favoritos
é isso ilustra bem, andei pelo bairro pesquisando quase que a totalidade dos moradores nunca foi fotografado por alguem que si diz profissional,
não a um estudio,  por mais simples, é e uma comunidade enorme.   


Se vc fez essa pesquisa, acho até legal que essas pessoas tenham acesso a fotografia.
Sei que muita coisa facilitou com o tempo.
Mas confesso que sinto falta dessa relacao mais pessoal.
Do lado do meu bairro tem uma favela, a um tempo estou ensaiando e pensando como posso entrar e fazer algumas fotos, nao pra oferecer trabalho, seria algo mais voltado pra fotojornalismo mostrando a realidade dessas pessoas.
Vc só nao deve esperar um bom retorno financeiro, que talvez nem seja o seu foco.


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #4 Online: 30 de Maio de 2012, 21:33:41
Olha, como administrador formando, tenho que admitir que a melhor forma de marketing é o boca a boca, vejo a maioria dos fotógrafos fica nos seus estudios esperando os clientes chegarem somente pelo seu contato. Em minha opinião sair da toca a é uma boa principalmente pra quem está começando. Sair de porta em porta pra fazer as fotos na hora acho dificil conseguir clientes, mas se montar um mostruário de um portfolio massa e bater de porta em porta oferecendo serviço de books talvez valha a pena. As vezes o consumidor não sabe do que precisa até que você mostre isso pra ele. Lembrar seu cliente do seu serviço e influenciá-lo a fazer um book é mais eficiente do que esperar ele atrás de uma mesa de computador. Não fotografo profissionalmente mas se começasse seria assim.
« Última modificação: 30 de Maio de 2012, 21:34:45 por Razad »
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr


rico

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 8
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 30 de Maio de 2012, 21:50:02
Para fazer a social nas periferias não tem erro, procura a associação de moradores da comunidade.
Sinto vontade de presentear essas pessoas, sei que ficar rico dessa forma não da, mas vou  tentar equalizar isso.
Muito obrigado pela atenção! 


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Resposta #6 Online: 30 de Maio de 2012, 21:50:29
Vou me meter:

Acho viavel, mas tem um porem aih.

A distancia em termos de qualidade de imagem entre uma camera simples de filme, com filme ruim da Sonora nos anos 90, era bem diferente de uma camera M42 com um bom filme. Isso era um estimulo as pessoas procurarem fotografos de bairro e aproveitarem cupons de supermercado q davam direito a posters infantis num estudio. Tenho um desses da Sonora ateh hj.

Uma "boa camera Sony" sai a 350,00 em 12x sem juros e bate fotos com qualidade bem a frente da minha antigs Yashika MG-3 de filme com lente fixa.

Levar as pessoas a um estudio simples, com adereços como casacos, chapeus e "coisas engraçadas" e um bom controle da luz, pode ser um diferencial para convencer a essas pessoas a pagar R$ 10,00 a foto feita por vc, com seu equipamento. Mas fazer as fotos na sala, na calçada de casa, no jardim,... acho um negocio penoso e inviavel.

Vale salientar q vc estarah arriscando seu equipamento e sua segurança, a depender do bairro q vc faça isso. Acho arriscado hj em dia, mas era mais seguro a 20 ou 30 anos atras agir dessa forma.

Um pequeno ambiente 3x3m como um quarto se pode montar um estudio modesto, com tripes baratos de aluminio e flashs chineses. Pedir para irem ao seu estudio devidamente arrumadas e maquiadas ( o q seriam as mulheres sem maquiagem! ) com hora marcada eh algo mais atrativo, q chegar um fotografo de supetao, querendo bater fotos com todos sentados no sofah da sala, sem maquiagem, sem fazer as unhas e nem "fazer o cabelo". Thais, me corrija se eu estiver errado!

E nem vc vai arriscar seu equipamento, jah q irah de porta em porta sem equipamento algum, soh com sua lábia e um bom portfólio em maos.

Fica aqui a minha dica.
« Última modificação: 30 de Maio de 2012, 21:51:42 por mad666 »
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


Tha Jacob

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.316
  • Sexo: Feminino
    • Thaís Jacob Fotografia
Resposta #7 Online: 30 de Maio de 2012, 21:59:14
Vou me meter:

Acho viavel, mas tem um porem aih.

A distancia em termos de qualidade de imagem entre uma camera simples de filme, com filme ruim da Sonora nos anos 90, era bem diferente de uma camera M42 com um bom filme. Isso era um estimulo as pessoas procurarem fotografos de bairro e aproveitarem cupons de supermercado q davam direito a posters infantis num estudio. Tenho um desses da Sonora ateh hj.

Uma "boa camera Sony" sai a 350,00 em 12x sem juros e bate fotos com qualidade bem a frente da minha antigs Yashika MG-3 de filme com lente fixa.

Levar as pessoas a um estudio simples, com adereços como casacos, chapeus e "coisas engraçadas" e um bom controle da luz, pode ser um diferencial para convencer a essas pessoas a pagar R$ 10,00 a foto feita por vc, com seu equipamento. Mas fazer as fotos na sala, na calçada de casa, no jardim,... acho um negocio penoso e inviavel.

Vale salientar q vc estarah arriscando seu equipamento e sua segurança, a depender do bairro q vc faça isso. Acho arriscado hj em dia, mas era mais seguro a 20 ou 30 anos atras agir dessa forma.

Um pequeno ambiente 3x3m como um quarto se pode montar um estudio modesto, com tripes baratos de aluminio e flashs chineses. Pedir para irem ao seu estudio devidamente arrumadas e maquiadas ( o q seriam as mulheres sem maquiagem! ) com hora marcada eh algo mais atrativo, q chegar um fotografo de supetao, querendo bater fotos com todos sentados no sofah da sala, sem maquiagem, sem fazer as unhas e nem "fazer o cabelo". Thais, me corrija se eu estiver errado!

E nem vc vai arriscar seu equipamento, jah q irah de porta em porta sem equipamento algum, soh com sua lábia e um bom portfólio em maos.

Fica aqui a minha dica.

Dentro dessa realidade, acho sua dica pertinente Mad...rsss

Achei uma forma bem organizada para extrair esse mercado.

* Rico, independente do tipo de publico que vc vai atender e quanto vai ganhar, entregue um trabalho de qualidade.
Nao é porque essas pessoas nao tem condições de pagar muito que deve ser feito com desleixo.
Boa sorte!!


rico

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 8
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 30 de Maio de 2012, 22:13:02
Olha, como administrador formando, tenho que admitir que a melhor forma de marketing é o boca a boca, vejo a maioria dos fotógrafos fica nos seus estudios esperando os clientes chegarem somente pelo seu contato. Em minha opinião sair da toca a é uma boa principalmente pra quem está começando. Sair de porta em porta pra fazer as fotos na hora acho dificil conseguir clientes, mas se montar um mostruário de um portfolio massa e bater de porta em porta oferecendo serviço de books talvez valha a pena. As vezes o consumidor não sabe do que precisa até que você mostre isso pra ele. Lembrar seu cliente do seu serviço e influenciá-lo a fazer um book é mais eficiente do que esperar ele atrás de uma mesa de computador. Não fotografo profissionalmente mas se começasse seria assim.


Boa noite Razad! mi lembro de um cara que vendia de tudo um pouco, o famoso mascate, vendia sempre pra minha querida mamãe,
muitos anos depois já senhor, ele e dono de quase todo o bairro, vc concorda que hoje, mais do que nunca, a grande potencial na classe c ou d?
não vejo ninguém que ofereça um trabalho descente atendendo essa pessoas.   


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #9 Online: 30 de Maio de 2012, 22:19:17
Concordo com você, as classes C e D são muito promissoras atualmente, se você oferecer pacotes de casa em casa vai lembrar as pessoas de como é bom fazer um book e ter um poster novo na parede de casa. Pode cobrar pelo serviço barato é claro, pois eles não vão aceitar pagar pelo status artistico em sua maioria, isso pra eles é bonus e nao motivo para o preço.
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #10 Online: 30 de Maio de 2012, 22:20:04
Curti a ideia!! Já trabalhei com comunidade carentes. Não era a calsse C mas talvez a D e E. Muitos não tinham nenhuma foto de seus filhos em casa. Acho uma ótima ideia. Vai fundo!!
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


mad666

  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.828
  • Sexo: Masculino
  • "Aprendendo a cada dia..."
Resposta #11 Online: 30 de Maio de 2012, 22:33:28
Curti a ideia!! Já trabalhei com comunidade carentes. Não era a calsse C mas talvez a D e E. Muitos não tinham nenhuma foto de seus filhos em casa. Acho uma ótima ideia. Vai fundo!!

x2 :ok:

Tambem desejo sorte nessa sua nova empreitada!
"Um dia, crio coragem e me torno profissional!"

Duvidas!!!??? Agora, nada de mensagem pessoal. Use o forum!!!!


rico

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 8
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 30 de Maio de 2012, 22:40:25
Obrigado a todos  por emprestar a luz da opinião a minha duvida! :worship:


cpcanon

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 106
Resposta #13 Online: 31 de Maio de 2012, 09:32:40
Hoje em dia todo mundo tem uma câmera, nem que seja tecpix (nem sei se é assim que escreve)... rs

E muitas vezes estão satisfeitos com o resultado... Fotografia de qualidade é para um público... não é pra todo mundo.

É igual música, tem gente que está contente com os funk, sertanejo, etc... E tem outras pessoas que procuram além disso...

Agora, com relação à divulgação, creio que não tem outra forma senão a internet.. ;)


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #14 Online: 31 de Maio de 2012, 10:08:35
Agora, com relação à divulgação, creio que não tem outra forma senão a internet.. ;)

Será mesmo? E o boca a boca? E as listas telefonicas? E outdoors? Ja fez estudo de investimento/retorno pra ver se não vale a pena?

Nem todo mundo acessa a internet frequentemente, depende muito da caracteristica de trabalho, com certeza um engenheiro de obra acessa bem menos a internet do que um arquiteto por exemplo...será que não vale a pena outro tipo de abordagem para o engenheiro?
« Última modificação: 31 de Maio de 2012, 10:09:39 por Razad »
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr